|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 02/11/2016 / China apresenta novo caça como símbolo de força militar

Imagem

China apresenta novo caça como símbolo de força militar ...

O J-20 representa um salto qualitativo na capacidade de projeção da China na Ásia ...

O novo caça chinês J-20, rápido e altamente equipado, foi apresentado nesta terça-feira como símbolo da crescente potência militar de Pequim.

Dois modelos sobrevoaram a multidão no Salão Aeronáutico de Zhuhai (sul), após uma demonstração da Força Aérea Chinesa.

Os dois aviões voaram lado a lado até o momento em que um deles se elevou verticalmente, diante dos olhares surpresos dos espectadores, que só ficaram sabendo da apresentação no último minuto.

O J-20 representa um salto qualitativo na capacidade de projeção da China na Ásia e permite ao país reduzir o atraso em relação aos Estados Unidos.

Pequim está modernizando seu exército para aumentar a proteção das fronteiras terrestres, mas também para reforçar as reivindicações de soberania, sobretudo no Mar da China meridional. Vários países da região disputam esta zona marítima, rica em combustíveis.

A edição de 2016 do Salão de Zhuhai, a maior da história do evento, apresenta novos veículos blindados, sistemas de mísseis antiaéreos, drones e caças fabricados na China.

O evento, que acontece a cada dois anos, tem a participação de 42 países e representa uma oportunidade crucial para as empresas aeronáuticas que desejam aproveitar o “boom” do setor aéreo chinês.

A China se tornará em 2024 o maior mercado mundial da aviação, de acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo.



Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO


Proposta de reforma da Previdência pode ter novo adiamento


Depois de ser adiado para depois das eleições municipais, o envio da reforma da Previdência Social pode ser mais uma vez postergado. A ala política do governo Michel Temer defende que a proposta só vá ao Congresso após a aprovação do teto dos gastos públicos no Senado.
Em defesa do novo adiamento, assessores presidenciais dizem que a reforma da Previdência é um tema muito polêmico e que poderia "contaminar" o ambiente dentro do Legislativo e atrapalhar o processo de votação do teto dos gastos.
A equipe de Temer confia na aprovação da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que limita o crescimento das despesas públicas federais, mas diz que a votação pode ser atrasada e ficar para 2017 se o clima no Congresso ficar muito "conflagrado".
A proposta de adiamento do envio da reforma da Previdência já foi levada a Temer, que ainda não tomou uma decisão final, mas reconheceu que, neste momento, a prioridade é aprovar o teto dos gastos públicos.
A área econômica é contra adiar. Avalia que o ideal é encaminhar já a reforma da Previdência pois a Câmara encerrou a votação do teto e pode dedicar tempo a iniciar as discussões sobre as mudanças nas regras da aposentadoria.
Segundo a Folha apurou, o presidente pode acatar o conselho da ala política caso avalie que realmente a reforma pode prejudicar a tramitação da PEC do Teto.
Os defensores do adiamento alegam ainda que o governo precisa se reunir com as centrais sindicais, governadores e líderes aliados para fechar a proposta que será enviada ao Congresso.
O governo já definiu que a reforma vai fixar a idade mínima de 65 anos para aposentadoria –nos setores público e privado. As novas regras vão valer para homens com menos de 50 anos e mulheres com idade abaixo de 45.
Haverá um período de transição para o novo modelo, que deve ser de 20 anos para mulheres e professores e 15 anos para homens.
Preocupação
A informação de que o governo está na fase final de elaboração da reforma da Previdência tem preocupado diversas categorias.
O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais, Luís Antônio Boudens, contou que se reuniu com o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) nesta terça-feira (1º) para pedir tratamento diferenciado para a categoria.
Boudens argumentou que os policiais têm uma carreira arriscada e mencionou receio de que mudanças nas regras possam inclusive aumentar casos de evasão. Segundo ele, há 1.300 servidores na Polícia Federal que já completaram os requisitos para pedir a aposentadoria.
"O governo diz que já sabe que haverá sacrifício de vários lados. Temos expectativa de que o governo poupe os policiais", afirmou.
JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO


Anac adia concessão de aeroportos e irrita governo


Andreza Matais E Marcelo De Moraes

Indicado por Dilma Rousseff, o presidente da Anac, José Ricardo Botelho, reabriu o prazo de audiência pública para tratar de concessão de aeroportos até o dia 7 de novembro. O limite era até o dia 20 de junho.
A decisão irritou o governo Temer porque vai atrasar o processo de concessões. A Anac alega que foi motivada por alterações feitas pela Secretaria de Aviação Civil.
JORNAL ZERO HORA


Marinha suspende buscas por pescadores de Itajaí desaparecidos em naufrágio

Familiares aguardam o atestado de óbito

Dagmara Spautz

A Marinha decidiu suspender as buscas aos seis pescadores desaparecidos no naufrágio do barco Jorge Seif Junior, da empresa JS Pescados, de Itajaí. O barco afundou 12 dias atrás após ser atingido por pelo menos três ondas grandes consecutivas na região de Imbituba, há 80 quilômetros da costa.
Em nota, a Marinha afirma que a suspensão obedece a critérios internacionais para busca e salvamento, que levam em conta a possibilidade de localizar sobreviventes de acordo com o tempo que passou desde o acidente, a temperatura da água e o estado do mar. "Desde o primeiro momento, a Marinha priorizou a busca por sobreviventes, coordenando o emprego de navios mercantes que se encontravam próximos a área do sinistro, tendo sido orientados pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento do Comando do 5º Distrito Naval", diz o comunicado.
Além dos navios-patrulha Benevente e Macaé, um helicóptero da Marinha do Brasil, além de um helicóptero e um avião da Força Aérea Brasileira foram empregados nas buscas. As aeronaves contabilizaram 68 horas de voo e cobriram uma área total de 7.587 quilômetros quadrados.
Familiares agora esperam que a Marinha emita um certificado de óbito, para tomarem as providências legais. Rafaela Gastaldi, filha do pescador Ricardo Gastaldi, 45 anos, disse que as famílias ainda não decidiram se farão uma cerimônia de despedida.
A Capitania dos Portos instaurou um inquérito para apurar as causas do naufrágio.
JORNAL ESTADO DE MINAS


Museu no topo da Serra da Piedade começa a ganhar terreno

Caminhões retiram entulho de área na Serra da Piedade onde será construído espaço sacrocultural. Previsão é de inauguração em um ano, com possível presença do papa

Gustavo Werneck

Solo fértil para a fé, a cultura e o turismo. Os últimos dias foram decisivos para a implantação do Museu Maria Regina Mundi (do latim, Maria Rainha do Mundo), a ser construído, pela Arquidiocese de Belo Horizonte, no topo da Serra da Piedade, em Caeté, na Grande BH. Segundo a instituição católica, foram retirados 93 caminhões de entulhos da área que era cedida ao Ministério da Aeronáutica. A expectativa é de que o novo espaço sacrocultural fique pronto em outubro de 2017, como parte da celebração dos 250 anos de peregrinação à ermida que guarda a imagem da padroeira de Minas, Nossa Senhora da Piedade, esculpida por Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho (1737-1814). Homens e máquinas trabalham para deixar o terreno ainda mais limpo. “Esta estrutura é muito forte, é feita de pedras de minério e concreto”, disse uma integrante da equipe.
Para a inauguração do museu, a arquidiocese espera contar com a presença do papa Francisco, que poderá vir ao Brasil para as festividades de 300 anos do surgimento da imagem de Nossa Senhora da Conceição, depois Nossa Senhora da Conceição Aparecida, no Rio Paraíba do Sul, em São Paulo. “Estamos confiantes e esperançosos. A história da fé no estado, enraizada na religiosidade, representa um tesouro e torna cada mineiro merecedor da visita do santo padre”, diz o arcebispo metropolitano dom Walmor Oliveira de Azevedo, que, em audiência particular em 29 de janeiro de 2015 com o líder dos católicos, já havia conversado sobre o Santuário Nossa Senhora da Piedade.
Futuramente localizado numa ponta da serra, onde ficavam construções e torres da Aeronáutica, o museu tem projeto do arquiteto Gustavo Penna. Em entrevista ao Estado de Minas, ele disse que o concebeu com toda “a sutileza e a delicadeza” que a região pede: “A Serra da Piedade tem o formato de um manto, de uma imagem de Nossa Senhora, então o museu será subterrâneo, tendo na parte externa uma aura branca, de aço-nióbio”. Com 25 metros de diâmetro, a estrutura ficará presa em três pontos, quase imperceptíveis, “dando a impressão de que a auréola está voando”, cujos equipamentos, como torres, estão sendo retirados, e outros de alvenaria demolidos.
Luzes
À noite, a auréola do museu ficará iluminada, adianta Penna, ao explicar as formas “orgânicas” do espaço, que terá uma pequena capela, específica para reflexão e contemplação do infinito, e ainda uma área gramada sob a auréola. No total, serão 1,5 mil metros quadrados de área construída. “Já fico imaginando um coral se apresentando ali, naquela lugar, de frente para o infinito”. De fato, que estiver no local terá bela visão das montanhas e, ao longe, o contorno das cidades vizinhas.
Dentro dessa proposta, dom Walmor afirma que o museu será um ambiente especial para preservar a beleza e a riqueza da história do Santuário de Nossa Senhora da Piedade, padroeira de Minas Gerais, que festejará os 250 anos de peregrinações. “A ermida de nossa padroeira começou a ser edificada em 1767. Por mais de dois séculos, pessoas de diversas regiões visitam este território sagrado, oficialmente reconhecido como a casa da padroeira de nosso estado em 1958, pelo papa São João XXIII.” No ano passado, conforme a arquidiocese, cerca de 600 mil pessoas estiveram no alto do maciço.
Doação
As peças foram doadas à Cúria Metropolitana pelo acupunturista e dono de clínica Humberto Mattarelli Carli, residente em Sabará, na Grande BH. Casado e pai de dois filhos, Humberto, na época da doação, registrada pelo EM em 2014, se mostrou feliz com a acolhida da arquidiocese e a decisão de dom Walmor, ressaltando que “o acervo vai ficar nas alturas, no lugar especial e mais indicado, pois lá está Nossa Senhora da Piedade, padroeira de Minas”.
O acervo não é composto de obras de arte, mas peças de gesso. O importante para o colecionador é a devoção à mãe de Deus. Ele elege como imagem preferida a de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Sabará, primeira da coleção e feita por uma artesã da cidade. O conjunto inclui algumas de nomes poucos conhecidos entre os brasileiros, entre elas Nossa Senhora do Ártico, com capuz branco feito neve, carregando o menino no colo; a dramática Nossa Senhora dos Abortados, com dois anjos aos pés e um bebê nas mãos; Nossa Senhora de Sheshan, originária da China, com braços levantados para segurar o filho e um dragão na base; e centenas da França, Itália, Espanha, Portugal, República Tcheca e outros continentes.
Quando ficar pronto, o Museu Maria Regina Mundi será um dos expoentes do Caminho Entre Serras, que liga as serras da Piedade e do Caraça e do Caminho Religioso da Estrada Real (Crer), unindo o Santuário de Nossa Senhora da Piedade, que tem a escultura feita por Aleijadinho e Aparecida (SP), onde está a padroeira do Brasil.
PORTAL G-1


Três dias após acidente, corpos de acreanos ainda não foram liberados

Acidente ocorreu sexta-feira (28) na Estrada do Pacífico, no Peru. Mesmo com intervenção da embaixada brasileira, corpos continuam em Cusco.

Iryá Rodrigues Do G1 Ac

Três dias após o acidente de carro na Estrada do Pacífico, no Peru, os corpos das vítimas ainda não foram liberados para serem transportados para Rio Branco. De acordo com o Corpo de Bombeiros, mesmo com a intervenção da embaixada brasileira junto às autoridades peruanas, os corpos ainda encontram-se em Cusco. O acidente ocorreu na sexta-feira (28).
As três vítimas foram identificadas como, o sargento Gamal Hussein Rosas Murad, de 49 anos, a coordenadora da Divisão de Administração do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Maria Amélia Pereira da Silva, e Antônia Lopes Lodi, de 45 anos.

O irmão da coordenadora Maria Amélia, o artista plástico Maqueson Pereira da Silva, de 57 anos, informou que a família aguarda pela liberação do corpo de forma "serena e tranquila".
Silva afirma que, caso seja necessário e agilize o processo, um familiar deve seguir até o Peru, mas até o momento, estão aguardando que a situação seja resolvida. Segundo ele, a família cogita liberar o corpo de Maria para que seja cremado no Peru.
O G1 entrou entrar contato com a família do sargento Murad e tentou falar com a família de Antônia Lodi, mas até a publicação desta reportagem não obteve resposta.
Em nota, o Corpo de Bombeiros informou que está, junto com o governo do estado do Acre, se empenhando para diminuir o tempo de retorno dos corpos das vítimas. "Esperamos que ao longo deste dia possamos ter uma posição definitiva a respeito deste assunto tão doloroso", disse.
O major Cláudio Falcão dos bombeiros afirmou que, entre os trâmites burocráticos, está a questão de que os corpos teriam que ser levados primeiro de Cusco para a cidade de Lima, no Peru, para então serem liberados para Rio Branco. Além disso, o transporte para realizar o translado dos corpos está sendo solicitado tanto da Força Aérea Brasileira (FAB) como de Manaus, já que o Acre não possui uma aeronave adequada para a altitude do país.
"A parte burocrática do Peru está impedindo que esses corpos sejam liberados de Cusco para Rio Branco, ou seja, necessitaria transportar eles para Lima, que tem toda estrutura para poder fazer a liberação, atestar o óbito e fazer o embalsamento. Diante disso, o governo do Acre está intercedendo junto com a embaixada brasileira para que as autoridades peruanas liberem esses corpos a partir de Cusco", afirmou o major.
Entenda o caso

Os bombeiros informaram, ainda no sábado (29), que as vítimas voltavam de um evento da União do Vegetal. Eram seis pessoas no grupo. "Três [pessoas] estavam de moto e as três vítimas fatais no carro que capotou. Ainda não sabemos as circunstâncias desse capotamento. Estamos todos mobilizados para resolver isso e darmos apoio às famílias", disse Falcão.
Murad e Maria eram naturais do município de Cruzeiro do Sul, mas moravam na capital acreana, Rio Branco. O Corpo de Bombeiros e o Incra divulgaram notas de condolências pela perda dos dois profissionais. Veja:
"Todos os integrantes do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Acre se solidarizam com a dor dos familiares, amigos e dos que com ele conviveram nas esferas profissional e pessoal, rendendo homenagens ao trabalho por ele realizado em toda a sua carreira".
"Perdemos uma grande pessoa e uma grande gestora, mulher dedicada à família e a toda a sociedade. A superintendência do Incra/AC, bem como seus servidores, colaboradores e coordenadores de divisões neste momento de profunda tristeza pela prematura partida, permanecem nutrindo a maior admiração por Maria Amélia, amiga admirável que tivemos a alegria de conviver".

AGÊNCIA BRASIL


Metas e diretrizes da CPLP serão favorecidas com Guterres na ONU, diz Temer


Pedro Peduzzi - Repórter Da Agência Brasil

Eleito presidente da Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), o presidente Michel Temer assumiu o compromisso de uma atuação voltada à implementação de pontos consensuais dos países membros do grupo. Ele anunciou também que será Cabo Verde a sede da 12ª conferência, em 2018. Sobre os pontos acordados durante o encontro, Temer destacou o “papel universal” deles e a sintonia com o que é defendido pela Organização das Nações Unidas (ONU) – o que, segundo o presidente brasileiro, será favorecido pelo fato de o próximo secretário-geral da entidade ser o português António Guterres.
“Tomamos como tema para este encontro a Agenda 2030, que é das Nações Unidas. Com isso, damos dimensão universal a esta reunião que se deu no Brasil”, disse Temer ao elogiar a indicação de Guterres para o cargo. “Ontem, o futuro secretário nos deu um relato do que fará nas Nações Unidas. Acredito que [com ele ocupando o cargo] a aproximação da CPLP com as Nações Unidas será mais facilitada e intensa”, acrescentou o presidente ao pedir que os demais países-membros levem adiante todos os compromissos assumidos.
Os compromissos e as diretrizes firmadas durante o encontro da CPLP constam em dois documentos: a Carta de Brasília, que aponta as diretrizes definidas durante os debates iniciados ontem (31), e a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que aponta metas mais específicas para o próximo biênio da CPLP, a ser presidido pelo Brasil.

Entre as iniciativas setoriais citadas na agenda para 2030 foram enumerados objetivos relativos à inclusão social, em áreas como erradicação da fome e da pobreza; de qualidade de vida e bem-estar; igualdade de gênero; gestão sustentável da água; de acesso à energia; crescimento econômico sustentável;,entre outros. Entre os 59 pontos abordados pela Carta de Brasília há, por exemplo, manifestações de apoio à ampliação do Conselho de Segurança da ONU, com o Brasil ocupando um de seus assentos permanentes. O documento endossa também a candidatura de outros integrantes dos Estados-Membros a cargos e funções em organizações internacionais.
Há ainda a discussão de diretrizes visando a facilitar a circulação de cidadãos no espaço CPLP; de estímulos a fluxos comerciais e de investimentos; e de construção de um mecanismo integrado de diálogo e colaboração entre a sociedade civil e a comunidade. A Carta de Brasília proclama 2016 como o Ano da CLPL contra o Trabalho Infantil, com vistas à prevenção e eliminação da exploração desse tipo de trabalho na comunidade, e reafirma o compromisso do grupo de reforçar o direito humano à alimentação adequada e à erradicação da fome e da pobreza em seus territórios. Além disso, o documento reitera o papel central do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP) na coordenação de temas relativos à Língua Portuguesa.
“Como tivemos ótimos e produtivos encontros, peço que levem de Brasília o compromisso dos brasileiros e de todas autoridade com a CPLP. Não vamos ficar só na palavra. Vamos para a ação, para a execução. Que venhamos a manter nossos contatos permanentes ao longo desses dois anos”, disse Michel Temer ao destacar os pontos considerados mais relevantes abordados durante o encontro..
Temer aproveitou a reunião para defender a proposta do governo brasileiro de estabelecer teto para os gastos públicos e dizer que tais medidas servirão de exemplos para outros países. “Como muitos países passam por situações de gastos acima do que se arrecada, o exemplo brasileiro está e poderá servir para os países de língua portuguesa”, acrescentou.
“Adotamos [durante as reuniões] a tese de que cada país deve dimensionar as suas despesas de acordo com a sua receita. De certa maneira, aquilo que estamos fazendo em nosso país”, afirmou Temer.
O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, disse que a questão do teto de gastos não aparece nos documentos, mas que foi apenas citada durante as conversas. “Concretamente isso não aparece. O que se disse foi que havia em vários países sistemas em que se consagrava essa solução orçamentária, mas que depois não entrou no detalhe da declaração”, observou o português.

TCU vai fiscalizar mais de 19 mil pensões pagas a filhas de servidores


Sabrina Craide

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou hoje (1º) que seja feita uma análise em 19.520 pensões pagas a filhas solteiras de servidores públicos federais em que foram identificados indícios de irregularidades, como o recebimento de outros tipos de aposentadorias ou rendas extras, como emprego no setor público ou privado. Segundo o ministro Walton Alencar Rodrigues, as irregularidades podem somar R$ 6 bilhões em quatro anos.
“São irregularidades caríssimas que são pagas por toda a sociedade brasileira para sustentar privilégios que são absolutamente incondizentes com a situação do país, uma vez que essas privilegiadas beneficiárias auferem valores que são absolutamente fora da realidade nacional, acrescidos de valores advindos do regime geral de previdência social, juntamente com valores derivados do exercício de atividades na iniciativa privada”, disse.
As beneficiárias terão direito de apresentar sua defesa para continuar recebendo as pensões e deverão comprovar sua dependência econômica em relação ao benefício previdenciário, sob pena de imediata perda da pensão. O ministro apresentou alguns casos de pensionistas com irregularidades, como o caso de uma mulher que recebe cerca de R$ 24 mil de pensão do pai, que era servidor público, mais pensão previdenciária por morte de R$ 796.
O ministro Raimundo Carreiro elaborou um voto que defendia que só deveria ser cortada a pensão das filhas de servidores que tivessem renda remanescente acima do teto da Previdência Social, de R$ 4,6 mil, considerado valor suficiente para garantir a “subsistência condigna” da pensionista. Levando em conta esse teto, o número de pensionistas em situação irregular cairia para 7,7 mil.
No entanto, Walton Alencar avaliou que esse critério seria subjetivo e contrariaria a legislação vigente. “Suponha a hipótese de uma pensionista proprietária de um palácio, com gastos de saúde altos, a qual poderá alegar que a percepção da pensão especial conjuminada com o exercício de cargo público ainda assim não é suficiente para a sua subsistência condigna”, exemplificou.
O pagamento de pensões para filhas de servidores públicos que sejam solteiras e maiores de 21 anos foi determinada por uma lei de 1958, mas, desde 1990, o benefício foi extinto, sendo mantido apenas para as pensionistas que já recebiam o benefício.



JORNAL FOLHA DE PERNAMBUCO


Governo da Suécia e o Porto Digital negociam contratos nas áreas de aviação civil e tecnologia

Parceria pode inserir o Porto Digital na cadeia de tecnologia aeroespacial brasileira

Marina Barbosa

Sede de empresas como Ericsson, Electrolux e Saab, a Suécia está de olho nas oportunidades de negócio existentes em Pernambuco. A ideia é desenvolver parcerias e contratos nas duas áreas econômicas que mais se destacam no país europeu: aviação civil e tecnologia. Por isso, o Porto Digital tem sido visto como uma porta de entrada para o mercado pernambucano pelos representantes da Suécia no Brasil.
O embaixador Per-Arne Hjelmborn veio até visitar o centro tecnológico na semana passada. Acompanhado da ministra-conselheira Pernilla Josefsson Lazo, ele conversou com o presidente do Porto Digital, Francisco Saboya, em busca de possíveis parcerias para o desenvolvimento de tecnologia aeroespacial. “Nós temos um acordo com o Governo Federal que autoriza o fornecimento de caças para a Força Aérea Brasileira, mas também prevê um intercâmbio tecnológico. E o Porto Digital é referência nas principais áreas da atividade empresarial sueca: tecnologia e aviação”, disse o cônsul da Suécia no Recife, Erik Sial.
Sial disse ainda que a conversa rendeu tanto que o embaixador já pensa em realizar um seminário de apresentação das empresas pernambucanas na Câmara de Comércio Brasil-Suécia, que reúne mais de 70 corporações suecas em São Paulo. “A visita nos aproximou do Porto Digital e do Estado, permitindo que as empresas suecas lembrem de Pernambuco na hora de investir”, falou Sial, contando que o embaixador também conheceu Suape, conversou com representantes da AD-Diper e se reuniu com o governador pernambucano, Paulo Câmara, na viagem.
Apesar de ainda não ter fechado nenhum contrato, o Porto Digital também avalia a visita como positiva. “A Suécia está mapeando lugares onde há a possibilidade de realizar parcerias tecnológicas no Brasil. Afinal, os governos brasileiro e sueco têm um acordo de cooperação. E, com a visita, nós já recebemos um primeiro contato. É uma aproximação”, explicou Saboya, contando que, se efetivada, a parceria pode inserir o Porto Digital na cadeia de tecnologia aeroespacial brasileira, que hoje se concentra em São José dos Campos. Saboya ainda disse que, graças aos estudos em tecnologia avançada e inteligência artificial desenvolvidos no Cesar e na UFPE, o Estado tem condições de atuar nesta área junto com a Suécia.
Recife sediará seminário de inovação
Não é só com a Suécia que o Porto Digital busca formalizar negócios. Logo depois da visita sueca, por exemplo, o centro recebeu o embaixador de Taiwan. O esforço de internacionalização das startups locais já rende até parcerias com foco em inovação contínua e planejamento urbano, visando a criação de ambientes propícios ao empreendedorismo, com o Reino Unido.
Os países promovem até uma semana de atividades sobre inovação, tecnologia e cidades no Recife na próxima semana. É a UK-Recife Tech and Cities Week, que acontece de 7 a 11 de novembro na aceleradora do Porto Digital, Jump Brasil, situada em Santo Amaro. Gratuito, o evento pretende reunir universitários, startups, empresários, pesquisadores e representantes do setor público a fim de promover troca de experiência e conhecimento, discussão sobre políticas públicas e também negócios entre Reino Unido e Brasil. Na ocasião, o Newton Fund vai, inclusive, lançar uma chamada pública para pesquisas com foco em cidades inteligentes.

JORNAL A CRÍTICA (AM)


Amazonas ganha piscina olímpica com previsão de inauguração em agosto de 2017

A piscina custa R$ 5 milhões e a mesma será doada pelo Ministério do Esporte, através de uma parceria com a Aeronáutica. Em contrapartida, o Governo do Amazonas irá arcar com a operação de transporte do material, algo em torno de R$ 48 mil

ImagemDurante reunião realizada nesta terça-feira (1°) na cidade do Rio de Janeiro, representantes do governo conquistaram um dos legados olímpico mais importes da Rio 2016: a piscina olímpica. Toda a estrutura será doada ao Estado e montada na Vila Olímpica de Manaus, localizada no bairro Dom Pedro, na Zona Centro-Oeste.
A piscina é da marca Myrtha Pools, uma empresa italiana líder no setor de natação e reconhecida como a melhor no mercado europeu. O material mede 50x25 metros, tem 2 metros de profundidade e 15 anos de garantia de vazamento. Com avançada tecnologia, sua estrutura permite um processo de renovação para montagem, incluindo paredes, revestimento do pavimento, e calhas de transbordamento separadamente ou em combinação, sendo que não necessita de quaisquer trabalhos de demolição.
“Há dois meses venho conversando diretamente com o secretário de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Luiz Lima, e após constantes reuniões hoje recebemos a definição que Manaus será contemplada com este legado olímpico. A entrega, juntamente com a montagem, devem durar cerca de oito meses e em 2017 poderemos voltar com treinamentos, campeonatos locais, nacionais e internacionais, dando oportunidade aos nossos atletas e desvendando talentos”, destacou Fabrício Lima.

Disseminação do esporte
A piscina custa R$ 5 milhões e a mesma será doada pelo Ministério do Esporte, através de uma parceria com a Aeronáutica. Em contrapartida, o Governo do Amazonas irá arcar com a operação de transporte do material, algo em torno de R$ 48 mil. A Aeronáutica ainda irá custear também a montagem e a homologação da Federação Internacional de Natação (FINA).
ImagemPara o secretário de Alto Rendimento, Luiz Lima, a piscina em Manaus irá possibilitar a disseminação de todos os desportos aquáticos, não somente a natação, como também do polo aquático, triathlon, salto ornamental e nado sincronizado. Além disso, o Amazonas ainda vai herdar 10 blocos e a caldeira de aquecimento.
“É bem emblemático levar essa piscina para Manaus e algo maravilhoso para o Ministério, pois todo o equipamento já chega à cidade com uma história, pois nesta piscina os recordes foram batidos e ídolos nadaram. Poder realizar esta parceria, que inclui os blocos e a caldeira, me deixa feliz, principalmente por saber que vai resgatar o desporto aquático local do Amazonas. Não tenho dúvidas que será um material bem utilizado”, destacou Lima.
Segundo o representante da Myrtha, Haller Freitas, a instalação da piscina dura até 90 dias e a entrega deve ser feita em meados de agosto. “O engenheiro e arquiteto da Sejel verificaram nesta manhã todo o material da piscina e começamos a realizar os estudos para a fixação da piscina e sua estrutura. Essa piscina tem chancela internacional e conta com jatos assinados por uma empresa alemã, que não passa corrente e, consequentemente, não faz interferência no nado. Além disso, economiza 70% do cloro”, destacou.
Presente na reunião, o responsável pela assessoria de engenharia da Sejel, Agilson Leonel, explicou que a reforma da piscina da Vila Olímpica iniciou em agosto de 2015 e por questões burocráticas o projeto ainda estava em processo. Com a conquista da doação, o projeto será adaptado. “Vamos trabalhar dia e noite para adaptar este legado olímpico à Vila. O recurso previsto será reaplicado, por orientação do secretário Fabrício Lima, na estrutura do complexo esportivo, investindo em outras áreas da Vila, como da musculação, vestiários e demais. Isto é uma vitória do esporte”, destacou Agilson.

PORTAL SPUTNIK BRASIL


"China progride no palco político usando drones"

Durante a 11ª edição de show aéreo internacional, realizado em Zhuhai, China apresenta seu novo drone CH-5, de acordo com a mídia chinesa.

O CH-5, criação da corporação CASC (China Aerospace Science and Technology Corporation), atinge grandes altitudes, mantém voo por muito tempo, consegue transportar armas e é o drone mais pesado da China. O especialista militar russo, Vasily Kashin, falou à Sputnik China sobre as capacidades da novidade chinesa. Segundo ele, a novidade apresentada pela China durante o evento realizado em Zhuhai confirma a liderança chinesa na área de produção de drones de combate.

Os drones produzidos pela corporação CASC são exportados há anos para a África do Norte, assim como para o Oriente Médio, onde são utilizados em operações militares. O novo drone CH-5 se diferencia das versões anteriores por sua duração de voo. Modelos básicos podem voar até 40 horas sem parar. Já os modelos mais modernizados do CH-5 conseguem manter voo durante 130 horas. Durante voo, o veículo pode alcançar uma distância de mais de 6,5 mil km e transportar carga militar de mais de 900 kg.

Lançamento do foguete portador russo Proton-M com satélite Intelsat-22 © Sputnik/ Oleg Urusov Rússia vai enfrentar forte concorrência da China em lançamentos espaciais. Quando interligados a sistemas de controle, o CH-5 pode se tornar um meio eficiente de luta contra rebeldes. O especialista acrescenta ainda que a luta contra movimentos de rebeldes, com efeito, é um tipo de combate principal do tempo contemporâneo. Drones chineses são os preferidos, quando comparados aos norte-americanos, dos países do Oriente Médio, África do Norte e Ásia Central.

Além dos contratos de compra de drones norte-americanos serem repletos de empecilhos, os EUA introduzem muitas condições jurídicas durante negociações. Vale ressaltar que os drones chineses estão quase que no mesmo nível tecnológico, quando comparados aos norte-americanos, e são mais baratos.

Kashin frisa que a capacidade chinesa de exportar drones de combate de boa qualidade é um instrumento político muito eficiente. A China pode oferecer drones táticos para reconhecimento de artilharia e veículos complexos equipados com tecnologia furtiva, por exemplo, CH-805.

Tais drones podem ser usados durante ataques contra veículos voadores furtivos ou servir como base para sistemas de reconhecimento. A China está elaborando também drones pesados estratégicos como Global Hawk norte-americanos que terão importância nas ações sobre o oceano Pacífico. Assim, concluiu Kashin, a China avançará em todas as direções do mercado global de drones.
PORTAL EXAME.COM


China apresenta novo caça como símbolo de força militar

O J-20 representa um salto qualitativo na capacidade de projeção da China na Ásia

Por Afp

O novo caça chinês J-20, rápido e altamente equipado, foi apresentado nesta terça-feira como símbolo da crescente potência militar de Pequim.
ImagemDois modelos sobrevoaram a multidão no Salão Aeronáutico de Zhuhai (sul), após uma demonstração da Força Aérea Chinesa.
Os dois aviões voaram lado a lado até o momento em que um deles se elevou verticalmente, diante dos olhares surpresos dos espectadores, que só ficaram sabendo da apresentação no último minuto.
O J-20 representa um salto qualitativo na capacidade de projeção da China na Ásia e permite ao país reduzir o atraso em relação aos Estados Unidos.

Pequim está modernizando seu exército para aumentar a proteção das fronteiras terrestres, mas também para reforçar as reivindicações de soberania, sobretudo no Mar da China meridional. Vários países da região disputam esta zona marítima, rica em combustíveis.
A edição de 2016 do Salão de Zhuhai, a maior da história do evento, apresenta novos veículos blindados, sistemas de mísseis antiaéreos, drones e caças fabricados na China.
O evento, que acontece a cada dois anos, tem a participação de 42 países e representa uma oportunidade crucial para as empresas aeronáuticas que desejam aproveitar o “boom” do setor aéreo chinês.
A China se tornará em 2024 o maior mercado mundial da aviação, de acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo.
MINISTÉRIO DA DEFESA


Estudantes e Especialistas debatem assuntos de Defesa na UNB


No auditório da Universidade de Brasília (UnB), autoridades, militares, professores e universitários participaram, de 24 a 27 de outubro, da 14ª edição do Curso de Extensão em Defesa Nacional (CEDN), promovido pelo Ministério da Defesa (MD) em parceria com a instituição de ensino. O curso, que neste ano teve mais de 400 inscritos, visa cumprir o objetivo 8º da Política Nacional de Defesa (PND): “conscientizar a sociedade brasileira da importância dos assuntos de defesa do país”.

Os CEDN são realizados, normalmente, por intermédio dos cursos de Relações Internacionais, em todo país. A programação é organizada pela Divisão de Cooperação do Departamento de Ensino do Ministério da Defesa e envolve temas atuais de defesa, discutidos em parceria com as universidades.

Segundo a vice-diretora de Relações Internacionais da UnB, professora Daniele Silva, é importante a cooperação entre os órgãos para o debate de conceitos como segurança e defesa, que são de grande contribuição para o Instituto de Relações Internacionais e para a formação dos estudantes.
Na abertura do evento, o secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto, brigadeiro Ricardo Machado Vieira, apresentou a estrutura do MD e fez uma breve exposição sobre os temas tratados no curso. Questionado pelos estudantes sobre a criação da carreira de analista de defesa, ele informou que esse estudo, neste ano, foi reativado e destacou a necessidade de pessoal civil do ministério, além dos militares, com memória e visão de defesa.
Temas de interesse nacional e internacional
A programação envolveu a participação de diversos setores do Ministério da Defesa, dos Comandos das Forças Armadas e do Ministério de Relações Exteriores (MRE). Um dos assuntos amplamente debatidos foi a participação das Forças em Missões de Paz sob a égide da ONU.
Durante sua apresentação, o subchefe de Logística Operacional do MD, brigadeiro Tarcísio de Aquino Brito Veloso, destacou que o objetivo maior das Operações de Paz é proteger civis e para que isso ocorra, é preciso preparo da tropa. Por isso, há um trabalho muito próximo entre o MD e o MRE, para que haja condições técnicas, políticas e estratégicas de cumprir a missão.
Temas como “A Política e a Estratégica Nacional de Defesa” trouxe para o debate a base legal para as ações de defesa, caracterizada pelos três documentos que norteiam a defesa brasileira: Política Nacional de Defesa (PND), Estratégia Nacional de Defesa (END) e Livro Branco de Defesa Nacional (LBDN). Esses documentos foram atualizados e já estão com o Congresso Nacional.
O subchefe de Assuntos Internacionais, brigadeiro Jair Gomes da Costa Santos, participou da atualização, que ocorre em intervalos de quatro anos. Ele afirmou que defesa é uma extensão da sociedade, necessária à própria existência do país, por isso os objetivos, as estratégias da Defesa devem ter o entendimento comum, de todos.
O primeiro-secretário Bruno Brant, do Departamento de Organismos Internacionais do Ministério das Relações Exteriores, lembrou da boa reputação das tropas brasileiras no exterior e destacou o trabalho de retaguarda feito pelo MRE. “As tarefas de missão de paz, hoje, são muito complexas, é quase um apoio ao estado, por isso não é um desafio apenas militar”, disse o secretário.
Ainda foram destaques as discussões sobre o Conselho de Segurança da ONU, a guerra ao terrorismo, a defesa do Atlântico Sul, o orçamento de Defesa, a defesa aeroespacial e a inserção de mulher nas Forças Armadas Brasileiras.
A atividade de extensão
Tendo como público prioritário os alunos de graduação e pós-graduação das instituições de ensino, o curso tem a participação de pessoas vindas de outros estados, como a graduanda da faculdade Cândido Mendes, Diane Aparecida Lima, do Rio de janeiro, . “Ao longo dos dias, tudo que se passou foi um conteúdo que eu pude assimilar, para elaborar, até complementar, minha monografia, meus estudos, para quem sabe uma pós na área de defesa”, comentou Diane, que, para o trabalho de conclusão de curso, escolheu o tema terrorismo.
Já os alunos Mateus Bezerra e Marina Alves recém começaram o curso de Relações Internacionais da UNB, porém aproveitaram a oportunidade para uma aproximação maior com o assunto Defesa. “Em nosso curso, como é uma área muito ampla, podemos seguir esse caminho de Defesa Nacional. É importante porque não é um pensamento muito difundido, o Brasil não é um país que tem histórico recente de guerra e a gente acaba não se preocupando com isso, que é fundamental para defender a soberania e os interesses do País”, comentou Mateus.
“Esse curso de extensão é uma oportunidade de aproximação entre o Ministério da Defesa e a sociedade, no caso, a universidade. Acho que é muito importante, pois a gente acaba conhecendo personalidades, pontos de vista, ao mesmo tempo em que a gente tem uma palestra com professor, com general ou com participante civil do Ministério. É importante o diálogo para sociedade e para o nosso conhecimento mesmo “, disse Marina.
O Instituto Brasileiro de Estudos de Defesa Pandiá Calógeras, a Escola Superior de Guerra (ESG) e a Secretaria de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto são três Insitutições que, no âmbito do Ministério da Defesa, promovem a aproximação de acadêmicos com os assuntos relacionados à defesa nacional, por meio de programas de extensão.
OUTRAS MÍDIAS


PORTAL PILOTO POLICIAL (SP)


USP promoveu o 1º Simpósio de Medicina Aeroespacial, Transporte e Resgate Aeromédico

Por: Eduardo Alexandre Beni

Nos dias 29 e 30 de outubro aconteceu o 1º Simpósio de Medicina Aeroespacial, Transporte e Resgate Aeromédico, evento científico para médicos, enfermeiros, pilotos, profissionais do segmento de transporte e resgate aeromédico e aeronautas. O evento ocorreu no Aeroclube de São Paulo, Aeroporto Campo de Marte e foi promovido pelo Núcleo Técnico Científico de Anestesiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Apoiaram o simpósio diversas empresas, como a Helibras, Universidade Estácio, Helisiul Táxi Aéreo, Air Jet Táxi Aéreo, UNIAIR Taxi Aéreo, dentre outras.
As experiências e necessidades observadas durante as missões aeromédicas foram debatidas por profissionais do Grupamento Aeromóvel da Polícia Militar do Rio de Janeiro, da Força Aérea Brasileira, da Helibras, do Grupo de Resgate e Atendimento a Urgências – GRAU, do Grupamento de Radiopatrulha Aérea da Polícia Militar de São Paulo, médicos especialistas em atendimento pré-hospitalar e operadores de empresas de táxi aéreo que oferecem essa prestação de serviço.
Durante o evento aconteceu também a exposição das fotografias premiadas do II Concurso de Fotografias do site Piloto Policial, bem como a premiação de três fotografias. Empresas atuantes no setor expuseram aeronaves e materiais de apoio e equipamentos para missões de resgate e transporte aeromédico. Foi utilizado um dos Hangares da Polícia Militar para que empresas pudessem apresentar suas aeronaves e equipamentos.
Foram diversas palestras e palestrantes no evento, além de momentos de descontração durante os intervalos. Profissionais da área debateram assuntos como fatores fisiológicos relacionados ao voo, o transporte aeromédico de gestantes e neonatal, transporte aeromédico offshore, limpeza e desinfecção de aeronaves de transporte aeromédico, panorama mundial e realidade do Brasil no resgate aeromédico, resgate aeromédico em situações de catástrofes e de conflito, experiências em ações de defesa civil, a importância da Aviação de Segurança Pública, formação dos médicos e enfermeiros de voo, dentre outras.
Falou também Mauro Ayres, gerente de vendas governamental da empresa Helibras, sobre o mercado aeromédico e o uso dos helicópteros da marca nessa atividade.
O Simpósio foi uma uma excelente oportunidade para promover o debate sobre o tema e fomentar a atividade aeromédica no Brasil, tendo em vista seu enorme potencial de crescimento e desenvolvimento.

PORTAL SEGS (SP)


10º Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável

 A premiação reconhece os melhores projetos nas áreas de empreendedorismo e sustentabilidade de todo o país

Já estão abertas as inscrições para a 10ª edição do Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável, iniciativa do Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE). Realizado anualmente, o prêmio homenageia um dos grandes empreendedores da história brasileira e é considerado uma das grandes celebrações do empreendedorismo sustentável, reunindo projetos de todos os cantos do país que contribuam para o desenvolvimento da sociedade.
Em sua décima edição, o Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável está dividido em quatro categorias (Empreendedorismo Social, Empreendedorismo Ambiental, Empreendedorismo na Educação e Empreendedorismo Econômico) que abrangem três modalidades: Empresarial (Empresa de Micro e Pequeno porte, Empresa de Médio porte, Empresa de Grande-Médio e Grande porte), Comunidade Acadêmica (Graduação e Pós-Graduação) e Pessoa Física. Além disso, nessa edição o prêmio apoia os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), lançados pela Organização das Nações Unidas (ONU).
O Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável chega ao seu décimo ano de história reconhecendo ideias e projetos que contribuem para a melhoria de vida de milhares de brasileiros. “Ao longo desses anos, ficou claro para nós que o conjunto das iniciativas destacadas pela premiação traz uma mudança de paradigmas. Isso é motivador e nos empolga, dando a certeza de que com criatividade e incentivo, os empreendedores brasileiros podem construir uma sociedade digna e justa para todos”, comemora Norman de Paula Arruda Filho, presidente do Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE).
Sobre Ozires Silva
Formado em engenharia pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Ozires Silva traz um longo histórico de contribuição para o desenvolvimento do país, principalmente para o avanço da indústria aeronáutica brasileira. Foi um dos fundadores da Embraer, presidente da Petrobras e, posteriormente, ministro da Infraestrutura. Já publicou cinco livros e recebeu diversas condecorações internacionais.
As inscrições para o 10º Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável são gratuitas e podem ser realizadas até o dia 07 de dezembro por meio do site do prêmio (www.isaebrasil.com.br/premio). Os grandes vencedores serão conhecidos na festa de premiação, que será realizada em Curitiba, no dia 08 de fevereiro de 2017. Mais informações pelo e-mailpremio@isaebrasil.com.br ou (41) 3388-7817.

PORTAL SEGS (SP)


Aeroporto de Aracaju completa 64 anos de operação


O pouso de um bimotor da Força Aérea Brasileira (FAB) inaugurou a pista de 1,2 mil metros de comprimento do Aeroporto de Aracaju/Santa Maria (SE). Esse fato, que foi um marco na história de aviação sergipana, completa, no próximo dia 30 de outubro, 64 anos, registrando a criação do terminal.
Mais tarde, em janeiro de 1958, a chegada do presidente Juscelino Kubitschek, a bordo de um bimotor Convair (CV) 440 Metropolitan, da Real, oficializou o início das operações comerciais do Santa Maria. Localizado na zona sul da capital e distante 12 km do centro, é o único aeródromo público que recebe voos regulares no estado.
O aeroporto funciona 24 horas. Os passageiros contam com uma oferta de 28 estabelecimentos, entre alimentação e serviços. São oito restaurantes e ou lanchonetes distribuídas entre praça de alimentação, saguão, salas de embarque e na área externa do terminal de passageiros. Além dessas opções para refeições e lanches, o passageiro encontra serviços como uma revistaria; duas lojas de souvenires; uma de artesanato em renda e mais uma de confecção masculino/feminino; três caixas eletrônicos; uma agência dos Correios; cinco locadoras de carro, além de outras facilidades.
Os passageiros com deficiência ou mobilidade reduzida contam com uma infraestrutura de acessibilidade integrada por seis rampas de acesso; dois bebedouros e cinco boxs sanitários adaptados; além de seis telefones públicos para usuários com deficiência locomotora e mais um telefone com teclados em braile, para deficientes visuais.
Em termos de mobilidade, há uma cooperativa de táxi cadastrada e três linhas de ônibus do transporte público (Aeroporto/Zona Sul; 17 de março/D.I.A e Porto Sul/Bairro Industrial) que ligam o terminal a toda capital. Nas duas salas de embarque, há 24 tomadas em totens. Já em área pública, no saguão do terminal de passageiros, quem quiser, por exemplo, recarregar o celular, encontra dois totens, que somam 16 tomadas.
Ligação
O Aeroporto de Aracaju conta com 15 voos diários autorizados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Além disso, o terminal de passageiros pode receber 2,6 milhões de embarques e desembarques por ano. Em 2015, a movimentação registrada foi de 1,2 milhão de passageiros (embarque e desembarque).
Atualmente, quatro companhias aéreas operam voos em Aracaju - Latam, Gol, Avianca e Azul -, que ligam o terminal a sete destinos nacionais: Rio de Janeiro (RJ); Brasília (DF); São Paulo (SP); Campinas (SP); Recife (PE); Salvador (BA) e Maceió (AL).
Em junho, o aeroporto registra o maior pico de movimentação do ano, com a presença de turistas de várias partes do país que chegam para o Forró Caju. O evento é uma das mais tradicionais festas juninas do Nordeste. Neste ano, quando se realizou a 23º edição, entre os dias 18 e 29/6, o aeroporto registrou um volume de 39,9 mil passageiros, um aumento de três mil viajantes a mais em relação ao mesmo período do mês anterior - 18 a 29/5 - quando foram 36, 9 mil passageiros.
História
Nove anos após a criação do aeroporto, teve início, em 1961, a primeira ampliação da pista de pouso e decolagem, passando dos 1.200 para 1.500 metros de comprimento. O edifício do terminal de passageiros passou de 800 para 1,2 mil m². A partir de 1975, o Aeroporto de Aracaju ficou sob a responsabilidade da Infraero. Nas décadas seguintes, foram realizadas novas reformas.
Entre 1983 e 1984, o aeroporto ganhou uma nova fachada e teve o seu terminal de passageiros ampliado para 1,8 mil m². Em 1993, a pista do foi ampliada, passando a ter 2,2 mil metros de comprimento. Em 1998, a Infraero inaugurou um novo terminal de passageiros com 10 mil m², salas de embarque e desembarque climatizadas, elevadores, escadas rolantes, sistema de TV e vigilância e sistema informativos de voos.
Em dezembro de 2014, foram concluídas novas obras. Os serviços incluíram várias melhorias, como o aprimoramento dos sistemas de drenagem de águas pluviais e a recuperação de telhas metálicas e da estrutura da cobertura. O mesmo processo de reforma foi executado nas duas áreas referentes aos terminais de passageiros, que receberam ainda reparos nos sistemas de ar condicionado e nas instalações elétricas.
Obras
Uma nova etapa de obras foi iniciada em 2013. Os serviços contemplam a ampliação da pista dos atuais 2,2 mil para 2,78 mil metros, além da construção de novas áreas de escape, aprimorando a segurança das operações. O sistema de pistas também receberá quatro novas taxiways (pistas de manobra de aeronaves).
Outros serviços previstos envolvem a criação de uma área para testes de motores, a revitalização do balizamento luminoso e o recapeamento da pista. Está prevista ainda a construção de novo terminal de passageiros. O investimento total do projeto é da ordem de R$ 300 milhões. Nessas novas instalações, a capacidade do aeroporto passará para seis milhões de passageiros por ano.

CAVOK


Índia pretende adquirir no mínimo 200 caças monomotores “Made-in-India”

ImagemA Saab está oferecendo montar uma base industrial de aviação na Índia através da venda do caça Gripen.
Representantes da Força Aérea Indiana anunciaram hoje que o país está pronto para encomendar 200 caças monomotores de um produtor estrangeiro. A principal condição do acordo é que eles precisam ser produzidos no território indiano e com parceiro local.
Depois que o número de jatos Rafale da Dassault a ser comprado foi reduzido de 126 para 36 aviões em setembro de 2016, a Índia tem procurado alternativas para ajudar na corrida armamentista contra o Paquistão e a China. O novo negócio, que pode ser expandido para 300 jatos, pode valer entre 13 e 15 bilhões de dólares, de acordo com especialistas.
Vários fabricantes de jatos já responderam, com a Saab da Suécia pronta para fabricar sua quarta geração de caças Gripen localmente, além de propor uma base de indústria de aviação local. “Temos muita experiência em transferência de tecnologia – nossa maneira de trabalhar envolve uma ampla cooperação com nossos parceiros para estabelecer um ecossistema completo, não apenas uma linha de montagem”, disse Jan Widerström, presidente e diretor executivo da Saab India Technologies.
A Lockheed Martin também expressou a vontade de transferir a linha de montagem do F-16 para a Índia, visando possível exportação do caça em outros mercados. “A produção exclusiva de F-16 na Índia faria com que a Índia fosse a única unidade de produção de F-16 do mundo, um dos principais exportadores de aviões de caça avançados e oferece à indústria indiana a oportunidade de se tornar parte integrante da maior cadeia de fornecimento de aviões de combate,” disse Abhay Paranjape, executivo nacional para Lockheed Martin que desenvolve o negócio do setor aeronáutico na Índia.
ImagemA Lockheed planeja transferir a única linha de fabricação do caça F-16 para Índia.
No início deste ano, a Boeing também ofereceu a Índia seu bimotor F/A-18 Super Hornet, mas o nível de transferência de tecnologia não estava claro.
Se um negócio for fechado, será a primeira tentativa da Índia de construir uma moderna linha de produção de aviões militares.
“O déficit imediato é de 200 aviões. Esse seria o mínimo que estaríamos olhando”, disse um oficial da Força Aérea Indiana informado sobre os planos do Make-in-India, sob a qual um fabricante estrangeiro irá ser parceiro de empresas locais para construir a aeronave com transferência de tecnologia.
A Índia nunca tentou construir uma moderna linha de produção de aeronaves, militares ou civis. A empresa estatal Hindustan Aeronautics (HAL) montou jatos de combate russos, incluindo o Su-30, mas estão sob produção licenciada.

PORTAL D24AM (AM)


Força Aérea abre vagas para profissionais de nível superior em Manaus

São 15 vagas para as especialidades de administração, análise de sistemas, enfermagem, engenharia de agrimensura, engenharia civil, fonoaudiologia, nutrição e psicologia

Manaus - A Força Aérea Brasileira (FAB) oferta 15 vagas para nível Superior para Manaus, no Quadro de Oficiais da Reserva de 2ª Classe Convocados (QOCon). As inscrições iniciaram na última segunda-feira (31).
ImagemSão 15 vagas de nível Superior para as especialidades de administração, análise de sistemas, enfermagem, engenharia de agrimensura, engenharia civil, fonoaudiologia, nutrição e psicologia.
Os selecionados serão voluntários à prestação do Serviço Militar, em caráter temporário, no Quadro de Oficiais da Reserva de 2ª Classe Convocados (QOCon).
Entre as condições para participar do processo seletivo estão ser brasileiro, voluntário e ter menos de 45 anos de idade em 2017.
Os candidatos devem observar também os Parâmetros de Qualificação Profissional, que dependem da especialidade pleiteada pelo candidato, onde estarão discriminadas as pontuações previstas para a Avaliação Curricular.
Em Manaus, as inscrições devem ser realizadas até o dia 18 de novembro no Serviço Regional de Mobilização e Recrutamento (SERMOB-7), no Aeroporto Ponto Pelada (Avenida Rodrigo Otávio, nº 430 - Crespo). É importante verificar os documentos obrigatórios para a inscrição, bem como os necessários para a Avaliação Curricular, que terá, no máximo, cem pontos.
Após a inscrição ser aceita, os candidatos passarão por etapas de classificação na Avaliação Curricular; o comparecimento na Concentração Inicial; entrega dos exames, avaliações e laudos médicos, a aprovação na Inspeção de Saúde, concentração final e habilitação à incorporação.




Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented