TAM e Passaredo firmam acordo de codeshare e fortalecem conectividade regional



São Paulo, dezembro de 2014 – A TAM Linhas Aéreas e a Passaredo firmaram em 24 de dezembro de 2014 um acordo de código compartilhado (codeshare). Para que seja implementado, no entanto, o acordo está sujeito às aprovações da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). Neste ano, as empresas já tinham realizado um acordo de Interline.

Após as respectivas aprovações, a parceria proporcionará uma capilaridade ainda maior para a TAM, seguindo a estratégia de atender e ampliar sua participação nos mercados regionais. Com isso, os passageiros das empresas contarão com mais nove destinos no Brasil: Araguaína, Barreiras, Cascavel, Dourados, Pampulha, Sinop, Três Lagoas, Uberaba e Vitória da Conquista. Já os passageiros que partem destas cidades via TAM, poderão conectar com os 135 destinos em 24 países onde operam as empresas do Grupo LATAM Airlines.
As passagens para as frequências operadas pela Passaredo poderão ser adquiridas pelo site www.tam.com.br, pela Central de Vendas, Fidelidade e Serviços (4002-5700 para as capitais, ou 0300 570 5700 para o restante do Brasil), pelas lojas da TAM e por meio de agências de viagens.


Leia também:










quarta-feira, dezembro 31, 2014 | Posted in , , , , | Read More »

Dica para alta temporada: prepare a mala



São Paulo, dezembro de 2014 – A GOL traz algumas recomendações para que seus clientes aproveitem a alta temporada sem preocupações. Um ponto importante que vale a atenção dos passageiros que pretendem viajar durante as férias de verão é separar os itens na bagagem de mão ou despachada, de acordo com as especificações de cada uma, ocupando menos espaço e equilibrando o peso.

A GOL sempre aconselha seus clientes a levarem notebooks, câmeras fotográficas, dinheiro, joias e outros objetos de valor na bagagem de mão. A ANAC proíbe que alguns itens sejam transportados no avião, como materiais inflamáveis, explosivos e pontiagudos.

Bagagem despachada – Cada cliente tem direito de carregar até 23 quilos em sua bagagem para despache nas viagens nacionais, América do Sul, Central e Caribe; e duas malas de 32Kg para América do Norte. Se as malas estiverem acima desse valor, será necessário pagar 0,5% da tarifa cheia em voos nacionais, 1% em voos para América do Sul e Central e US$200,00 em voos para os Estados Unidos.

Bagagem de mão – Bolsas e mochilas podem ser transportadas junto com o cliente, mas também têm limite de peso e tamanho: devem ter, no máximo, cinco quilos e 115cm (altura + largura + comprimento) para caberem no bagageiro interno do avião. É possivel medir, no próprio aeroporto próximo aos totens de check-in, se as medidas estão dentro dos padrões.

Bagagem gratuita – Alguns objetos podem ser transportados sem somar aos 23 quilos da bagagem de despache e nos 5 quilos da bagagem de mão. Por exemplo, cadeira de rodas desmontável, muletas, carrinho de bebê e bebê-conforto entram como malas despachadas gratuitamente. Livros, revistas, casacos ou manta para uso pessoal também podem ser levados junto ao cliente.


Leia também:










quarta-feira, dezembro 31, 2014 | Posted in , , , | Read More »

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 30/12/2014

Indonésia confirma localização dos destroços de voo da AirAsia ...




Partes da aeronave estavam a cerca de 10 quilômetros do último contato. Corpos foram encontrados; avião militar achou sombra que pode ser avião ...



 As autoridades da Indonésia confirmaram nesta terça-feira (30) que os destroços encontrados por um pescador no Mar de Java são do voo QZ-8501 da AirAsia, desaparecido desde o último último domingo (28) no horário local, noite de sábado (27) no Brasil. O Airbus A-320-200 levava 162 pessoas de Surabaia, na Indonésia, para Cingapura ...







Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




DIÁRIO DO PODER


Movimento no aeroporto de Brasília é 10% maior

São esperados cerca de 110 mil passageiros no Aeroporto Internacional de Brasília entre segunda e terça-feira

São esperadas cerca de 110 mil passageiros no Aeroporto Internacional de Brasília entre segunda e terça-feira (29 e 30/12). O movimento deve ser 11% maior que o mesmo período do ano passado. Na véspera da virada de ano, 31 de dezembro, são esperadas 50 mil pessoas.
Na primeira quinzena de dezembro, cerca de 825 mil usuários passaram pelo aeroporto da capital federal. Segundo estimativa da Inframérica, consórcio que administra o aeroporto, o movimento em dezembro deve chegar a 1,7 milhão de passageiros. O número é 10% maior que o registrado no mesmo período de 2013.

PORTAL G-1


FAB não vai investigar aparição de objeto em sítio, diz assessoria

Aeronáutica diz que vai dar apoio a quem for apurar o caso. Cilindro apareceu em chácara de Santa Rita do Pardo.

Do G1 Ms, Com Informações Da Tv Morena

A Força Aérea não irá investigar a aparição de um objeto cilindrico em um sítio de Santa Rita do Pardo, distante 260 quilômetros de Campo Grande, na madrugada de domingo (28).
À TV Morena, a assessoria de imprensa da Base Aérea em Campo Grande informou que irá dar apoio aos responsáveis, mas que não fará a investigação porque o objeto não é da Aeronáutica.
A Força Aérea foi acionada pela Polícia Civil do município na manhã desta segunda-feira (29). Foi registrado boletim de ocorrência como "achado de coisas". Os moradores afirmam que o objeto caiu do céu.
O dono da propriedade rural, de 68 anos, disse à Polícia Civil que ouviu um barulho muito alto de madrugada, como se alguma coisa tivesse caído ao solo, mas voltou a dormir. No início da manhã ele encontrou o objeto semelhante a um tanque de combustível envolto de fita da cor preta.
Na madrugada deste domingo, testemunhas relataram uma série de avistamentos em várias cidades de Mato Grosso do Sul, e fizeram registros com celulares. Luzes foram vistas nos céus de Bonito, Ponta Porã, Campo Grande e Itaporã.

DCTA deve analisar destroços de helicóptero que caiu em Bertioga, SP

Serviço de Investigação faz uma análise preliminar das peças em SP. Acidente aéreo matou cinco pessoas; causas serão investigadas.

O Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), em São José dos Campos (SP), deve analisar os destroços do helicóptero que caiu em Bertioga, no litoral de São Paulo, no fim de semana. O acidente aconteceu no último sábado (27) e deixou cinco mortos.
As peças da aeronave estão no Centro Técnico da Aeronáutica em São Paulo, onde o Serviço de Investigação faz uma análise preliminar. De acordo com Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), de Brasília, algumas peças podem ser encaminhadas para São José, onde uma análise mais específica deve apontar o que teria causado a queda, já que esse tipo de aeronave não possui caixa preta.
A retirada dos destroços do helicóptero foi feita no domingo (28) pela manhã e acompanhada por militares do Cenipa. O mais complicado para a equipe foi a remoção do motor, parte mais pesada da aeronave. Como o helicóptero pegou fogo na hora do impacto, apenas algumas partes permaneceram intactas.
Tragédia

Entre as vítimas do acidente estão um casal com uma filha, a babá da criança e o piloto da aeronave. Uma das vítimas, Marcello Müller, de 33 anos, é neto do fundador da Companhia Müller de Bebidas, Pirassununga 51. Segundo informações passadas ao G1 por uma pessoa próxima à família, o casal levava a filha para um hospital em São Paulo (SP) para tratar de uma virose.
A família passava as festas de final de ano em uma casa de amigos no Condomínio Iporanga, em Guarujá (SP). A mãe e a avó de Lumara também estão hospedadas no local, mas preferiram não acompanhar o casal na viagem até São Paulo.
A queda do helicóptero modelo Esquilo ocorreu na altura do quilômetro 229 da rodovia Rio-Santos, em uma área de mata próxima ao Rio Itapanhaú. O equipamento explodiu ao bater no chão.
Por meio de nota, a empresa Helimarte Táxi Aéreo Ltda, proprietária do helicóptero prefixo PT-HNC, informou que está colaborando com todos os procedimentos de resgate e apuração, e que a aeronave estava em perfeitas condições de voo e aeronavegabilidade. A Helimarte lamenta ainda a perda das vidas dos passageiros e do piloto, e se solidariza com suas famílias.

Posse de Dilma terá Mujica e Maduro; Obama e Kirchner enviarão vices

Segundo Itamaraty, até o momento, há 27 chefes de Estado confirmados. Cerimônia que reempossará a presidente ocorrerá nesta quinta-feira (1º).

Do G1, Em Brasília

A cerimônia de posse da presidente reeleita Dilma Rousseff, que será realizada nesta quinta-feira (1º), em Brasília, contará com a presença de, ao menos, 27 chefes de Estado ou vice-chefes. Segundo o Palácio do Itamaraty, até o momento, confirmaram participação na solenidade, entre outros, o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e os presidente do Uruguai, José Mujica, da Venezuela, Nicolás Maduro, e do Chile, Michelle Bachelet.
Também estarão presentes na cerimônia o primeiro-ministro da Suécia, Stefan Löfven, o presidente eleito do Uruguai, Tabaré Vazquez, e o vice-presidente da Argentina, Amado Boudou. Segundo a agência EFE, a presidente argentina Cristina Kirchner suspendeu a viagem ao Brasil para a posse da colega brasileira em razão de uma fratura no tornozelo esquerdo.
Ela sofreu a fratura na última sexta-feira (26), enquanto descansava em sua residência de Río Gallegos, localizada 2,8 mil quilômetros ao sul de Buenos Aires. Por conta do problema no tornozelo, Cristina também suspendeu uma viagem que faria ao Vaticano em janeiro para se reunir com o papa Francisco.
Nesta segunda, o Itamaraty ressalvou que a lista de confirmação das autoridades estrangeiras ainda não está fechada e que deve aumentar nos próximos dias.
O Ministério das Relações Exteriores informou que, além dos chefes de Estado, garantiram presença na posse 67 missões estrangeiras – que incluem chefes de Estado, vice-presidentes e chanceleres.
Em 2011, ano em que Dilma foi empossada pela primeira vez, 19 países mandaram presidente ou primeiro-ministro, fora os outros ministros e embaixadores. Na ocasião, a cerimônia contou com a presença da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, e do ex-presidente da Venezuela Hugo Chavez, que faleceu em 2013.
A posse
No dia da posse, se não estiver chovendo, a presidente reeleita desfilará em carro aberto pelo Eixo Monumental, via que reúne os prédios públicos mais importantes da capital federal.
Seguindo o roteiro, depois da catedral, a presidente seguirá até o Congresso Nacional para a cerimônia oficial de posse. “Na saída do Congresso, a presidente já recebe as honras militares”, explicou o coronel Flávio Luciano de Assunção, coordenador do escalão avançado da Presidência da República para a solenidade.
Do prédio do Legislativo, Dilma irá para o Palácio do Planalto, onde subirá a rampa e receberá a faixa presidencial. Em seguida, ela fará um pronunciamento no parlatório e será cumprimentada por chefes de estado que virão a Brasília especialmente para a posse. A solenidade de posse terminará com um cocktail oferecido pelo governo brasileiro a convidados no Palácio do Itamaraty.
De acordo com o coronel Assunção, a segurança de todo o evento ficará a cargo de tropas das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica), além de homens das polícias Federal, Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros. Também haverá apoio de equipes do Samu. Para evitar imprevistos, o cerimonial do Palácio do Planalto realizou no domingo (28) um ensaio na Esplanada dos Ministérios do roteiro que a presidente irá percorrer durante a solenidade.
A previsão é que, logo depois da posse, Dilma tire mais alguns dias de folga na Base Naval de Aratu, na Bahia, a partir do dia 2. Conforme a previsão da assessoria do Planalto, ela retornaria a Brasília desta nova viagem de férias no dia 5 de janeiro.
Desde que assumiu a Presidência, em 2011, Dilma tem escolhido a base de Aratu para repousar nos períodos de folga. A última vez que ela esteve no local foi no final de outubro, poucos dias após ser reeleita.
A estrutura militar está localizada na península São Tomé de Paripe, na baía de Aratu, no subúrbio ferroviário de Salvador.


Em Brasília, tenente dá voz de prisão a funcionário da TAM após perder voo

Ele e a mulher se atrasaram por causa de troca de portão de embarque. Casal diz ter sido alvo de chacota; funcionário afirma que foi agredido.

Raquel Morais Do G1 Df

Um tenente da Aeronáutica deu voz de prisão a um funcionário da TAM na manhã desta segunda-feira (29) depois de se atrasar e encontrar os portões para embarque fechados no Aeroporto Internacional de Brasília. Ele estava acompanhado da mulher e afirma que o homem fez chacota da situação deles. O funcionário nega e diz que foi agredido pelo casal.
O caso é investigado pela Polícia Civil. Em depoimento prestado à corporação, o casal conta que aguardava o embarque no portão 29 e só foi avisado da transferência para o portão 19 ao pedir informações no balcão. O tenente e a mulher embarcariam para Curitiba (PR).
Os dois foram os únicos dos 163 passageiros a não embarcar no voo. Em nota, a TAM afirma que o funcionário agiu conforme as orientações da empresa e declarou que ele não será punido.
Procurada pelo G1, a Força Aérea Brasileira disse que ainda não tinha sido oficialmente informada sobre o caso. Por isso, afirmou, não podia comentar o assunto.
A Polícia Federal chegou a dar suporte, depois de ser acionada pela administração do aeroporto. Os envolvidos foram ouvidos na 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul) e liberados em seguida.
Maranhão

O caso lembra o do juiz Marcelo Baldochi, titular da 4ª Vara Cível de Imperatriz, no Maranhão, que, no começo do mês, deu ordem de prisão a três funcionários também da TAM ao ser impedido de pegar o voo após o término dos procedimentos de embarque.
No último dia 17, o juiz foi afastado do cargo enquanto o caso é analisado pelo Tribunal de Justiça do Maranhão. Cabe recurso à decisão, mas Baldochi só podera reassumir suas funções se houver nova decisão permitindo a volta dele ao cargo.
Um dia antes, ele prestou depoimento à Corregedoria de Justiça do Maranhão, mas as declarações dele não foram tornadas públicas. O G1 não conseguiu contato com o magistrado.

Indonésia confirma localização dos destroços de voo da AirAsia

Partes da aeronave estavam a cerca de 10 quilômetros do último contato. Corpo foram encontrados; avião militar achou sombra que pode ser avião.

Do G1, Em São Paulo

 As autoridades da Indonésia confirmaram nesta terça-feira (30) que os destroços encontrados por um pescador no Mar de Java são do voo QZ-8501 da AirAsia, desaparecido desde o último último domingo (28) no horário local, noite de sábado (27) no Brasil. O Airbus A-320-200 levava 162 pessoas de Surabaia, na Indonésia, para Cingapura.
A Agência Nacional de Buscas e Resgate do país (Basarnas) afirmou que os pedaços da porta e de uma rampa de emergência da aeronave estavam a cerca de 10 quilômetros da última posição registrada pelos radares. Dois helicópteros foram ao local para confirmar que os objetos pertenciam à companhia. Uma fragata da Marinha foi enviada para recuperar os destroços.
Pelo menos seis corpos já foram vistos pelas equipes de buscas – três já foram recuperados. Os corpos estão inteiros, segundo a Basarnas.
Além disso, um avião militar detectou uma “sombra” no fundo do oceano, que pode corresponder ao avião desaparecido. “Um Hércules da Força Aérea achou um objeto descrito como uma sombra no fundo do mar com a forma de um avião”, disse Bambang Soelistyo, chede da Basarnas.
O Ministério das Comunicações da Indonésia (Kemenhub) afirmou que o logotipo da companhia asiática foi identificado em alguns dos objetos localizados no mar, conforme o jornal local "Detik".
As partes do avião estão no estreito de Karimata, que separa as ilhas de Bornéu e Belitung, próximo de uma base aérea que serviu como ponto de decolagem para os aviões que participam da operação internacional de busca e resgate.
Familiares das 162 pessoas que estavam no avião se abraçaram e choraram em Surabaya, de onde partir a aeronave, ao verem na televisão as imagens de um corpo flutuando no mar.
A confirmação ocorreu horas depois de as autoridades divulgarem que um pescador tinha encontrado vários objetos no Mar de Java. Helicópteros e navios foram enviados ao local para recuperá-los e determinar sua procedência.
O CEO da AirAsia, Tony Fernandes, escreveu no Twitter que “meu coração está cheio de tristeza por todas as famílias envolvidas no QZ 8501. Em nome da AirAsia, minhas condolências a todos. Palavras não podem expressar o quanto estou triste”. A mensagem foi publicada após a localização dos destroços.
Buscas

Nesta terça-feira (30), as autoridades locais ampliaram a área de operação. São 13 os setores de busca, incluindo as águas do norte do Mar de Java, o estreito de Karimata e o norte da ilha de Bangka. Já em terra, foram acrescentadas a ilha de Belitung e o sudoeste de Bornéu.
Os Estados Unidos atenderam o pedido de ajuda e passaram a integrar as equipes de buscas, inclusive, com o envio de um navio de guerra, um destróier USS Sampson. Ao todo, são cerca de 30 navios, 15 aviões e sete helicópteros na operação, que conta ainda com a ajuda de Malásia, Cingapura, Austrália, Coreia do Sul, Tailândia e China.
Desaparecimento

O voo QZ-8501 da AirAsia saiu de Surabaia, na Indonésia, com destino a Cingapura, onde pousaria duas horas depois, segundo a previsão da companhia.
No caminho, o piloto chamou a torre de controle e pediu permissão para mudar a altitude de 32 mil para 38 mil pés para evitar uma tempestade. A alteração de rota foi aprovada imediatamente.
No entanto, dois minutos depois, quando os controladores tentaram comunicar a autorização para que o avião subisse aos 34 mil pés, não houve resposta. A aeronave sumiu dos radares e não foi emitido nenhum sinal de socorro.
Estavam a bordo 155 passageiros e outros sete integrantes da tripulação. Entre eles há 155 indonésios, três sul-coreanos, um britânico, um francês, um malaio e um cingapuriano.

JORNAL BEMPARANÁ


"Microexplosão" capaz de derrubar avião causou queda de árvores em SP


Ricardo Gallo

Folhapress 

SÃO PAULO, SP - O fenômeno que derrubou 286 árvores em São Paulo é uma coluna de vento conhecida como "microexplosão", capaz de derrubar até aviões. O fenômeno provocou o fechamento do parque Ibirapuera, que teve 25 quedas de árvores, e afetou a circulação de trens em duas linhas da CPTM. A microexplosão se forma em nuvens verticais de até quatro quilômetros de altura (cúmulo-nimbo), em consequência do encontro de massas de ar quente e de ar frio. Ao perder calor e umidade dentro de uma nuvem de tempestade, o ar se torna pesado e desce em forma de vento - que, ao bater no chão, se irradia para os lados. À 0h14 desta segunda-feira (29), o vento chegou a 96 km/h no aeroporto de Congonhas, o que o qualifica como "tempestade", segundo a escala internacional de Beaufort. "É como jogar um tonel com 200 litros de água no chão. Assim que a água bate no chão, se espalha", disse Adilson Nazário, meteorologista do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da Prefeitura de São Paulo. As microexplosões não são tão comuns e costumam ser localizadas, diz Celso Oliveira, meteorologista da Somar. Desta vez, foram abrangentes, o que causou estragos em várias regiões de São Paulo. Próximo a aeroportos, as microexplosões são potencialmente perigosas. Entre 1964 e 1985, as microexplosões causaram cerca de 500 mortes e 200 feridos em 29 acidentes aéreos nos Estados Unidos, segundo a Nasa (agência especial americana), todos de aeronaves prestes a aterrissar. Isso porque o fenômeno "empurra" em direção ao chão as aeronaves. Um sistema desenvolvido nos EUA, no entanto, ajudou a detectar e prevenir microexplosões, de modo que órgãos de controle de tráfego aéreo e pilotos de aviões sejam avisados com antecedência sobre o fenômeno. Esse sistema reduziu as mortes para 37 de 1986 a 2008.

JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO


Tenente da Aeronáutica perde voo e dá voz de prisão a funcionários da TAM


Do Uol

Um tenente da Aeronáutica deu voz de prisão a um funcionário da TAM após perder um voo. O caso aconteceu na manhã desta segunda-feira (29) no Aeroporto Internacional de Brasília. Segundo a assessoria de imprensa da Inframerica, que administra o terminal, o caso foi conduzido pela Polícia Federal e depois direcionado à Polícia Civil.
Segundo a Inframerica, o caso aconteceu por volta das 10h40 quando um tenente da Aeronáutica, acompanhado da mulher, chegou atrasado ao portão de embarque de um voo com destino a Foz do Iguaçu, no Paraná.
Os relatos são de que o tenente teria dado voz de prisão ao funcionário da TAM ao ouvi-lo fazer uma piada a respeito da perda do voo.
Procurada pelo UOL, a TAM informou "que segue todos os procedimentos de embarque regidos pela legislação do setor" e que está colaborando com as autoridades.
A FAB (Força Aérea Brasileira) informou que ainda não tem informações oficiais sobre o caso e que aguarda um posicionamento da Polícia Civil do Distrito Federal para identificar o tenente e se pronunciar sobre a situação.
A reportagem do UOL procurou a 10ª Delegacia de Polícia Civil, onde o caso foi registrado, mas não obteve informações.
OUTRO CASO
Este é o segundo caso em menos de um mês em que autoridades dão voz de prisão a funcionários da companhia aérea após perderem voos. No início do mês, o juiz Marcelo Baldochi, deu voz de prisão a três funcionários da TAM no aeroporto de Imperatriz, no Maranhão, após se atrasar para o embarque.
Segundo depoimento dos funcionários, o magistrado quis embarcar em um avião da companhia aérea após o encerramento dos procedimentos para embarque. Ao ter o acesso à aeronave negado, o juiz deu voz de prisão aos funcionários e chamou a Polícia Militar. Os trabalhadores da TAM foram encaminhados para uma unidade da Polícia Civil.
Após o ocorrido, o Tribunal de Justiça do Maranhão decidiu afastar o juiz. Em e-mail, Baldochi disse à Folha que vai recorrer da decisão, por entender que há "várias arbitrariedades" no processo. Ele afirmou que foi coagido a depor e que o corregedor que o ouviu "violou o devido processo legal", porque "não permitiu a apresentação de defesa alguma" e "não deu prazo para qualquer manifestação".

PORTAL UOL


Embraer confirma venda de 10 jatos à NetJets, entre os pedidos do 4º tri


 RIO DE JANEIRO - A unidade de aviação executiva da Embraer e a NetJets, empresa norte-americana do grupo Berkshire Hathaway, assinaram acordo para a conversão de 10 opções de compra do jato Phenom 300 em pedidos firmes, informou a companhia brasileira nesta segunda-feira.
Considerando preços atuais de lista, este acréscimo ao contrato tem valor de 89,55 milhões de dólares, que será incluído na carteira de pedidos firmes da Embraer do quarto trimestre de 2014.
A NetJets assinou em outubro de 2010 um acordo de compra de 50 jatos executivos Phenom 300, com opções de aquisição de 75 unidades. Segundo a Embraer, se todas as opções forem confirmadas, o valor do negócio pode superar 1 bilhão de dólares.
A Embraer disse em comunicado que já entregou 36 jatos Phenom 300 à NetJets.
As entregas das 10 aeronaves adicionais começarão a partir de janeiro de 2016.
"A aceitação do Phenom 300 continua a crescer nos mercados corporativo e de propriedade compartilhada. Tanto que, recentemente, tornou-se o jato executivo com o maior número de entregas", disse em nota o presidente da Embraer Aviação Executiva, Marco Túlio Pellegrini.

OUTRAS MÍDIAS


JORNAL DO COMMERCIO (RJ)


Marcia Peltier


Asas reluzentes

Nas próximas semanas, a nova aeronave da Embraer, o cargueiro KC-390, fará seu primeiro voo. É uma conquista depois de anos desenvolvendo o modelo inovador, resultado de um acordo assinado em 2009 com a Força Aérea Brasileira. No início de dezembro, foram feitos os primeiros testes em solo. Em maio foi fechado o primeiro contrato de venda, de US$ 7,2 bilhões, para entregar 28 unidades à FAB. Agora ele irá substituir os antigos Hércules C130.

Acidentes aéreos

Luiz Fernando Aquino, experiente piloto e coronel reformado da Aeronáutica, especialista em segurança de voo, está terminando um livro que vai contribuir muito para a aviação comercial no Brasil. A publicação, que ainda não tem título definido, vai fazer um raio X completo sobre os principais acidentes aéreos no Brasil. Quais são as causas e o que pode ser evitado. Desde o acidente com o avião dos Mamonas, passando pelo voos da Gol, da TAM e também de pequenos jatos, como o do ex-governador Eduardo Campos. O texto aborda os temas de maneira simples, técnica e de fácil compreensão.



Leia também:










quarta-feira, dezembro 31, 2014 | Posted in , , , , , , , , , , , , | Read More »

Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos







Publicidade






Recently Added

Recently Commented