|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 20/10/2016 / CDR pede informações sobre o Programa de Aviação Regional


CDR pede informações sobre o Programa de Aviação Regional ...

Iara Guimarães Altafin ...

A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) pediu ao governo federal informações sobre a execução do Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional (PDAR). Em reunião realizada nesta quarta-feira (19), foram aprovados requerimentos nesse sentido do senador Wellington Fagundes (PR-MT) destinados aos Ministérios da Fazenda, do Planejamento e dos Transportes.

Entre outros aspectos, Wellington quer saber como está a execução física e financeira do programa e a estimativa de custo dos investimentos por passageiro. Ele cita notícias veiculadas pela imprensa de corte do número de aeroportos que seriam atendidos pelo programa, que passaram de 270 para 53. Destaca ainda a existência de projetos que aguardam a liberação de recursos.

A comissão também aprovou pedido de informação ao Tribunal de Contas da União (TCU), sobre ações de monitoramento e acompanhamento do programa.
A política do governo federal para a aviação regional está sendo avaliada pela CDR neste ano, e Wellington Fagundes é o relator do tema na comissão.



Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




PORTAL G-1


Concerto da base aérea tem clássicos do cinema e hit de Whitney em RO

Evento comemorou aniversário da instituição em Porto Velho. Cerca de 50 músicos participaram da orquestra, além de cantores locais.

Mary Porfiro

ImagemEm comemoração aos 32 anos da Base Aérea de Porto Velho, o concerto "Sobrevoando grandes sinfonias do cinema" foi realizado no Teatro Estadual Palácio das Artes na noite de quarta-feira (19). Cerca de 50 musicistias fizeram parte da orquestra, entre eles, convidados de outros estados e cantores locais.
Trilha sonoras de filmes como "O guarda-costas", "Star Wars" , "O Fantasma da Ópera", "Missão Impossível" e de desenhos animados como "Os Simpsons", "A Pantera cor-de-rosa" e "Os Flintstones" foram entoados na programação que durou cerca de uma hora e foi encerrada com o Hino dos Aviadores.
Aos 15 anos, Maria Júlia Belizário foi selecionada para participar interpretando a canção "I will always love you", de Whitney Houston. A adolescente contou ao G1 que é a primeira vez que se apresenta para um grande público. "Eu estava muito nervosa, mas quando vi que tinha todo o apoio da banda aí eu consegui me soltar. Essa é a primeira vez que me apresento pra muitas pessoas e gostei da experiência", disse.

Pai da intérprete, capitão Marcos se declarou orgulhoso da filha que, segundo ele, se interessa pela música desde pequena. "Desde pequena ela demonstra ter inclinação para o lado artístico musical e estamos aqui para apoiar, estamos orgulhosos", afirma.
Assistindo um concerto pela segunda vez, o estudante Wilan Pinheiro afirma que todas as músicas lhe fizeram lembrar de momentos marcantes, e que agora se interessa mais por concertos. "Estou começando a me interessar por esse tipo de evento agora, e sempre vale a pena. A sociedade precisa aproveitar mais oportunidades como esta", conclui.
Para o maestro, tenente Fábio Canellas, o resultado superou as expectativas, já que as músicas vêm sendo trabalhadas há meses.
"Desde março que fazemos todo um trabalho de musicalização, preparo de repertório, escolha de tema, e chegou nos últimos dias ainda apertado mas conseguimos chegar bem ajustados. A casa estava cheia, a platéia maravilhosa e não temos palavra pra agradecer", declara.
Confome o comandante coronel Galvão, o mês de outubro é um mês de comemoração, pois é marcado por três datas importantes. "Neste mês a Base Aérea de Porto Velho faz 32 anos no dia 31, e no dia 23 nós comemoramos o Dia do Aviador e o Dia da Força Aérea Brasileira. Esse evento é um dos mais esperados pois temos a participação da sociedade portovelhense, mas além dos eventos internos, teremos mais um evento aberto ao público no próximo sábado", explica.
Ainda segundo o maestro, o evento marca a interação da base com a comunidade portovelhense e mostra que "estamos aqui e que temos muito a contribuir com a sociedade".

AGÊNCIA SENADO


CCJ aprova possibilidade de militar dos estados acumular cargo na educação e saúde


Militares dos estados, do Distrito Federal e dos territórios poderão ser autorizados a exercer, de forma cumulativa com funções nas polícias e nos corpos de bombeiro militares, cargo de professor ou de profissões regulamentadas na área da saúde. A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou nesta quarta-feira (19) proposta que estende essa possibilidade, já assegurada a servidores civis, aos militares.
A proposta (PEC 141/2015) exige dos militares a comprovação da compatibilidade de horários para exercer os novos cargos, o que já é exigido dos servidores civis. A Emenda Constitucional 77 permite aos militares das Forças Armadas, ainda na ativa, a acumulação de cargos permanentes da área de saúde. Um médico, por exemplo, poderá exercer essa atividade como militar e também como servidor civil em outros hospitais.
O mesmo direito, no entanto, não é assegurado aos militares dos estados e do DF. A PEC 141/2015, que tem origem na Câmara dos Deputados, visa acabar com essa discriminação, permitindo que os profissionais militares possam contribuir nas áreas de educação e saúde.
O relator na CCJ, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), manifestou-se favoravelmente à medida, mas observou que a possibilidade de acumulação de cargos pelos militares deve respeitar o teto de remuneração dos agentes públicos, conforme prevê o artigo 37 da Constituição Federal.
“Assim, sob uma perspectiva estritamente financeira, seria mais vantajoso ao Estado, em período de severa restrição fiscal, uma situação em que militares exerçam de forma cumulativa esses cargos [de professor ou de profissional de saúde], já que a somatória de suas remunerações se submeteria ao teto constitucional, do que a admissão de outros servidores para exercê-las”, observou o relator, que apresentou emenda de redação.
Os senadores Aloysio Nunes (PSDB-SP) e Armando Monteiro (PTB-PE) votaram contra a mudança, que agora será examinada em dois turnos pelo Plenário do Senado.

JORNAL DO SENADO


CDR pede informações sobre o Programa de Aviação Regional


Iara Guimarães Altafin

A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) pediu ao governo federal informações sobre a execução do Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional (PDAR). Em reunião realizada nesta quarta-feira (19), foram aprovados requerimentos nesse sentido do senador Wellington Fagundes (PR-MT) destinados aos Ministérios da Fazenda, do Planejamento e dos Transportes.
Entre outros aspectos, Wellington quer saber como está a execução física e financeira do programa e a estimativa de custo dos investimentos por passageiro. Ele cita notícias veiculadas pela imprensa de corte do número de aeroportos que seriam atendidos pelo programa, que passaram de 270 para 53. Destaca ainda a existência de projetos que aguardam a liberação de recursos.
A comissão também aprovou pedido de informação ao Tribunal de Contas da União (TCU), sobre ações de monitoramento e acompanhamento do programa.
A política do governo federal para a aviação regional está sendo avaliada pela CDR neste ano, e Wellington Fagundes é o relator do tema na comissão.

Comissões aprovam emendas à proposta orçamentária de 2017


 Oito comissões permanentes do Senado aprovaram ontem emendas ao projeto da Lei Orçamentária Anual (PLN 18/2016) para 2017. Agora as emendas serão analisadas pela Comissão Mista de Orçamento (CMO).
Na Comissão de Serviços de infraestrutura (Ci), os enadores apresentaram 97 sugestões, que foram agrupadas pelo relator, Valdir Raupp (PMDB-RO), em três emendas de remanejamento de recursos e quatro de apropriação, que são as que acrescentam dotações e, simultaneamente, anulam valor equivalente em outras dotações. As emendas de remanejamento são dirigidas à construção da Ferrovia Ferroeste, de Cascavel (PR) a Maracaju (MS), no valor de R$ 300 milhões; à ponte internacional entre Porto Murtinho (MS) e Carmelo Peralta (Paraguai), no valor de R$ 50 milhões; e ao anel rodoviário em Três Lagoas na BR-262 (MS), no valor de R$ 50 milhões. Já as de apropriação se destinam à construção, reforma e aparelhamento de aeroportos e aeródromos regionais, no valor de R$ 400 milhões; à adequação de trecho rodoviário e entroncamentos da BR 226, da BR 116 e da BR 304, na Região Nordeste, no valor de R$ 300 milhões; a ações de apoio a projetos de desenvolvimento sustentável integrado, no valor de R$ 400 milhões; e para a adequação de trecho rodoviário da BR 174, na divisa entre Mato Grosso e Rondônia, e da BR 409 com a estrada estadual AC-170, no valor de R$ 400 milhões.
A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) aprovou emendas no valor de R$ 1,8 bilhão. Os recursos se destinam ao Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO) e aos Ministérios das Cidades, do Turismo e da integração Nacional. O relatório, na CDR, é de Simone Tebet (PMDB-MS). Na Comissão Senado do Futuro, foram quatro emendas de apropriação que vão beneficiar o Exército e os Ministérios da Educação, da Justiça e da Ciência e Tecnologia.
Violência contra a mulher
O atendimento a mulheres vítimas de violência poderá receber R$ 140 milhões em 2017, conforme emendas aprovadas pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O relator, José Agripino (DEM-RN), acolheu ainda emenda de R$ 150 milhões para implantação de procuradorias nas varas da Justiça Federal.
Já a prestação de assistência jurídica ao cidadão pela Defensoria Pública da União deverá receber R$ 200 milhões. A última emenda destina R$ 80 milhões à Advocacia-Geral da União (AGU). A Comissão de Direitos Humanos também priorizou, em suas emendas, a proteção a mulheres em situação de violência, com R$ 200 milhões. Incluiu ainda recursos para atendimento especializado a crianças e adolescentes, para ações de promoção da igualdade racial e para o Ministério Público do Trabalho. O relator foi Paulo Paim (PT-RS).
Já as quatro emendas aprovadas pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) para o Orçamento da União de 2017 têm foco na saúde. Segundo o relator, Raimundo Lira (PMDB-PB), o critério para escolher 4 das 179 sugestões apresentadas foi a preferência dos senadores e as que tinham mais abrangência em relação às pessoas de baixa renda. O parlamentar concluiu que a área da saúde era a mais emergencial. Uma das emendas destina R$ 520 milhões para o Fundo Nacional de Saúde (FNS).
Defesa
As emendas da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), propostas pelo relator, Valdir Raupp, contemplaram a implantação do Sistema de Defesa Estratégico Astros 2020 (R$ 355,4 milhões); a construção de submarinos convencionais (R$ 521 milhões); o desenvolvimento de cargueiro tático militar (R$ 600 milhões); e os serviços consulares e de assistência a brasileiros no exterior (R$ 100 milhões).
Agricultura
A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) aprovou emendas no total de R$ 1,8 bilhão. O relator, Roberto Muniz (PP-BA), acatou 6 das 81 propostas apresentadas pelo colegiado. Uma delas viabiliza a execução do Censo Agropecuário de 2017, pelo iBGE, no valor de R$ 1,1 bilhão. Muniz lembrou que desde 2007 não é feito o Censo Agropecuário no Brasil, enquanto a norma prevê a realização da contagem a cada cinco anos.
Com a alteração regimental no ano passado, a Comissão Mista de Orçamento também pôde aprovar emendas. Foram quatro: R$ 108,5 milhões ao Incra para aquisição de imóveis para novos assentamentos da reforma agrária; R$ 200 milhões para obras de infraestrutura hídrica no Nordeste; R$ 200 milhões para saneamento básico em municípios com até 50 mil habitantes; e R$ 500 milhões para desenvolvimento urbano.

OUTRAS MÍDIAS


PLANETAUNIVERSITÁRIO.COM (SP)


Santos Dumont: um Grande Empreendedor e Inovador Brasileiro

O Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP), em parceria com a Escola de Engenharia de São Carlos (EESC/USP) e a Diretoria de Ensino de São Carlos e com o apoio do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC/USP), promove ao longo de todo o dia 24 de outubro, no Campus USP – São Carlos, o evento subordinado ao tema “Santos Dumont: um Grande Empreendedor e Inovador Brasileiro”. Sempre que o nome do Grande Empreendedor e Inovador Brasileiro, Alberto Santos Dumont, é lembrado, seus principais atributos, como intuição, ousadia, criatividade e genialidade, são omitidos, ou pouco destacados, principalmente em termos científicos e tecnológicos. Neste evento, procura-se apresentar a linha de raciocínio e os conhecimentos que Santos Dumont possuía para alcançar seus expressivos resultados, que alteraram original e rapidamente a forma de transportar pessoas e produtos no mundo todo.
Por trás da intuição, ousadia, criatividade e genialidade, estavam necessariamente presentes conhecimentos científicos e tecnológicos sólidos, fato que permitiu que ele sempre estivesse atualizado sobre motores e materiais adequados para o desenvolvimento dos projetos e construção de seus dirigíveis e aviões, sempre originais e arrojados em termos de design, colocando-o na vanguarda frente aos que competiam com ele, incluindo, com destaque, os Irmãos Wright, que, injustamente, detêm a honra de terem sido os primeiros a voar.
Um evento com duas partes distintas.
Este evento apresentará duas partes distintas. Uma, dedicada a alunos do ensino fundamental e médio, porém aberta a todos os interessados, procurando mostrar, de forma histórica e lúdica, com palestras e demonstrações, os princípios científicos envolvidos no voo de um objeto mais pesado que o ar. Esta parte do evento estará sob a responsabilidade dos Profs. Eduardo de Campos Valadares e Henrique Lins de Barros.
O Prof. Valadares, Professor Titular do Departamento de Física da UFMG, apresentará a palestra intitulada “O voo da imaginação”. O autor resume “O espírito de invenção que Santos Dumont nos legou inspirou várias ações voltadas para o fomento de uma cultura de inovação em nosso meio. Serão abordados diferentes enfoques e exemplos de projetos inovadores de baixo custo, incluindo experimentos de aerodinâmica.” O palestrante promoverá também atividades de demonstração sobre a ciência associada ao voo de objetos mais pesados que o ar, com o apoio de professores, educadores e monitores da USP de São Carlos.
Autor de diversas obras de divulgação científica e ensino de ciências, o Prof. Valadares escreveu em 2006 o livro “Aerodescobertas - Explorando novas possibilidades. Em comemoração aos 100 anos do primeiro voo do 14 Bis”. Nele, o autor apresenta diversas atividades lúdicas e de baixo custo, desde aviões de papel até um protótipo do 14 Bis construído com garrafa pet.
Completando essa primeira parte, segue-se a palestra do Prof. Henrique Lins de Barros, intitulada “12 de novembro de 1906: antes, durante e depois”. O Prof. Lins de Barros é Pesquisador Titular do Centro Brasileiro de Pesquisas Física (CBPF), órgão do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Com três livros e vários artigos publicados sobre Santos Dumont, o Prof. Lins de Barros é um dos maiores divulgadores e defensores da obra original e inovadora deste Grande Brasileiro. Também roteirizou o documentário longa metragem “Santos Dumont, o homem pode voar”, de Nelson Hoineff.
A segunda parte do evento contará com duas palestras que apresentarão os conceitos científicos e de engenharia que levaram Santos Dumont ao sucesso. Para essa finalidade, participarão outros dois palestrantes: o Prof. Fernando Martini Catalano, professor titular do Departamento de Engenharia Aeronáutica – Escola de Engenharia de São Carlos – USP, que dissertará sobre o tema “Os voos de Santos Dumont e irmãos Wright sob o ponto de vista da Engenharia Aeronáutica”, e o engenheiro aeronáutico Alexandre Filgueiras, da EMBRAER, que apresentará o tema “A EMBRAER em Gavião Peixoto e suas atividades de ensaios em voo de certificação”. Além das palestras e atividades lúdicas, ocorrerá também uma mostra de AeroDesign, lançamento de livros e bate-papo com os palestrantes.
Com o evento, pretende-se enriquecer a história de Santos Dumont, valorizando seu empenho e criatividade, buscando despertar o mesmo espírito inovador e empreendedor nos participantes.
Este evento é organizado pelos Professores Tito José Bonagamba, professor titular do Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP), Fernando Martini Catalano, professor titular do Departamento de Engenharia Aeronáutica, Escola de Engenharia de São Carlos (EESC/USP) e Herbert Alexandre João, educador do Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP).

PORTAL COMPUTERWORLD (SP)


Hospital das Forças Armadas automatiza gestão e adquire novo sistema de storage

O HFA tem cerca de 1,5 mil usuários cadastrados, que fazem 500 acessos simultâneos na rede, e atende a 500 mil pessoas por ano
O Hospital das Forças Armadas (HFA) está em fase final de implantação do software de gestão hospitalar Soul MV, que automatiza processos desde a área médica até a administração de contas e controle de estoque. O HFA atende a cerca de 500 mil pessoas anualmente, incluindo oficiais do Exército, Marinha e Aeronáutica e a Presidência da República.
“Temos grandes expectativas para os próximos meses, porque o software de gestão vai abarcar todos os sistemas do HFA e, por isso, exigir uma capacidade muito grande de processamento”, afirma o major Alexandria Lauria, que ocupava o posto de gestor de TI do hospital durante o processo de implantação. “À medida que atendemos mais pacientes, melhoramos a nossa receita e aprimoramos a nossa capacidade de atendimento aos usuários, além de destinarmos mais investimentos para a área de pesquisa, um dos pilares da entidade”.
O principal desafio para o HFA era a avaliação e utilização de um grande volume de dados simultaneamente. Atualmente, a organização tem mais de 1,5 mil usuários cadastrados para acesso ao sistema, que realizam cerca de 500 acessos simultâneos diariamente, em três turnos de trabalho. Com a expectativa de aumento significativo do número de acessos, principalmente na busca de imagens e prontuários eletrônicos, foi preciso ampliar a capacidade de armazenamento dos dados, dedicado quase totalmente ao arquivamento de imagens de exames realizados nos pacientes.
Para isso, o hospital contratou uma solução em SSD da Pure Storage, com disponibilidade 24 horas, sete dias por semana, e recursos de gerenciamento. Para a escolha do sistema, o major Lauria destaca que pesou a alta taxa de compressão, sem perda de qualidade, e o custo operacional abaixo do encontrado no mercado. Segundo ele, o espaço dedicado ao armazenamento já diminuiu em quatro vezes, com perspectiva de cair para uma taxa de nove vezes, quando o sistema estiver funcionando plenamente. Há ainda uma expectativa de diminuição considerável do uso de energia elétrica. O HFA segue orientações do programa Esplanada Sustentável, do Governo Federal, para reduzir uso e custos de eletricidade.
Como benefício direto, a agilidade no processamento de dados foi sensível, segundo Lauria. Desde a implantação de dois FlashArrays Pure Storage, cada um com 5 Tb de armazenamento, a velocidade do sistema aumentou em três vezes, incremento que pode chegar a nove vezes. A mudança também melhorou a comunicação da área técnica com a de negócios, proporcionando uma melhor performance nos sistemas estruturantes do HFA. Em relação à segurança, o major diz que registra taxa de chamada zero desde a implantação.
Localizado em Brasília (DF), o hospital tem como objetivo propiciar um atendimento mais humanizado e vem investindo em soluções de tecnologia que garantam mais agilidade e precisão aos atendimentos.

A TRIBUNA (MT)


Autorizada operação de equipamentos para segurança de voo

ImagemA esperada homologação dos equipamentos de segurança de voo no Aeroporto Municipal, enfim, se tornou realidade. O secretário municipal de Transportes e Trânsito, Fabrício Correa, informou ontem (17/10) ao Jornal A TRIBUNA que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) se posicionou pela homologação dos sistemas denominados de Papi e RNAV, o que aumenta a segurança de voo e garante a operação por instrumentos nos períodos diurno/noturno.
Segundo Fabrício Correa, a homologação do sistema chamado Papi é definitiva e entrou em vigência desde às 21h30 de ontem. Agora informa que o equipamento deve começar a funcionar, de fato, até a próxima sexta-feira (21/10), prazo para que a conferência final do mesmo seja feita. O Papi é um sistema de sinalização com aparelhos de iluminação com focos calibrados, que dá ao piloto a altitude exata no momento de aproximação da pista.
Fabrício Correa acrescentou que a Prefeitura de Rondonópolis vai obter hoje (18/10) a homologação do sistema Rnav (agora provisória e, na sequência, definitiva), responsável por fornecer aos pilotos coordenadas geográficas por meio do sistema GPS (que baliza a navegação aérea). Com isso, atesta que os aeronavegantes já poderão fazer uso desse sistema no Aeroporto Municipal. Diante dessas autorizações, destaca que ficará permitida a operação de aeronaves a jato no aeroporto no horário noturno.
O secretário avaliou ao Jornal A TRIBUNA que a autorização desses equipamentos é motivo de muita comemoração, sendo a implantação dos mesmos uma conquista efetivada pela gestão do prefeito Percival Muniz, sem apoio e recursos do Governo do Estado. Nesse sentido, observou que os equipamentos em questão, inicialmente, estavam na incumbência do Estado, mas que este não conseguiu viabilizá-los.
Ao permitirem melhores condições de operação, Fabrício observou que esses equipamentos dotam o Aeroporto de Rondonópolis das condições ideais de navegação aérea. No entanto, analisou que a operação desses equipamentos não é garantia da vinda das grandes companhias aéreas, pois enfatiza que se trata de uma decisão mercadológica. Mesmo assim, pondera que as companhias não poderão mais dar a desculpa da deficiência de equipamentos para não operarem no município.
A autorização da operação do Papi e do Rnav era esperada desde meados de setembro deste ano, quando o Grupo Especial de Inspeção em Voo (Geiv), da Força Aérea Brasileira (FAB), fez última inspeção no Aeroporto Municipal. Segundo a Prefeitura, mais de R$ 1 milhão foi investido para operacionalização dos equipamentos, incluindo a Estação Prestadora de Serviços de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA).
O Papi e o Rnav minimizarão também os problemas com cancelamento de voos ou aterrissagem quando de condições meteorológicas desfavoráveis.

PORTAL BARBACENA ON LINE (MG)


Solenidade Militar e apresentação musical em comemoração ao Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira 

Eventos serão abertos ao público
O dia do Aviador e da Força Aérea será comemorado pela Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR) nos dias 20 e 21 de outubro. Para quinta-feira (20) está programada apresentação da Banda de Música da Escola e a tradicional Cerimônia Militar, a partir das 19h no Auditório Brig. Eduardo Gomes (Cinema da EPCAR). O concerto contará com a participação de 40 integrantes da Banda de Música da 4ª Brigada de Infantaria Leve de Montanha de Juiz de Fora (MG), além dos 45 músicos militares da EPCAR, que executarão um repertório do clássico ao popular. Participação especial da cantora Gina Della Sávia, professora de canto e coral do Conservatório Estadual de São João del-Rei.
A solenidade militar será na sexta-feira (21), sob a presidência do comandante da Epcar, Coronel Aviador José Aguinaldo de Moura, às 11h no Pátio da Bandeira. Os eventos serão abertos ao público.
O Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira é comemorado no dia 23 de outubro, data que Alberto Santos Dumont realizou o primeiro voo com um avião mais pesado que o ar, o modelo
14 Bis.

JORNAL FLORIPA (SC)


Dia do Aviador será comemorado com Corrida da Asa em Porto Velho

Em comemoração ao Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, a Corrida da Asa será realizada no sábado, 22, às 16h30. A concentração será no Clube de Cabos e Soldados da Aeronáutica, Casota. A largada está prevista para 17h.
O percurso será balizado, e o kit atleta estará disponibilizado na sexta-feira, 21, no Casota de 14h às 20h. No dia da corrida os kits não estarão mais disponíveis.
A corrida será dividida em quatro categorias, sendo elas: categoria geral masculina, categoria geral feminina, militares da BAPV e cadeirantes. Sendo 10 km para categorias masculino e militares, e 5 km para categoria feminino e cadeirante.
Os três primeiros colocados de cada categoria receberão troféu e todos os participantes serão medalhados. A corrida busca promover a saúde, e mostrar os benefícios da prática de esporte e comemorar o Dia do Aviador.

A Semana (Cabo Verde)


Cabo Verde e Brasil rubricam novo acordo-quadro no domínio da Defesa

Os Ministros da Defesa de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, e do Brasil, Raul Jungmann, assinam esta quinta-feira, 20 no Palácio do Governo, um novo Acordo-Quadro de cooperação em matéria da Defesa.
O acordo será assinado, aproveitando a chegada de Raul Jungmann em Cabo Verde para participar na cerimónia de reinvestidura do Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, em representação do Presidente do Brasil, Michel Temer.
A cerimónia de assinatura será antecedida de uma visita de cortesia do Ministro da Defesa do Brasil ao seu homólogo e de um encontro de trabalho entre as duas delegações, nas instalações do Ministério da Defesa.
De realçar que a cooperação entre Cabo Verde e Brasil em matéria de Defesa começou a ganhar impulso em 1994, com a assinatura de um Acordo bilateral de Cooperação Técnica no Domínio Militar. Desde então, os dois países iniciaram uma série de acções sectoriais, incluindo a realização de exercícios militares.
Em 2012 e neste ano, dois dos novos navios-patrulha oceânicos adquiridos pela marinha brasileira passaram por portos de Cabo Verde, onde realizaram exercícios navais com os militares da Guarda Costeira de Cabo Verde. Em Outubro do ano passado, a Força Aérea Brasileira enviou ao arquipélago dois aviões-patrulha P-3 para realização de exercícios conjuntos de patrulhamento aéreo no mar.
No ano seguinte o Brasil abriu uma outra missão naval, em Cabo Verde, numa cerimónia presidida pelo então ministro da defesa Celso Amorim com testemunho do homólogo cabo-verdiano Jorge Tolentino. Outro aspecto relevante da cooperação foi a doação, pelo Brasil, de uniformes aos membros da Guarda Costeira cabo-verdiana.
Aliás desde essa época têm-se estudado a possibilidade de o arquipélago receber o auxílio da Marinha do Brasil no processo de definição da extensão da plataforma continental de Cabo Verde, a exemplo do que ocorreu com Namíbia e Angola e sobre formas de combate às chamadas “novas ameaças”, tais como pirataria, pesca ilegal e tráfico de drogas e pessoas no Atlântico Sul, área que é importante rota marítima para o comércio de ambas as nações.



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented