|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 14/05/2016 / Helicóptero mais rápido do mundo está em fase final

Imagem

Helicóptero mais rápido do mundo está em fase final...


A Bell Helicopter, tradicional fabricante de helicopteros norte-americana, está construindo o primeiro exemplo dos helicópteros do futuro em Fort Worth, sede de sua fábrica. A empresa está em fase final de construção do V-280 "Valor", que está sendo desenvolvido para ser o mais rápido do mundo. O primeiro voo está programado para o final de 2017.

Apresentado em 2013, o projeto foi comprado pelo exército dos Estados Unidos e deverá ser o substituto do principal helicóptero das forças armadas americanas, o UH-60 Blackhawk.

A fuselagem do helicóptero já está em avançado estágio de desenvolvimento, e os pontos de fixação dos rotores basculantes já foram montados, sendo estes os principais e mais complexos componentes do V-280.

Dentre as aeronaves com o modelo de rotores basculantes, o projeto da Bell é de terceira geração. Esse equipamento combina a versatilidade das operações verticais de um helicóptero junto a capacidade e velocidade de um avião, bastando apenas mudar a posição dos rotores.

Para essas mudanças, é exigido dos helicópteros que eles tenham pequenas asas para sustentação e velocidade. O V-280 poderá alcançar até 580 km/h com um alcance de 3.800 km/h, e a capacidade do aeromóvel é de 14 soldados ou 4.500 kg de cargas, presas em suportes externos à aeronave.

Após lançado, ele será submetido a uma série de testes e não significa que ele será imediatamente, ou até mesmo um dia, aprovado pelo governo americano, mesmo que se prove o mais rápido do mundo.




Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.



PORTAL G-1


Após afastamento da presidência, Dilma Rousseff chega a Porto Alegre

Desembarque ocorreu na Base Aérea de Canoas, na região metropolitana. Em seguida, ela se deslocou para a capital do Rio Grande do Sul.

Nathália Fruet

A presidente afastada Dilma Rousseff chegou a Porto Alegre por volta das 21h30 desta sexta-feira (13). O desembarque ocorreu na Base Aérea de Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Em seguida, ela se deslocou para a capital do estado e chegou em seu apartamento às 22h05.

Em uma sessão que durou mais de 20 horas nesta quinta, o Senado afastou Dilma do cargo por até 180 dias. Na votação, 55 senadores votaram pelo afastamento e abertura do processo de impeachment contra a petista, e 22, contra.
Enquanto estiver afastada da Presidência da República, Dilma continuará recebendo o salário de R$ 27.841,2, tendo direito a usar o Palácio do Alvorada, segurança pessoal, assistência saúde, avião, carro oficial e equipe a serviço de seu gabinete pessoal.
O presidente em exercício, Michel Temer, nomeou ainda na quinta-feira, no fim da tarde, os 24 ministros de seu governo provisório. Na cerimônia, Temer falou em manter programas sociais e reequilibrar as contas.
O afastamento de Dilma teve grande repercussão na internacional. Por meio de um porta-voz, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, fez um "apelo por calma e diálogo entre todos os setores da sociedade". "Ele confia que as autoridades do país vão honrar o processo democrático, cumprindo com o Estado de Direito e a Constituição".
O secretário-geral da Unasul, o colombiano Ernesto Samper, afirmou que uma possível destituição de Dilma poderia levar a uma ruptura do sistema democrático no Brasil.

PMDB vai monitorar se Dilma usará jato da FAB para fazer política


Gerson Camarotti

Mesmo que uma resolução do Senado tenha garantido uso de jatinho da FAB para deslocamento da presidente afastada Dilma Rousseff, aliados de Michel Temer já avisaram que vão fiscalizar os voos de Dilma.
Ela terá toda liberdade para fazer viagens pessoais, como ir a Porto Alegre para ficar com a família. Mas o uso de jato da FAB para fazer política e particiapr de manifestações em vários estados do país será alvo de questionamentos ao próprio Senado, autor da resolução.
"Se Dilma usar o jato da FAB para ficar fazendo campanha pelo país, vamos questionar desvio do que foi definido pela resolução", disse ao Blog um senador do PMDB.
Já senadores petistas lembram que Temer usou o jatinho da FAB para viajar por todo o Brasil no início do ano, quando tentava a reeleição para presidente do PMDB.
"Erramos ao não divulgar essas viagens", disse ao Blog um senador petista.

Venezuela chama embaixador de volta em protesto ao impeachment

Nicolás Maduro afirmou que o impeachment é uma dolorosa página da história do Brasil, "um ataque injusto contra a primeira mulher eleita".

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chamou de volta a caracas o embaixador no Brasil, em protesto contra o processo de impeachment.
A convocação do embaixador venezuelano, Alberto Castelar, foi confirmada na noite de sexta-feira (13). Ao comunicar a decisão ao conselho de ministros do governo venezuelano, Nicolás Maduro afirmou que "o impeachment é uma dolorosa página da história do Brasil, um ataque injusto contra a primeira mulher eleita presidente do país".
Na quinta (12), Maduro já tinha divulgado uma nota criticando o processo de impeachment, que chamou de golpe de Estado.
O presidente da Venezuela usa a mesma tese defendida pelos petistas e diz que "Dilma Rousseff enfrenta um ataque motivado pela vingança dos que perderam as eleições e que são incapazes de chegar ao poder politico que não seja à força".
Em uma notável mudança de tom, o governo brasileiro através do Itamaraty rebateu com dureza críticas ao processo de impeachment feitas por países bolivarianos alinhados ao PT, além da ditadura comunista cubana.
Esses países, segundo nota do ministério das relações exteriores brasileiro, "propagam falsidades sobre o processo político interno", que seguiu rigorosamente a lei.
A nota do Itamaraty, chefiado agora pelo senador José Serra, foi dura também em relação ao secretário-geral da Unasul, organismo criado por inspiração de países bolivarianos como contraponto à OEA (Organização dos Estados Americanos).
O secretário-geral da Unasul, afirma o Itamaraty, "externou juízos preconceituosos e incompatíveis com as funções dele" e qualifica de maneira equivocada o funcionamento de instituições brasileiras.

JORNAL CORREIO DO POVO


Dilma deve ficar até a próxima terça-feira em Porto Alegre

Presidente afastada deve chegar às 18h à Capital

A presidente afastada Dilma Rousseff virá nesta sexta-feira a Porto Alegre, cidade onde moram a filha Paula e os dois netos dela. Ela deve desembarcar em solo gaúcho às 18h e está prevista uma recepção no Aeroporto Internacional Salgado Filho a partir das 17h. Segundo informação de um assessor próximo à presidente, a previsão é que Dilma permaneça na capital gaúcha até terça-feira. A permanência em Porto Alegre deve anteceder uma série de viagens de Dilma pelo Brasil e exterior denunciando a ilegitimidade do processo de impeachment.
A viagem será realizada em um jato da Força Aérea Brasileira (FAB), provavelmente um Legacy, já que ela perdeu o direito a usar o Airbus que, desde essa quinta-feira, está à disposição do presidente em exercício Michel Temer. Além do transporte oficial (com avião e helicóptero da FAB e os carros oficiais) a presidente poderá manter, enquanto estiver afastada, salário de R$ 27.841,2, o uso do Palácio do Alvorada (residência oficial do presidente da República), segurança pessoal, assistência saúde, e sua equipe de assessoria do gabinete pessoal. Os direitos de Dilma foram definidos e anunciados pelo presidente do Senado, Renan Calheiros.
Nas próximas semanas, a mandatária pretende viajar pelo Brasil e exterior para continuar denunciando o processo de impeachment que a afastou por até 180 dias Após ser notificada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, ela terá prazo de 20 dias corridos para apresentar sua defesa.

AGÊNCIA BRASIL


Cunha terá direito a residência oficial, assessores, segurança e transporte


Iolando Lourenço E Luciano Nascimento

A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados editou no início da noite de hoje (13) o ato definindo os direitos que o presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), terá durante o seu afastamento. Cunha disporá de benefícios similares aos que a presidenta Dilma Rousseff terá durante o seu afastamento do Planalto.
De acordo com a definição da Mesa, Cunha terá direito ao salário integral de R$ 33.763, a permanecer na residência oficial, no Lago Sul (bairro nobre de Brasília), assessores, segurança, transporte aéreo e terrestre, equipe a serviço do gabinete na Câmara e assistência à saúde. O ato já foi encaminhado para publicação no Diário Oficial da Câmara.
O deputado afastado, no entanto, não terá direito à Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap), o chamado “cotão”, cujo corte será retroativo ao dia 5 de maio, quando Cunha foi afastado das suas funções após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).
O cotão é utilizado para o pagamento de gastos como aluguel de escritório nos estados, telefone e outros gastos dos gabinetes. O corte da verba, destinada para o exercício da atividade parlamentar, se deve ao fato de que Cunha está impedido pela Justiça de exercer esse papel.

"Não tem renúncia", diz Waldir Maranhão sobre deixar a presidência da Câmara


Pedro Peduzzi

O presidente em exercício da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), disse hoje (13) que não pretende renunciar ao cargo que ocupa desde que o então presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi afastado pelo Supremo Tribunal Federal. “Sem renúncia. Não tem renúncia. Vamos administrar o país”, disse ele rapidamente ao chegar à Câmara dos Deputados.
A especulação sobre uma possível renúncia de Maranhão teve início quando ele tentou, por meio de um ato, anular a sessão que encaminhou ao Senado a análise sobre o impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Posteriormente, integrantes de partidos e da Mesa pediram sua renúncia.
Um dos deputados com quem Maranhão tem conversado sobre a forma como conduzirá os trabalhos da Casa é o primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara, Beto Mansur (PRB-SP). Ele também diz não ver motivos para a renúncia de Maranhão.
“Acho que a gente tem de ajudar a equacionar as coisas e a governar as coisas aqui na Casa. Logicamente ele é o presidente e tem de dar o tom. Mas essa ideia de alguns partidos quererem derrubá-lo à força porque têm seus próprios candidatos, isso é falta de ser brasileiro”, disse Mansur.
Segundo o deputado, as pressões pela renúncia já tiveram mais fortes, mas a tendência é que, com o tempo, vão diminuindo. “A pressão de ontem é menor do que a de antes de ontem e maior do que a de hoje. Quando ele assinou aquele ato contra 367 votos, eu mesmo tomei um susto. Mas ele voltou atrás, reconheceu que errou e pediu desculpas”, disse Mansur.
Benefícios
O primeiro-secretário informou, também, que o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) continuará recebendo vários dos benefícios concedidos a ele, uma vez que continua deputado apesar do afastamento. “Fizemos uma simetria entre Dilma e Cunha. Claro que Cunha não terá direito à cota Ceap, que é um reembolso da atividade parlamentar que ele não está exercendo. Mas o restante terá uma simetria com o que foi dado à Dilma. Preparamos o ato, que foi aprovado na Câmara, sobre esse assunto. E ele será retroativo ao dia 5 de maio, quando houve a decisão judicial”, disse ele. Segundo Mansur, a cota Ceap recebida por Cunha é de cerca de R$ 30 mil.

AGÊNCIA SENADO


Regras para transparência nos gastos com cartão corporativo do governo serão votadas


A Comissão de Transparência e Governança Pública pode votar nesta terça-feira (17), a partir das 14h30, o projeto do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) que determina a publicação na internet dos gastos pessoais da Presidência da República e de sua família e do governo federal feitos com o uso do cartão corporativo. O PLS 62/2016 proíbe a classificação de parte desses gastos como sigilosos.
O senador Caiado justificou que essas despesas são até tornadas públicas, mas sem o detalhamento necessário.
— Observa-se que muitos gastos com esse cartão, especialmente no caso da Presidência da República, são classificados como sigilosos - argumentou Ronaldo Caiado.
O relator da proposta, Antonio Anastasia (PSDB-MG), elogiou a iniciativa, mas mudou o texto para regulamentar com mais detalhes esse instrumento de pagamento de contas. Uma das regras previstas é a proibição de saques em dinheiro com o cartão de pagamentos a não ser com prévia autorização.
Anastasia afirma, no projeto, que "somente 9% das despesas realizadas no exercício de 2015, de um total de aproximadamente R$ 6 milhões, foram divulgadas no Portal Transparência do governo federal, sendo os 91% restantes classificados como “informações protegidas por sigilo".
Ciclo de debates
A comissão deve examinar também um pedido do senador João Capiberibe (PSB-AP) para realização de um ciclo de debates sobre os sites de transparência em todas as esferas da administração pública. Entre os convidados, estão representantes do Ministério da Fazenda e do Planejamento, o secretário da Associação Contas Abertas, Gil Castelo Branco, e o promotor do estado do Amapá, Afonso Guilherme.
Capiberibe justificou que a Lei da Transparência (Lei Complementar 131/2009) é uma arma eficiente no combate à corrupção, uma vez que obriga a União, estados e municípios a colocarem as suas contas na internet.
— A promoção da transparência das informações públicas é uma ferramenta de aperfeiçoamento da democracia, o que incentiva a educação política, subsidia o combate à corrupção e facilita a avaliação dos governantes por parte da sociedade, explicou o senador do Amapá.

OUTRAS MÍDIAS


SOBRASA.ORG


Seletiva Militar de Salvamento Aquático "Life Saving"

Integrantes do Corpos de Bombeiros participam a partir de próxima segunda-feira, dia 16, da seletiva para o Campeonato Mundial Militar na modalidade Lifesaving. O evento que irá acontecer até o dia 20, será realizado no Colégio Naval, em Angra dos Reis, e reunirá 60 militares representantes das forças armadas e de mais oito corporações de bombeiros e polícias militares do Brasil.
O encontro servirá para selecionar os atletas que irão compor a equipe brasileira que irá participar do Campeonato Mundial Militar de Lifesanvig, que será realizado em Agosto, na Suécia. O evento ainda contará com um curso de arbitragem e um training camping, este último, servirá de prévia de como será realizado o evento.
Ao todo serão 40 homens e 20 mulheres representantes da Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira, como também de Corpos de Bombeiros e Polícias militares de oito estados. Serão disputadas quatro provas de salvamento aquático em piscina e mais quatro em praia. A expectativa por parte da organização é de que, além da seletiva, o encontro possa servir para desenvolvimento do esporte e seja usado como ferramenta de prevenção no meio aquático.
Major Fabio Braga Martins – CBMERJ e Sobrasa
Sgt Edval Junior – MM


JORNAL O LIBERAL (SP)


Marcos Pontes: herói do espaço brasileiro

O teen! entrevistou o primeiro e único astronauta brasileiro a fazer uma viagem ao espaço
Ana Carolina Leal
Ele começou a trabalhar aos 14 anos de idade como aprendiz de eletricista para pagar seus estudos e ajudar no sustento da casa. Quase 30 anos depois – em março de 2006 –, fez história como o primeiro e único astronauta brasileiro a fazer uma viagem ao espaço, algo que era praticamente inimaginável para o garoto de origem humilde e sonhos que pareciam impossíveis.
“Minha mãe sempre dizia: ‘você pode ser o que quiser na vida se estudar muito, trabalhar, persistir e fazer mais do que esperam de você’”, recordou Marcos Pontes durante palestra ministrada no último sábado no Teatro Paulo Autran, a convite do Instituto Educacional de Americana. Ele falou com jovens e adultos sobre sua experiência no espaço e como transformar sonhos em realidade. O teen!, claro, não poderia deixar uma visita ilustre como essa passar em branco. E se você pensa em seguir carreira, vai curtir a trajetória desse herói brasileiro.
Marcos Pontes nasceu e cresceu na periferia de Bauru. Quando criança, deitava no telhado para admirar as estrelas. “Eu ficava olhando as estrelas e imaginando o que teria por lá. Além disso, meu irmão, que é 13 anos mais velho, mandava cartas para a Nasa (agência espacial norte-americana) e recebia fotos do espaço autografadas. Eu olhava aquelas fotos espalhadas pelo quarto e pensava: é isso que quero fazer: ser piloto e, quem sabe, um dia, alcançar o espaço.”
Filho de um servente de serviços gerais e de uma escriturária da Rede Ferroviária Federal, Pontes ia todos os finais de semana de bicicleta ao aeroclube de Bauru para ficar “mais perto” dos aviões e dos seus sonhos. “Como não tinha dinheiro para pagar pelas horas de voo, os pilotos me aconselharam a entrar para a Força Aérea”, disse.
Pensando em garantir o futuro, caso os planos de ingressar na FAB (Força Aérea Brasileira) não dessem certo, o astronauta fez dois cursos técnicos assim que terminou o ensino fundamental, um de eletricista e outro, de técnico em eletrônica. Aos 14 anos, começou sua jornada como eletricista aprendiz.
Quando decidiu pela carreira de astronauta, Pontes imaginava que a preparação física seria fator determinante. “Achava que para ser astronauta tinha que ser fortão, malhar. Foi algo que me surpreendeu, porque o físico corresponde a só 5% do que é exigido para a formação”, disse. De acordo com ele, para ser um astronauta tem que mandar muito bem na área de sistemas. “A parte técnica equivale a 70%.” Para Pontes, o mais complicado é lidar com o emocional. “É difícil imaginar como seu emocional vai reagir em uma situação de confinamento, de risco, estresse. Mas se o emocional estiver legal, o voo é inesquecível positivamente”, afirmou. Poder ver a Terra de um ângulo que praticamente ninguém tem acesso foi o que mais marcou o astronauta. “É muito bonita. É até esquisito falar isso, mas parece que ela vibra.”
Perseverante, Marcos Pontes consegui realizar o sonho de entrar para a Força Aérea, onde foi caçador, engenheiro e piloto de testes. Em 1998 deixou as atividades militares ao ser selecionado, por concurso público, para assumir as funções de astronauta. Como parte da tripulação espacial internacional, em março de 2006, realizou a primeira missão espacial brasileira. “Carreguei com orgulho nossa bandeira no espaço. Vi nosso planeta em toda sua grandeza. Trabalhei na manutenção das espaçonaves e realizei experimentos das universidades mais conceituadas do nosso País”, resumiu. Ele retornou à Terra, dez dias depois. Atualmente seus sonhos estão voltados à educação e sustentabilidade, mas continua à disposição da Agência Espacial Brasileira como representante técnico e astronauta.

PORTAL HOJE EM DIA (MG)


Helicóptero mais rápido do mundo está em fase final

Da redação
ImagemA Bell Helicopter, tradicional fabricante de helicopteros norte-americana, está construindo o primeiro exemplo dos helicópteros do futuro em Fort Worth, sede de sua fábrica. A empresa está em fase final de construção do V-280 "Valor", que está sendo desenvolvido para ser o mais rápido do mundo. O primeiro voo está programado para o final de 2017.
Apresentado em 2013, o projeto foi comprado pelo exército dos Estados Unidos e deverá ser o substituto do principal helicóptero das forças armadas americanas, um UH-60 Blackhawk.
A fuselagem do avião já está em avançado estágio de desenvolvimento, e os pontos de fixação dos rotores basculantes já foram montados, sendo estes os principais e mais complexos componentes do V-280.
Dentre as aeronaves com o modelo de rotores basculantes, o projeto da Bell é a terceira geração. Esse equipamento combina a versatilidade das operações verticais de um helicóptero junto a capacidade e velocidade de um avião, bastando apenas mudar a posição dos rotores.
Para essas mudanças, é exigido dos aviões que eles tenham pequenas asas para sustentação e velocidade. O V-280 poderá alcançar até 580 km/h com um alcance de 3.800 km/h, e a capacidade do aeromóvel é de 14 soldados ou 4.500 kg de cargas, presas em suportes externos à aeronave.
Após lançado, ele será submetido a uma série de testes e não significa que ele será imediatamente, ou até mesmo um dia, aprovado pelo governo americano, mesmo que se prove o mais rápido do mundo.

PORTAL BRASIL 247


Cunha mantém direitos até sobre uso de avião da FAB

Afastado do cargo e da presidência da Câmara pelo STF, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) mantém direitos pagos com recursos públicos, como o salário integral equivalente a R$ 33,7 mil; Cunha também tem direito a permanecer na residência oficial da Câmara, à segurança pessoal e à assistência de saúde, além de carro e uso do avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para se locomover

Afastado do cargo e da presidência da Câmara pelo STF, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) mantém direitos pagos com recursos públicos, como o salário integral equivalente a R$ 33,7 mil
Cunha também tem direito a permanecer na residência oficial da Câmara, à segurança pessoal e à assistência de saúde, além de carro e uso do avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para se locomover.
O peemedebista tem os mesmos direitos de Dilma Rousseff, afastada temporariamente em processo de impeachment, diz primeiro secretário da Câmara, Beto Mansur (PRB-SP).

JORNAL A TRIBUNA (SP)


Novo ministro dos Transportes quer ampliar concessões

Casos serão avaliados por sua equipe e técnicos de outras pastas
Leopoldo Figueiredo
O novo ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella (PR-AL), pretende seguir as orientações do presidente interino Michel Temer (PMDB–SP) e ampliar as concessões e as privatizações nos setores que administrará. O plano foi anunciado na quinta-feira (12), em entrevista logo após sua posse no Palácio do Planalto, em Brasília.
Segundo Quintella, sua equipe, em conjunto com as pastas da Fazenda e do Planejamento, irá fazer um levantamento nos segmentos de transporte, para apurar quais ativos podem atrair a iniciativa privada.
Conforme o ministro, a ideia é ampliar o máximo possível as concessões e as privatizações.
Especificamente no setor portuário, algumas concessões já estão programadas. É o caso de seis áreas em portos do Pará, que serão leiloadas pelo Governo Federal no dia 9 do próximo mês. O processo era coordenado pela Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP), pasta que foi assimilada pelo Ministério dos Transportes.
O tema das privatizações também está presente na agenda dos empresários do setor. A Associação Brasileira de Terminais Portuários (ABTP) defende que as gestões dos portos públicos, hoje a cargo das companhias docas, sejam repassadas à iniciativa privada.
Detalhes de como os complexos portuários brasileiros serão administrados a partir do Ministério dos Transportes ainda não foram definidos. Nos últimos dias, Maurício Quintella já conversou com técnicos do Ministério dos Transportes que supervisionam os setores rodoviário e ferroviário e deve se reunir com a equipe da SEP nos próximos dias.
Mas o ministro informou que o departamento de portos do Ministério será coordenado por um indicado pelo PMDB.
Quintella também informou que o departamento de aviação civil da pasta será supervisionado por Dario Rais Lopes, ex-secretário estadual de Transportes de São Paulo e ex-secretário de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades na gestão de Gilberto Kassab.
Formado em Direito e deputado federal no quarto mandato pelo PR de Alagoas, Maurício Quintella é natural de Maceió (AL) e tem 45 anos. Foi eleito vereador da capital alagoana em 1996 e em 2000. Chegou a ser presidente da Câmara de Vereadores, secretário municipal de Educação de Maceió e secretário estadual de Educação de Alagoas.
Na votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados, Quintella deixou o cargo de líder do partido (que era contra a medida) para votar favoravelmente ao afastamento da petista.

BRASIL2016.GOV.BR


Forças Armadas simulam enfrentamento de ameaças terroristas

Atividades no Comando de Operações Especiais de Goiânia terminam nesta sexta-feira e fazem parte do treinamento para os Jogos Rio 2016

As atividades do Exercício Conjunto Interagências, realizado no Comando de Operações Especiais do Exército em Goiânia, terminam nesta sexta-feira (13.05). Nos últimos dias, foram realizadas oficinas com foco no enfrentamento a ameaças terroristas. Coordenada pelo Ministério da Defesa, a atividade é parte do esforço de segurança para os Jogos Olímpicos Rio 2016.
Tropas de operações especiais das Forças Armadas e das polícias federal, civil e militar dos estados que terão eventos olímpicos participaram, por exemplo, de uma simulação de Assalto Linear em Ônibus. Nessa atividade é trabalhado um cenário de um ônibus cheio de civis feitos reféns por um terrorista, situação na qual os militares são forçados a entrar no veículo e desmobilizar o oponente.
Em outra atividade, foi simulada a ação de um atirador num ambiente urbano, que imitava o estacionamento de um shopping. Os participantes foram desafiados a desmobilizar o infrator de forma ágil e sem atingir os obstáculos (colocados no local para simbolizar os diversos civis que normalmente circulam em um ambiente como esse). Bombas de efeito moral, tiros de festim e uma caixa de som reproduzindo vozes, barulhos e gritos ajudaram a dar realismo à atividade.
Ainda foi realizada uma Operação Aeromóvel, na qual os militares a bordo de um helicóptero Pantera HM-1 perseguiram um carro com alvo suspeito em alta velocidade e finalizaram fazendo o chamado pouso de assalto, quando a aeronave bloqueia a ação do veículo. Também foram usados tiros de festim para dar mais veracidade à simulação.
Atividades noturnas
Os mais de 280 participantes do exercício também foram desafiados a agir na escuridão da noite. Entre os exercícios destaca-se uma oficina tática noturna com munição real, na qual os participantes precisam invadir uma casa para recuperar o território de um oponente.
Todas as atividades do exercício são realizadas com o objetivo de avaliar as capacidades de cada órgão envolvido no enfrentamento ao terrorismo e para conferir como está a atuação conjunta deles.
O general Mauro Sinott, responsável pelo Comando Conjunto de Prevenção e Combate ao Terrorismo do Ministério da Defesa, e também chefe do Comando de Operações Especiais do Exército, destaca que esse tipo de atividade só é efetiva quando realizada de forma integrada entre todas as agências envolvidas. "Por isso esse tipo de atividade é fundamental porque amplia o nosso entrosamento e nos leva a aprimorar nossa atuação", disse.

Fonte: Ministério da Defesa



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented