|

International Brazil Air Show prevê receber 150 mil visitantes, reunir 300 empresas e movimentar negócios da ordem de R$ 1 bi



International Brazil Air Show prevê receber 150 mil visitantes, reunir 300 empresas e movimentar negócios da ordem de R$ 1 bi ...

Rio de Janeiro, abril de 2016. Na manhã desta segunda-feira, 04/04, Paula Faria, diretora executiva do Grupo Sator, anunciou o lançamento do International Brazil Air Show (IBAS), que acontecerá de 29 de março a 2 de abril de 2017, no Aeroporto Internacional Tom Jobim – Galeão, no Rio de Janeiro. Com investimento total de R$ 7 milhões, o IBAS reunirá empresas dos setores aeroespacial, aeroportuário e aviação comercial, militar e executiva, além da cadeia de fornecedores, para discutir as perspectivas do setor.

“Nosso mercado apresenta enormes oportunidades de desenvolvimento. Um exemplo é o investimento de R$8,5 bilhões nos próximos anos, previsto pelo BNDES, no processo de concessões de aeroportos”, destaca Paula.  Em 2016, mais quatro aeroportos serão entregues a concessionários privados. “Nossa expectativa é movimentar negócios da ordem de R$ 1 bilhão durante os cinco dias”, afirma. O IBAS será o maior evento nacional após as Olímpiadas e o primeiro do gênero no Brasil.

O setor aéreo contribui com 1,3% do PIB do país, além de ser responsável por cerca de 1,6 milhão de empregos, incluindo o trade turístico. As empresas nacionais têm mais de 600 aeronaves servindo à aviação comercial e a nossa frota de aviação executiva é a segunda maior do mundo, com 1.650 aeronaves, o que representa 5% do total mundial; além dos aviões militares brasileiros servirem em mais de uma dúzia de forças áreas estrangeiras, inclusive França e Reino Unido.

As perspectivas são otimistas. Em 2014, a Embraer anunciou o lançamento de um fundo de investimento em participações para o setor aeroespacial em conjunto com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e outros dois parceiros, com patrimônio inicial de R$ 131,3 milhões. Só em 2015, o BNDES destinou cerca de R$ 1 bi de desembolso direto ao setor aeronáutico.

A Embraer, aliás, é a 3ª fabricante de aeronaves do mundo, atrás apenas de Boeing e Airbus; Já a Boeing declarou recentemente que as Perspectivas de Mercado 2015 (CMO) preveem que as companhias aéreas da América Latina comprarão mais de 3 mil aeronaves, avaliadas em US$ 350 bilhões, ao longo dos próximos 20 anos – sendo que mais de 40% serão destinadas a empresas brasileiras.

Durante o lançamento do IBAS, Marcio Nobre Mignon, Head of Department Aircraft Financing – Export Credit Division – BNDES, deixou clara a disposição do banco em incentivar o segmento aéreo devido a diversos fatores. “Nosso foco são os mais de 23 mil empregos gerados na cadeia industrial do setor, impulsionando a inovação e o desenvolvimento tecnológico”, afirmou Mignon. Ele destacou o potencial do mercado brasileiro. “No Canadá, por exemplo, são 170 mil empregos”, disse. Ele também ressaltou a importância das Agências de Crédito para o setor. “Nos últimos anos a América Latina tem financiado mais de 50% de suas aeronaves por meio de Agências de crédito e exportação e o BNDES já financiou mais de 50 aeronaves na região para países como Argentina, Venezuela, México e Equador”, completou.


Negócios e entretenimento

O grande público não foi esquecido. Nos moldes dos maiores salões do mundo, o evento também contemplará em sua programação uma exposição de aeronaves e equipamentos, shows aéreos e simuladores de voo para atrair o grande público com a estimativa de reunir 150 mil visitantes durante os cinco dias de evento. De 29 a 31 de março o acesso será restrito aos profissionais e empresários do setor aeronáutico; já nos dias 1º e 2 de abril, o evento será aberto ao público, com venda de ingressos na bilheteria.

Em relação ao porte do IBAS, Paula Faria revelou suas inspirações. “O Brasil merece um evento de porte semelhante aos melhores do mundo, por isso nos inspiramos no Le Bourget, Francês, e temos a FIDAE como parceira”, afirmou. O IBAS ocupará uma área de 40 mil m2 no Terminal de Cargas, englobando seminários, palestras, workshops, rodadas de negócios, exposições de aeronaves e equipamentos, shows aéreos e simuladores de voo.


Longe da turbulência

Claudio Jorge Pinto Alves, Vice-reitor do ITA, apresentou dados que demonstram o vigor do setor aéreo brasileiro, mesmo diante do delicado cenário político-econômico. Segundo Alves, o Brasil conta com 711 aeródromos públicos, mas apenas 120 operam aviação comercial regular. Além disso, dados da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), indicam que do total de 3 bilhões de passageiros anuais em todo o mundo, 1% está na América Latina. “E o Brasil ocupa posição de destaque: responde por 45,5% do total de 36,6 milhões de passageiros transportados na América Latina”, reitera Alves. “ Temos um grande mercado a desenvolver pela frente”, conclui.

Serviço:
International Brazil Air Show (IBAS)
Data: 29 de março a 2 de abril de 2017
Local: Aeroporto Internacional Tom Jobim / Rio de Janeiro


Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented