|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 10/06/2017 / Embraer negocia venda de 5 jatos KC-390


Embraer negocia venda de 5 jatos KC-390 ...  

Portugal está em conversas finais para comprar modelo, o maior avião já desenvolvido no País ...  

Roberto Godoy ...  

O governo de Portugal iniciou ontem as negociações finais para comprar cinco jatos cargueiros KC-390, da Embraer, com opção de aquisição para mais um avião. O pacote inclui o fornecimento de um simulador de voo para instrução das tripulações, mais peças, componentes, documentação técnica e treinamento de equipes de suporte em terra. O Conselho de Ministros aprovou na quinta-feira a resolução que autoriza o encaminhamento do futuro contrato.

O valor da encomenda e os prazos de entrega serão definidos nas próximas semanas, de acordo com o ministro português da Defesa, Azeredo Lopes. As aeronaves vão substituir a frota de seis C-130H Hércules, americanos, operados pela Força Aérea do País em missões de transporte pesado, resgate e socorro.

Os valores da compra não foram revelados, mas são estimados entre ¤ 350 milhões e ¤ 480 milhões, com financiamento de longo prazo. A operação faz de Portugal o primeiro cliente internacional da Embraer no programa do novo KC-390. Ontem, a Embraer Defesa e Segurança (EDS) não comentou a operação comercial.

Em Lisboa, analistas destacaram que a aquisição promoverá um salto de qualidade na aviação militar, mas terá dificuldades para superar as restrições orçamentárias: os recursos destinados à Defesa em 2017 são de ¤ 218 milhões.

As compras totais de material militar estão limitadas a ¤ 250 milhões. Segundo Lopes, os gastos serão feitos em parcelas, durante vários anos, o que permitirá a compatibilização com o orçamento. O ministro revelou que o governo considera um modelo por meio do qual os custos podem ser rateados entre diversos serviços de administração pública interessados no avião. A Embraer tem instalações industriais em Alverca, e em Évora. Seções inteiras da aeronave sairão dessas fábricas.

Porte. Com 35,2 metros de comprimento, duas turbinas, 4.815 km de alcance e capacidade para transportar até 23 toneladas de carga, o KC-390 é o maior avião já desenvolvido no Brasil. Mais de 50 empresas brasileiras participam do projeto, que conta ainda com a parceria da Argentina, de Portugal e da República Checa.

O compartimento de carga do avião tem 18,54 metros de comprimento, 3,45 metros de largura e 2,95 de altura. O espaço é suficiente para acomodar equipamentos de grandes dimensões, além de, no viés militar, blindados, peças de artilharia, lançadores de foguetes e aeronaves leves semimontadas.

O avião também pode transportar até 80 soldados equipados ou 64 paraquedistas em uma configuração de transporte de tropa. O peso máximo para cargas é de 23 toneladas. Como reabastecedor, o KC-390 será capaz de transferir combustível em voo para aviões e helicópteros.

O voo inaugural, em fevereiro de 2015, marcou o início da fase de testes dos dois protótipos, prevista para durar até 2018, quando começam as entregas, informou a Embraer. Em maio de 2014, a Força Aérea Brasileira assinou o pedido de aquisição de 28 aeronaves.

As 28 unidades para a FAB serão entregues ao longo de doze anos. Com valor total de R$ 7,2 bilhões, o contrato prevê o fornecimento de um pacote de suporte logístico, que inclui peças sobressalentes e manutenção.

“O KC-390 será a espinha dorsal da aviação de transporte da Força Aérea Brasileira”, disse o comandante da Aeronáutica, tenente brigadeiro do ar Nivaldo Luiz Rossato.

Na FAB, os cargueiros KC-390 deverão cumprir todas as missões atualmente realizadas pelos C-130 Hércules, como transporte de tropas e de carga, lançamento de paraquedistas, busca e combate a incêndios, remoção de feridos e ações humanitárias. Para isso, o avião deverá ser capaz de pousar em pistas sem asfalto e operar em ambientes que vão do frio glacial da Antártica até o calor da Amazônia. O uso de turbinas a jato permitirá alcançar uma velocidade de até 870 km/h. O C-130 Hércules alcança até 671 km/h.



Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO


País tenta atrair empresas aéreas de baixo custo


Lu Aiko Otta

Na feira aeronáutica de Le Bourget, a maior do mundo, o governo vai tentar atrair empresas aéreas operadoras de low cost para o País. “O Brasil está criando condições para que elas operem aqui”, disse o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella.
Um passo importante, segundo ele, foi a criação de novas regras para o transporte aéreo, que acabou com as franquias de bagagem. “Isso era um impeditivo muito grande”, afirmou.
A feira será realizada entre os dias 19 e 25 próximos, em Paris, e o governo brasileiro fará um roadshow sobre oportunidades de negócio em infraestrutura. O novo pacote de concessões de aeroportos, porém, não deverá ficar pronto a tempo de ser apresentado no evento, segundo Quintella.
Além do fim do transporte gratuito de bagagem despachada, a criação de um ambiente positivo para a atração de novas aéreas para o Brasil depende da aprovação, pelo Congresso, da Medida Provisória (MP) que permitirá a operação, no País, de empresas aéreas com até 100% de capital estrangeiro.
Outra proposta de interesse do setor é um projeto de resolução do Senado que fixa em 12% a alíquota máxima para o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o querosene de aviação. A medida ajudaria a reduzir o custo de operação das aéreas.
O ministro, que é deputado federal pelo PR de Alagoas, informou que pretende se reunir com líderes partidários na semana que vem para pedir pressa na análise dessas duas propostas.
A reunião com as operadoras de low cost foi articulada porque a Ryanair, maior operadora de low cost da Europa, manifestou interesse em vir para o Brasil. A empresa já tem planos de operar na Argentina.

"Por mais grave que seja a crise, não será mais forte que nós", diz comandante da Marinha

Ao lado de Temer, almirante Ferreira fala em "tempo difíceis" e pede que militares mantenham "hierarquia e disciplina"

Tânia Monteiro

BRASÍLIA - Em mensagem durante as comemorações do Dia da Batalha Naval do Riachuelo, o comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacelar Leal Ferreira, disse que "por mais grave" que a crise se apresente, ela "não será mais forte do que nós".
A fala do almirante foi ao lado presidente Michel Temer (PMDB), que acompanhou as comemorações no Grupamento de Fuzileiros Navais, ao mesmo tempo em que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reiniciava a sessão de julgamento da ação contra a chapa Dilma-Temer.
"Vivemos tempos difíceis e incertos", reconheceu em sua fala o almirante. Ele, porém, pediu aos militares que mantenham "hierarquia e disciplina".
O comandante da Marinha avisou ainda que a corporação, o Exército e a Aeronáutica "cumprirão rigorosamente os deveres constitucionais".
O almirante, que usou sua ordem do dia para comparar o enfrentamento e a vitória do almirante Barroso na Batalha de Riachuelo com as "condições adversas" enfrentadas hoje no País, disse que é preciso "enfrentar as dificuldades do presente com coragem e determinação" diante das condições adversas, salientando que, como atrás, os problemas serão vencidos.
Ele pediu ainda que sejam mantidos os recursos para a Marinha continuar a defender o Brasil "a despeito dos problemas internos", já que existem também problemas externos ameaçando a paz.

Embraer negocia venda de 5 jatos KC-390

Portugal está em conversas finais para comprar modelo, o maior avião já desenvolvido no País

Roberto Godoy

O governo de Portugal iniciou ontem as negociações finais para comprar cinco jatos cargueiros KC-390, da Embraer, com opção de aquisição para mais um avião. O pacote inclui o fornecimento de um simulador de voo para instrução das tripulações, mais peças, componentes, documentação técnica e treinamento de equipes de suporte em terra. O Conselho de Ministros aprovou na quinta-feira a resolução que autoriza o encaminhamento do futuro contrato.
O valor da encomenda e os prazos de entrega serão definidos nas próximas semanas, de acordo com o ministro português da Defesa, Azeredo Lopes. As aeronaves vão substituir a frota de seis C-130H Hércules, americanos, operados pela Força Aérea do País em missões de transporte pesado, resgate e socorro. Os valores da compra não foram revelados, mas são estimados entre ¤ 350 milhões e ¤ 480 milhões, com financiamento de longo prazo. A operação faz de Portugal o primeiro cliente internacional da Embraer no programa do novo KC-390. Ontem, a Embraer Defesa e Segurança (EDS) não comentou a operação comercial.
Em Lisboa, analistas destacaram que a aquisição promoverá um salto de qualidade na aviação militar, mas terá dificuldades para superar as restrições orçamentárias: os recursos destinados à Defesa em 2017 são de ¤ 218 milhões. As compras totais de material militar estão limitadas a ¤ 250 milhões. Segundo Lopes, os gastos serão feitos em parcelas, durante vários anos, o que permitirá a compatibilização com o orçamento. O ministro revelou que o governo considera um modelo por meio do qual os custos podem ser rateados entre diversos serviços de administração pública interessados no avião. A Embraer tem instalações industriais em Alverca, e em Évora. Seções inteiras da aeronave sairão dessas fábricas.
Porte. Com 35,2 metros de comprimento, duas turbinas, 4.815 km de alcance e capacidade para transportar até 23 toneladas de carga, o KC-390 é o maior avião já desenvolvido no Brasil. Mais de 50 empresas brasileiras participam do projeto, que conta ainda com a parceria da Argentina, de Portugal e da República Checa.
O compartimento de carga do avião tem 18,54 metros de comprimento, 3,45 metros de largura e 2,95 de altura. O espaço é suficiente para acomodar equipamentos de grandes dimensões, além de, no viés militar, blindados, peças de artilharia, lançadores de foguetes e aeronaves leves semimontadas.
O avião também pode transportar até 80 soldados equipados ou 64 paraquedistas em uma configuração de transporte de tropa. O peso máximo para cargas é de 23 toneladas. Como reabastecedor, o KC-390 será capaz de transferir combustível em voo para aviões e helicópteros.
O voo inaugural, em fevereiro de 2015, marcou o início da fase de testes dos dois protótipos, prevista para durar até 2018, quando começam as entregas, informou a Embraer. Em maio de 2014, a Força Aérea Brasileira assinou o pedido de aquisição de 28 aeronaves.
As 28 unidades para a FAB serão entregues ao longo de doze anos. Com valor total de R$ 7,2 bilhões, o contrato prevê o fornecimento de um pacote de suporte logístico, que inclui peças sobressalentes e manutenção.
“O KC-390 será a espinha dorsal da aviação de transporte da Força Aérea Brasileira”, disse o comandante da Aeronáutica, tenente brigadeiro do ar Nivaldo Luiz Rossato.
Na FAB, os cargueiros KC-390 deverão cumprir todas as missões atualmente realizadas pelos C-130 Hércules, como transporte de tropas e de carga, lançamento de paraquedistas, busca e combate a incêndios, remoção de feridos e ações humanitárias. Para isso, o avião deverá ser capaz de pousar em pistas sem asfalto e operar em ambientes que vão do frio glacial da Antártica até o calor da Amazônia. O uso de turbinas a jato permitirá alcançar uma velocidade de até 870 km/h. O C-130 Hércules alcança até 671 km/h.

PORTAL UOL


Jungmann fará viagem de 10 dias para Suécia, República Tcheca, Espanha e França


Luci Ribeiro

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, fará viagem internacional de 10 dias, no período de 11 a 20 de junho, conforme despacho no Diário Oficial da União (DOU).

Jungmann visitará Estocolmo e Linköping, na Suécia, para participar de reunião com autoridade daquele país, de apresentação do KC-390 e de visita à empresa aeroespacial SAAB. Também irá a Praga, na República Tcheca, onde terá reunião com autoridade daquele país.

Além disso, o ministro irá a Sevilha, na Espanha, para participar de entrega da aeronave SC 295 SAR, e a Paris, na França, para reunião com autoridade daquele país e visita à feira aeronáutica Le Bourget.
JORNAL VALOR ECONÔMICO


Portugal abre negociação para compra de cargueiro militar da Embraer


João José Oliveira

SÃO PAULO - O Conselho de Ministros de Portugal aprovou resolução que autoriza o início das negociações do governo com a Embraer para a aquisição de cinco aeronaves KC-390, com opção de mais uma unidade do cargueiro militar, e mais a compra de um simulador de voo (fullflight simulator CAT D), para instalação e operação em território nacional luso.
“A importância estratégica que a indústria aeronáutica pode desempenhar para o desenvolvimento econômico nacional, enquanto indústria de elevado valor acrescentado com capacidade para estimular e valorizar o investimento em inovação, dinamizar a criação de redes de empresas de base tecnológica e a disseminação horizontal de tecnologias entre setores, promover o emprego qualificado e as exportações, justificou o envolvimento de Portugal, desde 2010, no projeto de desenvolvimento e produção do KC-390”, afirma o Conselho de Ministros de Portugal em nota após a reunião.
O negócio, se fechado, vai representar a primeira venda a um governo estrangeiro do novo cargueiro militar fabricado pela Embraer. O avião, que começou a ser desenvolvido há oito anos, está em fase final de testes e início dos processos de certificação.
O governo brasileiro é no momento o único comprador firme, com uma encomenda de 28 unidades, em um negócio de R$ 7,2 bilhões. A primeira unidade desse pedido será entregue em 2018.
Em entrevista ao Valor PRO, serviço de informação em tempo real do Valor, na última terça-feira (6), o presidente da Embraer, Paulo Cesar de Souza e Silva, adiantou que esperava assinar a primeira venda do KC-390 ainda este ano, com possibilidade de que o negócio possa ser anunciado já este mês, durante a feira de aviação, em Paris.
Parte do projeto do KC-390 passa por Portugal, uma vez que algumas peças do cargueiro são fabricadas em uma das duas unidades que a companhia tem em Évora — resultados de um programa de investimento de 180 milhões. A empresa brasileira tem ainda um centro de engenharia e tecnologia nesse local.
Além dessa venda do KC-390 para Portugal, mais próxima, a Embraer tem assinadas cartas de intenções de compra com quatro países — Argentina, Chile, Colômbia e República Tcheca´—, além da demonstração de interesse por parte de Canadá e Nova Zelândia.
As ações da Embraer abriram a sessão de hoje na bolsa brasileira em alta de 0,25%, cotadas a R$ 15,94.

PORTAL G-1


Radar detectou avião roubado com piloto sequestrado na fronteira com a Bolívia, diz FAB

Piloto foi sequestrado na quarta-feira (7) e continua desaparecido em MT. Aeronave Cessna foi roubada de pista de hotel no Pantanal.

Por Denise Soares, G1 Mt

O avião monomotor, modelo Cessna, que foi roubado por um assaltante que também sequestrou o piloto, na última quarta-feira (7) no Hotel Sesc Porto Cercado, na região do Pantanal em Poconé, a 104 km de Cuiabá, foi detectado pela última vez voando na fronteira com a Bolívia. A informação foi divulgada pela Força Aérea Brasileira (FAB). O paradeiro do piloto continua desconhecido até esta sexta-feira (9). O assaltante também não foi identificado ou preso até o momento.
O funcionário, identificado como Rogério Lana Gomes, de 61 anos, pousava o avião, prefixo PR-ESC, na pista lateral do estabelecimento quando foi rendido por um assaltante. O criminoso entrou na aeronave e fugiu sequestrando com ele o piloto.

De acordo com a FAB, a aeronave foi monitorada até a região da fronteira com a Bolívia, local onde o radar conseguiu captar o avião pela última vez, ainda na quarta-feira. Não se sabe se a aeronave saiu do alcance do radar, se pousou ou se conseguiu atravessar para o país vizinho. A FAB afirma que comunicou a Polícia Federal em Mato Grosso.

A família do piloto mora em Vitória, no Espírito Santo, e viajou para Cuiabá para acompanhar as buscas. Rogério Lana Filho, de 29 anos, chegou nesta quinta-feira (8) acompanhado do irmão e da mãe. “Estamos apreensivos. A expectativa é ter ele junto [conosco] aqui”, comentou ao G1.
Os familiares de Rogério devem procurar a polícia nesta sexta-feira para buscar mais informações sobre as investigações e procura pelo piloto. “No dia [do sequestro e roubo do avião] foi um dia normal, trabalhou como qualquer outro dia. Ele estava prestes a se aposentar”, disse o filho do piloto.
Como informou, a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT), disse que enviou equipes das unidades especializadas do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e do Grupamento Especial de Fronteira(Gefron). Os policiais fazem buscas ao suspeito de roubar uma aeronave e sequestrar o piloto ainda na região de Poconé.
O Gefron também acionou as autoridades bolivianas para auxiliarem na ocorrência. Conforme a Sesp, os últimos dados de apreensões de drogas na região de fronteira com a prisão das chamadas "mulas" (pessoas usadas por traficantes para transportar a droga por regiões de fronteira) indicam que essa ação possa ser uma prática dos crimes relacionados ao tráfico de drogas.

Arraiá Aéreo começa neste sábado com várias atrações em Bauru

Evento, que tem apoio da TV TEM, será no Aeroclube e tem Esquadrilha da Fumaça, demonstrações de voo, shows musicais e praça de alimentação.

Por G1 Bauru E Marilia

Com uma programação repleta de atividades, começa neste sábado o Arraiá Aéreo, das 14h às 19h, no Aeroclube de Bauru (SP). Durante o dia serão realizadas exposições de aeronaves, veículos, demonstrações de voo, atividades técnico-científicas, shows musicais, entre outras atrações.
A entrada do show aéreo será gratuita. O evento, que é apoiado pela TV TEM, conta também com o projeto “Bem Legal”, no qual o público poderá doar 1kg de alimento não perecível como ingresso solidário. Os alimentos serão distribuídos às instituições que atendem pessoas carentes em Bauru, por meio do trabalho dos clubes de serviço parceiros.
A Festa Junina será realizada na praça de alimentação das 18 às 21h, neste sábado. O Aeroclube de Bauru fica localizado na Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, nº 19-100. Mais informações no site do evento.
Programação aérea
Sábado (10)
14h – Abertura dos portões;
14h50 – Paraquedistas “Os Cometas”, do Exército Brasileiro;
15h – Sobrevoo de Aeronaves da Academia da Força Aérea;
16h – Apresentação de Aeromodelos;
16h30 – Acrobacias;
16h45 – Apresentação de Drones;
17h15 – Esquadrilha EJ de Itápolis;
17h30 – Paraquedistas “Os Falcões” da Força Aérea Brasileira;
17h45 – Demonstração de Aeronave Agrícola;
18h às 21h – Voos de Balão Cativo
Domingo (11)
9h – Abertura dos portões;
9h30 – Acrobacias;
9h40 - Paraquedistas “Os Falcões” da Força Aérea Brasileira;
9h50 – Rasantes do Jato L-39C Albatroz;
10h – Voo do 14 bis;
10h15 – Acrobacias;
10h30 – Apresentação de Esquadrilha de Trikes “Ícaros”;
13h20 - Rasantes do Caça A4 SkyHawk da Marinha do Brasil;
13h30 - Paraquedistas “Os Falcões” da Força Aérea Brasileira;
13h45 – Sobrevoo de Aeronaves da Academia da Força Aérea
14h30 - Esquadrilha EJ de Itápolis;
14h35 - Paraquedistas “Os Cometas”, do Exército Brasileiro;
15h - Rasantes do Jato L-39C Albatroz;
16h - Show da Esquadrilha da Fumaça;
16h45 – Voo do 14 bis;
17h – Acrobacias;
18h – Show de Encerramento.

AGÊNCIA BRASIL


Jungmann diz que governabilidade está mantida, apesar de dificuldades


Pedro Peduzzi

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse que o Brasil tem conseguido manter a governabilidade, apesar de as dificuldades pelas quais o país passa “terem se intensificado”. As afirmações foram feitas hoje (9) após ele participar de uma cerimônia em comemoração aos 152 anos da Batalha Naval do Riachuelo.
No evento, o comandante da Marinha e almirante de esquadra, Eduardo Bacellar, disse que o Brasil passa por uma "crise profunda e multifacetada". "No entanto, por mais grave que se apresente, a crise nunca será mais forte nem maior do que nós, brasileiros”, disse o comandante.

Citando a Batalha Naval do Riachuelo, lembrada na data magna da Marinha, Bacellar disse que, para superar as dificuldades, o país deverá ter “o mesmo espírito” de quando enfrentou, na Guerra do Paraguai, os inimigos no Rio Riachuelo, um afluente do Rio Paraguai, na província de Corrientes, na Argentina.
“Que o espírito de união e o fervor patriótico de Riachuelo fortaleçam-se e sirvam de estímulo para superarmos nossas diferenças e atravessarmos seguros este período de adversidades e sacrifícios. A despeito de termos as nossas atenções e esforços voltados para os graves problemas internos, não podemos nos iludir com a sensação de segurança no campo externo e de perenidade da paz", disse o comandante.
Após ter ouvido o discurso do comandante, Jungmann falou com a imprensa e fez comentários sobre a crise política e sobre o julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
“Sempre tive a visão de que esse governo, pelas suas características e pelo fato em que ele mesmo se deu, seria um governo difícil. Não seria um governo fácil. Nunca me iludi a esse respeito. Essas dificuldades, todos sabem, não adianta aqui nos iludir, têm se intensificado”, disse ele. “Mas no meu modo de entender, acho que o governo tem conseguido, até aqui, manter a governabilidade. Isso é o que importa efetivamente para o Brasil, e é isso o que entendo estar acontecendo. Torço para que continue”, acrescentou.
Jungmann falou também sobre a reforma da previdência dos militares, em elaboração. Hoje ele acenou com a possibilidade de um projeto a ser apresentado ao presidente Michel Temer ser concluído ainda em junho, já que não foi possível finalizá-lo em maio, como anunciado anteriormente. “Quanto ao presidente, [quando] vai enviá-lo ao Congresso Nacional, isso é uma decisão política que não nos compete. Mas quero dizer que a questão da reforma da proteção social dos militares, que é o termo correto, e da revisão das carreiras, tudo deve ser concluído tecnicamente, espero não ser desmentido, até o final de junho”, disse o ministro.
JORNAL DCI


Capital estrangeiro


Abnor Gondim

Com sessões de segunda-feira (12) a quarta-feira (14), o Plenário da Câmara dos Deputados poderá votar o projeto de lei que permite o controle de companhias aéreas nacionais por capital estrangeiro (PL 7425/17). O texto modifica o Código Brasileiro de Aeronáutica (Lei 7.565/86), que hoje limita em 20% a participação do capital estrangeiro.
De autoria do Poder Executivo, o Projeto de Lei 7425/17 tranca a pauta por tramitar com urgência constitucional. A proposta também transforma o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) em Agência Brasileira de Promoção do Turismo (com a mesma nomenclatura Embratur).


PORTAL DIÁRIO DO PODER


Caças na pauta


O ministro da Defesa, Raul Jungmann, viaja neste domingo à Suécia para apresentação do novo cargueiro KC-390, da Embraer, e visita às instalações da SAAB, fabricante dos novos caças Gripen para a FAB.

OUTRAS MÍDIAS


PORTAL AMAZONAS ATUAL


Governo Temer decide privatizar Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, de Manaus

Iram Alfaia
BRASÍLIA – Como parte do plano de desmonte da Infraero, o Governo Michel Temer decidiu entregar à iniciativa privada a operação de importantes campos de aviação no país, entre eles o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, de Manaus.
A decisão, que havia sido tomada numa reunião na última terça, 6, no Palácio do Planalto, entre ministros e o presidente Temer, foi confirmada nesta sexta-feira, 9, pelo o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo.
“Não é fácil privatizar 54 aeroportos, principalmente com essa característica sistêmica como tem nos administrados pela Infraero”, disse o ministro.
O aeroporto de Manaus, o terceiro maior em movimentação de cargas do país, atrás apenas de Viracopos, em Campinas (SP), e do Aeroporto Internacional Tom Jobim (Rio de Janeiro), será concedido em bloco junto com outros terminais do Norte: Belém, Maranhão e Amapá.
Além do Santos Dumont e Congonhas, o Eduardo Gomes é considerado na proposta do governo como um aeroporto atrativo.
Pelo plano, serão ofertados seis blocos por regiões nos quais estarão as chamadas “joias da coroa”, ou seja, aeroportos rentáveis. Diferente das concessões anteriores, a que está em andamento não prevê participação da Infraero, que ficou com 49% das ações das primeiras concessões.
Parte dos funcionários da empresa seria contratada pelas concessionárias e os demais transferidos para Nav Brasil, empresa pública que está sendo criada para ser administrada pela Aeronáutica. A nova empresa ficaria responsável pelo controle de voo nos aeroportos.
A ideia é que a privatização e o desmonte da Infraero sejam feitos por Medida Provisória, mas, por conta da crise política, o projeto vem sendo adiado.

PORTAL DE NEGÓCIOS (PORTUGAL)


Paulo Zacarias Gomes

Estado vai comprar à Embraer até seis aviões KC-390

A luz verde para que se iniciem as negociações com a empresa brasileira foi dada esta quinta-feira pelo Conselho de Ministros.
O Governo aprovou esta quinta-feira, 8 de Junho, em Conselho de Ministros, o início das negociações entre o Estado e a Embraer, Defesa e Segurança para a compra de cinco aviões KC-390, uma aquisição que tem ainda a opção de compra de mais uma unidade.
O valor da transacção não foi divulgado e não deverá sê-lo para já, disse ao Negócios fonte do Ministério da Defesa, uma vez que se trata "do início de um processo negocial".
Em causa está um avião adaptado ao transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento aéreo, busca e resgate e combate a incêndios florestais. O objectivo é a substituição dos Hércules C-130 actualmente ao serviço da Força Aérea e cuja vida útil é de até 10 anos.
Compromisso já era conhecido
Com esta decisão, o Governo dá sequência à carta de intenção de compra de aeronaves desta gama, que tinha assinado tal como outros 30 países, e que já previa que pudessem ser adquiridos estes seis aparelhos.
De acordo com a mesma fonte da Defesa contactada pelo Negócios, terá lugar agora a constituição de um grupo de trabalho com representantes dos ministérios da Defesa, Finanças, Economia e Ciência e Tecnologia, que fará o contacto com o fornecedor, a Embraer.
Além deste lote de aeronaves, o Estado deverá comprar ainda um simulador de voo "para instalação e operação em território nacional", denominado "fullflight simulator CAT D".
Preço pode rondar os 70 milhões por aeronave
Em 2014, quando a força aérea brasileira encomendou 28 aviões, o preço avançado (incluindo apoio logístico, peças sobresselentes e manutenção) era de 7.200 milhões de reais o que, à cotação actual, coloca o preço por unidade a rondar os 257 milhões de reais (ou cerca de 70 milhões de euros).
Nesse cenário hipotético que considere este preço unitário, e excluindo o custo do simulador, a despesa portuguesa com os seis aviões poderia rondar os 420 milhões de euros.
Um projecto com mãos portuguesas
A OGMA, em Alverca - detida pelos brasileiros da Embraer - participa no fabrico de peças estruturais em materiais compósitos e liga metálica no âmbito do programa do cargueiro militar KC-390, o maior projecto aeronáutico português.
Foi naquelas instalações que o projecto de parceria entre Portugal e o Brasil para a produção da aeronave foi apresentado pela primeira vez, em Julho do ano passado. O ministro da Defesa, José Azeredo Lopes, tinha meses antes renovado o interesse na aquisição dos aparelhos.
Há um ano, o Executivo tinha autorizado a realização de até 20,8 milhões de euros em despesa para que o país participasse em 2016 e 2017 no desenvolvimento e produção da aeronave.
De acordo com o comunicado do Conselho de Ministros, enviado às redacções, o envolvimento de Portugal, desde 2010, no desenvolvimento e produção desta aeronave esteve relacionado com a "importância estratégica" da indústria aeronáutica para o "desenvolvimento económico nacional, (...) promover o emprego qualificado e as exportações."
Embraer esperava dar a conhecer brevemente primeiro cliente internacional
Este é, segundo a Embraer, um projecto da Força Aérea Brasileira, que em 2009 contratou a companhia para desenvolver o aparelho e que fez a primeira - e até agora única - encomenda, de 28 KC-390. Além de Portugal, há ainda compromisso de fornecimento à Argentina, Chile, Colômbia e República Checa, que totalizaria 32 unidades (incluindo as seis portuguesas).
Há uma semana, em declarações ao meio Defense News, o vice-presidente executivo da companhia responsável pelo negócio com a Defesa, Jackson Schneider, dava como possível a confirmação, nestes próximos dias, do primeiro cliente internacional do avião cargueiro.
"Temos um processo muito avançado com um dos potenciais clientes. (...) É claro que ainda há trabalho a fazer. (...) Espero ter a possibilidade de o anunciar este ano," disse na sexta-feira passada em Melbourne, Florida.

MASSA NEWS (CURITIBA)


João Carlos Frigério

Militares do exército salvam mulheres de incêndio

Uma senhora e uma jovem foram salvas na madrugada desta sexta-feira (09) de um incêndio na Vila Esperança, em Colombo. De acordo com informações de testemunhas, as chamas começaram na garagem em um veículo nos fundos de uma residência localizada na Rua Roger Bacon.
A senhora e a jovem que estavam na casa tentaram sair quando viram o carro tomado pelas chamas, porém quando elas abriram a porta viram que não tinham para onde correr. Um cabo e um soldado do 20º Batalhão de Infantaria Blindada (20 BIB) conseguiram entrar pela lateral da residência, arrancar a grade de uma das janelas e salvar as duas que saíram ilesas deste incêndio.
Três equipes do Corpo de Bombeiros foram até o local e conseguiram impedir que as chamas se alastrassem para as casas.
Um outro veículo que estava estacionado ao lado do que pegou fogo também foi atingido pelas chamas.

PORTAL TVI 24 (PORTUGAL)


"Bisontes" vão receber novas asas

Governo deu luz verde para o início das negociações para a compra dos novos KC-390 da Embraer. Projeto da 3ª maior construtora aeronáutica do mundo e em que Portugal também participou.
O Governo decidiu vai avançar com a compra de cinco aeronaves de transporte KC-390, com opção de mais uma.
O Conselho de Ministros autorizou o início das negociações com a Embraer a aquisição das aeronaves destinadas a substituir os aviões C-130, que estão ao serviço da Força Aérea Portuguesa desde o final da década de 70.
Este negócio engloba ainda a compra de um simulador de voo para a nova aeronave, a ser instalado em território nacional.
Neste momento não foram avançados prazos para a concretização do negócio nem mesmo os valores envolvidos.
Este é um avanço já esperado, uma vez que Portugal é um dos 30 países envolvidos no projeto da brasileira Embraer, tendo participado na construção e desenvolvimento através da unidade da empresa em Évora, onde foram construídos componentes da aeronave e também através das OGMA (Oficinas Gerais de Material Aeronáutico) de Alverca.
O KC-390 é uma aeronave de transporte tático e logístico e de reabastecimento em voo, e com capacidade de carga a rondar as 23 toneladas.
A intenção é substituir a frota de C-130H-30 que equipa a esquadra 501 “Bisontes” da Força Aérea Portuguesa.
Numa comparação direta entre as duas aeronaves, o KC-390 acrescenta uma capacidade de carga de mais cerca de 5 toneladas, é mais rápida em velocidade de cruzeiro (547 km/h vs 800 km/h). No entanto reduz a autonomia da esquadra dos atuais 6.480 km para um máximo de 4.815 km.
Tal como os C-130, as novas aeronaves vão desempenhar missões nos vários pontos do globo em que estão empenhadas forças nacionais.
Apesar de o governo não ter ainda revelado o custo de cada uma das 6 aeronaves que pretende adquirir, várias fontes apontam para um valor entre os 59 e os 70 milhões de euros.

BARBACENA MAIS (MG)


Carlos Ferreira

Barbacena recebe Copa Sudeste e etapa do Campeonato Mineiro de Judô 

Competições acontecem neste sábado (10), a partir das 9h30, na EPCAR
Barbacena recebe, neste sábado (10), a partir das 9h30, a Copa Sudeste e a 2ª etapa do Campeonato Mineiro de Judô, realizados pela Liga Mineira de Judô (LMJ) e Liga Nacional de Judô (LNJ), com o apoio da Prefeitura de Barbacena, através de Subsecretaria de Cultura, Desporto e Turismo. O evento acontece na Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR) e tem a entrada franca.
Atletas das várias regiões de Minas Gerais, bem como do Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo estarão presentes nas competições. Barbacena será representada pela equipe do Judô Nintai, presente com 20 atletas com idades de 3 a 35 anos.
A EPCAR fica na Rua Santos Dumont, nº 149, no bairro São José.

Para Ser Piloto


Raul Marinho

Exames para CMA em hospitais da FAB: agora, a Aeronáutica fala em período de transição de PELO MENOS 60 dias

Depois de o CEMAL informar que descontinuou o atendimento aos civis interessados em obter/revalidar CMA, de o HACO e o HASP dizerem que nada mudou, e de a própria FAB publicar uma nota informando que “as inspeções já agendadas em unidades de saúde da Aeronáutica serão realizadas normalmente, mas não será possível agendar novas perícias”, o portal da FAB publicou ontem um novo comunicado informando que
"Inspeções para aeronavegantes civis em unidades de saúde da Aeronáutica serão realizadas normalmente no período de transição até que passem a ser feitas apenas em hospitais e clínicas credenciados pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). A data de encerramento dos atendimentos na rede de saúde da Aeronáutica será informada com 60 dias de antecedência".
Até a próxima mudança nos procedimentos, é isto o que está valendo.
Tomara que todas as unidades da FAB cumpram o que segue acima.

AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA


COMISSÃO DA CÂMARA DISCUTE POTENCIAL DO CENTRO DE LANÇAMENTO DE ALCÂNTARA

O potencial e a importância do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, foram temas discutidos em audiência pública, na última quarta-feira (07.06), na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados.
O Centro de Lançamento de Alcântara opera há 34 anos, desde sua inauguração, em 1º de março de 1983. Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), a unidade já lançou 475 veículos ao espaço. O Centro também realiza atividades na área de administração, logística, pessoal, saúde, segurança, entre outras.
Segundo o diretor-geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Augusto Amaral Oliveira, por ter uma localização estratégica – próxima à Linha do Equador –, o centro gera uma economia de até 30% no uso de combustível para o lançamento de cargas úteis ao espaço. Essa característica faz que o CLA tenha vantagem e gere uma competição em relação a outros centros de lançamento.
O chefe da Assessoria de Cooperação Internacional da Agência Espacial Brasileira (AEB), André Rypl, falou da preparação de um Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST) que está em fase de elaboração pelo governo federal para que outros países possam realizar lançamentos a partir de Alcântara. Quando finalizado, o acordo será enviado ao Congresso Nacional para avaliação e votação.
Objetivo do AST
André aproveitou a oportunidade e explicou o objetivo do AST, que é atender os interesses do Programa Espacial Brasileiro e, consequentemente, gerar recursos, capacitação, transferência de tecnologia e aprimoramento de atividades espaciais. “Serão assinados com países que quiserem usar a nossa tecnologia. É um acordo que assegura os interesses dos dois lados, com o objetivo de proteger a tecnologia”, explica.
Para André em função do peso das tecnologias norte-americanas na indústria espacial mundial, é impossível que o Brasil se desenvolva na área sem firmar essas parcerias. “Elas não devem ser entendidas como alinhamentos políticos, mas apenas para prover conhecimento. Somente serão acordadas com países que quiserem usar a nossa tecnologia”, orienta. Rypl ainda esclareceu que o acordo não compromete o controle da unidade, que continuará sendo feito exclusivamente pelo governo brasileiro.
Atualmente, o CLA já mantém acordos comerciais com outros países, como Rússia e Ucrânia. “Não existe o menor risco de perda de soberania. Só acontecerá aquilo que o Brasil entender que é bom pra si”, justifica o Tenente-Brigadeiro Amaral, que ainda informou que todo o processo será tramitado e votado no Congresso Nacional.
Coordenação de Comunicação Social – CCS




Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos







Publicidade






Recently Added

Recently Commented