|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 09/03/2017 / Novas regras para a bagagem começam a valer na próxima semana


Novas regras para a bagagem começam a valer na próxima semana ...  


Começam a valer na próxima terça (14) as novas regras sobre bagagens da Agência Nacional de Aviação Civil, segundo as quais as companhias aéreas poderão cobrar uma taxa por malas despachadas em voos domésticos e internacionais.

Caberá às empresas definir se vão aderir à nova medida ou manter a gratuidade em algumas situações.

Pela regra anterior, malas com até 23 kg, no caso de voos nacionais, e de até 32 kg, para voos internacionais, estavam isentas de taxas.

Para a Abear, associação das empresas aéreas, a medida vai ajudar a baratear as passagens.

As novas regras também incluem a mudança gratuita no nome na passagem, o cancelamento do bilhete sem custo até 24 horas depois da compra e a indenização por overbooking de até R$ 2.000.

O peso máximo permitido para a bagagem de mão dobra de 5 kg para 10 kg.



Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO


Novas regras para a bagagem começam a valer na próxima semana


Começam a valer na próxima terça (14) as novas regras sobre bagagens da Agência Nacional de Aviação Civil, segundo as quais as companhias aéreas poderão cobrar uma taxa por malas despachadas em voos domésticos e internacionais. Caberá às empresas definir se vão aderir à nova medida ou manter a gratuidade em algumas situações.
Pela regra anterior, malas com até 23 kg, no caso de voos nacionais, e de até 32 kg, para voos internacionais, estavam isentas de taxas. Para a Abear, associação das empresas aéreas, a medida vai ajudar a baratear as passagens.
As novas regras também incluem a mudança gratuita no nome na passagem, o cancelamento do bilhete sem custo até 24 horas depois da compra e a indenização por overbooking de até R$ 2.000. O peso máximo permitido para a bagagem de mão dobra de 5 kg para 10 kg.


PORTAL G-1


"Preocupação com a posição da mulher" na sociedade deve ser constante, diz Temer

Presidente gravou vídeo em homenagem ao Dia Internacional da Mulher; ele elogiou o desempenho das mulheres nas diversas áreas profissionais.

Luciana Amaral

Em vídeo divulgado nas redes sociais nesta quarta-feira (8), em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o presidente da República, Michel Temer, disse que a “preocupação com a posição da mulher” na sociedade deve ser constante.
“Vou chegar até a sua presença para cumprimentá-la. Para cumprimentá-la pelo o que você faz pelo país, pela família brasileira, e dizer que a preocupação com a posição da mulher há de ser constante", afirmou o presidente.
O presidente ainda ressaltou que criou a primeira Delegacia de Defesa da Mulher quando era secretário de Segurança Pública de São Paulo, em 1985. Para Temer, a iniciativa teve uma “repercussão tão grande” que, quando novamente à frente da pasta, já havia mais de 90 unidades do tipo pelo estado.
Na mensagem em homenagem às mulheres, o presidente também falou que o governo está providenciando um fundo de combate à violência contra a mulher, mas não entrou em detalhes.
O presidente fez um elogio à atuação profissional das mulheres nas mais diversas áreas e citou a primeira capitã da Força Aérea Brasileira (FAB) a pilotar o avião presidencial, Carla Borges. Segundo ele, quando viaja com Carla, costuma dizer que "os aviões descem com mais suavidade".
Críticas à ausência de mulheres na equipe
No início do governo, o presidente Michel Temer foi criticado pela ausência de mulheres no comando dos ministérios.
A mulher em maior posição de destaque no início da gestão Temer era a presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos Marques.
Atualmente , além de Maria Silvia, outras mulheres no primeiro escalão são a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, e as ministras Luislinda Valois (Direitos Humanos) e Grace Mendonça (Advocacia-Geral da União).

Piloto que sobreviveu a queda de avião está internado em estado grave

Aeronave agrícola caiu em canavial às margens da BR-080, em Barro Alto. Segundo os bombeiros, avião bateu em linha de transmissão elétrica.

Paula Resende Do G1 Go

O piloto Ângelo Steckel Baldicera, de 27 anos, que pilotava o avião que caiu em Barro Alto, na região central de Goiás, está internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Segundo boletim médico divulgado nesta quarta-feira (8), o paciente está sedado, intubado e respira com o auxílio de aparelhos.
O acidente aconteceu na manhã de terça-feira (7) dentro de um canavial, às margens da BR-080, na zona rural da cidade. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a aeronave caiu após bater em uma linha de transmissão de energia elétrica.
Quatro equipes de bombeiros, divididas em três ambulâncias e um helicóptero, participaram do resgate ao piloto. Ele foi levado na aeronave da corporação até o Hugo (veja o trajeto abaixo).
De acordo com a cabo Jordana Melo, da assessoria de comunicação do Corpo de Bombeiros, o piloto sofreu traumas na cabeça e no tórax.
A assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira (FAB) informou por telefone ao G1 que uma equipe do Sexto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes (SERIPA VI) foi enviada para o local do acidente ainda na terça-feira. A equipe segue na região nesta manhã para fazer as ações iniciais do processo de investigação, como entrevista de testemunhas e registro do local do acidente.
JORNAL A CRÍTICA (MS)


Michel Temer vai criar fundo para combater violência contra as mulheres

O presidente citou a capitã da Força Aérea Brasileira (FAB) Carla Borges, piloto do avião presidencial, como exemplo do avanço do papel da mulher no mercado de trabalho

Assessoria Planalto

Em mensagem divulgada nesta quarta-feira (8), o presidente da República, Michel Temer, adiantou que o governo federal está preparando um fundo federal de combate à violência contra a mulher. “A preocupação com a posição da mulher há de ser constante”, disse, no vídeo em homenagem ao Dia Internacional da Mulher.
O presidente citou a capitã da Força Aérea Brasileira (FAB) Carla Borges, piloto do avião presidencial, como exemplo do avanço do papel da mulher no mercado de trabalho. “Isto significa a presença da mulher nas mais variadas atividades, sempre com muito profissionalismo e sucesso”, afirmou.
A data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975 para lembrar operárias mortas durante um incêndio que ocorreu em uma fábrica em Nova York, em 1857.


PORTAL BRASIL


Mulheres se destacam nas Forças Armadas

De acordo com o Ministério da Defesa, atualmente, a Marinha tem 7,9 mil mulheres, o Exército, 9,2 mil e a Força Aérea, 10,8 mil

ImagemA participação feminina também tem ganhado espaço em áreas em que a presença masculina predomina. Exemplo disso está nas Forças Armadas. Em 2015, 25.896 mulheres serviam ao Exército, Marinha e Aeronáutica. Hoje, dois anos depois, esse número cresceu 7% e chega a 27.900.
Embora represente apenas cerca de 8% do total do efetivo militar brasileiro, o número representa o esforço que essas mulheres empenham para ajudar a defender o Brasil.
De acordo com o Ministério da Defesa, atualmente, a Marinha tem 7,9 mil mulheres, o Exército, 9,2 mil e a Força Aérea, 10,8 mil.
Mulheres nas Forças
Um exemplo dessa garra é a trajetória da capitã Carla Borges, da Força Aérea Brasileira (FAB). Aos 33 anos, ela foi a primeira mulher a pilotar um avião presidencial.
O primeiro voo de Carla com o presidente da República, Michel Temer, decolou em 22 de dezembro do ano passado, da Base Aérea de Brasília com destino a São Paulo.
A trajetória de Carla sempre foi marcada pelo pioneirismo antes de chegar à cabine do Airbus A319, que transporta o presidente da República. Ela ingressou na academia da FAB em 2003, na primeira turma de mulheres aviadoras, e fez o curso de aviação de caça entre 2007 e 2014. Lá, tornou-se a primeira mulher a fazer um voo solo no caça AMX.
A história de Carla mostra a força do gênero que está presente nas Forças Armadas desde quando Maria Quitéria de Jesus Medeiros alistou-se no regimento de artilharia, em 1822. Naquela época, ela se alistou como soldado Medeiros, depois foi transferida para a infantaria e passou a integrar o Batalhão dos Voluntários do Imperador, em 1822.
Com entusiasmo e bravura, Maria Quitéria conquistou o respeito dos companheiros e recebeu de D.Pedro I a insígnia de Cavaleiro da Ordem Imperial do Cruzeiro. Em junho de 1996, por meio de decreto da Presidência da República, a mulher-soldado passou a ser reconhecida como Patrono do Quadro Complementar de Oficiais do Exército Brasileiro.
Outras conquistas na história das mulheres no âmbito militar também são importantes. Durante a 2ª Guerra Mundial, 73 enfermeiras serviram como voluntárias em hospitais do exército norte-americano. Após a guerra, a maioria delas foi condecorada e recebeu a patente oficial, sendo licenciadas do serviço militar ativo.

Operação Capixaba garantiu segurança ao Espirito Santo

Militares da Marinha, Exército e Aeronáutica promoveram 38 operações, que resultaram em 11.645 abordagens de pessoas e 108 prisões

A permanência de tropas federais por mais de um mês no Espírito Santo garantiu a volta à normalidade da segurança pública do estado. A avaliação é do Ministério da Defesa.
Durante a Operação Capixaba, iniciada no dia 6 de fevereiro, foram realizados 490 pontos de bloqueio e 1.585 patrulhas. Militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica promoveram 38 operações, que resultaram em 11.645 abordagens de pessoas e culminaram em 108 prisões.
A ajuda federal foi solicitada pelo governador em exercício, Cesar Colnago, após o aumento dos casos de criminalidade decorrente do motim de policiais militares. A partir da presença militar nas ruas, este índice de criminalidade começou a ser reduzido.
“Aos poucos a confiança foi sendo retomada. Os ônibus voltaram a circular, as repartições públicas retomaram suas atividades, o mesmo acontecendo com o comércio”, afirmou o ministro da Defesa, Raul Jungmann.
OUTRAS MÍDIAS


PORTAL AERO AGORA


As mulheres que marcaram a aviação

Gabriel Gatti
VITÓRIA – Hoje, dia 8 de março, comemoramos uma data muito especial, que é o Dia Internacional da Mulher. Muitos de nós já ouvimos falar de mulheres famosas como a cientista Marie Curie, que foi uma das pioneiras no campo da pesquisa sobre a radioatividade e revolucionou a ciência mundial. Mas e na aviação? Será que conhecemos aquelas que deixaram suas marcas no céu?
Poucos sabem dos exemplos de mulheres que quebraram barreiras e mostraram que também são tão capazes quanto os homens de poder exercer tarefas braçais ou de alta complexidade dentro da aviação. Hoje, vamos voltar no tempo e relembrar aquelas que mudaram a aviação.
Ada Rogato
É impossível falar sobre mulheres na aviação sem citar um dos maiores ícones da aviação brasileira, que fez história ao ganhar os céus pela primeira vez. Ada foi nada mais nada menos que a primeira mulher no Brasil a ter um brevê de piloto, a primeira paraquedista brasileira, e ainda, a primeira comandante brasileira de voo a vela. Suas conquistas jamais serão esquecidas. Somos honrados por termos uma figura tão importante na história do nosso país.
Neerja Bhanot
Voltando para as eras de ouro da aviação, mais precisamente em 1986, Neerja Bhanot fez sua história na PanAm e na aviação mundial durante o sequestro do voo 73 entre Karachi e Frankfurt. Ainda em solo, o Boeing 747-200 com 360 pessoas a bordo foi sequestrado por quatro palestinos da organização Abi Nidal, que tinham como objetivo pressionar o governo americano para que libertassem os prisioneiros da organização que estavam nos Estados Unidos. 20 pessoas foram mortas durante o sequestro, sendo elas, 12 indianos e outros oito passageiros dos Estados Unidos, México e Paquistão. Os sequestradores ordenaram que as comissárias entregassem os passaportes dos passageiros afim de identificar os que eram americanos, porém Neerja escondeu os passaportes e não os entregou para os sequestradores, dificultando assim a
identificação deles.
Durante a evacuação da aeronave, Neerja corajosamente manteve-se dentro da aeronave auxiliando os passageiros a evacuarem o 747. Durante o fim do processo de evacuação, os sequestradores tentaram alcançar três crianças que ainda estavam dentro da aeronave. Neerja Bhanot protegeu elas servindo como escudo humano e infelizmente acabou sendo morta pelos sequestradores.
Seu ato de bravura ao entregar sua vida para proteger outras 360 lhe rendeu as mais altas honrarias da Índia e dos Estados Unidos.
Amelia Earhart
Se em algum momento da sua vida você estudou algo relacionado à história da aviação, então com certeza você já ouviu falar da Amelia Earhart. Amelia impressionou os aviadores do mundo por ser a primeira mulher do mundo a realizar um voo solo sob o oceano atlântico. A aeronave utilizada nesse feito histórico foi um Fokker F.VIIb/3m.
Após ser a primeira mulher a cruzar o Oceano Atlântico em um avião, Amelia quis encarar outro desafio: Dar a volta ao mundo em um avião. Infelizmente no ano de 1937, Amelia e sua aeronave desapareceram no Oceano Pacífico sem deixar rastros. Ela foi declarada morta em 1939. As causas da sua morte ainda são um mistério para os aviadores. Apesar do fim trágico, seu estilo de vida, suas aventuras e seu desaparecimento fascinam as pessoas até hoje.
Helen Richey
Em 1929, Helen tirou sua primeira licença de piloto, o que já era algo incrível na época, já que as mulheres dificilmente conseguiam espaço em qualquer área profissional. Logo após ter tirado suas licenças, a comandante Helen bateu o recorde de permanência no ar e venceu uma corrida aérea. Em 1934, foi contratada como comandante na Central Airlines, empresa que futuramente seria absolvida pela United Airlines. Seu primeiro voo comercial foi no dia 31 de dezembro daquele mesmo ano. Ela voou um Ford Trimotor na rota de Washington para Detroit.
Além de ter sido a primeira comandante de linha aérea da história, Helen também foi a primeira comandante em voos de “correio aéreo” e uma das primeiras instrutoras de voo da história. Ela foi encontrada morta dentro do seu apartamento em Nova Iorque no dia 7 de dezembro de 1947. Sua morte foi proposital, causada por uma overdose de remédios.
Ellen Church
Se você acha que o cargo de comissário de voo sempre foi frequentado por mulheres…bem, melhor pensar novamente. Ellen Church foi a primeira comissária de voo da história, ambiente que, acreditem ou não, era totalmente frequentado por homens na época.
Além de comissária, Ellen também era enfermeira e piloto. O mais impressionante de tudo é que ela preenchia perfeitamente todos os requisitos mínimos para a seleção de comissários de bordo da época: Ser formada em Enfermagem, solteira, ter menos de 25 anos, pesar menos de 52 kg, ter menos de 1,63m de altura e ainda ser capaz de cuidar do carregamento de bagagens e do abastecimento da aeronave, além de que, deveria servir de forma cordial os passageiros a bordo de seus voos.
Ellen foi uma figura tão importante para a aviação que inclusive o aeroporto da sua cidade natal em Cresco, no Iowa, foi batizado como “Aeroporto Ellen Church” em sua homenagem.
Dias atuais
EasyJet
Ainda nos dias de hoje temos comandantes que deixam sua marca na aviação, como por exemplo, a Kate McWilliams, que com apenas 26 anos é comandante da família Airbus A320 na EasyJet. Kate é considerada a comandante mais jovem do mundo a ingressar em uma empresa aérea.
Emirates
Outras duas mulheres que marcaram a história aviação mundial foram a Alia Al Muhairi e a Nevin Darwish. Alia é considerada a co-piloto mais jovem do mundo a voar o maior avião do mundo, o Airbus A380, enquanto a Nevin toma o posto de primeira comandante mulher de um Airbus A380.
Força Aérea Brasileira
ImagemVoltando para o Brasil, nossos olhares se voltaram para a capitã da FAB, Carla Borges, que está sendo a primeira mulher da história da aviação nacional a ser piloto do avião da Presidência da República. Com apenas 33 anos, Carla pilota o Airbus A319CJ e seu primeiro voo (Brasília – São Paulo) foi no dia 22 de dezembro de 2016 com o Presidente Michel Temer a bordo.
Portanto, caro leitor, sempre que você entrar em uma aeronave e ver que a tripulação é composta por mulheres, lembre-se que elas marcaram a história da aviação mundial com histórias incríveis, muita bravura e coragem. Elas sem dúvidas devem ser respeitadas por todos nós.

CGN (PR)


FAB utiliza Cascavel como sede de operação

Entre os dias 15 e 18 de março estão previstas chegadas de 4 caças e 2 helicópteros...
ImagemEquipes da Força Aérea Brasileira (FAB) chegaram a Cascavel na noite desta terça-feira (7) com uma aeronave Hércules C-130, trazendo vários homens que participarão de uma operação.
Cascavel e Foz do Iguaçu (PR), Dourados (MS) e Chapecó (SC), são quatro cidades que disponibilizarão parte das instalações de seus respectivos aeroportos para a operação. Conforme as informações, esta operação é ligada às fronteiras do Brasil com países vizinhos.
Os trabalhos deverão durar entre 6 meses e um ano.
Entre os dias 15 e 18 deste mês, estão previstas as chegadas de quatro aviões caças, modelo Super Tucanos, e também dois helicópteros Black Hawk da FAB, em Cascavel.
Ainda não foram divulgados detalhes sobre os procedimentos da operação.
Por enquanto, as equipes que chegaram à capital do oeste estão acampadas no pátio do aeroporto, fazendo montagens de equipamentos.

GOIÁS AGORA (GO)


Goiás quer pista livre para concessão da Base Aérea de Anápolis

Fonte: Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás
ImagemO governador Marconi Perillo reuniu-se nesta quarta-feira, dia 8, com o comando da aeronáutica, em Brasília, para discutir o contrato de concessão da pista do Aeroporto de Cargas de Anápolis. O governo trabalha na finalização das licitações para a concessão da Plataforma Logística e do Aeroporto de Cargas da cidade. Os terrenos onde se localiza o aeroporto estão em nome do Comando da Aeronáutica. Há um contrato de concessão para o governo do Estado de 35 anos.
“Viemos aqui dirimir dúvidas em relação a este contrato para que o Estado fique desimpedido de fazer a licitação, concluir o aeroporto e colocá-lo nas mãos da iniciativa privada. Este será o segundo mais importante aeroporto de cargas do Brasil”, previu o governador.
Marconi disse que o objetivo de seu governo é consolidar a concessão do aeroporto este ano, assim como pretende concluir o pátio de cargas para que ele seja definitivamente inaugurado. “Ele já está pronto. A pista tem três mil metros quadrados, 400 metros a menos do que o aeroporto internacional de Brasília”, disse.
O governador previu ainda que o aeroporto será de extraordinária importante para Goiás e para o Brasil e que Base Aérea de Anápolis, em no máximo três anos, passará a ser a mais importante do País.
Durante a reunião, ele também foi informado sobre o projeto de modernização das aeronaves da Base Aérea. De acordo com o brigadeiro Maurício Augusto de Medeiros, chefe da assessoria de Relações Institucionais do comando da aeronáutica, as aeronaves serão substituídas por outras bem mais modernas. “Há um projeto da Força Aérea de substituição das aeronaves Mirage que faziam a proteção da capital federal. Houve um programa FX e dele saiu a decisão do Governo Federal de comprar 36 aeronaves Gripen, caças de origem sueca”, informou o brigadeiro.
Segundo ele, os caças são de quinta geração e dispõem de uma gama de possibilidades de missões muito grandes. O primeiro lote deve ir para a Base de Anápolis visando dar essa proteção e esse apoio à capital federal.
As aeronaves existentes no Brasil são da década de 1970. Embora cumpram sua missão, não estão no mesmo patamar das aeronaves fabricadas recentemente, de quinta geração. “A diferença – explica o brigadeiro – é a gama de missões que uma só aeronave é capaz de realizar”.
Para o comando da aeronáutica, a Base Aérea de Anápolis é importante para o Brasil por vários motivos, dentre eles a localização. “Por estar no centro do País, ela tem facilidade de oferecer acesso rápido a qualquer região do Brasil. A outra é que a base de Anápolis não é compartilhada. O aeródromo é estritamente militar o que nos possibilita ampliar o aeroporto sem a necessidade de compartilhar com voos e aeronaves comerciais”, salientou.

PORTAL MEON (SP)


Ex-funcionários da Embraer querem revitalizar avião em parque de S. José

Protótipo de Bandeirante está dentro do Parque Santos Dumont
Moisés Rosa
ImagemUm amor pela aviação. Três ex-funcionários da Embraer decidiram colocar em prática um sonho: revitalizar o protótipo do avião Bandeirante, localizado no Parque Santos Dumont, em São José dos Campos. O protótipo é uma homenagem ao pai da aviação, Santos Dumont.
Cristiano Diniz, Elena Tateishi e Zorastros da Silva se uniram e estão buscando apoio de empresários e da prefeitura para implantarem o projeto e repaginarem o avião. Com esse intuito de deixar viva a história, eles criaram um grupo nas redes sociais que já conta com mais de 800 pessoas, ex-funcionários da empresa.
De acordo com Elena Tateishi, a aeronave está sem os cuidados necessários. “É muito triste vermos como o Bandeirante está lá. Está bem deteriorado. A nossa iniciativa é privada e quer buscar apoio e formar um movimento”, explica.
Projeto
Nesta terça-feira (7), o ‘Movimento Pró-Bandeirante’ se reuniu para traçar estratégias e definir planejamento em busca das parcerias. “Precisamos levantar as informações técnicas e da aeronave. Vamos avaliar tudo o que será preciso para iniciarmos o projeto”, acrescenta.
A proposta do movimento também é conseguir apoio da Embraer e de empresários interessados na revitalização do avião.




Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos







Publicidade






Recently Added

Recently Commented