|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 15/02/2017 / Satélite geoestacionário: mais Banda Larga e mais soberania para o Brasil


Satélite geoestacionário: mais Banda Larga e mais soberania para o Brasil ...


Gilberto Kassab (Ministro da Ciência e Tecnologia) ...


Ampliar a cobertura de Banda Larga é hoje uma necessidade que se coloca no mesmo patamar de outras questões fundamentais do nosso país, como a retomada do emprego. Em 2017, internet de alta velocidade, permitindo o acesso à informação, educação, troca de experiências e todo o universo de serviços e experiências que a rede proporciona são instrumentos de desenvolvimento, melhoria de qualidade de vida para nossa população e inclusão social.

Além disso, a troca de dados em alta velocidade é um grande impulsionador da economia brasileira, integrada e preparada para o Brasil retomar o caminho do crescimento. Nesse sentido, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações tem uma série de projetos que visam ampliar a oferta da Banda Larga no país.

Para além da atualização da Lei Geral de Telecomunicações, que está em discussão no Congresso e que vai proporcionar investimentos na Banda Larga em larga medida, quero falar do SGDC (Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações), ambicioso projeto que está próximo de sua fase de conclusão, com investimentos de R$ 2,1 bilhões e é fruto de uma parceria do nosso Ministério com o Ministério da Defesa.

Com o SGDC, o Brasil vai ganhar qualidade na prestação dos seus serviços de comunicações estratégicas, seja ao dar mais eficiência ao sistema de segurança e defesa nacionais, seja ao levar mais condições de acesso à Banda Larga para cidadãos de todo o país, em suas atividades pessoais ou profissionais.

O satélite estará em órbita em breve, sendo lançado no Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa. Com suas 5,8 toneladas e 5 metros de altura, depois de embarcado no foguete Ariane-5, ficará posicionado a uma distância de 36 mil quilômetros da superfície da Terra, cobrindo todo o território brasileiro e o Oceano Atlântico.

Vem sendo desenvolvido em consórcio entre a Telebras, empresa estatal que tem uma série de importantes ações no desenvolvimento de nossas tecnologias de comunicação, e a Embraer, empresa brasileira de referência, sediada no interior de São Paulo e que cumpre papel global nos setores aeroespacial e de defesa.

Vai operar em duas bandas de frequência, uma destinada exclusivamente ao uso militar e à nossa segurança e soberania, e outra - correspondente a 70% do total de tráfego que o satélite vai permitir - será toda destinada a ampliar a oferta de Banda Larga pela Telebras.

No início deste mês estivemos no Centro de Operações Espaciais do Satélite Geoestacionário, situado no sexto Comando Aéreo Regional, em Brasília. Pude constatar mais uma vez a excelência do projeto, a qualidade do trabalho das nossas Forças Armadas e da tecnologia que está por trás desse projeto.

Agora, com a fase final de construção do equipamento e dos seus sistemas de controle, teremos um importante avanço do nosso país: mais soberano e integrado, com o satélite contribuinte com o desenvolvimento econômico e inclusão social.



Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO


Após ES, Rio receberá 9.000 homens das Forças Armadas por uma semana


Por Lucas Vettorazo E Luiza Franco

Depois do Espírito Santo, o Rio de Janeiro também receberá tropas das Forças Armadas para reforçar a segurança. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou que 9.000 homens farão a patrulha na capital fluminense e cidades vizinhas até a quarta-feira (22) da próxima semana.
Segundo o ministro, o governo do Estado do Rio informou que o reforço se fez necessário para atuar em manifestações e para suprir a sobrecarga da Polícia Militar. O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), havia negado que a vinda das Forças Armadas fosse para conter danos de um eventual motim da Polícia Militar.
Pezão havia dito que as Forças ficariam na cidade para ajudar na segurança durante o Carnaval, porém, o prazo estipulado para a permanência delas expira antes do feriado.
A exemplo do que ocorreu no Espírito Santo, desde a última sexta (10) parentes de policiais protestam em frente a batalhões e tentar impedir a saída de tropas. No entanto, o ministro da Defesa afirmou que as duas situações estão, sim, relacionadas, pois a atuação das Forças visa prevenir qualquer problema. Porém, afirmou que a situação no Rio não é a mesma do Estado vizinho.
"Não existe nenhum descontrole ou insuficiência dos órgãos de segurança pública para manutenção da lei e da ordem. Diferentemente do que se passou no Espírito Santo, não há descontrole. 95% do efetivo está nas ruas. Entretanto há necessidade do emprego preventivo das Forças Armadas", disse o ministro.
As Forças, portanto, atuarão na Alerj (Assembléia Legislativa do Rio), em conjunto com a Polícia Militar, devido a atos de servidores que se opõe a medidas propostas pelo governo para lidar com a crise financeira do Estado.
Já o Exército patrulhará a via expressa Transolímpica, parte da avenida Brasil, a orla de Niterói e São Gonçalo, município vizinho. A Marinha patrulhará a capital, do Caju, no centro ao Leblon. "Estamos atuando para liberar contingente da Polícia Militar", disse o Ministro.
Jungmann reforçou que a permanência das Forças Armadas pode ser prorrogada. "Colocar um período extenso gera dificuldades administrativas. Havendo necessidade, os prazos podem ser estendidos."
PROTESTOS
A Polícia Militar parou de informar o número de batalhões onde há protesto. No último domingo (12), eles aconteciam em 27 dos 39 batalhões de polícia do Estado.
É difícil mensurar o impacto no policiamento no Estado, mas o comando da PM admitiu pela primeira vez, que houve prejuízo na segurança no domingo (12), quando uma briga de torcidas organizadas resultou na morte de um torcedor e deixou outros oito feridos. A PM afirmou que homens da unidade que faz a escolta das organizadas até o estádio tiveram dificuldade de sair do quartel.
No entanto, há indícios de que o protesto perdeu força desde domingo. Não há mais mobilizações no 3° e no 18° batalhões. No 9°, há pessoas na porta, mas viaturas saem com facilidade. A corporação diz que, no restante do Estado, o policiamento é normal. Há, no entanto, vídeos nas redes sociais que mostram o apoio de soldados ao movimento de motim.
Os parentes reivindicam o pagamento do 13º salário de 2016, o pagamento de bonificações por trabalho fora da escala durante a Olimpíada e as bonificações referentes a metas batidas em 2015. Reclamam também da falta de condições de trabalho, como revezamento de colete e armamento escasso.
SALÁRIOS ATRASADOS
O governo do Rio de Janeiro disse que depositaria nesta terça-feira (14) os salários integrais de janeiro dos servidores ativos da educação e de todos os servidores ativos, inativos e pensionistas da segurança –policiais militares e civis, bombeiros, agentes penitenciários e demais funcionários das secretarias de Segurança e Administração Penitenciária e órgãos vinculados.
No sábado (11), o governo tentou acordo, sem sucesso, para encerrar os piquetes. O Estado disse que o pagamento dos policiais estava condicionado à venda da Cedae (Companhia Estadual de Água e Esgoto).
A venda da empresa estava marcada para ser votada nesta terça (14) na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio), mas foi adiada. Familiares de PMs disseram à Folha que são contra a venda da empresa para pagamento de salários e bonificações atrasadas.
A Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) anunciou nesta segunda (13) a suspensão da sessão que votaria projeto de privatização da Cedae (Companhia Estadual e Água e Esgoto), prevista para esta terça (14).
Desde sexta-feira (10), a pressão sobre o governo, que já vinha enfrentando protestos semanais de servidores contra o pacote de medidas firmado com a União, aumentou em função da mobilização de parentes de policiais militares em porta de batalhões. O governo federal autorizou a atuação das Forças após pedido feito por Pezão na manhã de segunda (13).
Ao mencionar a situação do Espírito Santo durante uma declaração à imprensa, o presidente Michel Temer disse que "o governo federal resolveu colocar as Forças Armadas à disposição de toda e qualquer hipótese de desordem no território brasileiro".

PORTAL G-1


Forças Armadas atuarão com 9 mil homens no RJ, diz ministro da Defesa

´Não existe nenhum descontrole, nenhuma insuficiência ou indisponibilidade dos recurso´, diz Jungmann. Decreto autoriza permanência das tropas até dia 22, mas prazo pode ser prorrogado.

Por Gabriel Barreira, G1 Rio

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, detalhou, em entrevista coletiva nesta terça-feira (14), o uso das Forças Armadas no Rio após pedido feito pelo governador do Estado, Luiz Fernando Pezão, ao presidente da República, Michel Temer. Nove mil homens vão atuar em uma operação preventiva. Segundo Jungmann, o caso do Rio é diferente do Espírito Santo.
"Não existe nenhum descontrole, nenhuma insuficiência ou indisponibilidade dos recursos dos órgãos de segurança para garantia de lei de ordem. Não há descontrole e não há desordem. O efetivo da polícia é de 95%, 97% nas ruas (...) De fato, temos protestos aqui mas isso não tem impedido que as forças policias trabalhem. Têm sido essas as informações do nosso setor de inteligência. É muito diferente a situação do Espírito Santo."
A liberação foi concedida pelo presidente Michel Temer, na segunda-feira (13), após visita do governador Luiz Fernando Pezão, que fez o pedido alegando a necessidade por conta do aumento no número de pessoas na cidade até o carnaval. As tropas começaram a atuar à 0h desta terça.
Segundo Pezão, os militares deverão permanecer na região "até depois do carnaval". De acordo com o decreto publicado no Diário Oficial desta terça, as tropas permacerão do dia 14 até o dia 22 de fevereiro. Segundo Jungmann, ao fim desta data, a operação será reavaliada.
"Este é o prazo padrão. Em média, de 8 a 10 dias. Algumas foram estendidas, outras não."
Embora Pezão tenha dito que a intenção do uso das Forças Armadas seria um reforço para o carnaval, o Exército reforçará a segurança em locais onde não há tantos blocos quanto na Zona Sul – exemplos de Niterói, São Gonçalo e entorno da Avenida Brasil.
De acordo com Jungmann, na Alerj, onde protestos como o desta terça-feira têm sido realizados com frequência, o policiamento será feito pela Força Nacional com a ajuda da PM – como tem ocorrido. O Exército, no entanto, pode ser chamado.
Fuzileiros na Zona Sul
O ministro afirmou que as Forças Armadas terão poder de polícia. Os fuzileiros navais, por exemplo, atuarão em locais como Ipanema, Lagoa, Leblon e Copacabana. Jungmann negou, no entanto, que a presença do Exército na rua possa assustar o povo, tendo em vista o histórico da presença ostensiva no regime militar.
"Vivemos normalidade institucional", disse ele, mencionando o artigo 42 da Constituição que prevê o uso das Forças Armadas em caso de insuficiência policial em alguma federação. "Nada a ver com a situação anteriormente existente.
O ministro afirmou que as Forças Armadas terão poder de polícia. Os fuzileiros navais, por exemplo, atuarão em locais como Ipanema, Lagoa, Leblon e Copacabana. Jungmann negou, no entanto, que a presença do Exército na rua possa assustar o povo, tendo em vista o histórico da presença ostensiva no regime militar.
"Vivemos normalidade institucional", disse ele, mencionando o artigo 42 da Constituição que prevê o uso das Forças Armadas em caso de insuficiência policial em alguma federação. "Nada a ver com a situação anteriormente existente".
Questionado se as Forças Armadas poderão agir fazendo revistas em ônibus, como faz a PM na Operação Verão, o ministro disse que "sim" e que tem condições de "realizar missões iguais ou similares a essa".
Segundo Jungmann, se as Forças Armadas não tivessem atuado no Espírito Santo, controlando "saques e incêndios", a "população estaria à mercê de vândalos".
Parentes de PM do RJ protestam
Parentes de policiais militares do Rio de Janeiro estão nas portas de batalhões desde a semana passadae, nessas manifestações, pedem melhores condições de trabalho, pagamento do 13º salário e regime adicional de serviço (RAS).

Detran e FAB fazem `dobradinha´ para transportar coração de MG ao DF

Órgão deve ser reimplantado em paciente no Hospital das Forças Armadas; em dois anos, helicóptero do Detran fez 26 `viagens´ de corações, rins, fígados e córneas.

Aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) e do Detran do Distrito Federal fizeram uma "dobradinha" nesta terça-feira (14) para garantir o transporte de um coração entre a cidade de Passos de Minas (MG) e a capital. O órgão doado deve ser reimplantado em um paciente ainda nesta semana, no Hospital das Forças Armadas, em Brasília.
O órgão foi resgatado na cidade mineira por um avião da FAB, que desembarcou na Base Aérea por volta das 15h. De lá, passou para o helicóptero Sentinela do Detran que, em cinco minutos, percorreu o trajeto até o HFA.
Nos cálculos do Detran, esse foi o 12º coração e o 26º órgão transportado pelo departamento nos últimos dois anos. As viagens também ajudaram em doações de rins, fígado e córneas. A aeronave também ajuda a captar órgãos para pacientes de Goiânia e outras localidades próximas.

AGÊNCIA BRASIL


Jungmann diz que Forças Armadas devem permanecer mais tempo no Espírito Santo


Vinicius Lisboa

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse hoje (14) que a permanência das Forças Armadas no Espírito Santo vai ser prorrogada para além dos dez dias iniciais determinados no decreto assinado pelo presidente Michel Temer em 8 de fevereiro.
Inicialmente, o decreto previa a atuação entre os dias 6 e 16 de fevereiro, mas o ministro disse que a situação "requer, sem sombra de dúvida, a prorrogação".
"Vamos permanecer o tempo que for necessário, até que a normalidade se reinstaure", disse o ministro, que informou que há cerca de 3,1 mil militares patrulhando o estado.
Jungmann defendeu que a atuação das Forças Armadas se dá em obediência à Constituição e disse que a presença dos militares garantiu a vida da população no estado.
"Se elas não tivessem entrado em operação já na segunda-feira e, com isso, derrubado os arrastões, incêndios e saques, a população de lá estaria à mercê de vândalos e teria sua vida em risco."
O ministro comparou as manifestações de parentes de PMs no Espírito Santo e no Rio de Janeiro e disse que a área de inteligência do ministério não tem a expectativa de que o movimento fluminense tenha as mesmas proporções que o capixaba.
"[No Rio] é muito diferente da situação no Espirito Santo, onde tivemos um motim com tropas armadas e aquarteladas", disse. "Não temos um problema em termos hierárquicos e não temos um problema em termos da regularidade do policiamento. São coisas distintas e não existe, para nós, a expectativa desse contágio."

JORNAL A CRÍTICA (AM)


Exército convoca atletas para o Programa de Alto Rendimento do Ministério da Defesa

O Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR) busca novos atletas para compor equipe militar em eventos esportivos.

Com a consolidação do Programa Atletas de Alto Rendimento do Ministério da Defesa e o sucesso obtido nos Jogos Olímpicos Rio 2016, o Exército Brasileiro abre novas vagas para que desportistas brasileiros sejam incorporados ao Programa. Ao todo, são 34 oportunidades em 13 modalidades.
O edital disponibiliza vagas para homens e mulheres, nas modalidades de atletismo, boxe, esgrima, judô, natação, orientação, pentatlo militar, pentatlo moderno, tiro, triathlon, vôlei de praia, vôlei, e a novidade do Programa, a inclusão de karatê.
A seleção inclui avaliação curricular, entrevista, inspeção de saúde e exame físico. O candidato que estiver apto à vaga integrará o Exército com a patente de sargento temporário e poderá permanecer na Força por até oito anos.
Os interessados em ingressar no Programa Atletas de Alto Rendimento devem se inscrever no período de 1º a 10 de março. As formas de inscrição são presencial na Comissão de Desportos do Exército (CDE), no Rio de Janeiro, ou por meio de postagem de documentação, que deve ser verificadas no Edital de Convocação, no site: http://www.cde.ensino.eb.br
O candidato será considerado inscrito somente após a entrega e verificação preliminar da documentação pertinente solicitada. Outras dúvidas podem ser esclarecidas via e-mail cde.brasil@gmail.com .
Sobre o PAAR
O Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR) é uma parceria dos ministérios da Defesa e do Esporte e tem o objetivo de fortalecer a equipe militar brasileira em eventos esportivos de alto nível nacionais e estrangeiros. Os esportistas têm à disposição todos os benefícios da carreira militar, como salários, assistência médica, incluindo nutricionista e fisioterapeuta, além de disporem de todas as instalações esportivas militares adequadas para treinamento.
O PAAR está consolidado e é objetivo do Ministério da Defesa que permaneça como fator indutor e de desenvolvimento do esporte competitivo das Forças Armadas, contribuindo para que o Brasil seja um protagonista mundial no desporto olímpico e não olímpico.
Nos Jogos Rio 2016, os atletas militares ocuparam lugar de destaque, conquistando 13 das 19 medalhas obtidas pelo Time Brasil. Atualmente, o Programa conta com cerca de 650 atletas da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.

OUTRAS MÍDIAS


GUIA MURIAÉ (MG)


Aeronáutica abre concurso público com 55 vagas

A Força Aérea Brasileira divulgou cinco editais de concursos públicos que contemplam 22 profissões de nível superior. Ao todo, foram abertas 55 vagas.
O exame de admissão ao Curso de Adaptação de Dentistas da Aeronáutica (EF CADAR 2018) oferta 10 vagas, sendo uma para Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial, duas para Clínica Geral Odontológica, duas para Endodontia, uma para Odontogeriatria, uma para Prótese Dentária, uma para Periodontia e duas para Radiologia Odontológica e Imaginologia.
No exame de admissão ao Curso de Adaptação de Farmacêuticos da Aeronáutica (EA CAFAR 2018) são quatro vagas, sendo uma para Farmácia Bioquímica e três para Farmácia Hospitalar.
Já o exame de admissão ao Curso de Adaptação de Oficiais de Apoio da Aeronáutica (EA EAOAP 2018) é destinado ao provimento de 17 vagas, sendo três para Administração, uma para Análise de Sistemas, uma para Ciências Contábeis, uma para Enfermagem, uma para Fisioterapia, duas para Pedagogia, uma para Psicologia, cinco para Serviços Jurídicos e duas para Serviço Social.
O exame de admissão ao Estágio de Adaptação de Oficiais Engenheiros da Aeronáutica (EA EAOEAR 2018) oferece 20 vagas, sendo uma para Engenharia Civil, uma para Engenharia Cartográfica, três para Engenharia de Computação, duas para Engenharia Elétrica, cinco para Engenharia Eletrônica, cinco para Engenharia Mecânica, uma para Engenharia Metalúrgica, uma para Engenharia Química e uma para Engenharia de Telecomunicações.
Por fim, o exame de admissão ao Estágio de Instrução e Adaptação para Capelães da Aeronáutica (EA IAC 2018) oferta quatro vagas, sendo 2 para Sacerdote Católico Apostólico Romano e duas para Pastor Evangélico.
Para participar dos exames de admissão de dentistas, engenheiros e farmacêuticos, os candidatos não podem completar 36 anos, até o dia 31 de dezembro de 2018. Os profissionais que participarem do exame de admissão para o Estágio de Adaptação de Oficiais de Apoio deverão ter no máximo 32 anos, em 31 de dezembro de 2018. Para participar do Exame de Admissão ao Estágio de Instrução e Adaptação para Capelães o candidato deverá ter entre 30 e 40 anos de idade, até 31 de dezembro do ano da matrícula no estágio.
As inscrições poderão ser realizadas no período de 20 de fevereiro a 21 de março de 2017 pelo site www.ciaar.com.br.
As provas objetivas serão aplicadas no dia 28 de maio.

PORTAL EXPRESSO MT


Carreira militar é alternativa para quem conclui ensino médio 

A escolha pela carreira militar é uma das alternativas para os jovens que terminam o ensino médio. Para ingressar nas Forças Armadas, há diversas formas e áreas de atuação que variam conforme o nível de escolaridade e a idade.
Cada uma das Forças Armadas possui peculiaridades no processo de seleção. Porém, homens e mulheres têm a possibilidade de ingressar no serviço militar, após serem aprovados em concursos públicos em alguma das Escolas de Formação específicas de cada Força.
Contudo, a situação do jovem que presta o serviço militar obrigatório depois do alistamento, cumprindo o que determina a Lei do Serviço Militar, é diferente da situação do jovem que se inscreve para prestar concurso para uma das Escolas da Força.
O primeiro, por força da lei, permanece em alguma das Forças Armadas por um período de, no máximo, oito anos, diferentemente do jovem aprovado em concurso, que poderá seguir a carreira das Armas e permanece na Força até passar para a Reserva Remunerada.
Carreira Militar
O início da carreira militar dos aspirantes poder ser como oficial ou sargento e ocorre por meio das escolas de formação, que oferecem cursos de ensino médio e preparam os estudantes para ingressar nas academias militares de cada Força. Ao entrar na Academia, os jovens ainda recebem apoio financeiro, que varia conforme a Força Armada.
Os jovens que ingressam, tanto pelas escolas como por meio de concursos públicos, terminam os cursos como oficiais e sargentos.
A Escola Preparatória de Cadetes do Exército assegura, após um ano de curso, acesso à Academia Militar das Agulhas Negras (Amam). Ao final de quatro anos na Amam, o aspirante se torna oficial. Para quem já possui o ensino médio, o acesso à Amam é por concurso público.
Há ainda a Escola Preparatória dos Cadetes do Ar na Aeronáutica que oferece aos alunos curso de ensino médio e garante vaga no Curso de Formação de Oficiais Aviadores para jovens a partir de 14 anos. O curso prepara os alunos para o ingresso na Academia da Força Aérea (AFA), que também admite candidatos entre 18 e 21 anos por meio de concurso.
Na Marinha, a formação preparatória é oferecida pelas escolas navais, cujo curso de quatro anos exige o diploma do ensino médio. Os aspirantes passam por estágios de preparação física e acadêmica, que incluem cursos de sobrevivência no mar e na selva, assim como formação militar-naval. Para se inscrever no concurso, os candidatos têm de ter entre 18 e 23 anos.
Sargentos
O Exército ainda conta com a Escola de Formação de Sargentos, que seleciona e prepara esses militares, que passam por um período de instrução remunerada. Outro critério é ter ensino médio completo e ter entre 17 e 24 anos.
Já para se tornar sargento da Força Aérea Brasileira, o candidato precisa ter menos de 24 anos e o Ensino Médio completo. O curso técnico é realizado na Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), em mais de 20 áreas de atuação.
Os militares têm formação técnica e podem atuar em mais de vinte áreas, como controle de tráfego aéreo, eletricidade e instrumentos, eletrônica, meteorologia, administração, cartografia, informações aeronáuticas, entre outras. Ao receber o diploma, o aluno passa à graduação de 3º Sargento Especialista, podendo seguir carreira na FAB e, por meio de seleções internas, ter acesso ao oficialato.
No caso da Marinha, para se tornar sargento músico, os candidatos devem ter entre 18 e 24 anos e ensino médio completo e precisam ser aprovados no concurso do Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais (CpesFN).
Nível Superior
O Exército dispõe de escolas gratuitas para formação superior, como o Instituto Militar de Engenharia (IME). A Aeronáutica por sua vez também promove vestibulares para seleção no Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), que oferece cursos de graduação e pós-graduação em várias áreas de engenharia, como cursos de engenharia aeroespacial, aeronáutica, civil aeronáutica, da computação, eletrônica, mecânica, cartográfica, de comunicações, de fortificação e construção, elétrica, metalúrgica e química.
Quadro Complementar
As Forças Armadas ainda dispõem de escolas para seleção e capacitação de profissionais temporários nas áreas de administração, ciências contábeis, direito, magistério, informática, economia, psicologia, estatística, pedagogia, veterinária, enfermagem e comunicação social.
Para participar, os candidatos devem ter 20 a 36 anos e participar de concursos públicos. Os aprovados ficam contratados por até oito anos como oficiais ou sargentos.
Atletas
Os atletas também são contemplados com a formação militar. O Exército abre editais públicos para selecionar esportistas que fazem parte das equipes nacionais de sua modalidade. Ainda há oportunidades para os jovens de 18 anos que não são titulares nos times nacionais. A seleção, neste caso, ocorre por meio do alistamento militar para os que vão servir na Comissão Desportiva do Exército (CDE).
Já na Marinha, o atleta só pode ingressar como militar temporário. O período máximo de permanência é de oito anos. Os candidatos com índices olímpicos são selecionados pelo Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefan).

JORNAL MEON (SP)


Celeiro tecnológico, Parque vai expandir `empresas´ em São José

Edital está dividido em três etapas para a apresentação de propostas
Por MOISÉS ROSA
Considerado um celeiro para fomentar a tecnologia no Vale do Paraíba e Litoral Norte, o Parque Tecnológico vai expandir o número de empresas incubadas nos próximos meses deste ano.
Atualmente, 58 empresas estão no parque e outras 22 devem ser implantadas nos próximos meses. Desde 2009, quando o centro foi criado, foram investidos cerca de R$ 1,9 bilhão.
O coordenador do Programa Municipal de Incubadoras de São José dos Campos, Alexandre Barros, explicou que a inserção de novas empresas pretende fomentar projetos inovadores.
“O edital para o centro é direcionado para empresas já consolidadas no Vale e que querem um ambiente que proporciona novos mercados. Procuramos empresas que tenham base tecnológica e que procuram desenvolver soluções inovadoras com novas tecnologias”, contou.
Etapas
O edital está dividido em três etapas para as empresas apresentarem as propostas para instalações. Elas têm até o fim do ano para serem classificadas, após a confecção de planos de negócios e a entrega de documentos.
“O processo foi dividido em algumas etapas: sendo a primeira para empreendedorismo e ideias inovadoras (pequenas e médias empresas), segunda para (média e grande) que tenham interesse em implantar um centro de pesquisa ou trazer um novo produto. A terceira é voltada para as empresas que gostariam de oferecer serviços estratégicos na região.”.
ImagemIncentivo
A empresa Lace, especializada em soluções de compatibilidade e interferência eletromagnética, está instalada desde março de 2016 no Parque Tecnológico. O diretor Henrique Lemos de Faria, de 36 anos, explicou que o centro tecnológico pode ser considerado um celeiro para as empresas de bases tecnológicas expandirem os contatos e atuações no mercado.
“A nossa empresa é considerada de base tecnológica, atua automotivo e aeroespacial. Desenvolvemos componentes que possibilitam a compatibilidade entre dispositivos. Ou seja, um computador possui corrente eletromagnética e se não tiver o componente pode interferir em outros dispositivos”, afirmou. “A empresa escolheu se instalar no Parque porque entende que o espaço é um celeiro de empresas e possuem competências”, acrescentou Faria”, completou.
ITA no Parque
O ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) conta a partir desta terça (14), com um espaço dentro do campus do Parque Tecnológico, na zona leste da cidade.
Segundo o instituto, o objetivo é ficar mais próximo do setor produtivo. “Estar no Parque Tecnológico é uma maneira de promover maior interação alunos e empresas”, disse o reitor do ITA, professor Anderson Ribeiro Correia. “Assim, o ITA reforça sua missão que envolve a promoção das ciências e das tecnologias relacionadas com as atividades aeroespaciais”, completou.

JORNAL DA CIDADE ONLINE (SP)


Satélite geoestacionário: mais Banda Larga e mais soberania para o Brasil

Por GILBERTO KASSAB (Ministro da Ciência e Tecnologia)
Ampliar a cobertura de Banda Larga é hoje uma necessidade que se coloca no mesmo patamar de outras questões fundamentais do nosso país, como a retomada do emprego. Em 2017, internet de alta velocidade, permitindo o acesso à informação, educação, troca de experiências e todo o universo de serviços e experiências que a rede proporciona são instrumentos de desenvolvimento, melhoria de qualidade de vida para nossa população e inclusão social.
Além disso, a troca de dados em alta velocidade é um grande impulsionador da economia brasileira, integrada e preparada para o Brasil retomar o caminho do crescimento. Nesse sentido, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações tem uma série de projetos que visam ampliar a oferta da Banda Larga no país.
Para além da atualização da Lei Geral de Telecomunicações, que está em discussão no Congresso e que vai proporcionar investimentos na Banda Larga em larga medida, quero falar do SGDC (Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações), ambicioso projeto que está próximo de sua fase de conclusão, com investimentos de R$ 2,1 bilhões e é fruto de uma parceria do nosso Ministério com o Ministério da Defesa.
Com o SGDC, o Brasil vai ganhar qualidade na prestação dos seus serviços de comunicações estratégicas, seja ao dar mais eficiência ao sistema de segurança e defesa nacionais, seja ao levar mais condições de acesso à Banda Larga para cidadãos de todo o país, em suas atividades pessoais ou profissionais.
O satélite estará em órbita em breve, sendo lançado no Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa. Com suas 5,8 toneladas e 5 metros de altura, depois de embarcardo no foguete Ariane-5, ficará posicionado a uma distância de 36 mil quilômetros da superfície da Terra, cobrindo todo o território brasileiro e o Oceano Atlântico.
Vem sendo desenvolvido em consórcio entre a Telebras, empresa estatal que tem uma série de importantes ações no desenvolvimento de nossas tecnologias de comunicação, e a Embraer, empresa brasileira de referência, sediada no interior de São Paulo e que cumpre papel global nos setores aeroespacial e de defesa.
Vai operar em duas bandas de frequência, uma destinada exclusivamente ao uso militar e à nossa segurança e soberania, e outra - correspondente a 70% do total de tráfego que o satélite vai permitir - será toda destinada a ampliar a oferta de Banda Larga pela Telebras.
No início deste mês estivemos no Centro de Operações Espaciais do Satélite Geoestacionário, situado no sexto Comando Aéreo Regional, em Brasília. Pude constatar mais uma vez a excelência do projeto, a qualidade do trabalho das nossas Forças Armadas e da tecnologia que está por trás desse projeto.
Agora, com a fase final de construção do equipamento e dos seus sistemas de controle, teremos um importante avanço do nosso país: mais soberano e integrado, com o satélite contribuinte com o desenvolvimento econômico e inclusão social.

JORNAL METRÓPOLES (DF)


Coração chega ao DF e é transportado por helicóptero do Detran

O órgão veio de Passos de Minas e foi levado por equipe médica ao Instituto de Cardiologia para transplante
Por MÁRCIA DELGADO
Um coração vindo de Passos (MG) na tarde desta terça-feira (14/2) chegou ao Distrito Federal e foi levado, com o auxílio do helicóptero do Departamento de Trânsito (Detran), para o Instituto de Cardiologia do Distrito Federal para a realização de transplante.
O coração veio em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) e chegou a Brasília por volta de 15h, quando uma equipe do Detran, acionada pela Central Nacional de Captação de Órgãos, aguardava a comitiva na Base Aérea de Brasília. De lá, o órgão seguiu direto para o hospital, num voo que durou cerca de cinco minutos.
Para o chefe da Unidade de Operações Aéreas do Detran, Marcus Marinho, é uma viagem que emociona muito. “É um dos trabalhos mais gratificantes que fazemos, porque sabemos que essa é uma oportunidade de alguém continuar vivendo. A gente faz isso com muito prazer”. Neste voo, a tripulação do Sentinela (helicóptero do Detran) foi composta pelo comandante Sérgio Alexandre, o co-piloto Bruno Avelar e o tripulante operacional Fernando Garrido.
O trabalho do Detran-DF não se restringe ao DF. A aeronave também já auxilia a Secretaria de Saúde (SES-DF) na captação de órgãos em outras localidades, a exemplo de Goiânia (GO). Nesses dois anos de parceria, o departamento já auxiliou no transporte de 26 órgãos, entre coração, fígado, rins e córnea. (Com informações do Detran-DF).



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented