|

Air Canada reporta resultados recordes no terceiro trimestre de 2016


Air Canada reporta resultados recordes no terceiro trimestre de 2016 ...


  • EBITDAR recorde de CAD$1.248 bilhão, representa um aumento de CAD$172 milhões, ou 16%, em relação ao recorde obtido no terceiro trimestre do ano passado
  • Lucro operacional recorde de CAD$896 milhões; um aumento de CAD$81 milhões, ou 9.9%, em relação ao recorde registrado no terceiro trimestre do ano passado
  • O tráfego aumentou 18.9%, sobre uma base do sistema, em comparação ao mesmo trimestre de 2015

A Air Canada anunciou um EBITDAR(1) de CAD$1.248 bilhão (antes de ganhos com juros, taxas, depreciação, amortização e aluguel de aeronave) no terceiro trimestre de 2016. Este foi o mais alto resultado registrado em todos os trimestres, e, comparado com o EBITDAR anterior, um recorde de CAD$1.076  bilhão registrado no terceiro trimestre de 2015. A Air Canada gerou um lucro ajustado recorde(1) de CAD$821 milhões, ou CAD$2.93 por ação diluída, que comparado com o lucro ajustado de CAD$734 milhões, ou CAD$2.50 por ação diluída, no terceiro trimestre de 2015, significa um incremento de CAD$87 milhões, ou 11.9%, a partir do mesmo trimestre de 2015. Sobre uma base GAAP, a Air Canada reportou um lucro operacional de CAD$896 milhões, um crescimento de CAD$81 milhões em relação ao mesmo trimestre de 2015. A companhia aérea também reportou um lucro de CAD$768 mlhões, ou CAD$2.74 por ação diluída, no terceiro trimestre de 2016 - comparando com o lucro de CAD$437 milhões, ou CAD$1.48 por ação diluída, do terceiro trimestre do ano passado.

“Estou satisfeito em reportar os resultados do terceiro trimestre, superando os recordes de EBITDAR anteriores, receitas operacionais, lucro operacional e resultado líquido ajustado,” disse Calin Rovinescu, presidente e CEO da Air Canada. “Enquanto a economia global continua sendo um desafio em alguns aspectos, gerenciamos para exceder os recordes da performance do EBITDAR dos últimos anos em 16%, uma evidência clara do sucesso da estratégia de investimento na nossa frota e a rentável expansão da nossa rede internacional. Esses fortes resultados reforçam a bem sucedida execução do plano estratégico e do extraordinário esforço de toda a força de trabalho da Air Canada.

“No trimestre, o tráfego cresceu cerca de 19% em comparação com o trimestre do ano anterior, incluindo 27.9% de crescimento do internacional para o internacional, com conexão via Canadá. As mudanças que fizemos em anos recentes, nos deram uma estrutura de custos e flexibilidade para responder às condições competitivas do mercado e crescer de forma rentável, como fizemos neste verão com o lançamento de mais de 20 rotas internacionais e entre fronteiras.

“Continuamos a direcionar a maioria das operações de fluxo de caixa para financiar a renovação de nossa frota com aeronaves mais eficientes, e para reduzir o nível da dívida líquida, incluindo a recente transação de refinanciamento de CAD$1.25 bilhão. Com nosso foco contínuo nas prioridades estratégicas, permanecemos focados em atingir as metas financeiras chave da margem EBITDAR anual, com retorno do capital investido e do indíce de alavancagem, assim como uma significativa redução do custo unitário que foi estabelecido no nosso Dia do Investidor de 2015. Em adicional, estamos mantendo nossa prioridade nos investimentos e no treinamento dos nossos funcionários, contribuindo para elevar o nível de engajamento e melhorar os serviços para os passageiros e as pontuações. A marca Air Canada tem sido avaliada como uma das que mais crescem no Canadá; a companhia aérea é a única entre as marcas tops do país,” concluiu Rovinescu.

Destaques da demonstração de resultados do Terceiro Trimestre
No terceiro trimestre de 2016, o recorde de CAD$4.106 bilhões da receita de passageiros incrementou CAD$390 milhões, ou 10.5%, a partir do terceiro trimestre de 2015. O tráfego teve um aumento de 18.9% refletindo no aumento do tráfego de todos os mercados geográficos da Air Canada. O declínio de 7% do yield resultou, principalmente, no aumento de 7.2% da etapa média (reduzindo o yield do sistema em 4%), assim como no aumento da capacidade do mercado e no preço competitivo, afetando primeiramente os serviços europeus. Como discutido previamente, a estratégia de rede da Air Canada para a sustentabilidade, o aumento do rendimento envolve uma média alta da etapa média, o aumento do número de assentos, tarifas baixas em mercados de lazer de longo alcance e um alto crescimento do tráfego de conexões internacionais, o que contribiui, como esperado, para a redução do yield.

No terceiro trimestre de 2016, os gastos operacionais de CAD$3.555 bilhões tiveram um aumento de CAD$347 milhões, ou 11%, em relação ao terceiro trimestre de 2015 sobre um aumento de capacidade de 20.9%.

O custo da Air Canada por assento disponível por milha (CASM) (1), diminuiu 8.3% em comparação ao terceiro trimestre de 2015. O CASM(1)ajustado da companhia, que exclui gastos com combustível, gastos com pacotes terrestres da Air Canada Vacations e itens especiais, diminuiu 5.9% a partir do terceiro trimestre de 205, alinhado com a redução de 5.5% a 6.5% projetada no release da Air Canada de 29 de julho de 2016.

Destaques da gestão financeira e de capital
Em 30 de setembro de 2016, a liquidez irrestrita (dinheiro, investimentos de curto prazo e linhas de crédito não utilizadas) somaram CAD$3.715 bilhões (30 de setembro de 2015 – CAD$3.399 bilhões).

Em 30 de setembro de 2016, o total da dívida de longo prazo e o finaciamento de arrendamentos (incluindo a porção atual) foi de CAD$6.977 bilhões, um aumento de CAD$583 milhões a partir de 31 de dezembro de 2015. Nos primeiros nove meses de 2016, os novos empréstimos de CAD$1.308 bilhão, foram parcialmente compensados por reembolsos da dívida de CAD$461 milhões e o impacto favorável de CAD$259 milhões, por um dólar canadense mais forte, em 30 de setembro de 2016 em relação a 31 de dezembro de 2015, sobre a dívida da Air Canada em moeda estrangeira (principalmente dólares americanos).

O débito líquido ajustado total de CAD$6.819 bilhões em 30 de setembro de 2016, teve um aumento de CAD$528 milhões em 31 de dezembro de 2015, o que foi amplamente refletido no elevado débito de longo prazo e nos balanços de financiamento de arrendamentos discutidos acima. Em 30 de setembro de 2016, o índice de endividamento líquido ajustado / EBITDAR ratio ("índice de alavancagem") era de 2.5, inalterado em relação a 31 de dezembro de 2015.

No terceiro trimestre de 2016, os fluxos de caixa líquido de CAD$438 milhões das atividades operacionais, decresceram CAD$14 milhões quando comparados com o mesmo periodo de 2015. O benefício em dinheiro de uma receita operacional mais forte foi compensado por mudanças desfavoráveis nos saldos de capital de giro de CAD$209 milhões. As mudanças no capital de giro incluíram níveis de reserva antecipados maiores em 30 de junho de 2016, liderando dentro do terceiro trimestre de 2016 quando comparado com o mesmo period do ano anterior. O fluxo de caixa livre(1) de CAD$315 milhões no terceiro trimestre de 2016 representou um aumento de CAD$429 milhões a partir do fluxo de caixa livre negativo de CAD$114 milhões do terceiro trimestre de 2015. Esta melhoria foi devido ao menor nível de despesas de capital ano a ano.

Para os 12 meses, encerrados em 30 de setembro de 2016, o retorno do capital investido (ROIC(1)) foi 15%, em acordo com o ROIC anual da Air Canada que havia sido projetado para ficar entre 13 e 16% (veja abaixo).

Perspectiva atual


EBITDAR
Levando em conta o desempenho do EBITDAR da Air Canada no terceiro trimestre de 2016, para o ano todo de 2016 a Air Canada está pronta para reduzir o intervalo de sua previsão e agora espera que o EBITDAR aumente de 6 a 8% em relação ao EBITDAR recorde de 2015, Opondo-se ao aumento de 4 a 8% projetado no release da Air Canada de 29 de julho de 2016.

CASM Ajustado
Para o quarto trimestre de 2016, a Air Canada espera que o CASM ajustado (que exclui a despesa de combustível e o custo dos pacotes terrestres da Air Canada Vacations) diminua de 5 a 6% quando comparado com o quarto trimestre de 2015.
Para o ano inteiro de 2016, a Air Canada continua esperando que o CASM ajustado diminua de 2.75 a 3.75% em relação ao ano inteiro de 2015. Se em 2016 o valor do dólar canadense tivesse permanecido no nível de 2015, o CASM ajustado para o ano inteiro de 2016 versus o ano inteiro de 2015 seria projetado para diminuir de 3.75 a 4.5 %.

Metas do Dia do Investidor
A Air Canada está confirmando que continua cumprindo ou ultrapassando os seguintes objetivos financeiros fundamentais:
  • A margem EBITDAR anual (EBITDAR como uma porcentagem da receita operacional) de 15-18% durante o período de 2016-2018 (após a obtenção de margens EBITDAR de 18.3% para cada um dos 12 meses encerrados em 31 de dezembro de 2015, 31 de março de 2016 e em 30 de junho de 2016. E19% para o período de 12 meses encerrados em 30 de setembro de 2016).
  • O ROIC anual de 13-16% durante o período de 2016-2018 (seguindo a conquista do ROIC anual de 18.3% para os 12 meses terminados em 31 de dezembro de 2015, de 17.4% para o período de 12 meses terminados em 31 de março de 2016, de 16.2% para os 12 meses encerrados em 30 de junho de 2016 e de15.5% para os 12 meses finalizados em 30 de setembro de 2016).
  • Um índice de alavancagem(1) não superior a 2.2 até 2018 (medido pela dívida líquida ajustada sobre o EBITDAR de 12 meses).
A Air Canada também permanece comprometida e está em vias de reduzir a CASM em 21%, excluindo o impacto das taxas de câmbio e dos preços dos combustíveis, até o final de 2018, quando comparado a 2012.

Orientação adicional
Para o ano todo de 2016:
  • A Air Canada espera que as despesas com depreciação, amortização e redução ao valor recuperável aumentem em CAD$160 milhões em relação ao ano todo de 2015, em oposição ao aumento de CAD$150 milhões projetado no release de 29 de julho de 2016. Esta orientação revisada leva em consideração a despesa com depreciação, amortização e redução ao valor recuperável da Air Canada no terceiro trimestre de 2016, que foi ligeiramente superior ao anteriormente antecipado.
  • A Air Canada continua esperando que a despesa com benefícios de funcionários aumente em CAD$20 milhões em relação ao ano inteiro de 2015.
  • A Air Canada espera agora que a despesa com manutenção de aeronaves aumente em CAD$120 milhões a partir do ano inteiro de 2015, em oposição ao aumento de CAD$165 milhões projetado no release da Air Canada de 29 de julho de 2016. Esta orientação revisada leva em conta a despesa de manutenção de aeronaves da Air Canada no terceiro trimestre de 2016, que foi menor do que previsto, o impacto de algumas economias de manutenção esperadas no quarto trimestre de 2016, bem como o impacto de alguns custos de manutenção que devem ser capitalizados em oposição à despesa.
As perspectivas apresentadas constituem declarações prospectivas dentro do significado das leis de valores mobiliários aplicáveis e baseiam-se em uma série de hipóteses adicionais e estão sujeitas a uma série de riscos. Consulte a seção abaixo, intitulada "Caution Regarding Forward-Looking Information".

Pressupostos principais
Os pressupostos foram feitos pela Air Canada na preparação e fazendo declarações prospectivas. Como parte de suas perspectivas, a Air Canada assume o crescimento relativamente baixo do PIB canadense para o período de 2016 a 2018. A Air Canada também assume a continuidade do relacionamento entre o preço do combustível de aviação e o valor do dólar canadense, segundo o qual as mudanças no custo do combustível continua, até certo ponto, a ser associado com o aumento e redução valor do dólar canadense. A Air Canada espera que o dólar canadense seja negociado, em média, cerca de CAD$1.33 por dólar americano no quarto trimestre de 2016, e cerca de CAD$1.32 por dólar americano no ano todo de 2016. A empresa também espera que o preço do combustível de aviação (considerando o impacto do combustível na conta) terá uma média de CAD$ 0,60 por litro no quarto trimestre e CAD$0,54 por litro para todo o ano de 2016.

(1) Non-GAAP Measures
·       Abaixo está uma descrição de algumas medidas não-GAAP usadas pela Air Canada para fornecer aos leitores informações adicionais sobre o seu desempenho financeiro e operacional.  Tais medidas não são reconhecidas para apresentação das demonstrações financeiras sob o GAAP canadense e não têm significado padronizado e podem não ser comparáveis a medidas similares apresentadas por outras entidades e não deve ser considerado um substituto ou superior aos resultados GAAP.  Os leitores são aconselhados a rever a seção intitulada Medidas Financeiras não-GAAP no MD&A da Air Canada para o terceiro trimestre de 2016 para uma discussão mais detalhada de tais medidas não-GAAP e uma reconciliação dessas medidas com o GAAP canadense.
  • Lucro líquido ajustado (prejuízo) e líquido e os ganhos ajustados (prejuízo) por ação -diluída são usados pela Air Canada para avaliar o desempenho financeiro geral do seu negócio, sem os efeitos do câmbio, despesa financeira líquida (gastos) de benefícios para os funcionários, os ajustes de marcação a mercado de derivativos e outros instrumentos financeiros registrados pelo valor justo e itens especiais que podem distorcer a análise de certas tendências de negócios e tornar a análise comparativa a outras companhias aéreas menos significativa. A Air Canada também usa o resultado líquido ajustado como uma medida para determinar o retorno do investimento de capital.
  • O EBITDAR é usado na indústria aérea, e é utilizado pela Air Canada, para avaliar lucro antes de juros, impostos, depreciação, amortização, desvalorização e aluguel de aeronaves, Uma vez que estes custos podem variar significativamente entre as companhias aéreas devido às diferenças na forma como as companhias aéreas financiam suas aeronaves e outros ativos.
  • O CASM Ajustado é utilizado pela Air Canada para avaliar o desempenho operacional de seus negócios em curso, sem os efeitos das despesas com combustível, o custo de pacotes terrestres da Air Canada Vacations e itens especiais, como despesas que podem distorcer as análises de certas tendências de negócios e tornar a análise comparativa com outras companhias aéreas menos significativas.
  • A despesa de combustível da aeronave é excluída dos resultados de despesas operacionais, pois flutua amplamente dependendo de muitos fatores, incluindo as condições do mercado internacional, eventos geopolíticos, custos de refinação de combustível de jato e as taxas de câbio Canadá / EUA.
  • A Air Canada também incorre em despesas relacionadas com pacotes terrestres na Air Canada Vacations®, que algumas companhias aéreas, sem empresas de operadores turísticos comparáveis, podem não incorrer. Além disso, esses custos não geram ASMs e, portanto, excluir esses custos dos resultados de despesas operacionais prevê uma comparação mais significativa entre períodos em que esses custos podem variar.
  • A dívida líquida ajustada para o índice de alavancagem de 12 meses do EBITDAR (também conhecido como "índice de alavancagem" neste comunicado de imprensa) é comumente usado no setor de transporte aéreo e é usado pela Air Canada como meio de medir a alavancagem financeira. O índice de alavancagem é calculado dividindo a dívida líquida ajustada pelo EBITDAR de 12 meses.
  • O fluxo de caixa livre é comumente usado no setor de transporte aéreo e é usado pela Air Canada como um indicador da força financeira e do desempenho de seu negócio, indicando quanto dinheiro a Air Canada consegue gerar a partir de operações e após gastos de capital. O fluxo de caixa livre é calculado como fluxos de caixa líquidos das atividades operacionais menos adições à propriedade, equipamentos e ativos intangíveis e é líquido de receitas de operações de venda-leaseback.
  • O retorno sobre o capital investido (ROIC) é usado pela Air Canada como um meio de avaliar a eficiência com a qual aloca seu capital para gerar retornos. O retorno é baseado no lucro líquido ajustado (prejuízo), excluindo despesas de juros e juros implícitos sobre arrendamentos operacionais. O capital investido inclui o ativo total médio anual (excluindo ativos de pensão), líquido dos passivos operacionais sem juros médios, eo valor dos arrendamentos operacionais capitalizados (calculado multiplicando por 7 o aluguel anualizado de aeronaves) .
As Demonstrações Financeiras e Notas Consolidadas Condensadas Intermediárias e Notas do Terceiro Trimestre de 2016 da Air Canada estão disponíveis no site da Air Canada - aircanada.com e serão arquivadas na SEDAR - www.sedar .com.
Para mais informações sobre o arquivo de divulgação pública da Air Canada, incluindo o Formulário de Informações Anuais da Air Canada datado de 24 de março de 2016, consulte a SEDAR em www.sedar.com.

CAUTION REGARDING FORWARD-LOOKING INFORMATION 
Este press release contém declarações prospectivas dentro do significado das leis de valores mobiliários aplicáveis. As declarações prospectivas referem-se às análises e outras informações que são baseadas em previsões de resultados futuros e estimativas de valores ainda não determináveis. Estas declarações podem envolver, mas não estão limitados a, os comentários relativos aos resultados preliminares, orientações, estratégias, expectativas, operações planejadas ou ações futuras. As declarações prospectivas são identificadas pelo uso de termos e frases como "preliminar", "antecipa", "acredita", "poderia", "estima", "espera", "pretende", "pode", "planeja", "prevê", "projeta", "irá", "poderia", e termos e frases semilares, incluindo referências a hipóteses semelhantes.

Declarações, por sua natureza prospectiva, são baseadas em suposições, incluindo as aqui descritas e estão sujeitas a riscos e incertezas importantes. As declarações de previsão não podem ser invocadas devido a, entre outras coisas, mudanças por  eventos externos e incertezas gerais do negócio.

Os resultados reais podem diferir materialmente dos resultados indicados nas declarações prospectivas devido a uma série de fatores, incluindo, sem limitação, nossa capacidade de alcançar êxito ou sustentar a rentabilidade líquida positiva ou realizar nossas iniciativas e objetivos, nossa capacidade de pagar nossas dívidas, reduzir os custos operacionais e de financiamento seguro, casa de câmbio, indústria, mercado, crédito, condições econômicas e geopolíticas, os preços da energia, a concorrência, a nossa capacidade de implementar com sucesso iniciativas estratégicas e nossa dependência da tecnologia, guerra, atos de terrorismo, doenças epidêmicas, as perdas baixas, relações com funcionários e trabalhistas, questões de pensões, os fatores ambientais (incluindo sistemas meteorológicos e outros fenómenos naturais e de fatores decorrentes de fontes artificiais), limitações devido a cláusulas restritivas, as questões de seguro e os custos, modificações na demanda devido à natureza sazonal do negócio, dependência de fornecedores e terceiros, incluindo transportadoras regionais, Aeroplan e da Star Alliance, mudanças na legislação, desenvolvimentos regulamentares ou processos, pendentes e futuros litígios e ações de terceiros e a capacidade de atrair e reter pessoal necessário, bem como os fatores identificados ao longo deste comunicado de imprensa e as identificadas na secção 17 "Fatores de risco" da Air Canada 2015 MD & A datada de 17 de fevereiro de 2016 e o MD&A do Terceiro Trimestre da Air Canada  datado de 7 de novembro de 2016. As declarações prospectivas contidas neste comunicado representam as expectativas da Air Canada, a partir da data deste comunicado (ou a partir da data em que são contrários a ser feita), e estão sujeitas a alterações após essa data. No entanto, a Air Canada nega qualquer intenção ou obrigação de atualizar ou revisar quaisquer declarações prospectivas, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou de outra forma, exceto conforme exigido pela regulamentação de valores mobiliários aplicáveis.

Destaques
Destaques finaceiros e operacionais da Air Canada para os períodos indicados a seguir:



(Dólares canadenses, exceto quando indicado)
Terceiro trimestre
Primeiros nove meses
2016
2015
Variação
  2016
2015
Variação
Métricas do resultado financeiro












Receitas operacionais

4,451

4,023

428

11,252

10,686

566
Resultado operacional

896

815

81

1,327

1,338

(11)
Despesas não operacionais

(128)

(378)

250

(272)

(914)

642
Resultado líquido

768

437

331

1,055

424

631
Lucro líquido ajustado (1)

821

734

87

1,109

1,106

3
Margem operacional %

20.1%

20.3%

(0.2) pp

11.8%

12.5%

(0.7) pp
EBITDAR (1)

1,248

1,076

172

2,313

2,109

204
EBITDAR margem % (1)

28.0%

26.7%

 1.3 pp

20.6%

19.7%

 0.9 pp
Liquidez irrestrita(2)

3,715

3,399

316

3,715

3,399

316
Fluxos de caixa líquidos das atividades operacionais

438

452

(14)

2,063

1,774

289
Fluxo de caixa livre(1)

315

(114)

429

(277)

573

(850)
Dívida líquida ajustada (1)

6,819

5,423

1,396

6,819

5,423

1,396
Retorno do capital investido ("ROIC") % (1)

15.5%

18.0%

(2.5) pp

15.5%

18.0%

(2.5) pp
Índice de alavancagem(1)

2.5

2.2

0.3

2.5

2.2

0.3
Ganhos diluídos por ação
$
2.74
$
1.48
$
1.26
$
3.72
$
1.43
$
2.29
Ganhos ajustados por ação – diluído (1)
$
2.93
$
2.50
$
0.43
$
3.92
$
3.77
$
0.15
Estatísticas Operacionais (3)




% Change




% Change
Receita de passageiro por milha ("RPM") (milhões)

24,328

20,462

18.9

58,838

52,244

12.6
Assentos disponíveis por milha ("ASM") (milhões)

28,458

23,535

20.9

70,635

62,002

13.9
Taxa de ocupação de passageiros %

85.5%

86.9%

(1.5) pp

83.3%

84.3%

(1.0) pp
Receita de passageiros por RPM ("Yield") (centavos)

16.6

17.8

(7.0)

16.8

18.0

(6.4)
Receita de passageiros por ASM ("PRASM") (centavos)

14.2

15.5

(8.6)

14.0

15.2

(7.4)
Receita operacional por ASM (centavos)

15.6

17.1

(8.5)

15.9

17.2

(7.6)
Gastos operacionais por ASM ("CASM") (centavos)

12.5

13.6

(8.3)

14.1

15.1

(6.8)
CASM ajustado (centavos) (1)

9.4

10.0

(5.9)

10.8

11.0

(1.9)
Número médio de funcionários equivalentes em tempo integral ( "FTE") (milhares) (4)

26.5

25.0

6.2

26.0

24.8

5.0
Aeronaves em frota operacional no final do período

382

372

2.7

382

372

2.7
Média de utilização da frota (horas por dia)

11.4

11.0

3.3

10.4

10.3

1.7
Assentos despachados (milhares)

16,245

14,408

12.7

43,262

39,737

8.9
Frequência das aeronaves (milhares)

156

154

0.6

429

431

(0.5)
M[edia de stage length (milhas) (5)

1,752

1,634

7.2

1,633

1,560

4.6
Custo de combustível por litro (centavos)

55.2

61.4

(10.2)

52.2

64.3

(18.9)
Litros de combustível (milhões)

1,458

1,290

13.0

3,677

3,443

6.8
Receita de passageiros transportados (milhares(6)

13,327

11,723

13.7

34,130

31,439

8.6


(1)
O lucro líquido (prejuízo) ajustado, o EBITDAR, a margem EBITDAR, o índice de alavancagem, o fluxo de caixa livre, o ROIC e o CASM ajustado são medidas financeiras não-GAAP ea dívida líquida ajustada é uma medida GAAP adicional. Consulte as seções 6 e 14 do MD & A da Air Canada para o terceiro trimestre de 2016 para obter descrições das medidas financeiras não-GAAP da Air Canada e medidas GAAP adicionais.
(2)
Liquidez irrestrita refere-se à soma de caixa, equivalentes de caixa, investimentos de curto prazo e o montante de crédito disponível sob as linhas de crédito rotativo da Air Canada. Em 30 de setembro de 2016, a liquidez sem restrições era composta de caixa e investimentos de curto prazo de CAD$3.434 milhões e linhas de crédito não utilizadas de CAD$281 milhões. Em 30 de setembro de 2015, a liquidez sem restrições era composta por caixa e investimentos de curto prazo de US $ 3.116 milhões e linhas de crédito não utilizadas de CAD$283 milhões.
(3)
Exceto pela referência ao número médio de funcionários FTE, as estatísticas operacionais incluídas neste quadro incluem operadoras terceirizadas (como a Jazz Aviation LP ( "Jazz"), a Sky Regional Airlines Inc. ( "Sky Regional"), a Air Georgian Limited (“Air Georgian") e Exploits Valley Air Services Ltd. (" EVAS ")) operando sob acordos de compra de capacidade com a Air Canada.
(4)
Retrata funcionários da FTE na Air Canada. Exclui funcionários de FTE em operadoras terceirizadas (como Jazz, Sky Regional, Air Georgian e EVAS) operando sob acordos de compra de capacidade com a Air Canada.
(5)
A duração média do estágio é calculada dividindo o número total de assento disponíveis por milha pelo número total de assentos despachados.
(6)
As receitas com passageiros são contadas com base num número de voos (em vez de por viagem / itinerário ou por trecho) o que é consistente com a definição de receita com passageiros transportado da IATA.


Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented