|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 21/09/2016 / Escola Preparatória de Cadetes recebe inscrição de 7 mil mulheres


Escola Preparatória de Cadetes recebe inscrição de 7 mil mulheres  ...

Pela primeira vez, instituição abriu vagas para o sexo feminino ...

A abertura de vagas destinadas ao sexo feminino para o ensino bélico do Exército Brasileiro atraiu 7,7 mil candidatas, média de 192,5 por vaga. A este total somam-se os 21,3 mil homens que também concorrem à Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx) – porta de entrada para a carreira de oficial combatente da Força Terrestre.

A primeira etapa do concurso terminou nos dias 10 e 11 deste mês, quando todos os candidatos foram submetidos às provas teóricas, nas disciplinas de português, redação, física, química, matemática, geografia, história e inglês. Após todo processo de correção e publicação de resultados, serão conhecidos os aprovados para a segunda fase, em janeiro de 2017, que constitui a realização da inspeção de saúde e do exame de aptidão física (abdominal, flexão de braço e corrida).

A disputa tem 40 vagas para mulheres e 400 para homens que, ao serem selecionados, passarão um ano na EsPCEx, em Campinas(SP). Concluído este período, os aprovados seguirão para a Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende (RJ). Após quatro anos, as primeiras mulheres do Serviço de Intendência e do Quadro de Material Bélico sairão aspirantes a oficiais do Exército, caminho para alcançar o generalato.

Para receber o grupo de mulheres, a EsPCEx teve que se adaptar à nova realidade. Segundo o coronel Gustavo Henrique Dutra de Menezes, comandante da escola, a infraestrutura passou por quatro grandes obras: alojamentos, seção de saúde, seção de treinamento físico militar e almoxarifado.

O regulamento também sofreu modificações, como as normas gerais de conduta, entre elas a apresentação individual das alunas, que deverá seguir o Regulamento de Uniformes do Exército (Rue). “Todos os cuidados e as adaptações necessárias para receber as alunas foram realizados”, afirmou o coronel Dutra.

Já a Aman também tem sua infraestrutura adequada para a chegada das primeiras mulheres. Esse processo deve ser concluído ao longo do próximo ano.

Mulheres nas Forças Armadas
A Marinha e a Aeronáutica foram pioneiras na inserção de mulheres na linha bélica. Em 2013, a Marinha abriu vagas no concurso da Escola Naval. Engenheiras e intendentes podem chegar até o posto de vice-almirante. A primeira a alcançar um posto de oficial general foi a contra- almirante Dalva Maria de Carvalho Mendes, nomeada em 2012.

A Aeronáutica é a que contempla, hoje, o maior número de mulheres – cerca de 10 mil, dentre as de carreira e temporárias. As primeiras alunas da Academia da Força Aérea (AFA), sediada em Pirassununga (SP), entraram em 2003. Formadas em 2006, as oficiais aviadoras poderão ser promovidas a tenente-brigadeiro em 2046.



Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.



PORTAL G-1


FAB encontra corpo de piloto de avião que caiu no Pantanal de MS

Bimotor caiu em área de difícil acesso da zona rural de Miranda. Piloto estava sozinho na aeronave, segundo a Força Aérea.

Do G1 Ms

O corpo do piloto do avião bimotor que caiu no Pantanal de Mato Grosso do Sul na segunda-feira (19) foi encontrado na manhã desta terça-feira (20). Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), ele era o único ocupante da aeronave.

Conforme a FAB, o corpo foi encaminhado à Polícia Civil de Miranda, município distante 195 quilômetros de Campo Grande, onde fica a fazenda onde aconteceu o acidente. Moradores da região disseram ter visto o avião voando baixo. Um funcionário da fazenda Novo Horizonte disse que o avião explodiu antes de chegar ao solo.
O contato com o avião foi perdido na segunda-feira. A aeronave caiu em uma área de brejo a cerca de 30 km de distância da entrada da fazenda. Na madrugada desta terça-feira, um helicóptero localizou os destroços e como não havia condições de descer nas proximidades, uma equipe retornou ao local no início da manhã.
O local é de difícil acesso e fica em uma região alagada, a cerca de 52 quilômetros da área urbana.

Peritos da Aeronáutica chegam a MS para investigar queda de avião

Técnicos do Cenipa devem ir ao local do acidente na quarta-feira (21). Corpo do piloto foi resgatado na manhã desta terça-feira no Pantanal.

Do G1 Ms Com Informações Da Tv Morena

Os peritos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) chegaram a Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (20) para apurar as causas do acidente com o bimotor que explodiu e caiu em Miranda, na região do Pantanal.
Os peritos do Cenipa devem ir ao local do acidente na quarta-feira (21). O piloto decolou sozinho depois de levar quatro pessoas para uma fazenda em Miranda, distante 258 quilômetros de Campo Grande. Os militares da Força Aérea Brasileira (FAB) encontraram o corpo dele no fim da manhã.
A aeronave caiu na tarde de segunda-feira (19) em uma área de brejo a cerca de 30 km de distância da entrada da fazenda Novo Horizonte. Na madrugada desta terça-feira, um helicóptero localizou os destroços e como não havia condições de descer nas proximidades, uma equipe retornou ao local no início da manhã.
Um funcionário da fazenda foi testemunha. Ele disse que viu a aeronave voando baixo e explodiu antes de cair.

Mais de 1,7 mil policiais militares devem atuar na Eleições 2016 no AM

PM deve estar concentrada em 207 postos de votação. Total de 25 municípios receberão apoio de forças armadas.

Do G1 Am

Um total de 1.750 policiais militares deve atuar durante o pleito no Amazonas. A informação foi repassada nesta terça-feira (20), durante reunião entre o Tribunal Regional Eleitoral do estado (TRE-AM) e órgãos de segurança. De acordo com o plano de segurança, o efetivo irá atuar nos municípios do interior e na capital até o dia 31 de outubro.
De acordo com os órgãos, as principais preocupações para os dias de votação são protestos, criminalidade urbana, mobilidade, e ataques cibernéticos. A proposta para o pleito é criar células do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) nos municípios, que serão compostas por representantes da PM e da Polícia Civil.
"São 1.501 locais de votação em todo o estado. Vamos ter todas as forças de segurança estaduais e também o apoio das forças armadas não só na capital como no interior para garantir que o pleito aconteça dentro da normalidade", disse o coordenador da operação, coronel Oliveira Filho.
O interior deve receber reforço de 900 policiais militares, enquanto 850 irão compor o efetivo em Manaus. Na capital, a Polícia Militar deve atuar em 207 postos.
Já as Forças Armadas estarão divididas em 231 postos de votação, nas Zonas Norte e Leste, além de estarem presentes em pelo menos 25 municípios do estado.
Os planos operacionais dos órgãos de segurança para a Eleição 2016 no Amazonas devem ser apresentados na quinta-feira (22), na sede do CICC.

PORTAL UOL


Tribunal Superior Eleitoral autoriza Forças Armadas em oito Estados no dia da eleição


Gabriel Mascarenhas

 O TSE (Tribunal de Superior Eleitoral) autorizou nesta terça-feira (20) que as Forças Armadas atuem em municípios de oito Estados no primeiro turno das eleições, marcado para 2 de outubro.
Entre sábado, véspera da votação, até domingo, dia do pleito, as tropas estarão em cidades do Acre, de Alagoas, do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e de Tocantins.
A corte atendeu a pedidos encaminhados pelos TREs (Tribunais Regionais Eleitorais), que recebem as solicitações dos juízes eleitorais locais.
Apenas o Piauí teve o pleito indeferido pelo relator do caso, ministro Herman Benjamin. Ele afirmou que o governo estadual, em parecer anexado ao processo, disse estar apto a garantir a segurança durante as eleições.
Relatora da solicitação apresentada pelo Rio Grande do Norte, a ministra Rosa Weber considera que o apoio é fundamental para o transcorrer do processo eleitoral no Estado.
"Em razão da crise na segurança pública e o risco de comprometimento, não só da normalidade das eleições, como da própria integridade físicas dos eleitores[...], eu defiro o pedido", justificou Rosa.
O envio das tropas já havia sido autorizado pelo presidente da República, Michel Temer, a quem as Forças Armadas são subordinadas, em decreto assinado no final de agosto.
Na ocasião, ele estabeleceu que caberia ao TSE definir quais cidades teriam direito à presença militar.
De acordo com a assessoria de imprensa do TSE, agora, o Ministério da Defesa baterá o martelo sobre o contingente necessário a cada uma dos municípios.
Durante o julgamento, a ministra Luciana Lóssio sugeriu que, em eleições futuras, os TREs entreguem ao TSE relatórios sobre a atuação das tropas, contendo "ocorrências" em que as Forças Armadas foram acionadas.
Em sessão anteriores, os ministros aprovaram o reforço da segurança em outras duas cidades de Tocantins.

JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO


Aeroporto construído em terreno que foi de tio de Aécio é homologado

Construção de pista em Cláudio, no interior de Minas, foi alvo de polêmica durante a campanha eleitoral de 2014

Felipe Corazza E Valmar Hupsel Filho

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou, por 10 anos, o funcionamento do aeroporto de Cláudio (MG), abrindo seu funcionamento para o tráfego aéreo de jatinhos e aviões de pequeno porte. A decisão é do último dia 14 mas foi divulgada ontem no Diário Oficial.
A aeroporto foi construído pelo Governo do Estado de Minas na gestão do hoje senador Aécio Neves (PSDB), a um custo de R$ 14 milhões. As obras foram entregues em 2010. A pista, de 1 km de extensão, está localizada em terreno desapropriado que foi do tio do tucano, numa região próxima de fazendas que pertencem à família de Aécio. No local havia uma antiga pista de terra batida aberta em 1983, quando Tancredo Neves, avô de Aécio, era governador e Múcio, seu tio-avô, prefeito de Cláudio. Antes de estar homologado o aeroporto foi usado pelo senador tucano em mais de uma oportunidade.
A revelação da existência do aeroporto, em junho de 2014, gerou a principal crise na campanha do então candidato do PSDB à presidência da República.
A construção do aeródromo de Cláudio fez parte do Programa Aeroportuário de Minas Gerais (Proaero), por meio do qual o governo mineiro fez investimentos diversos em 24 aeroportos locais.
A estrutura construída na terra desapropriada do parente de Aécio, porém, foi a que recebeu maior volume de recursos proporcionalmente às populações das cidades onde foram feitos os aportes. O valor da obra de Cláudio representa investimento per capita de mais de R$ 510, quase três vezes a média de recursos aplicados em outros 11 aeroportos que também receberam projetos de ampliação da capacidade.
Em 2014, o Ministério Público Federal e Estadual abriram investigações para verificar a incidência do crime de improbidade administrativa na construção do aeroporto, mas os procedimentos foram arquivados.
De acordo com a Anac, o pedido para a homologação do aeroporto foi feito em julho de 2011, ainda no governo da presidente Dilma Rousseff (PT). A assessoria do órgão informou que, para a liberação do funcionamento do aeroporto foi feita "uma série de ajustes", sem informar quais.
Em nota, o senador Aécio Neves afirma que a homologação do aeroporto comprova a inexistência de irregularidade.
Segue a íntegra da nota.
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) homologou a pista do aeroporto de Claudio. Com atraso - o Ministério da Aeronáutica já havia homologado a pista em abril de 2014 - a homologação é mais um atestado a regularidade da obra. Adversários do senador Aécio Neves difundiram mentiras e distorceram informações sobre o aeródromo sobretudo durante a campanha do senador para Presidência da República.
Desde junho de 2015, a Anac pediu informações ao Governo de Minas para concluir o processo de homologação. Como o governo do PT não enviou as informações, o Ministério Público Federal chegou a intimar o Estado a repassar as informações no prazo de 20 dias. Não fosse o atraso no envio de informações, a homologação já teria saído há mais tempo.
A construção da pista do aeroporto fazia parte do Planejamento Estratégico de Arranjo Produtivo das Indústrias da Fundição do Centro-Oeste idealizado pela Federação das Indústrias de Minas Gerais com apoio do governo federal, que tinha o objetivo de alavancar o polo da indústria de fundição existente em Claudio, o maior do pais O aeroporto facilitaria o acesso de compradores e fornecedores das indústrias instaladas no município, integrando programa que construiu e reformou dezenas de aeroportos regionais no Estado.
A partir de falsas denúncias apresentados por adversários políticos, a obra foi investigada duas vezes pelo Ministério Público de Minas, pelo Conselho do Ministério Público Estadual e pela Procuradoria Geral da República. Em todos os casos, a investigação foi arquivada após a constatação da regularidade de todos os procedimentos.
A homologação final comprova, mais uma vez, que não houve qualquer irregularidade na construção do aeroporto.

JORNAL VALOR ECONÔMICO


Temer ressalta importância de integração latino-americana para Brasil


Juliano Basile

O presidente Michel Temer defendeu o Mercosul e a integração latino-americana como prioridades da política externa brasileira durante discurso de abertura da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York. Ele mencionou que o Brasil e a Argentina celebraram o 25º aniversário da Agência de Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares."Trata-se de inspiração para esforços regionais e globais de eliminação das armas nucleares", explicou. "A promoção da confiança entre brasileiros e argentinos na área nuclear está na origem de nossa experiência de integração. Está na base de projetos como o Mercosul", continuou.
Temer ressaltou que a integração latino-americana é, para o Brasil, princípio constitucional e prioridade permanente de política externa. "Coexistem hoje em nossa região governos de diferentes inclinações políticas. Isso é natural e salutar. O essencial é que haja respeito mútuo e que sejamos capazes de convergir em função de objetivos básicos, como crescimento econômico, os direitos humanos, os avanços sociais, a segurança e a liberdade de nossos cidadãos." O presidente disse que foram esses objetivos que orientam a participação do Brasil nas forças das Nações Unidas no Haiti.
Temer manifestou ainda preocupação com a falta de progresso na agenda de desarmamento nuclear. "Hoje, há mais de 15 mil armas nucleares no mundo. São mais de 15 mil ameaças à paz e à segurança internacionais. O mais recente teste nuclear na península coreana não nos deixa esquecer o perigo que também representa a proliferação nuclear. O Brasil fala Temer manifestou ainda preocupação com a falta de progresso na agenda de desarmamento nuclear. "Hoje, há mais de 15 mil armas nucleares no mundo. São mais de 15 mil ameaças à paz e à segurança internacionais. O mais recente teste nuclear na península coreana não nos deixa esquecer o perigo que também representa a proliferação nuclear. O Brasil fala com a autoridade de um país onde o uso da energia nuclear para fins exclusivamente pacíficos é obrigação inscrita na própria Constituição."
O presidente elogiou o acordo nuclear iraniano feito pelos Estados Unidos, cumprimentou o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, pelo acordo daquele país com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e elogiou a aproximação entre Cuba e os Estados Unidos, que foi promovida pelo presidente americano Barack Obama.

PORTAL CAMPO GRANDE NEWS


Polícia aguarda laudo da FAB para saber se irá investigar queda de avião


Guilherme Henri

A Polícia Civil irá aguardar laudo da FAB (Força Área Brasileira) para decidir se investigará a queda da aeronave Sêneca. O avião caiu na tarde de ontem (19) em uma área de fazenda, no município de Miranda, distante 201 quilômetros de Campo Grande. Marcos David Xavier, 34 anos, que pilotava a aeronave morreu.
Segundo policiais civis, o delegado titular de Miranda, Leandro Costa disse que não poderia atender o Campo Grande News, no entanto, pediu que explicasse que só irá instaurar inquérito caso a queda esteja ligada a algum crime, como por exemplo sabotagem. “Iremos aguardar laudo da Força Área, que deve indicar as causas do acidente”, disse investigador, ao reproduzir a fala do delegado.
Ainda segundo a Polícia Civil, o corpo do piloto está no IML (Instituto de Medicina Legal) de Miranda.
Queda - avião prefixo PT-VKY, modelo Embraer EMD-810 Seneca III, que é um bimotor, decolou da Capital com cinco passageiros e aterrissou em Corumbá. Porém, no trajeto de volta a Campo Grande na tarde de segunda-feira, desapareceu em meio ao Pantanal, apenas com o piloto a bordo. Como o tempo em que estava previsto para pousar na Capital "estourou", a FAB foi acionada. Ainda conforme apurado, o piloto da aeronave seria de Campo Grande.
Resgate - o resgate do corpo do piloto foi feito na manhã de hoje (20) por três militares do esquadrão Pelicano, que desceram de rapel até o local de área alagada. O corpo foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) da região e o procedimento para liberação ficará a cargo da Polícia Civil da cidade.
Aeronave - segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), a aeronave estava regular, apta a voar. O Certificado de Aeronavegabilidade e a Inspeção Anual de Manutenção estavam em dia. O avião era particular e pertencia a Neusa Maria Carvalho Barbosa. Marcos também prestava serviço para a MS Táxi Aéreo, em Campo Grande. Ainda não se sabe as causas do acidente aéreo.
Investigação – a Força Área enviou dois membros para investigar a queda da aeronave. As ações devem ter início amanhã (21). No local será realizada a primeira fase da investigação que consiste em analisar os destroços e se preciso coletar peças para perícia. Posteriormente é realizado um cruzamento de dados e o relatório final não há data para ser divulgado, pois depende da complexidade do acidente e tem o objetivo de promover a prevenção.

PORTAL BRASIL


Escola Preparatória de Cadetes recebe inscrição de 7 mil mulheres

Pela primeira vez, instituição abriu vagas para o sexo feminino

A abertura de vagas destinadas ao sexo feminino para o ensino bélico do Exército Brasileiro atraiu 7,7 mil candidatas, média de 192,5 por vaga. A este total somam-se os 21,3 mil homens que também concorrem à Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx) – porta de entrada para a carreira de oficial combatente da Força Terrestre.
A primeira etapa do concurso terminou nos dias 10 e 11 deste mês, quando todos os candidatos foram submetidos às provas teóricas, nas disciplinas de português, redação, física, química, matemática, geografia, história e inglês. Após todo processo de correção e publicação de resultados, serão conhecidos os aprovados para a segunda fase, em janeiro de 2017, que constitui a realização da inspeção de saúde e do exame de aptidão física (abdominal, flexão de braço e corrida).
A disputa tem 40 vagas para mulheres e 400 para homens que, ao serem selecionados, passarão um ano na EsPCEx, em Campinas(SP). Concluído este período, os aprovados seguirão para a Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende (RJ). Após quatro anos, as primeiras mulheres do Serviço de Intendência e do Quadro de Material Bélico sairão aspirantes a oficiais do Exército, caminho para alcançar o generalato.
Para receber o grupo de mulheres, a EsPCEx teve que se adaptar à nova realidade. Segundo o coronel Gustavo Henrique Dutra de Menezes, comandante da escola, a infraestrutura passou por quatro grandes obras: alojamentos, seção de saúde, seção de treinamento físico militar e almoxarifado.
O regulamento também sofreu modificações, como as normas gerais de conduta, entre elas a apresentação individual das alunas, que deverá seguir o Regulamento de Uniformes do Exército (Rue). “Todos os cuidados e as adaptações necessárias para receber as alunas foram realizados”, afirmou o coronel Dutra.
Já a Aman também tem sua infraestrutura adequada para a chegada das primeiras mulheres. Esse processo deve ser concluído ao longo do próximo ano.
Mulheres nas Forças Armadas
A Marinha e a Aeronáutica foram pioneiras na inserção de mulheres na linha bélica. Em 2013, a Marinha abriu vagas no concurso da Escola Naval. Engenheiras e intendentes podem chegar até o posto de vice-almirante. A primeira a alcançar um posto de oficial general foi a contra- almirante Dalva Maria de Carvalho Mendes, nomeada em 2012.
A Aeronáutica é a que contempla, hoje, o maior número de mulheres – cerca de 10 mil, dentre as de carreira e temporárias. As primeiras alunas da Academia da Força Aérea (AFA), sediada em Pirassununga (SP), entraram em 2003. Formadas em 2006, as oficiais aviadoras poderão ser promovidas a tenente-brigadeiro em 2046.

Atuação das Forças Armadas nos Jogos Rio 2016 foi positiva, diz ministro da Defesa

De acordo com balanço divulgado, 43 mil homens e mulheres atuaram nas cidades brasileiras que sediaram o evento

Durante apresentação do balanço sobre a atuação das Forças Armadas, durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, destacou o desempenho do País em relações às ações feitas durante o evento.
"Chegamos ao final de um ciclo de grandes eventos, todos eles realizados a contento desde 2007. O Brasil e o Rio de Janeiro comprovam sua vocação e capacidade de realização de grandes eventos com sucesso", declarou Jungmann.
Em coletiva de imprensa, na sede do Comando Militar do Leste, o ministro ressaltou o legado esportivo com a conquista de 13 medalhas olímpicas por parte de atletas militares. Jungmann falou, ainda, sobre a adequação e melhorias nos centros de treinamentos das Forças Armadas, que receberam delegações estrangeiras.
"Aqui mesmo nesta sala, meses atrás, fizemos uma promessa que teríamos Jogos em paz e com tranquilidade. Hoje, eu quero dizer que contribuímos, com outras agências, para a segurança dos Jogos. Temos o reconhecimento do mundo inteiro", afirmou Jungmann.
Atuação
Em 58 dias de atividades de defesa para a segurança dos Jogos Rio 2016, na capital fluminense, 23 mil militares da Marinha, Exército e Aeronáutica foram empregados. Em todo o Brasil, nas cinco cidades do futebol, 43 mil homens e mulheres atuaram nos Jogos.
As operações contaram com o monitoramento, vigilância e proteção de 139 estruturas estratégicas em todo o País. Na cidade do Rio, as Forças Armadas garantiram segurança de 73 estruturas estratégicas.
Ainda na capital fluminense, foram realizadas 12.300 patrulhas marítimas, a pé, a cavalo, motorizadas e com blindados. No total, foram utilizados 26 navios, 3.083 viaturas, 109 blindados, 51 helicópteros, 81 embarcações, 80 aeronaves e 370 motocicletas.
Sobre o trabalho do Comando Conjunto de Prevenção e Combate ao Terrorismo, o ministro ressaltou que não foi negligenciada uma única suspeita. "Não desconsideramos absolutamente nada", observou. No Rio de Janeiro, foram registradas 49 ocorrências, porém sem nenhuma tentativa ou ameaça real de ataque terrorista.
Eleições municipais
Ao final da apresentação dos resultados, Jungmann falou sobre a próxima missão das Forças Armadas, nos dias 2 e 30 de outubro, durante a realização das eleições municipais 2016. "Devidamente autorizado pelo presidente da República, as Forças Armadas vão, em princípio, garantir a votação e apuração em sete Estados e contarão com tropas militares em 107 municípios", disse o ministro.

AGÊNCIA BRASIL


Temer reitera defesa de reforma no Conselho de Segurança da ONU


Pedro Peduzzi – Repórter Da Agência Brasil

Ao abrir, nesta terça-feira (20), em Nova York, a série de pronunciamentos dos chefes de Estado e de governo na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o presidente Michel Temer aproveitou a oportunidade para reiterar a posição brasileira em defesa da reforma do Conselho de Segurança da entidade. A abertura da sessão por um brasileiro é uma tradição iniciada em 1947 pelo diplomata Oswaldo Aranha, que na época chefiava a delegação brasileira na ONU.
“As Nações Unidas não podem resumir-se a um posto de observação e condenação dos flagelos mundiais. Devem afirmar-se como fonte de soluções efetivas. Os semeadores de conflitos reinventaram-se. As instituições multilaterais, não. O Brasil vem alertando, há décadas, que é fundamental tornar mais representativas as estruturas de governança global, muitas delas envelhecidas e desconectadas da realidade. Há que reformar o Conselho de Segurança da ONU. Continuaremos a colaborar para a superação do impasse em torno desse tema”, disse Temer.

No discurso, Temer informou que depositará amanhã (21) o instrumento de ratificação pelo Brasil do Acordo de Paris sobre Mudança do Clima. “É necessário crescer de forma socialmente equilibrada com respeito ao meio ambiente. O planeta é um só. Não há plano B”, disse o presidente ao reiterar o apoio brasileiro à concretização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.
Nesse sentido, acrescentou Temer, a Agenda 2030 é a maior empreitada das Nações Unidas em prol do desenvolvimento. “Uma sociedade desenvolvida é aquela em que todos têm direito a serviços públicos de qualidade – educação, saúde, transportes, segurança. É aquela em que se garante a igualdade de oportunidades. É aquela em que o acesso ao trabalho decente não é privilégio de alguns.”
O presidente brasileiro ressaltou que há muitos desafios que, por ultrapassarem fronteiras, merecem uma ação coletiva envolvendo vários países. É o caso do tráfico de drogas e de armas, que tem reflexos nas cidades, nas escolas e nas famílias. “O combate ao crime organizado requer que trabalhemos de mãos dadas.”
Temer falou também sobre a ajuda brasileira para o restabelecimento do Haiti. Segundo o presidente, é necessário que a ONU se dedique a ajudar a fortalecer as instituições haitianas. “O Brasil lidera, desde 2004, o componente militar da Minustah [Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti] e já enviou ao país caribenho mais de 33 mil militares. Confiamos em que a presença da ONU no terreno possa voltar-se mais para o desenvolvimento e o fortalecimento das instituições”.
Sobre a questão dos refugiados e dos migrantes, Temer disse que, na maioria das vezes, estes são vítimas de violações de direitos humanos, da pobreza, da guerra e da repressão política. Ele lembrou que o Brasil é “obra de imigrantes, homens e mulheres de todos os continentes” e que, por isso, o país repudia todas as formas de racismo, xenofobia e outras manifestações de intolerância.
“A guerra na Síria continua a gerar sofrimento inaceitável. As maiores vítimas são mulheres e crianças. É inadiável uma solução política. Exortamos as partes a respeitarem os acordos endossados pelo Conselho de Segurança e a garantir o acesso de ajuda humanitária à população civil”, disse Temer. “Também nos preocupa a ausência de uma perspectiva de paz entre Israel e Palestina. O Brasil apoia a solução de dois Estados, em convivência pacífica dentro de fronteiras mutuamente acordadas e internacionalmente reconhecidas. É responsabilidade de todos dar novo ímpeto ao processo negociador”, acrescentou Temer, pouco antes de tecer elogios aos acordos entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).
O presidente brasileiro mencionou também o restabelecimento das relações diplomáticas entre Cuba e os Estados Unidos, dizendo que essa reaproximação demonstra que não há “animosidade eterna ou impasse insolúvel” no mundo. “Esperamos que essa aproximação traga, para toda a região, novos avanços também no plano econômico-comercial. Desejamos que o reatamento seja seguido do fim do embargo econômico que pesa sobre Cuba.”
 

TSE aprova envio de tropas federais a 8 estados para garantir segurança


André Richter

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (20) o envio de tropas federais para garantir a segurança das eleições municipais do dia 2 de outubro em oito estados. Serão enviados soldados das Forças Armadas para os estados do Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Alagoas, Rio Grande do Norte, Tocantins, Acre e Pará. Novas requisições serão julgadas nas próximas sessões do tribunal.

Os pedidos foram feitos pela Justiça Eleitoral nos estados e foram aprovados pelos respectivos governadores.
No Rio de Janeiro, as tropas vão para a capital e para os municípios de Duque da Caxias, Nova Iguaçu, São João de Meriti, São Gonçalo, Belford Roxo, Campos, Macaé, Magé, Queimados e Japeri. O estado está entre os estados que mais registraram ocorrências durante a campanha eleitoral. A Polícia Federal (PF) investiga pelo menos dez casos de homicídios de pré-candidatos em municípios da Baixada Fluminense.
Após o término dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, pediu ao presidente Michel Temer a permanência das Forças Armadas, que estava de prontidão no estado.
Mendes atendeu a pedido do governo do Rio e da Justiça Eleitoral, que solicitaram apoio de tropas de segurança após recentes casos de assassinatos de pré-candidatos às eleições municipais deste ano.
Nas eleições municipais de 2012, cerca de 140 municípios tiveram apoio de tropas federais na segurança do pleito.

JORNAL ZERO HORA


Schirmer afirma que governo do RS pedirá novamente ajuda do Exército

Secretário estadual da Segurança, Cezar Schirmer, reúne-se na quinta-feira com o comandante militar do Sul

Eduardo Matos

O secretário estadual da segurança pública do Rio Grande do Sul confirmou, em entrevista à Rádio Gaúcha, nesta terça-feira, que vai pedir novamente ajuda do Exército para conter a onda de violência no Estado. Cezar Schirmer disse que tem uma reunião na próxima quinta-feira com o comandante militar do sul, general Edson Leal Pujol.
— Quinta-feira eu tenho encontro com o Exército, com o comandante general Pujol, que é comandante militar do Sul. Meu amigo gaúcho, lá de Dom Pedrito, com quem eu tenho uma relação pessoal muito positiva.
Schirmer disse que não quer gerar falsas expectativas que, eventualmente, não se confirmem, mas indicou que vai pedir o apoio.
— Mas certamente que há uma possibilidade. Ainda não sei em que direção, em que forma, nem como. Mas precisamos contar com todos. Insisto nessa questão. Tenho o maior carinho com o Exército brasileiro. Sei da sua postura, da sua dedicação ao nosso país. Enfim, vamos conversar. Insisto nessa questão da soma de um pouco de cada um a favor de todos. Eu acho que dá para construir no curto prazo soluções positivas a favor do Estado.

OUTRAS MÍDIAS


PORTAL CORREIO DO ESTADO (MS)


FAB confirma morte do comandante que caiu com aeronave no Pantanal

Queda ocorreu cerca de 2,5 quilômetros de onde a aeronave decolou
LAURA HOLSBACK
Está confirmada a morte do comandante Marcos David Xavier, 34 anos, que caiu com a aeronave que pilotava, na tarde de ontem, em região de fazendas, na cidade de Miranda, no Pantanal. A informação é da Força Aérea Brasileira (FAB).
A aeronave de pequeno porte foi localizada no começo da madrugada de hoje, cerca de 2,5 quilômetros do local onde havia decolado, na Fazenda Cristo, e tinha Campo Grande como destino. No entanto, por causa do difícil acesso, já que a área onde a queda ocorreu o acidente é alagada, equipes do Esquadrão Pelicano, da Capital, retornaram para fazer o resgate às 6 horas de hoje.
O corpo de Marcos Xavier, que era considerado experiente na profissão que atuava, foi localizado em meio a destroços da aeronave. Ele estava sozinho e trabalhos de resgate do corpo seguem em andamento e devem durar algumas horas.
SITUAÇÃO
A aeronave do prefixo PT-VKY, modelo Embraer EMD-810 Seneca III, de uso particular está no nome da proprietária da empresa MS Táxi Aéreo, em situação regular, conforme a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
O motivo da queda ainda é desconhecido e, caso não seja identificado depois do resgate da aeronave, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) deve assumir a investigação.

PORTAL MÍDIA MAX (MS)


Avião que caiu em MS é da mesma empresa de acidente com Angélica e Huck

Empresa afirma que avião era de uso particular
Geisy Garnes
O avião bimotor que caiu na tarde desta segunda-feira (19) em Miranda, a 207 quilômetros de Campo Grande, pertence à proprietária da empresa que transportava a família de Angélica e Luciano Huck durante um acidente aéreo no dia 24 de maio de 2015. Na data, a aeronave com os apresentadores fez pouso forçado em uma fazenda a 21 quilômetros da Capital.
No acidente desta segunda-feira, o avião modelo Embraer EMD-810 Seneca III, prefixo PT-VKY, era pilotada por Marcos David Xavier quando desapareceu, minutos depois de decolar de Miranda, com destino a Campo Grande. Os destroços foram encontrados durante a madrugada, mas o corpo do piloto só foi resgatado na manhã desta terça-feira (20) em virtude a dificuldade das equipes de resgate a chegarem ao local.
Na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o bimotor está registrado no nome de Neusa Maria Carvalho Barbosa, uma das proprietárias da empresa Mato Grosso do Sul Táxi Aéreo e da Hora-Hangar, Oficina e Recuperação de Aviões. No registro consta que a aeronave era habilidade para transportar até seis passageiros, e que foi adquirida em fevereiro de 2011.
Em contato com a empresa, o Jornal Midiamax foi informado que bimotor não era utilizado como táxi aéreo e o piloto trabalhava para a empresária no momento do acidente. Ainda assim, foi apurado pela equipe de reportagem que o avião também era aproveitado nos trabalhos da empresa, como transporte de malotes e passageiros, mesmo não sendo sua categoria de registro.
Em 2015, em seguida ao pouso forçado com a família dos apresentadores globais, a Mato Grosso do Sul Táxi Aéreo foi interditada pela Anac por falta de atualização dos Manuais de Operação (POH) das aeronaves. Mas volto ao funcionamento depois que a situação foi regularizada.
Angélica e Huck
O casal, os três filhos, duas babás e piloto e copiloto voltavam da Estância Caiman no Pantanal, quando Angélica gravava o programa Estrela, quando próximo a Capital a aeronave passou a presentar problemas em um dos motores e na bomba de combustível.
Osmar Fratini, piloto do avião modelo 821-C, fabricado pela Embraer, precisou fazer um pouso forçado para evitar a queda. Na data, ele contou ao Corpo de Bombeiros que procurou um local plano e ainda precisou desviar de um rebanho de gado antes de aterrissar em relativa segurança.
O piloto explicou na época que a pane no avião foi causada por corte de combustível. “O avião perdeu pressão que manda combustível para o motor, e o motor perdeu potência e o avião perdeu altura”. O casal foi socorrido por populares e levado para a Santa Casa de Campo Grande.
Os demais ocupantes também receberam socorro. Após serem socorridos eles foram levados para o Hospital Albert Eistein, em São Paulo.
Caso de Miranda
O avião de pequeno porte desapareceu nesta segunda-feira (19) depois de decolar do município de Miranda, distante 207 quilômetros de Campo Grande, com destino à Capital, porém, minutos após decolar, desapareceu do radar da torre de controle.
Depois de o avião perder contato com a torre de controle, equipe com sete militares se deslocou para a região do município de Miranda. Os agentes sobrevoavam a região em uma aeronave de busca e salvamento SC Amazonas. Dois militares utilizavam equipamento de visão noturna.
Na madrugada desta terça-feira (20), por volta da uma hora o bimotor foi localizado, mas por causa da pouca visibilidade não foi possível fazer o resgate. No início da manhã, uma equipe da FAB retornou ao local para o resgate de tripulantes do avião. Ainda não há informação das causas do acidente.

PORTAL O DIÁRIO.COM (PR)


Feira de Aviação atrai fabricantes de aeronaves e pilotos de acrobacia

As maiores indústrias da aviação brasileira confirmaram presença na 19ª Feira Internacional de Aviação - EAB Air Show 2016, que começa quarta-feira (21) em Maringá.
O evento vai até sábado, com apresentações de acrobacias aéreas todos os dias, e fechando a programação no domingo (25) com a Esquadrilha da Fumaça. A solenidade de abertura está programada para as 10h de quarta-feira, no pavilhão principal da feira.
Entre as indústrias de aviação presentes nesta edição, destaque para a Cirrus, TAM Aviação Executiva, Synerjet Brasil, Aerobravo,Flyer, a Quest Aircraft, Gfly Angel e a Montaer, que vão apresentar aeronaves de última geração.
Representante da Cessnar Aircraft há mais de 25 anos e também da Beechcraft, do mesmo grupo Textron, responsável pelas marcas King Air, Baron e Bonanza a TAM Aviação Executiva está presente na feira com uma grande variedade de opções em aeronaves para as mais diversas necessidades.
Também com a presença confirmada é a Synerjet Brasil distribuidora exclusiva das aeronaves executivas da indústria suíça Pilatus Aircraft para a América Latina. A empresa estará apresentando o consagrado PC-12 NG, uma das aeronaves com altos índices de segurança no segmento dos turbo hélices, incluindo bimotores.
A Aerobravo Indústria Aeronáutica, há mais de 20 anos no mercado e referência de aviação leve no País, participa com o Bravo 700, aeronave escolhida por grande parte das escolas de pilotagem por sua segurança, robustez e fácil manutenção.
Outra marca de nome é a Cirrus, que estará com o SR22-Grand, a versão mais moderna da indústria com mais de 6 mil aeronaves em atividade em todo o munto, sendo mais de 400 no Brasil. A aeronave Cirrus é a líder mundial de vendas na categoria monomotor.
A Flyer Indústria Aeronáutica, primeira fabricante de aviões leves no Brasil desde 1983, estará com quatro aeronaves na AEB Air Show. O RV10 é a escolha perfeita para quem quer ter uma aeronave de quatro lugares pelo seu custo benefício. O modelo RV-7/77A é uma excelente aeronave com assento lado a lado, com cockpit espaçoso e ideal para viagens.
O RV 9A da Flyer é uma aeronave fácil de voar tanto para voos locais como para viagens mais longas. Uma característica importante desta aeronave é a distância curta para pousos e decolagens, se colocando entre os modelos mais versáteis do mercado. O destaque maior apresentado pela empresa fica por conta do Tecnam Astore, o mais novo lançamento LSA da consagrada Tecnam.
A Quest Aircraft apresenta na EAB Air Show o Kodiak100, aeronave robusta, segura e versátil na categoria de turbo-hélices utilitários de dez lugares, destacando-se pela elevada performance em aplicações onde é necessário operar próximo dos limites.
A Montaer, no mercado desde 2013, estará na feira de Maringá com o Montaer LSA, aeronave de asa alta com dimensões arrojadas proporcionando conforto e segurança aos seus tripulantes, podendo ser equipada com motor Rotax 912 ULS ou 912i S. Na EAB Air Show 2016, vai apresentar o modelo Montaer MC 01 com motor Rotax 912 ULS.
A Gfly também participa da feira com o lançamento do novo modelo, LSA, a Gfly Angel. A aeronave é referência em inovação tecnológica, construída com os melhores materiais aeronáuticos existentes no mercado.
O evento atrai também um grande número de proprietários que exibem suas aeronaves para compra e venda. "Será uma grande oportunidade para o pessoal conhecer o mercado e melhorar as aeronaves", garante o comandante Décio Correa, da EAB Air Show.
Acrobacias
A 19ª Feira Internacional de Aviação EAB Air Show 2016 terá programação especial para o público, com shows aéreos todas as tardes e no domingo apresentação da Esquadrilha da Fumaça.
Os principais nomes da acrobacia aérea brasileira confirmaram presença na feira. Entre eles estarão os comandantes Tike Bazaia, Della´aglio e Ferrari.
Alberto Bazaia Junior, mais conhecido como Tike Bazaia, é um dos maiores nomes da acrobacia aérea brasileira. Desde 1973, vem se dedicando à aviação e foi aluno do lendário Alberto Bertelli, com o qual faz seu primeiro show aéreo em 1980. Com mais de 950 shows e 9 mil horas de voo, Tike Bazaia além de piloto de demonstração aérea, é instrutor de acrobacia, o que lhe garantiu alguns prêmios e condecorações.
O comandante Dell´aglio, ou Luiz Carlos Basson Dell´Aglio, tem mais de 19 mil horas de voo, sendo mais de 1.600 horas somente em acrobacias. É considerado um dos grandes nomes do segmento sendo o atual presidente do Comitê Brasileiro de Acrobacias e Competições Aéreas. Iniciou na acrobacia pilotando um Decathlon na categoria esporte, e com a aquisição do seu Extra 230, um dos modelos mais cobiçados pelos pilotos da categoria, vem disputando os torneios de acrobacia em nível nacional, com excelentes resultados.
O tenente-coronel Arnaldo Ferrari Carneiro, o comandante Ferrari, natural de Garça (SP), ingressou na Academia da Força Aérea em 1975, voando na época com um T-23 Uirapuru, depois com um TZ-13, Planador Blanik e ainda um T-25 Universal. Durante sua carreira recebeu inúmeras condecorações nacionais e internacionais pelos bons serviços prestados à Força Aérea Brasileira. Com mais de 3 mil horas de voo em inúmeras aeronaves, destacou-se na acrobacia com várias aeronaves, como Fokker T-21, NA T-6, Sukhoi, Christen Eagle II e Super Decathlon. Em Maringá, se apresenta em um Vans RV-8, uma aeronave acrobática de última geração da Vans Aircraft.
19ª Feira Internacional de Aviação – EAB Air Show 2016
Quando: 21 a 25 de setembro
Horário: 10h às 18h
Onde: Aeroporto Regional Silvio Name Júnior - Maringá (PR)

PORTAL TRIBUNA HOJE (AL)


Governo de AL paga pensão vitalícia a mãe de PM morto em queda de helicóptero

Genitora do soldado Diogo Melo vai receber mensalmente o valor de R$ 3.936,26
Bruno Martins 
O governador de Alagoas, Renan Filho, sancionou e publicou lei na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (20) concedendo pensão especial honoris causa à Liziane Marinho de Melo, mão do soldado da Polícia Militar Diogo de Melo Gonzaga, morto no acidente que terminou com a queda do helicóptero da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, ocorrido há quase um ano, em 23 de setembro de 2015.
A pensão será paga de forma mensal com um valor de R$ 3.936,26. A mãe do militar vai receber o benefício de forma vitalícia, porém o valor é pessoal, não pode ser transferido para herdeiros ou dependentes. O valor vai funcionar como indenização e não pode prejudicar benefícios previdenciários.
O governo também informou na publicação da lei que o valor só pode ser reajustado, caso exista reajuste nas demais pensões que são pagas pelo Estado de Alagoas.
O caso
No referido dia, o helicóptero da SSP-AL caiu no bairro da Santa Lúcia, na Rua Nossa Senhora de Lourdes, na parte alta de Maceió. Além do soldado Diogo Melo, estavam na aeronave também faleceram o major do Corpo de Bombeiros, Milton Carnaúba Gomes Paiva, o capitão da Polícia Militar, Mário Henrique de Assumpção, e o soldado da PM, Marcos de Moura Pereira. Eles morreram carbonizados com a explosão por trás do Aeroclube. A unidade Falcão 2 estava fazendo patrulhamento na região quando caiu.
A investigação
De acordo com os dados analisados pelo delegado Manoel Acácio, não houve falha mecânica nem operacional que ocasionasse a queda da aeronave. A morte dos tripulantes foi atribuída a consequências do acidente.
O inquérito foi instaurado no dia seguinte ao acidente (24) e concluído em dezembro de 2015, em aproximadamente dois meses e meio de investigação. 14 pessoas foram ouvidas durante o período.
Já o laudo da Seripa (Serviços Regionais de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) foi concluído apenas em agosto deste ano e relatou que uma falha humana teria causado a queda. A análise foi feita baseada em hipóteses, já que o helicóptero não possuía caixa preta.
A aeronave foi liberada para voo um dia antes do acidente. Antes da queda uma operação foi realizada com o helicóptero em Rio Largo e nenhuma pane ou anormalidade foi registrada.
Com relação ao projeto e construção do helicóptero, os representantes dos fabricantes estiveram em Maceió em conjunto com os técnicos da aeronáutica nos dias quatro e cinco de novembro. Eles fizeram inspeções nas peças e escombros para produzir um relatório que será remetido posteriormente.
Os laudos do Instituto de Criminalística (IC) comprovaram que o soldado PM Marcos de Moura Pereira, o capitão PM Mário Henrique de Assumpção e o soldado PM Diogo de Melo Gonzaga morreram vítimas de traumatismo craniano. Já o piloto, major do Corpo de Bombeiros Milton Carnaúba Gomes Paiva, morreu carbonizado.
O inquérito feito pelo delegado Manoel Acácio foi enviado à Justiça no final do ano passado e ele ainda aguarda relatório para emitir laudo complementar.

PORTAL CORREIO DO ESTADO (MS)


Técnicos de Brasília vão investigar causas de queda de avião no Pantanal

Dois militares devem periciar o local e colher informações
Por VALQUÍRIA ORIQUI
Técnicos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) chegam amanhã de manhã no local do acidente aéreo que ocasionou a morte do piloto Marcos David Xavier, de 34 anos.
Ao Portal Correio do Estado a assessoria de comunicação da Força Aérea Brasileira (FAB) informou que nesta quarta-feira inicia o processo denominado ações iniciais, que consiste em tirar fotos do local, conversar com possíveis testemunhas para colher depoimentos, recolher peças para análise e outras ações que podem ajudar a elucidar o motivo da queda da aeronave.
Dois militares técnicos especializados na área de prevenção e acidentes aeronáuticos do Cenipa fazem parte da investigação. O tempo de permanência dos homens no local é indeterminado e vai depender da complexidade do processo.
A gerente comercial da MS Táxi Aéreo, Renata Stefani Gonçales Alegre, disse que uma das possíveis causas do acidente seria o mau tempo.
ACIDENTE
A aeronave foi localizada no começo da madrugada de hoje, cerca de 2,5 quilômetros do local onde havia decolado, na Fazenda Cristo, e tinha Campo Grande como destino. No entanto, por causa do difícil acesso, já que a área onde a queda ocorreu o acidente é alagada, equipes do Esquadrão Pelicano, da Capital, retornaram para fazer o resgate às 6 horas de hoje.
O corpo de Marcos foi localizado em meio a destroços da aeronave.

PORTAL FORÇA MILITAR


XLVIII NAE reúne atletas de Escolas Militares das Forças Armadas em competição nacional

Angra dos Reis (RJ) – Em sua quadragésima oitava edição, a NAE reúne atletas da Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), do Colégio Naval (CN) e da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR), em Angra dos Reis (RJ). As competições esportivas entre as escolas irão ocorrer no período de 17 a 23 de setembro e têm como objetivo desenvolver a camaradagem e o gosto pelo esporte.
Os alunos disputam onze modalidades: atletismo, natação, triatlo militar, judô, orientação, voleibol, tiro, basquetebol, futebol, xadrez e esgrima. Em um ano em que as Forças Armadas consagraram-se como instituições potencializadoras do esporte, a NAE é mais um evento para afiançar que o incentivo, o treinamento e a dedicação produzem campeões.
O atletismo foi a estrela das duas primeiras manhãs dessa competição anual, com provas como a corrida de 100 m, 200 m, 3.000 m, lançamento de peso, arremesso de dardo e de disco e salto em distância. É uma oportunidade para os atletas superarem índices, aprenderem a ganhar e a perder e, sobretudo, entenderem seus limites.
Os primeiros esportes coletivos foram o futebol e o voleibol, com a vitória esmagadora do fair play. “Esses esportes desenvolvem os relacionamentos interpessoais, a confiança, a união”, conta a Tenente Nágila Róz, psicóloga da EsPCEx.
A tarde quente do domingo deu o clima para a natação. A plenos pulmões, os nadadores e a torcida, aplaudiam os atletas, demonstrando o forte espírito de camaradagem. As disputas acirradas nas quadras, nas arenas e nas piscinas apenas enriqueciam a confraternização entre os alunos das escolas.
O que é a NAE
A NAE é uma competição anual, coordenada pela Comissão Desportiva Militar do Brasil (CDMB), órgão sediado em Brasília, representante do Brasil junto ao Conselho Internacional de Desporto Militar, cuja sede é em Bruxelas, na Bélgica. A cada ano, a organização dessa competição desportiva fica sob a responsabilidade de uma das três escolas militares. Este ano a Escola Naval é a anfitriã.



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented