|

Grupo Lufthansa registra aumento significativo nos lucros em 2015



Grupo Lufthansa registra aumento significativo nos lucros em 2015 ...

Em 2015
•    O lucro operacional aumentou 55% para 1,8 bilhão de euros
•    Os lucros advindos do transporte de passageiros dobraram graças à alta do faturamento e àredução do preço do combustível
•    Germanwings e Eurowings contribuiram com resultados positivos
•    Grande aumento de faturamento e ganhos na Lufthansa Technik e na LSG SkyChefs
•    Dividendos propostos são de 50 centavos de euro por ação

Previsões para 2016
•    EBIT deve ser um pouco acima do registrado no ano anterior
•    Pequeno aumento dos ganhos é esperado para o segmento de transporte de passageiros
•    O impacto dos custos de combustível e câmbio devem ser reduzidos
•    Expansão orientada da Eurowings


“Com a tragédia da Germanwings, 2015 foi um ano emocionalmente muito desafiador para o Grupo Lufthansa”, disse Carsten Spohr, presidente do Conselho Administrativo e CEO da Deutsche Lufthansa. “As numerosas greves foram uma carga extra. Mesmo assim, nós continuamos a trabalhar com sucesso na viabilidade do futuro do grupo. E o nosso realinhamento estratégico está progredindo bem.”

“Em termos econômicos, 2015 foi um bom ano”, continuou Spohr. “A duplicação dos resultados no transporte de passageiros não foi apenas por causa da redução do preço do combustível, mas também graças ao aumento de volume de passageiros e à nossa disciplina em relação à capacidade. O resultado também confirma que o nosso foco em qualidade tanto no segmento premium quanto no ponto a ponto é acertado. E os excelentes resultados da Lufthansa Technik e da LSG SkyChefes reforçam a afirmação de que o Grupo Lufthansa está no caminho certo.”

“Para 2016, queremos aumentar os resultados do Grupo Lufthansa novamente”, Spohr complementou. “Nosso objetivo é incrementar a rentabilidade das nossas companhias aéreas com a modernização das frotas e melhoria crescente da eficiência. E só vamos aumentar a capacidade onde nossas estruturas de custo são competitivas. Vamos expandir substancialmente a Eurowings e ampliar a malha aérea. Vamos adotar inovações em todas as áreas de negócios e fazer a viagem de nossos clientes ainda mais prazeirosa e simples, através da tecnologia e de novas ofertas.”

Em 2015, o Grupo Lufthansa registrou um faturamento de 32,1 bilhões de euros, um aumento de 6,8% em relação ao ano passado. O lucro operacional (Ebit ajustado - earnings before interest and taxes ou lucro antes de juros e impostos), o melhor indicador de sucesso econômico, aumentou 55% para 1,8 bilhão de euros. Consequentemente, o resultado se assemelha com a previsão definida em outubro do ano passado, mesmo incluindo algo em torno de 100 milhões de euros de impacto como resultado das greves do quarto trimestre.  Com exceção da Lufthansa Cargo, todos os segmentos de negócios contribuiram significativamente para o aumento dos ganhos. O Lucro operacional para as empresas de transporte de passageiros mais que dobrou, e as duas maiores empresas de serviços do grupo Lufthansa Technik e LSG SkyChefs, ambas registraram aumento de faturamento na casa dos dois dígitos.

O Grupo Lufthansa também melhorou a estabilidade financeira em 2015. O percentual de capital próprio ficou em 18% ao fim do ano. A liquidez aumentou, o endividamento líquido diminuiu, o fluxo de caixa livre aumentou significativamente para mais de 800 milhões de euros e as classificações da Deutsche Lufthansa AG foram confirmadas. O retorno do capital empregado (ROCE) também aumentou significativamente para 7,7%. Como resultado, o Grupo Lufthansa valorizou 323 milhões de euros em 2015.  

Faturamento com transporte de passageiro dobrou

O bom resultado do Grupo Lufthansa é atribuído, acima de tudo, ao significativo crescimento dos ganhos vindos do transporte de passageiros. O lucro operacional do segmento de transporte de passageiros chegou a 1,5 bilhão de euros (comparado a 701 milhões em 2014), dobrando a margem do Lucro operacional para 6,1%.

O lucro operacional do segmento de transporte de passageiros no grupo aumentou 143% chegando a 970 milhões de euros. Os resultados da Eurowings (incluindo Germanwings) estão também consolidados nestes números. A Eurowings sozinha (e vai ser apresentada separadamente de 2016 em diante) atingiu um Lucro operacional de 8 milhões de euros com faturamento de 1,9 bilhão de euros – uma performance que não só vai se encontro, mas que supera a meta de 2015 de um break even do segmento ponto a ponto. A SWISS International Air Lines atingiu faturamento de 429 milhões de euros, um aumento de 54%, e uma margem de Ebit de 9,4%. A Austrian Airlines também contribuiu com faturamento de 52 milhões de euros (comparado com 9 milhões de euros em 2014).

Cargo enfraquecida, mas companhias de serviços continuam crescendo
O faturamento da Lufthansa Cargo caiu 40% chegando a 74 milhões de euros. O mercado de carga aérea tem visto excesso de capacidade consideráveis desde o começo de 2015, gerando um impacto negativo nas taxas de ocupação e rendimentos. O faturamento da carga também foi prejudicado pelas greves na Lufthansa Passage Airlines no importante quarto trimestre do ano. Lufthansa Technik e LSG SkyChefs continuaram a crescer. Excluindo os ganhos oriundos de movimentos das taxas de câmbio, ambas empresas aumentaram o faturamento em cerca de 10%. Lufthansa Technik faturou 454 milhões, alta de 19,5%, e a LSG SkyChefs registrou um crescimento de 12,5%, chegando a 99 milhões.


Dividendos de 0,50 centavos de euros por ação são propostos
Em 28 de abril de 2016, os Conselhos Fiscal e Executivo da Deutsche Lufthansa AG vão propor para a reunião geral anual que dividendos de 50 centavos de euros por ação sejam distribuídos pelo ano financeiro de 2015. O valor vai representar um total de 232 milhões de euros em pagamento de dividendos, o que está em sintonia com a política de pagamento de dividendos da companhia. “Nossa política de dividentos é clara e compreensível”, disse Simone Menne, COF (Chief Officer Finance) da Deutsche Lufthansa. “Estamos comprometidos em fazer pagamentos contínuos de dividendos aos nossos acionistas pelos próximos anos que virão.”

Previsão para 2016
Novamente o Grupo Lufthansa espera em 2015 aumentar um pouco o Ebit em 2016. A previsão, no entanto, não inclu perdas por possíveis greves. Mais uma vez, as companhias aéreas do grupo deve ser as resposáveis pelo crescimento deste ganho. Com a expansão significativa das operações de longa-distância da Eurowings e a intensa competição, os rendimentos devem cair significativamente. Mas reduções de custo também são esperadas, muito em função da queda no preço do petróleo, mas também em unidades menores de custo de combustível. “Nós não seremos demasiadamente influenciados pela queda nos preços dos combustíveis”, enfatizou Simone Menne. “Mas isso será um bom vento de cauda para os nossos resultados em 2016 também, mas uma disciplina focada em custos e uma das nossas tarefas prioritárias. Nós temos que cortar custos nos hubs das nossas companhias aéreas. E isso continua a ser a chave para garantir nossa competitividade.” Uma das principais diretrizes a este respeito são os investimentos futuros para aumentar a eficiência da frota de aeronaves. Este ano, o grupo Lufthansa vai receber 52 novas aeronaves das mais modernas e econômicas do mercado.


As companhias aéreas do grupo devem contribuir com um pequeno crescimento do faturamento em 2016. A SWISS International Air Lines espera que em 2016 os resultados sejam um pouco menores que do ano anterior, devido à situação o franco suíço. Austrian Airlines novamente espera um crescimento na performance de resultados. E o Grupo Eurowings deve registrar uma pequena queda em função dos investimentos que estão sendo feitos.

Lufthansa Cargo espera um pequeno crescimento no faturamento para 2016. Com a crescente pressão sobre os preços e os custos dos projetos de crescimento, a Lufthansa Technik antecipa um declínio significativo nos seus resultados do ano de 2016. E a LSG SkyChefs também espera pequena redução, como resultado das expansões necessárias para realinhar o modelo de negócios. Outros segmentos do grupo estão projetando resultados melhores se comparados com o ano anterior.

“Vamos seguir puxando para o maior desenvolvimento do Grupo Lufthansa ao longo do ano de 2016”, disse Carsten Spohr. “O Grupo Lufthansa se baseia em três fortes pilares hoje: liderança na Europa com o sistema de hubs por companhia aérea, liderança entre as companhias aéreas ponto a ponto nos nossos mercados e as companhias de serviço mais fortes do mundo. Tudo isso nos dá mais opções estratégicas do que a qualquer outro grupo de aviação. Aí está um forte ponto de partida de onde temos várias formas de nos beneficiar com o crescimento futuro do transporte aéreo mundial. Na medida em que conseguimos alinhar nossos custos aos níveis de mercado, o Grupo Lufthansa prospera em todos os segmentos de negócios.“

Mais informações em www.lufthansagroup.com/investor-relations



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented