|

Avianca Colombia: ACDAC termina greve de atividades



Avianca Colombia: ACDAC termina greve de atividades ...  


Após 51 dias de greve de atividades, os pilotos afiliados à ACDAC decidem cumprir a lei e anunciar o retorno ao trabalho a partir de 13 de novembro ...  


Bogotá, novembro de 2017 - Confrontada com o anúncio da rescisão da cessação ilegal (greve) de atividades adiantadas pelos pilotos sindicalizados da ACDAC, que durou mais de 50 dias, afetando os viajantes, a economia nacional e os funcionários da Avianca, a companhia aérea reconhece que o retorno dos pilotos ao seu trabalho é um passo na direção certa.

Desta forma, cada piloto afiliado ao ACDAC seguirá um processo destinado a garantir que seu retorno ao trabalho seja feito sob padrões de segurança claros e rigorosos para a operação, orientados pela lei, os padrões internos da Avianca e pela Convenção Coletiva. A Companhia informará como este plano de recuperação da operação será executado, que será feito gradualmente.


Da mesma forma, a empresa reafirma que respeitará as disposições da legislação trabalhista e as regras internas da organização e conduzirá o processo disciplinar devido a cada piloto, como já foi feito com os aviadores afiliados ao ACDAC que já voltaram para o trabalho e que atualmente estão voando.


O fim da cessação de atividades é muito positivo para o país, apesar da Avianca lamentar o atraso na decisão adotada pela ACDAC e o sério impacto gerado pelas suas determinações. Como resultado, tanto a Avianca quanto os pilotos devem aceitar os mecanismos legais vigentes para resolver essa disputa trabalhista. Portanto, os pilotos, como fez a Avianca, devem ir ao Tribunal de Arbitragem Obrigatório convocado pelo Ministério do Trabalho. Do mesmo modo, devem respeitar as decisões do Governo Nacional e dos juízes da República.


Ao ouvir a decisão da Assembléia da ACDAC, o presidente executivo e CEO da companhia aérea, Hernán Rincón, observou: "Apreciamos as expressões de apoio e solidariedade recebidas durante esse processo pelos clientes, autoridades, sindicatos, setor produtivo, a indústria aérea e a rede de abastecimento. Nosso reconhecimento aos mais de 21 mil funcionários que, no meio da crise criada pela ACDAC, intensificaram seus esforços, ratificando seu compromisso com os clientes e com a companhia aérea, e especialmente com os pilotos que, de maneira corajosa e dedicada, continuaram a voar, permitindo com isso a continuidade de um serviço público essencial ".



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented