|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 02/10/2017 / Privatização de aeroportos pode incentivar potencial regional



Privatização de aeroportos pode incentivar potencial regional ...  


Para especialista, demanda deve crescer nas próximas décadas ...  


Ruy Santos ...  


As dimensões continentais do território brasileiro são um dos fatores contribuintes para a expansão dos serviços aéreos no país. A privatização dos aeroportos pode alavancar a regionalização desses serviços. O Brasil conta com cerca de 2.500 aeródromos registrados pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), sendo a maioria privados. Mas, 98% dos embarques e desembarques ocorrem em 65 aeroportos (internacionais, nacionais e regionais). Nos EUA, são mais de 15 mil aeroportos.

“Esse é um potencial que as empresas ainda precisam explorar e que apresenta muitas possibilidades”, aponta Shailon Ian, engenheiro aeronáutico formado pelo ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) e presidente da Vinci Aeronáutica. O mercado brasileiro comparado com o dos EUA ainda tem boas perspectivas de crescimento.

A liderança do mercado norte-americano vem desde o fim da Segunda Guerra Mundial. O setor aeronáutico estadunidense passou por grandes mudanças, que começaram a partir do final da década de 1970. E esse gigantismo é resultado de fatores característicos dos EUA como a renda média elevada da sua população, as dimensões continentais e opções de modais de transporte menores, por exemplo, do que a europeia, que conta com Trens de Alta Velocidade (TAV).

Shailon Ian considera que a iniciativa privada terá condições de oferecer melhores serviços no território brasileiro, ampliando a atuação das companhias aéreas por meio de parcerias regionais. “A demanda por viagens aéreas deve crescer nas próximas décadas e a oferta de voos regionais, realizados por companhias menores, vai abastecer os serviços ofertados pelas empresas maiores. Isso será apenas uma questão de tempo”, analisa o engenheiro.

Segundo projeções do setor, 43% dos moradores de regiões sem aeródromos têm intenção de usar o avião como meio de transporte. “Sem sombra de dúvida, a expansão de oferta virá acompanhada de padrões internacionais mínimos de segurança. O país tem tradição de seguir corretamente as normas globais sobre esse assunto”, afirma Shailon Ian.

Sobre Shailon Ian
Shailon Ian formou-se como engenheiro aeroespacial do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) – a escola PREMIER no Brasil para o setor aeroespacial e aeronáutico – e serviu como tenente durante 5 anos na Força Aérea Brasileira (FAB), onde trabalhou na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e teve a oportunidade de trabalhar em mais de 200 auditorias de aeronaves e empresas em todo o mundo. Depois de deixar a organização, ele atendeu clientes na área privada, trabalhando com todas as marcas e modelos de aeronaves e helicópteros corporativos. Desde 2015 é presidente e fundador da Vinci Aeronáutica.



Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




REVISTA ISTO É


Ana Sátila fatura prata e fecha Mundial de Canoagem Slalom com duas medalhas


Ana Sátila conquistou neste domingo, na cidade de Pau, na França, a medalha de prata na prova do K1 Extremo do Mundial de Canoagem Slalom e voltou a fazer história para o Brasil na competição. Depois de ter faturado o bronze no C1 feminino na última sexta-feira, ela se tornou a única atleta feminina do evento francês a subir duas vezes no pódio em provas individuais.
Neste domingo, último dia de competição em Pau, Sátila só ficou atrás da alemã Caroline Trompeter, medalhista de ouro, e se posicionou logo à frente da checa Amalie Hilgertova, que ganhou o bronze. O holandesa Martina Wegman terminou em quarto lugar.
“Hoje estava um dia muito frio, passei quatro horas molhada me aquecendo e desaquecendo. Foi muito corrido, mas levar mais essa medalha não tem preço”, comemorou Ana Sátila, que dedicou essa prata para sua família e sua equipe. “Eles (seus familiares) estão de longe assistindo essa maratona que tem sido o Campeonato Mundial e também a toda a minha equipe brasileira”, completou.
E a brasileira acabou chegando ao pódio depois de ter chegado a pensar que havia não conseguido se classificar à final, na qual chegou depois de ver a francesa Marie-Zelia Lafont, que liderava a prova, sofrer uma penalidade e cair para a terceira posição na fase derradeira de qualificação para a disputa por medalhas. “Foi uma prova muito forte, mas fiquei feliz em ter conseguido ir para a final”, festejou.
Outra brasileira que esteve presente neste domingo na disputa do K1 Extremo, que é uma modalidade estreante em Mundiais de Canoagem Slalom, foi Omira Estácia. Ela avançou às quartas de final e terminou na 11ª posição, posto que também foi valorizado por João Tomasini Schwertner, presidente da Confederação Brasileira de Canoagem.
“Esses resultados acompanham todo um desempenho que iniciou em 2012 e 2016, a canoagem brasileira está mostrando isso, a canoagem slalom veio para ficar com as medalhas da Ana, a semifinal do Pepe (Pedro Gonçalves). Tenho certeza de que vamos a Tóquio (Olimpíada de 2020) brigar por medalha”, afirmou o dirigente, por meio de declarações reproduzidas pela Confederação Brasileira de Canoagem.
MASCULINO – Já na prova do K1 extremo masculino, que contou com 55 atletas, Pedro Gonçalves encarou uma maratona de disputas neste domingo. O brasileiro primeiro avançou com tranquilidade na primeira eliminatória e depois foi o mais rápido dos quatro barcos de sua bateria nas oitavas de final. Ele depois ainda avançou às semifinais e largou bem nesta fase e brigou pela liderança até o terceiro obstáculo do percurso, mas depois enfrentou problemas e não conseguiu ir à final, terminando a prova na 7ª colocação na classificação geral.
“Fiquei por um detalhe para ir na final. Quando você está entre os 10 melhores do mundo é motivo de comemoração. Não tem formula mágica, agora é ajustar os botões para continuarmos em frente”, afirmou Pepe, conformado com o resultado que obteve.
Charles Corrêa, outro brasileiro que participou desta prova do Mundial neste domingo, acabou sendo eliminado na fase classificatória.
Assim, com duas medalhas de Ana Sátila e um desempenho honroso de Pepe, o Brasil fechou de forma positiva este Mundial de Canoagem Slalom antes de o País receber a próxima edição da competição, no Rio de Janeiro, em 2018. O evento será realizado no canal artificial do Parque Radical, que foi o local da disputa olímpica da modalidade nos Jogos de 2016.
“Nós já estamos preparando o evento, temos uma equipe sendo estruturada e o caminho está sendo asfaltado. Estamos buscando experiência junto a Federação Internacional e a organização dos Mundiais já realizados em outros Países, além de usarmos a nossa própria expertise em eventos feitos no Brasil, como o Mundial Júnior & Sub-23 em 2015 e também nos Jogos Olímpicos do ano passado”, disse João Tomasini Schwertner.

PORTAL G-1


Rocinha volta a ter tiroteio, dois dias após saída das Forças Armadas | Rio de Janeiro

Troca de tiros ocorreu na Rua 1 quando policiais do Batalhão de Choque patrulhavam a região. Cerca de 500 homens estão na comunidade desde a saída do Exército.

Dois dias depois da saída das tropas das Forças Armadas, os moradores da comunidade da Rocinha, na Zona Sul do Rio, seguem tentando manter a rotina. A aparente tranquilidade vivida desde o sábado (30), no entanto, foi interrompida por uma troca de tiros na manhã deste domingo (1).
De acordo com a Polícia Militar, "houve um breve confronto na Rua 1, Comunidade da Rocinha, com policiais do BPCHq que estão vasculhando o local". A corporação não informou se houve vítimas da troca de tiros.
A PM destacou que mais de 500 policiais militares atuam em 15 pontos de cerco e 14 pontos de contenção no interior da comunidade, além do patrulhamento das tropas especiais. A comunidade conta também com bases avançadas do Comando de Operações Especiais (COE) e do Comando de Polícia Pacificadora (CCP).
Conforme mostrou a GloboNews, a circulação de veículos e pedestres era normal nos acessos da comunidade nesta manhã e o comércio também funcionava normalmente.
Várias viaturas da Polícia Militar, incluindo do Batalhão de Operações Especiais (Bope) estavam posicionadas nos principais acessos da Rocinha nesta manhã. De acordo com a PM, o policiamento na comunidade é feito por 500 homens.
Apesar da presença policial, moradores relataram à GloboNews que os traficantes voltaram a se fazer presentes nos becos e vielas. Faixas colocadas em alguns pontos da comunidade denotam que os criminosos voltaram a dar ordens no morro.
Na sexta-feira (29), os moradores foram surpreendidos pela colocação de uma faixa informando que o preço do gás de cozinha iria custar R$ 75 e que os preços abusivos cobrados até então ocorriam por ordens do traficante Nem, traficante preso na penitenciária em Rondônia. Os moradores estavam pagando cerca de R$ 90 pelo gás.
A faixa estava assinada pela "nova administração", que dizia não estar envolvida nos abusos, pois não concordava com a taxa cobrada, como mostrou o RJTV.
"Tão vendendo droga, a atividade continua, mas não tão intensa assim porque eles estão com suas armas escondidas", disse um morador que não se identificou por questão de segurança.
De acordo com a Polícia Civil, a primeira faixa foi colocada na noite de sexta e foi apreendida pelos policiais militares. No entanto, na manhã deste sábado(30) uma faixa com a mesmo texto foi recolocada na quadra da comunidade que fica ao lado da Auto Estrada Lagoa-Barra. Até às 19h, o cartaz ainda não havia sido retirado do local.
As investigações apontam que a ordem para colocar a faixa veio do grupo de traficantes ligados à Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157. O grupo dele disputa o controle do tráfico de drogas com os criminosos ligados ao traficante Antonio Bonfim Lopes, Nem.
A Secretaria de Segurança Pública informou que não iria fazer comentários sobre a colocação da faixa e que a polícia está investigando.
Jovens torturados por traficantes
Um dos dois adolescentes que foram capturados pelo tráfico e torturados por traficantes na Rocinha na quarta-feira (27), durante quase uma hora, contou à polícia que os criminosos faziam muitas ameaças, entre elas, de queimar os jovens vivos.
O menino torturado, de 16 anos, contou que foi confundido com um rival do bando. "Levou nós dois para uma casa onde só tinha o colchão e pia... Aí amarrou a gente e deixou a gente lá... Falaram que ia tacar fogo na gente. Jogaram óleo, aí quando eles estavam jogando óleo, começaram a bater na gente de novo, deu uma madeirada, falaram que iam pegar um machado... Aí, nessa que eles tava jogando óleo, ele falou assim: "Ó os cana, ó os cana, piou, piou, piou!" Aí saiu correndo. Deixou a gente lá trancado ", disse o adolescente.
Um dos meninos é morador da Rocinha e estava com um colega quando foi abordado pelos traficantes. Eles foram resgatados por militares das Forças Armadas.
Uma semana de ocupação militar
As Forças Armadas deixaram a comunidade da Rocinha na sexta-feira (29), após uma semana de ocupação como resposta à guerra entre facções rivais. Cerca de mil homens foram retirados do local. Os comboios começaram a deixar a comunidade por volta das 3h30 desta madrugada. O último grupo de militares do Exército saiu da Rocinha às 7h30.
Segundo o porta-voz do Comando Militar do Leste, coronel Itamar, não cabe às Forças Armadas a prisão dos criminosos que estão foragidos. “A questão dos traficantes que ainda não foram presos, também é um objetivo dos órgãos de segurança pública do estado. Não se trata exatamente de uma atribuição das Forças Armadas a prisão de procurados pela polícia”, afirmou.
Na véspera da saída das tropas, o ministro da Defesa Raul Jungmann anunciou que o cerco das Forças Armadas na Rocinha começaria a ser desfeito nesta sexta. Em entrevista exclusiva ao RJTV, ele disse que está satisfeito com a atuação e que o objetivo do Governo Federal era acabar com a guerra que levava terror aos moradores, não a prisão de bandidos – pois isso cabe à polícia.
“Neste momento, a Rocinha está estabilizada. Isso foi alcançado sem uma bala perdida, sem uma criança ser morta ou ferida e também qualquer um membro da comunidade. Então, neste momento, já não se faz necessária a presença desses quase 1 mil homens que lá se encontram. Nós temos muitas comunidades aonde atuar", disse o ministro.
Jungmann disse que, havendo necessidade, as tropas têm capacidade para chegar rapidamente a qualquer parte da cidade para dar apoio às forças de segurança estaduais.

JORNAL DO BRASIL


Crivella visita feirão de venda de imóveis para servidores públicos


O prefeito Marcelo Crivella participou, neste sábado (30/09), da abertura do "Habita Mais", feirão de imóveis para servidores públicos municipais e das Forças Armadas. O evento, no Centro Cultural Ação da Cidadania, na Região Portuária, acontece nesse fim de semana, das 9h às 18h.
Entre as vantagens que o servidor encontrará no "Habita Mais" estão as taxas de juros especiais, imóveis com desconto, possibilidade de imóvel mobiliado, bancos no local para financiamento imediato, oportunidade para isenção de escritura e ITBI, cadastramento para projetos do Minha Casa Minha Vida etc.
- A prefeitura tem a meta de que nenhum servidor nosso pague aluguel. Por isso, esse esforço todo de mudar a legislação e também de promover essas feiras - afirmou Crivella, referindo-se à revisão do Código de Obras do Município.
O secretário municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, Índio da Costa, disse que a iniciativa faz parte do esforço da prefeitura para também gerar emprego na cidade.
- A ideia é que o servidor possa ter crédito mais barato, acesso à moradia própria, que saia do aluguel. A gente pegou a prefeitura com o Previ-Rio e o Funprevi com dificuldades financeiras. A ideia do prefeito era abrir a carta de crédito, mas já que não tem como reabrir a carta de crédito a gente pensou em avançar com esse feirão, que dá oportunidade ao servidor de comprar o seu imóvel a um preço subsidiado, mais barato no pagamento. Afinal de contas, tem a garantia ao banco de que vai receber pelo salário do servidor, que na Prefeitura do Rio é pago em dia.
Além dos servidores públicos da capital e das Forças Armadas, o evento contará com a adesão dos servidores das cidades de Nova Iguaçu, Mesquita, São Gonçalo e São João de Meriti. A Prefeitura esclarece que a feira está aberta também a quem não é servidor municipal. Há oportunidades em toda a Região Metropolitana.
Em 2015, ano da primeira edição do evento, o "Habita Mais" ofereceu facilidades para a compra de 20 mil unidades e movimentou cerca de R$ 100 milhões. Um total de 18 mil pessoas participaram do evento naquela ocasião.
Mais cedo, Crivella participou da Caminhada pela Paz, em Bangu. O evento reuniu cerca de três mil pessoas pelas ruas do bairro.
Ofertas de imóveis:
ZONA NORTE: Andaraí, Cachambi, Del Castilho, Engenho Novo, Irajá, Maria da Graça, Olaria, Pavuna, Penha, Piedade. Rocha Miranda, Rocha, São Cristóvão, Sulacap, Tomas Coelho e Vila da Penha.
ZONA OESTE: Campo Grande, Camorim, Jacarepaguá e Recreio dos Bandeirantes.
OUTROS MUNICÍPIOS: Belford Roxo, Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Itaboraí, Macaé, Niterói, Nova Iguaçu, Resende, Rio das Ostras e São Gonçalo.

PORTAL DEFESANET


DefesaNet - Presidência da República - SGDC

Teletime

O Plenário do Tribunal de Contas da União confirmou a legalidade do chamamento para o leilão de capacidade do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC).
A Telebras foi notificada ainda na quinta-feira, 28, a respeito do Acórdão 2033/2017. A empresa diz que a decisão contou com voto favorável do Ministro Bejamim Zymler, relator do processo TC nº 016.197/2017-8.
A denúncia contra o edital questionava o procedimento criado pela Telebras. No voto, o ministro relator Zymler entendeu que não procediam as alegações de suposta privatização do SGDC e desvio de finalidade na atuação da empresa. Segundo o ministro, "por meio do chamamento público em tela, a Telebras continuará exercendo suas atividades de provimento de infraestrutura e de prestação de serviços de telecomunicações, sem alienar o domínio de bens para terceiros nem transferir para particulares atividades que deva realizar diretamente".
O chamamento já havia sido autorizado em agosto pela 13ª Vara do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que indeferiu o pedido de liminar feito por parlamentares da oposição em abril, que acusavam que o edital era para a privatização do SGDC. Também na ocasião, o juiz substituto do TRF considerou que a cessão de capacidade "não encerra qualquer ilegalidade" e nem "contraria ou de qualquer modo compromete o alcance das finalidade do Plano Nacional de Banda Larga".
Em comunicado, o presidente interino da Telebras, Jarbas Valente, afirmou que a decisão mostra que a empresa agiu de forma transparente e de acordo com a legislação. "Isso fortalece a oferta pública da capacidade em banda Ka do SGDC, e confere maior segurança jurídica a todos os envolvidos no processo", disse.
A sessão pública para recebimento dos envelopes com as propostas comerciais e documentos acontecerá no dia 17 de outubro, na sede da Telebras, em Brasília.
Nota DefesaNet
Em Audiência Pública Conjunta da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional - CRE e da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática - CCT, com a finalidade de debater a privatização do recém-lançado satélite geoestacionário brasileiro, Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação (SGDC).
Reunião ocorrida no Senado Federal, 21 Setembro 2017, Brasília DF
Participantes:
Senhor Tenente-Brigadeiro-do-Ar Nivaldo Luiz Rossato - Comandante da Aeronáutica
Senhor Jarbas José Valente - Presidente Interino da Telecomunicações Brasileiras S.A. (TELEBRÁS)
Senhor Marcio Patusco Lana Lobo - Diretor do Clube de Engenharia
Os leitores poderão ter uma clara visão do que é proposto pelo governo quanto à pretensa “venda” do SGDC.

OUTRAS MÍDIAS


JORNAL BOA VISTA (RS)


“Há seis anos meu filho voltou a viver” – Jornal Boa Vista

Durante as comemorações dos 16 anos de trajetória da Cultura FM, na semana passada, as páginas do Jornal Boa Vista nos ajudaram a contar sobre as campanhas e iniciativas já realizadas pela emissora. A Cultura FM, bem como o jornal, são apoiadores das mais variadas ações, assim como a Doação de Órgãos. E quando falasse sobre o tema, com frescor vem à memória a emocionante história de Tiago Pereira dos Santos, o menino que nasceu com cardiopatia congênita – doença na qual há anormalidade da estrutura ou função do coração, que está presente no nascimento, mesmo que descoberta muito mais tarde. Conhecemos a família de Tiago em 2013 e a mãe Patricia, contou que com apenas 12hs de vida ele realizou seu primeiro processo cirúrgico de cateterismo, com seis meses teve pneumonia dupla e aos nove meses, realizou a segunda cirurgia.Uma infância marcada por idas ao hospital.
Às 12 horas mais difíceis para a mãe, pai e irmãos de Tiago
Ainda, quando tinha quatro anos, detectou-se que o pequeno menino também tinha miocardiopatia (doença do músculo do coração). Com isso, Tiago passou a fazer parte da fila de espera para o transplante. Os meses, anos passaram e a família já havia perdido a esperança. Mas, na madrugada do dia 11 de maio de 2011, as 3h30, Patrícia recebeu uma ligação de Porto Alegre e perdeu a fala por conta do nervosismo. Naquele dia a chuva insistia em cair e o avião não podia decolar. Entre tantos contratempos foi possível realizar o transplante que durou 12 horas, foram às horas mais difíceis para a mãe, pai e irmãos de Tiago.
Ele sonha em ser um "grande jogador" de futebol
Relembrar essa história nos remete a conscientização e doação. Mas, como está o Tiago e a sua família em 2017, na semana que comemora-se o Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos? Hoje, com 13 anos, Tiago freqüenta o oitavo ano na escola, realiza acompanhamento a cada três meses em Porto Alegre e esbanja saúde. Patricia, não esconde a emoção ao relembrar a trajetória do filho. “Vivemos anos de aflição, desespero, mas há seis anos meu filho voltou a viver. Hoje está super bem, saudável, realizando os acompanhamentos e sendo elogiado pelos médicos”, contou. Tiago pôde comemorar a vida que se perpetua com um ato de amor, a doação de órgãos. Por isso, diverte-se brincando com os cinco irmãos, andando de bicicleta e principalmente, jogando bola. Ele sonha em ser um ‘grande jogador’ de futebol e toda vez que o encontramos lembra disso e é claro, fala também do seu time do coração, o Grêmio. “Hoje meu filho consegue fazer o que mais ama, jogar bola. Por isso fica aqui o pedido da mãe de uma criança transplantada, seja um doador de órgãos, informe sua família e ajude conscientizar o maior número de pessoas”, finalizou Patrícia.
2017 – um marco em captações de órgãos
Durante a 12ª Semana de Doação de Órgãos da Fundação Hospitalar Santa Terezinha (FHSTE) que iniciou na segunda-feira (25), com apresentação da equipe da Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CHDOTT), conversei com a psicóloga da FHSTE e integrante da Comissão, Luana Gasparetto Fontanella. Tão logo, ela enalteceu que 2017 tem sido um marco para equipe da Comissão Intra-hospitalar em função das cinco captações de órgãos já realizadas no município e por quatro, terem sido feitas no Santa Terezinha. “Todos os pacientes que podiam doar as famílias autorizaram, isso significa 100% de autorização familiar. No Brasil esse índice é de 57% e ainda, o impedimento da doação é a negativa das famílias. Acreditamos que os erechinenses estão falando mais sobre o assunto em casa e, nossas campanhas de conscientização estão dando resultado”, destacou. Também relatou que no Brasil a lista de espera é de cerca de 32 mil pessoas, enquanto no Rio Grande do Sul é de 1100.
30 mil pessoas aguardam na fila
“De janeiro a julho deste ano foram realizados 1666 transplantes no Brasil, um número ainda baixo perto das 30 mil pessoas que estão na fila. No Rio Grande do Sul, foram notificados neste período 385 casos em que se poderia fazer a doação de órgãos, mas as que se efetivaram chegaram a 144. Em Erechim, geralmente eram realizadas duas captações por ano, mas ficamos quase três anos sem doações. Neste ano, foram realizadas quatro notificações e quatro doações. Alguns pacientes haviam falado em vida que queriam ser doadores, isso é importante para ajudar a família a decidir. Informar a família o seu desejo é o melhor caminho. Não existe outra forma de ser doador, só com a autorização da família”, enalteceu Luana.
"É tempo de recomeçar"
A programação da Semana de Doação de Órgãos, também contou com a participação de pacientes transplantados e famílias que doaram órgãos e, foi lançado o curta-metragem ‘É tempo de recomeçar’, em alusão ao Dia Nacional da Doação de Órgãos. O projeto é idealizado pelos profissionais do hospital e tem a direção do cineasta Osnei de Lima, e participação da atriz Narjara Turetta, que atuou em diversas novelas, entre elas, ‘Malu Mulher (1980), "Selva de Pedra" (1986), "O salvador da Pátria" (1989), "Salve Jorge (2012), entre outros trabalhos. O filme contou com a participação dos profissionais do próprio hospital no elenco principal.
# Ainda, de acordo com o Ministério da Saúde o Brasil tem o maior sistema público de transplantes no mundo, em 2016, 87% dos transplantes foram financiados pelo SUS, e nesta semana, fez um ano que o Governo Federal publicou o Decreto nº 8.783, que garante um avião da FAB à disposição para qualquer chamado de transporte de órgãos ou equipes. Em caso de necessidade, o Ministério da Saúde ainda pode requisitar aviões adicionais à Força Aérea Brasileira. Com isso, o Brasil bateu recorde nos transplantes de coração no ano de 2016.

JORNAL DIA A DIA


Privatização de aeroportos pode incentivar potencial regional 

Para especialista, demanda deve crescer nas próximas décadas
Ruy Santos
As dimensões continentais do território brasileiro são um dos fatores contribuintes para a expansão dos serviços aéreos no país. A privatização dos aeroportos pode alavancar a regionalização desses serviços. O Brasil conta com cerca de 2.500 aeródromos registrados pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), sendo a maioria privados. Mas, 98% dos embarques e desembarques ocorrem em 65 aeroportos (internacionais, nacionais e regionais). Nos EUA, são mais de 15 mil aeroportos.
“Esse é um potencial que as empresas ainda precisam explorar e que apresenta muitas possibilidades”, aponta Shailon Ian, engenheiro aeronáutico formado pelo ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) e presidente da Vinci Aeronáutica. O mercado brasileiro comparado com o dos EUA ainda tem boas perspectivas de crescimento.
A liderança do mercado norte-americano vem desde o fim da Segunda Guerra Mundial. O setor aeronáutico estadunidense passou por grandes mudanças, que começaram a partir do final da década de 1970. E esse gigantismo é resultado de fatores característicos dos EUA como a renda média elevada da sua população, as dimensões continentais e opções de modais de transporte menores, por exemplo, do que a europeia, que conta com Trens de Alta Velocidade (TAV).
Shailon Ian considera que a iniciativa privada terá condições de oferecer melhores serviços no território brasileiro, ampliando a atuação das companhias aéreas por meio de parcerias regionais. “A demanda por viagens aéreas deve crescer nas próximas décadas e a oferta de voos regionais, realizados por companhias menores, vai abastecer os serviços ofertados pelas empresas maiores. Isso será apenas uma questão de tempo”, analisa o engenheiro.
Segundo projeções do setor, 43% dos moradores de regiões sem aeródromos têm intenção de usar o avião como meio de transporte. “Sem sombra de dúvida, a expansão de oferta virá acompanhada de padrões internacionais mínimos de segurança. O país tem tradição de seguir corretamente as normas globais sobre esse assunto”, afirma Shailon Ian.
Sobre Shailon Ian
Shailon Ian formou-se como engenheiro aeroespacial do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) – a escola PREMIER no Brasil para o setor aeroespacial e aeronáutico – e serviu como tenente durante 5 anos na Força Aérea Brasileira (FAB), onde trabalhou na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e teve a oportunidade de trabalhar em mais de 200 auditorias de aeronaves e empresas em todo o mundo. Depois de deixar a organização, ele atendeu clientes na área privada, trabalhando com todas as marcas e modelos de aeronaves e helicópteros corporativos. Desde 2015 é presidente e fundador da Vinci Aeronáutica.

PORTAL DE OLHO NO TEMPO METEOROLOGIA (SP)


Temporal com granizo e vento forte danifica construções em Posadas, Misiones, Argentina

O deslocamento de um cavado – área alongada de baixa pressão – provocou severidade neste domingo (01) em diferentes regiões do nordeste da Argentina. Na província de Misiones, a capital, Posadas, foi um dos municípios mais afetados.
De acordo com a Defesa Civil, mais de 100 construções foram destelhadas pelo granizo e o vento forte, algumas completamente. Árvores, muros e postes também caíram com o vento forte e centenas de unidades consumidoras ficaram sem energia elétrica.
A instabilidade deu origem ainda a uma tromba d´água sobre o rio Paraná, mas que não evoluiu e não provocou danos nas margens.
Em Três Capones, município da mesma província e próximo à fronteira com o Brasil, um temporal destelhou construções, derrubou muros e deixou feridos, segundo autoridades locais. Parte do telhado de uma casa desabou sobre duas crianças que tiveram escoriações pelo corpo.
Dados meteorológicos registrados
O radar meteorológico operado pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) da Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica (Redemet) em Santiago, no estado do Rio Grande do Sul, mostrou às 14h30min (Brasília), refletividade mais aguçada sobre Posadas, com o deslocamento da linha de instabilidade.
Dados de Meteorological Aerodrome Report (METAR) do Aeroporto Internacional “Libertador General José de San Martín” registraram chuva forte com trovões, rajada máxima de vento de 83,3 km/h e visibilidade mínima horizontal na pista de apenas 100 metros, também às 14h30min.

A VOZ DO POVO (GO)


Avião com o presidente da Faeg quase provoca uma tragédia ao pousar em pista precária de São Luís

Por: Edivaldo do Jornal
O bi-motor, prefixo PT-SNC, que transportava o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás, José Mário Schreiner, e mais três pessoas, além do piloto, fez um pouso forçado no início da tarde deste sábado, em São Luís de Montes Belos. Durante o pouso da aeronave, o piloto perdeu o controle e por muito pouco uma tragédia de grandes proporções não aconteceu.
O local escolhido pelo piloto para fazer a aterrisagem, além de estar molhado, pois chovia no momento, parece não fazer parte da pista de pouso. Visivelmente não tem as características de um local ideal para receber qualquer tipo de aeronave. Local sujo e descuidado. O avião sofreu grandes avarias, perdeu as rodas e boa parte da sua fuselagem ficou danificada.
Apesar da gravidade do acidente, apenas uma assessora do presidente da Faeg sofreu ferimentos leves. Ela foi encaminhada ao Hospital Municipal onde recebeu os primeiros atendimentos e em seguida, por possuir plano de saúde, ela foi para o Hospital Vital. De acordo com o presidente do Sindicato Rural, Omar Prudente, ela está observação e passa bem.
José Mário Schreiner falou com esta reportagem e disse que o susto foi enorme. “Graças a Deus não houve algo mais grave. Nós não nos machucamos e tá tudo bem agora”, declarou. Schreiner
Veio à São Luís de Montes Belos participar de um evento na AABB, relacionado à ala jovem da Faeg, denominado de Startup.
Pela aparência da aeronave tudo indica que ela tem muitos anos de uso. Não foi possível falar com o piloto, pois o mesmo foi levado para Goiânia antes de dar nenhuma declaração em público sobre as causas do acidente. Tecnicamente ele seria a única pessoa a falar sobre o caso.

CONEXÃO TOCANTINS (TO)


Polícia Civil apreende mais de 300 kg de cocaína em fazenda de Formoso do Araguaia - Conexão Tocantins

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC - Sul) deflagrou, na tarde desse sábado, 30, operação de combate à criminalidade, em Formoso do Araguaia/TO, a qual resultou na apreensão de grande quantidade de cocaína e na prisão em flagrante, por tráfico de drogas, de Klerkyson C. F., de 19 anos; Edmilson S. da C., de 48 anos; e Sérgio T. dos S., de 60 anos.
Os indivíduos foram capturados por volta das 16h de sábado, quando encontravam-se em uma fazenda, localizada na zona rural de Formoso do Araguaia. Após a prisão, os policiais civis localizaram e apreenderam 318 kg de cocaína pura.
De acordo com o delegado Rafael Fortes Falcão, que comandou a operação, a Diec Sul já investigava o uso de uma pista de pouso clandestina, localizada na zona rural do referido município e, durante monitoramento, confirmou que um avião transportando grande quantidade de entorpecentes havia sofrido um acidente e os envolvidos estariam retirando a droga e desmontando o avião, no local.
Diante dos fatos, equipes da Delegacia Especializada se dirigiram até a fazenda e realizaram a abordagem e prisão dos envolvidos, além da apreensão da droga e de uma caminhonete Toyota Hilux. Como consequência da ação, a Polícia Civil do Tocantins retirou das ruas, o equivalente a mais de R$ 15.000.000,00 (Quinze milhões de reais) em cocaína, se considerado o valor da droga praticado nas ruas, segundo a PC.
Todos os suspeitos presos foram conduzidos à sede da Deic Sul e, após as providências legais cabíveis, foram recolhidos à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Gurupi, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.
Durante as diligências realizadas a fim de localizar a pista de pouso clandestina, a equipe da Deic Sul contou com o apoio de policiais civis da Delegacia de Polícia Civil de Formoso do Araguaia. (Com informações SSP/TO)


Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented