|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 23/07/2017 / Maior avião militar brasileiro, KC-390 conclui tour demonstrativo por 19 países, após partir de Gavião Peixoto, SP


Maior avião militar brasileiro, KC-390 conclui tour demonstrativo por 19 países, após partir de Gavião Peixoto, SP ...  

Aeronave fabricada no país foi apresentada a nove nações na Europa, África, Ásia e Oceania ...  

Após partir de Gavião Peixoto (SP), o maior avião militar de transporte fabricado no Brasil, o KC-390, encerrou esta semana um tour de demonstração de 40 dias, no qual sobrevoou 19 países e foi apresentado a nove nações na Europa, África, Ásia e Oceania, informou a Embraer nesta sexta-feira (21).

No total, foram registradas 130 horas de voo sem qualquer ocorrência, incluindo vários voos de demonstração com representantes de potenciais operadores. A capacidade operacional inicial da aeronave deve ser atingida até o final deste ano e as entregas estão programadas para começar no primeiro semestre de 2018.

Viagem
A aeronave saiu do interior de São Paulo em direção à Suécia, onde foi exibida ainda antes de seguir para o aeroporto de Le Bourget, nos arredores de Paris.

Lá, o KC-390 esteve exposto durante a 52ª edição do Paris Air Show, realizada em junho. Depois da França, o avião seguiu para sua série de demonstrações, antes de retornar ao Brasil esta semana.

Avaliação
Segundo a Embraer, o avião apresentou 100% de disponibilidade durante todo o tour, no qual foram realizados 52 pousos. No total, o KC-390 percorreu 91.743 km (ou 49.537 milhas náuticas), o equivalente a mais de duas voltas completas na Terra pela linha do Equador.

Durante as demonstrações, o avião pôde ser avaliado em decolagens de grandes altitudes e altas temperaturas, em navegação a baixa altura (chegando a voar com 49ºC de temperatura ambiente) e simulando condições operacionais, como o lançamento de paraquedistas.

O KC-390 é uma aeronave de transporte tático desenvolvida para estabelecer novos padrões na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. É capaz de realizar diversas missões, como transporte de carga, tropa ou paraquedistas, reabastecimento aéreo, além de apoio a missões humanitárias, busca e resgate, evacuação médica e combate aéreo a incêndios.

O KC-390 transporta até 26 toneladas de carga a uma velocidade máxima de 470 nós (870 km/h), com capacidade para operar em ambientes hostis, incluindo pistas não-preparadas ou danificadas.

Projeto
O KC-390 é um projeto da Força Aérea Brasileira (FAB) que, em 2009, contratou a Embraer para realizar o desenvolvimento da aeronave. Foram sete anos de estudo em parceira com Argentina, Portugal e República Tcheca para desenvolver o protótipo.

A campanha de testes do KC-390 está avançando de forma extremamente satisfatória, atendendo todos os requisitos da aeronave e validando os objetivos de desempenho e capacidade previstos por meio do uso de avançadas ferramentas de engenharia.

Desde o início da campanha de testes em voo, em outubro de 2015, os protótipos do KC-390 têm apresentado uma alta taxa de disponibilidade, acumulando mais de 1.200 horas de voo.



Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




JORNAL CORREIO DO ESTADO (MS)


Campo-grandenses podem ver Esquadrilha da Fumaça em troca de alimentos

Além de ver as apresentações, público terá acesso a serviços de saúde e atividades educativas

Renan Nucci

No próximo dia 30, a Esquadrilha da Fumaça se apresenta na Base Aérea de Campo Grande, no evento batizado pelos militares como "Domingo Aéreo". Junto com a atração principal, haverá ao longo do dia exposições de aviões de caça, cargueiros, helicópteros, carros antigos e motos.
A entrada é franca, mas quem tiver interesse em doar alimentos não perecíveis será bem-vindo, afirma a organização. Os produtos serão doados a famílias carentes e entidades assistencialistas.
Além da oportunidade de conhecer a Esquadrilha da Fumaça e os aviões empregados pelos militares em operações, o público terá acesso a serviços como orientações de cuidado com a saúde, higiene bucal e várias atividades educativas para as crianças.
Data: 30 de julho
Horário: das 10h às 17h
Local: Base Aérea de Campo Grande

JORNAL CORREIO BRAZILIENSE


Detalhamento sobre cortes do Orçamento só será publicado no fim do mês

Ministro do Planejamento diz que bloqueio de mais R$ 5,9 bilhões no Orçamento é necessário para cobrir frustração de receita

Por Rosana Hessel E Hamilton Ferrari

Ao confirmar o aumento de PIS-Cofins sobre os combustíveis e executar corte adicional de R$ 5,9 bilhões no Orçamento deste ano, o governo elevou o bloqueio de despesas para R$ 44,9 bilhões. O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, justificou essas medidas como “necessárias” para cobrir a frustração de receita de R$ 34,5 bilhões contabilizada no novo relatório e assim garantir o cumprimento da meta fiscal, que é de deficit de R$ 139 bilhões neste ano.
O detalhamento do novo corte só deve ocorrer no fim do mês, quando for publicado o decreto com a nova programação orçamentária. O governo reduziu, de 4,3% para 3,7%, a previsão para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para este ano. Por outro lado, a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, de 0,5%, foi mantida pelo governo apesar de a mediana do mercado estar em 0,34%, a fim de evitar ainda mais frustração na receita.
Só que a situação das contas públicas é muito mais grave do que se demonstra. Isso porque o governo contabiliza receitas duvidosas para fechar as contas, o que poderá elevar o deficit e exigir novos aumentos de impostos. A previsão com concessões e permissões, por exemplo, teve uma leve redução, passando de R$ 28 bilhões para R$ 25,7 bilhões, mas o Tribunal de Contas da União (TCU) já avisou que R$ 19,3 bilhões não devem se concretizar. A venda da Caixa Seguradora foi excluída da receita de venda de ativos, mas a arrecadação esperada com o novo Refis passou de R$ 8 bilhões para R$ 13,8 bilhões. No entanto, essa receita pode cair para cerca de R$ 500 milhões se houver mudanças na proposta no Congresso Nacional.
“As pessoas não perceberam que o Tesouro Nacional está quebrado”, cravou Samuel Pessoa, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV). “O brasileiro pode se preparar para vários aumentos de impostos daqui para a frente, porque a situação das contas públicas é pior do que muitos estão pensando. O grosso ainda deve vir no ano que vem e, quem for eleito em 2018 vai ter que promover um aumento de carga tributária de 2% a 3% do PIB (algo entre R$ 132 bilhões e R$ 199 bilhões)”, completou. Para ele, tudo piorará se não houver aprovação da reforma previdenciária.
Contenção
Na avaliação do ministro, o governo está tomando medidas para diminuir os gastos públicos. “Estamos tomando medidas no sentido de contenção de despesas. Estão vedadas as compras de veículos, imóveis, construções de prédios públicos, reformas e concursos. Há toda uma ação de contenção”, afirmou ele. Para o economista Gil Castello Branco, secretário-geral da ONG Contas Abertas, o governo não faz ajustes necessários e não está cortando gordura. “Ele só entrou na sauna”, disse ele. “Um governo com 30 ministérios, 20 mil funções de assessoramento especial e comissionados do Executivo, mais de 100 mil cargos e gratificações, 500 mil funcionários nas 151 estatais, um Legislativo que custa R$ 28 milhões por dia e um Judiciário que paga auxílio-moradia para ministro que tem residência própria no local de trabalho ainda tem muito o que cortar”, disse.

JORNAL VALOR ECONÔMICO


Exclusivo: como é o teste de um avião novo, que inclui até queda de barriga


Marcel Vincenti

Depois que um avião termina de ser fabricado, como os profissionais responsáveis por sua criação sabem que ele está realmente pronto e seguro para voar?
Para responder a essa questão, o UOL foi até a fábrica da Embraer, em São José dos Campos (97 km da nordeste de São Paulo). A reportagem acompanhou, de perto e de maneira exclusiva, os testes que a empresa brasileira faz em seus jatos recém-saídos da linha de montagem.
No local, são fabricados a cada ano cerca de 100 modelos da família E-Jet, aviões de médio porte com até 130 lugares. Também é lá que nascem as aeronaves executivas da companhia, como o Legacy 450 e o Lineage 1000E.
Após terem sua construção finalizada em solo, essas máquinas passam por minuciosos ensaios em voo, nos quais são testados todos os aspectos de sua estrutura, da aerodinâmica aos motores.
Espaço aéreo exclusivo
Os jatos decolam da pista que existe ao lado da fábrica da Embraer e, em viagens que chegam a durar duas horas, sobrevoam boa parte do Vale do Paraíba. A bordo, um piloto, um copiloto e um engenheiro de voo.
"Nós utilizamos um espaço aéreo exclusivo para esses testes", diz o comandante Antonio Bragança, apontando, em um radar, uma área triangular localizada entre as movimentadas rotas aéreas que conectam São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.
"O voo tem o objetivo de garantir que as aeronaves estejam em condições perfeitas para serem entregues a nossos clientes", diz Bragança.
Queda de barriga
No trajeto, os pilotos fazem procedimentos capazes de dar frio na espinha de quem não está familiarizado com as práticas da aviação.
Um dos métodos de checagem é a realização do "estol", em que o piloto diminui a velocidade da aeronave para causar perda de sustentação e fazê-la cair na horizontal (ou "de barriga") por diversos metros. Nos testes, os motores dos jatos também são desligados no meio do voo.
Um dos objetivos desses ensaios é verificar a estabilidade e o poder de recuperação dos aviões em possíveis situações de pane e em outros incidentes que possam ocorrer no ar. Durante a viagem, o engenheiro de voo também checa o funcionamento dos compartimentos de bagagem, dos banheiros e dos espaços destinados aos comissários de bordo.
Os testes são conduzidos por profissionais extremamente experientes. O comandante Bragança, por exemplo, que pilotou o voo do qual o UOL participou, foi membro da Esquadrilha da Fumaça e, há décadas, realiza ensaios em voo para a Embraer.

PORTAL G-1


Maior avião militar, KC-390 conclui tour demonstrativo por 19 países após partir de Gavião Peixoto, SP

Aeronave fabricada no país foi apresentada a nove nações na Europa, África, Ásia e Oceania.

Por G1 São Carlos E Araraquara

Após partir de Gavião Peixoto (SP), o maior avião militar de transporte fabricado no Brasil, o KC-390, encerrou esta semana um tour de demonstração de 40 dias, no qual sobrevoou 19 países e foi apresentado a nove nações na Europa, África, Ásia e Oceania, informou a Embraer nesta sexta-feira (21).
No total, foram registradas 130 horas de voo sem qualquer ocorrência, incluindo vários voos de demonstração com representantes de potenciais operadores. A capacidade operacional inicial da aeronave deve ser atingida até o final deste ano e as entregas estão programadas para começar no primeiro semestre de 2018.
Viagem
A aeronave saiu do interior de São Paulo em direção à Suécia, onde foi exibida ainda antes de seguir para o aeroporto de Le Bourget, nos arredores de Paris.
Lá, o KC-390 esteve exposto durante a 52ª edição do Paris Air Show, realizada em junho. Depois da França, o avião seguiu para sua série de demonstrações, antes de retornar ao Brasil esta semana.
Avaliação
Segundo a Embraer, o avião apresentou 100% de disponibilidade durante todo o tour, no qual foram realizados 52 pousos. No total, o KC-390 percorreu 91.743 km (ou 49.537 milhas náuticas), o equivalente a mais de duas voltas completas na Terra pela linha do Equador.
Durante as demonstrações, o avião pôde ser avaliado em decolagens de grandes altitudes e altas temperaturas, em navegação a baixa altura (chegando a voar com 49ºC de temperatura ambiente) e simulando condições operacionais, como o lançamento de paraquedistas.
O KC-390 é uma aeronave de transporte tático desenvolvida para estabelecer novos padrões na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. É capaz de realizar diversas missões, como transporte de carga, tropa ou paraquedistas, reabastecimento aéreo, além de apoio a missões humanitárias, busca e resgate, evacuação médica e combate aéreo a incêndios.
O KC-390 transporta até 26 toneladas de carga a uma velocidade máxima de 470 nós (870 km/h), com capacidade para operar em ambientes hostis, incluindo pistas não-preparadas ou danificadas.
Projeto
O KC-390 é um projeto da Força Aérea Brasileira (FAB) que, em 2009, contratou a Embraer para realizar o desenvolvimento da aeronave. Foram sete anos de estudo em parceira com Argentina, Portugal e República Tcheca para desenvolver o protótipo.
A campanha de testes do KC-390 está avançando de forma extremamente satisfatória, atendendo todos os requisitos da aeronave e validando os objetivos de desempenho e capacidade previstos por meio do uso de avançadas ferramentas de engenharia.
Desde o início da campanha de testes em voo, em outubro de 2015, os protótipos do KC-390 têm apresentado uma alta taxa de disponibilidade, acumulando mais de 1.200 horas de voo.

Seripa apura causa de queda de avião que matou piloto e feriu empresário em MT

Avião caiu logo após decolar de uma fazenda em Poconé, na quinta-feira (20). Empresário que sobreviveu ao acidente foi internado em estado grave em hospital de Rondonópolis

Por Lislaine Dos Anjos, G1 Mt

Uma equipe do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa-6) chegou em Mato Grosso na sexta-feira (21) para dar início às investigações sobre a queda do avião monomotor, modelo SR-20 Cirus, que matou um piloto e feriu um empresário, na quinta-feira (20). O avião caiu logo após decolar em uma fazenda em Poconé, a 104 km de Cuiabá.
No acidente, morreu o piloto Márcio Molas Martins, de 33 anos. Já o passageiro, identificado como o empresário Diógenes Toesca de Aquino, de 57 anos, sócio-proprietário da empresa Ciarama, de Ponta Porã (MS), ficou ferido. Ele foi internado em estado grave no Hospital Regional de Rondonópolis, a 218 km da capital.
De acordo com informações do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Força Aérea Brasileira (Cenipa/FAB), a equipe do Seripa saiu de Brasília na quinta-feira (20) e já se encontra no local onde ocorreu a queda do avião, no Pantanal mato-grossense, onde devem começar a coletar dados e materiais sobre o acidente. Testemunhas também devem ser ouvidas ao longo dos próximos dias.
Conforme o Cenipa, o avião decolou da Fazenda Santa Edwiges em direção à Fazenda Santa Mônica, em Barão de Melgaço, a 121 km da capital. Testemunhas socorreram as vítimas e usaram outro avião para encaminhá-los ao Aeroporto Municipal de Rondonópolis.
O piloto e o passageiro foram socorridos, ainda no aeroporto, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levados para o hospital daquele município. Segundo o Cenipa, o piloto morreu ao dar entrada no hospital.

Balão cai em estrada no Santa Inês 2 em São José dos Campos, SP


Por G1 Vale Do Paraíba E Região

Balão foi recolhido pela polícia após a queda; dono não foi localizado. Soltar balão é crime ambiental que prevê multa e detenção.
Um balão caiu na manhã deste sábado (22) em uma estrada no Santa Inês 2, na zona leste de São José dos Campos, e foi recolhido pela Polícia Militar.
A área onde o balão caiu, segundo uma testemunha, fica próxima ao viaduto do Santa Inês. O fogo apagou com a queda. O dono não foi identificado.
Crime ambiental
Fabricar, vender, transportar ou soltar balões é crime ambiental. A pena prevista para quem for flagrado é de multa e detenção de até três anos.

AGÊNCIA BRASIL


Ações das Forças Armadas serão feitas de surpresa no Rio, diz Jungmann


Sabrina Craide - Repórter Da Agência Brasil

As ações das Forças Armadas no Rio de Janeiro, anunciadas nesta semana pelo governo federal, serão feitas de surpresa, sem aviso prévio. A informação é do ministro da Defesa, Raul Jungmann.
“Vamos atuar com efeito surpresa, então todas as informações são sigilosas. O conceito dessa operação não é a clássica GLO [Garantia da Lei e da Ordem]”, disse o ministro à Agência Brasil.
Atualmente, o uso das Forças Armadas deve se autorizado por meio de decreto presidencial, para a Garantia da Lei e da Ordem. A Constituição Federal permite que as Forças Armadas, por ordem presidencial, atuem em ações de segurança pública em casos de grave perturbação da ordem e quando o uso das forças convencionais de segurança estiver esgotado.
Na última quinta-feira (21), o governo anunciou que as Forças Armadas serão acionadas na cidade em função do Plano Nacional de Segurança, fase Rio de Janeiro, que irá até o fim de 2018. De acordo com Jungmann, as tropas poderão ser usadas quando houver necessidade.
O Ministério da Justiça e Segurança Pública já enviou 1 mil agentes ao estado, sendo 620 da Força Nacional e 260 da Polícia Rodoviária Federal, para reforçar o efetivo do estado. Outros 120 agentes da PRF devem chegar na próxima semana. Segundo o ministério, esses agentes participam, ininterruptamente, de operações na capital e interior, em parceria com os órgãos locais de segurança pública.
Nos próximos dias, será montado no Rio de Janeiro um gabinete de inteligência, no qual oficiais graduados do Exército, Marinha e Aeronáutica trabalharão em conjunto com a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), com a Polícia federal e outros órgãos de segurança pública estaduais e municipais. Segundo o Ministério da Defesa, o objetivo é colher informações e dar comandos baseados nos dados obtidos.
Violência no Rio
As Forças Armadas irão reforçar a segurança no Rio, que vive um aumento dos casos de violência, assustando a população. Nas últimas semanas, por exemplo, a Linha Vermelha, uma das principais vias da cidade, foi alvo de diversos tiroteios entre policiais e criminosos, obrigando os motoristas a deixarem os carros na via e se agacharem do lado de fora para não serem atingidos.
En 2017, 90 policiais militares foram mortos no estado, incluindo aqueles em serviço, de folga e os aposentados. A vítima mais recente foi o soldado Fabiano de Brito e Silva, de 35 anos, que morreu ontem (21), durante um confronto com criminosos armados na Baixada Fluminense. O corpo dele foi enterrado hoje (22). O número de policiais mortos este ano no Rio de Janeiro já supera o número dos assassinados em 2016.
A violência tem afetado a rotina das escolas na capital fluminense. Dos 105 dias de aula no período letivo, apenas oito transcorreram normalmente em todas as escolas da cidade, sem serem interrompidos pela violência. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, somente neste ano, uma em cada quatro escola teve que fechar durante determinados períodos ou foi forçada a interromper as aulas por causa dos tiroteios ou outros tipos de confrontos. Em abril, a secretaria informou que cerca de 70 mil alunos tinham ficado sem aula pelo menos um dia desde o início do ano letivo de 2017, em 2 de fevereiro.
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) divulgou, nesta semana, comunicado em que demonstra preocupação com o impacto da violência no desenvolvimento das crianças no Rio de Janeiro.
Com a crise, o governador Luiz Fernando Pezão reúne-se nesta semana com o presidente Michel Temer para pedir ajuda ao governo federal para reforçar a segurança no estado.

PORTAL IG -ÚLTIMO SEGUNDO


Campo de Marte poderá receber terceiro maior parque de São Paulo

Área na zona norte é disputada há décadas pela prefeitura da cidade e União

Ig São Paulo

A cidade de São Paulo poderá ganhar mais um parque. Após décadas de disputa na Justiça, enfim o Ministério da Defesa e a prefeitura da capital paulista chegaram a um possível acordo sobre o que se fazer com parte da área do Campo de Marte, na zona norte da cidade. A decisão foi tomada em reunião nesta sexta-feira (21), com participação do ministro da Defesa, Raul Jungmann, e o prefeito João Doria.
O Campo de Marte tem um área total de 2,1 milhões de metros quadrados, sendo que apenas 975 mil metros quadrados estão sob administração da Infraero, onde funciona um aeroporto, e 1,13 milhão de metros quadrados estão aos cuidados do Comando da Aeronáutico, com um hospital, o Parque de Material Aeronáutico, o Centro Logístico, Subdiretoria de Abastecimento, a Prefeitura da Aeronáutica e uma vila militar. O restante do terreno é inutilizado.
Segundo o acordo que deve ser firmado entre prefeitura e o Ministério da Defesa, na primeira fase do projeto serão destinados 401 mil metros quadrados para a implantação de um parque, que será o terceiro maior da cidade. O espaço corresponde a 20% da área total do Campo de Marte e não tem uso público. Também deverá ser instalado um museu aeroespacial no local.
De acordo com a prefeitura, os detalhes do projeto serão anunciados no dia 7 de agosto. O ministério e a prefeitura não informaram contudo se o aeroporto que funciona no local será afetado pela construção do parque. Segundo a Infraero, o aeroporto opera com aviação executiva, táxi aéreo e escolas de pilotagem e abriga a maior frota de helicópteros do país. O equipamento movimenta anualmente uma média de 125 mil passageiros e 71 mil voos.
A Prefeitura de São Paulo e a União disputam a posse da área do Campo de Marte há décadas. Após a derrota do estado de São Paulo na Revolução Constitucionalista de 1932, a então área municipal foi destinada para uso federal. Em 2011, o Superior Tribunal de Justiça deu ganho de causa à prefeitura e determinou a devolução à municipalidade de todas as áreas não usadas para a aviação e defesa. A União recorreu e o processo hoje espera uma decisão do Supremo Tribunal Federal.

OUTRAS MÍDIAS


JORNAL CM (PORTUGAL)


Forças Armadas voltam às ruas do Rio de Janeiro para garantir segurança

Desde o início do ano foram executados 90 agentes nas ruas.
Por Domingos Grilo Serrinha, correspondente no Brasil
As Forças Armadas brasileiras vão voltar a atuar nas ruas da cidade do Rio de Janeiro, reforçando a polícia nas ações de segurança pública ostensiva, de inteligência e em acções especiais contra o crime organizado. A informação foi adiantada pelo ministro brasileiro da Defesa, Raul Jungmann, que, alegando que "a essência do sucesso é a surpresa", não adiantou detalhes da operação, como data de início e efectivo a ser utilizado
"Nós já estamos a activar um estado maior conjunto com o Exército, Marinha e Força Aérea para apoiar esse plano integrado de segurança, que vai envolver também todos os dispositivos policiais federais e estaduais do Rio de Janeiro."-Avançou o ministro, acrescentando:" A essência deste plano é a inteligência, para se identificar onde estão o comando e os arsenais do crime organizado, para, utilizando o efeito surpresa e a integração de todas as forças, sejam elas militares ou policiais, , golpear a bandidagem do Rio de Janeiro."
Se não pode revelar a data de início da nova operação militar contra os elevadíssimos níveis da criminalidade na outrora chamada "Cidade Maravilhosa", Jungmann já garantiu que, desta feita, a presença das Forças Armadas será por um periodo longo. Pelo menos até Dezembro de 2018, periodo que engloba a campanha para as eleições presidenciais de Outubro do ano que vem.
Além da presença no reforço da segurança em ocasiões especiais, como o Mundial de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, as Forças Armadas já foram para as ruas do Rio de Janeiro em outras ocasiões críticas, mas por periodos curtos.
Na última vez, os militares federais ficaram no Rio apenas entre 14 e 21 de Fevereiro, não tendo essa actuação surtido qualquer efeito, apesar do emprego de 9000 soldados.
Num momento de gravíssima crise financeira, em que o governo do presidente Michel Temer cortou até o resgate de feridos em acidentes nas estradas federais e meios essenciais para atendimentos em hospitais, o ministro garante no entanto que não vão faltar homens nem meios e verbas, pois o próprio Rio de Janeiro tem militares de sobra para a missão, não sendo necessário recorrer a tropas de outras regiões do país.
Jungmann lembrou que só na Vila Militar há 12 mil soldados do Exército e que, somados a estes os dos quartéis da Marinha e da Força Aérea, o efectivo disponível no Rio de Janeiro passa dos 35 mil militares.
Praticamente sem governo, com a polícia semi-paralisada por falta até de gasolina para os carros e os agentes sem receberem ordenado há meses, o Rio de Janeiro está em grande parte nas mãos dos criminosos.
Sucedem-se assaltos a empresas, lojas, transeuntes e turistas, nas ruas e nas praias, pessoas são roubadas até em filas de hospitais, onde também falta tudo, e a polícia não consegue nem garantir a sua própria segurança, como mostra o triste número de 90 agentes executados nas ruas desde o início do ano.

PORTAL DIÁRIO DIGITAL (MS)


Bonito aposta em calendário para aumentar fluxo turístico

Ney Matogrosso será uma das atrações nacionais do FIB, de 27 a 30 de julho
Com o apoio do Governo do Estado, Bonito está apostando no reaquecimento do turismo no segundo semestre, depois de uma queda acentuada no fluxo de visitantes de janeiro a junho – em torno de 10% em relação ao mesmo período de 2016 -, com os grandes eventos que estão programados para este fim de julho, agosto e setembro.
O secretário municipal de Turismo, Augusto Barbosa Mariano, disse que a presença do Estado no município com obras e parcerias “está sendo de extrema importância para manter o desenvolvimento do turismo na região”. Ele citou a garantia dada pelo governo na operação do aeroporto estadual, a realização do Festival de Inverno e a recuperação da estrada turística de acesso às pousadas e balneários.
Augusto Mariano acentuou que o trabalho para fomentar o setor e atrair turistas tem sido constante, com o apoio do Governo do Estado e do trade, buscando driblar a crise e garantir a movimentação do principal segmento da economia do município.
“No turismo, como outros setores, nada se colhe de imediato e as ações tem que ser ininterruptas, principalmente nesse cenário onde temos uma economia do País contaminada, onde a participação do Governo do Estado é fundamental”, disse Mariano.
Ele demonstra otimismo quando fala do calendário de eventos da cidade previsto a partir da 18ª edição do Festival de Inverno, patrocinado pelo Governo do Estado, por meio da secretaria de Cultura. O festival será realizado no período de 27 a 30 de julho, com a presença de grandes atrações nacionais e regionais, com mais de 140 atividades culturais.
Motociclismo - “Os eventos programados, com certeza, vão refletir na recuperação do nosso fluxo turístico, começando com o FIB, a presença de nove aeronaves da Esquadrilha da Fumaça, no dia 1º de agosto; a Feira da Literatura, no dia 14 de agosto; e a passagem do Rally do Sertão, que divulgará Bonito e a Serra da Bodoquena para o mundo”, disse o secretário.
As perspectivas para o segundo semestre realmente apontam para um novo momento do turismo bonitense, que padeceu no primeiro semestre, período em que registrou não apenas a redução no número de visitantes como o consumo per capita no comércio local.
Augusto Mariano informou que a cidade estará sediando, ainda, um encontro nacional de motociclismo na categoria Harley Davison, com a presença de 400 motos, entre os dias 14 e 16 de setembro. Também citou o Festival da Guavira, em novembro.
“Além desses eventos, Bonito continua ganhando espaços privilegiados na mídia especializada, como uma edição especial da Revista Mergulho, foi matéria no Fantástico, recentemente, e agora o Vídeo Show, também da Globo, está preparando uma retrospectiva da novela Alma Gêmea (2005) em Bonito com a presença da atriz Priscila Fantin”, contou.
Estrada e feiras - O secretário destacou também o apoio do Governo do Estado no recapeamento e ampliação da pista da estrada municipal que liga o centro da cidade à Ilha do Padre, segundo maior atrativo (mergulho de bote) mais visitado de Bonito, depois da Gruta do Lago Azul. Falou ainda das parcerias com a Fundação de Turismo do Estado em feiras nacionais e internacionais.
“A nossa participação na feira de Santa Cruz de La Sierra, no início do ano, deu um grande salto no turismo, que passou a receber um grande número de bolivianos e também paraguaios. Eles não apenas passearam em nossos atrativos como também fizeram compras”, explicou Mariano.
A prefeitura local, segundo ele, implementa, desde 2009, uma folhetagem em espanhol com operadores destes países visando atrair turistas latino-americanos e de outros continentes.
Principal receita da economia do município, o turismo injeta anualmente R$ 150 milhões (o dobro do orçamento da prefeitura) e em 2016 Bonito recebeu 230 mil turistas. O setor emprega nove mil trabalhadores diretos e indiretos.

PORTAL CENÁRIO MT (MT)


Esquadrilha da Fumaça faz show no céu de Cuiabá neste domingo 

Voos de ponta-cabeça, piruetas, loopings e muitos desenhos no céu. É dessa forma que, por onde passam, os aviões de acrobacia aérea da Esquadrilha da Fumaça, sob comando da Força Aérea Brasileira (FAB), encantam públicos de todas as idades.
Neste domingo (23.07), o palco das performances será o Parque Tia Nair, em Cuiabá. Promovido pela FAB em parceria com a Prefeitura local, o evento está programado para acontecer a partir das 16h.
Na ocasião, sete aeronaves A-29 Super Tucano, fabricadas pela Embraer, irão demonstrar a grande versatilidade de sua frota em uma apresentação dinâmica – e sem intervalos – de cerca de 50 minutos. O público poderá conferir as acrobacias mais esperadas, como a “Lancevaque”, com giros em posições verticalizadas, bem como o “Chumboide”, que tem como base um voo mais horizontal.
Se antes o efeito visual de formas no céu era produzido apenas com óleo para lubrificar máquinas, hoje a substância foi substituída por uma versão sustentável. Tal fumaça ecológica é gerada pela vaporização do óleo pulverizado pelo escapamento do motor. O contato do ar com o substância se transforma nesse gás.
“Será um evento diferenciado e voltado para toda a família. Esperamos reunir mais de 15 mil pessoas durante este grande espetáculo no Parque Tia Nair. Se os céus brasileiros ganharam ares históricos desde a época de Santos Dumont – o ´Pai da Aviação´ –, a Esquadrilha da Fumaça consegue manter vivo esse legado e ainda desperta valores de cidadania, amor a pátria e orgulho de nossas equipes da aeronáutica”, comenta o administrador do Parque Tia Nair, Ricardo Fagundes.
A atração envolve mais de 50 militares da FAB. Além de Cuiabá, a Esquadrilha da Fumaça também vai se apresentar nas cidades de Barra do Garças, no próximo dia 26, e Rondonópolis, no próximo dia 29. Vale ressaltar que, no dia 23 de julho, o Parque Tia Nair, localizado na Avenida Érico Preza (Jardim Itália), abre suas portas a partir das 11h.
EXPOSIÇÃO E PALESTRA – No dia 23 de julho, no período da manhã, às 10h, o público poderá apreciar uma exposição das aeronaves no Hangar Skyline, no aeroporto em Várzea Grande. Enquanto que, na segunda-feira (24.07), os alunos da rede municipal de ensino irão contar com uma palestra com os pilotos da FAB, a partir das 15h, no auditório da Secretaria Municipal de Educação.
ESQUADRILHA DA FUMAÇA – Há 65 anos, a Esquadrilha da Fumaça surgia na Escola de Aeronáutica, no Rio de Janeiro, com os instrutores de voo treinando acrobacias aéreas a bordo dos aviões T-6 Texan em seus momentos de folga. Depois de mais de seis décadas, os “Fumaceiros” ainda possuem o privilégio e a honra de comemorar a força que a instituição possui até hoje, sempre com a nobre missão de difundir a imagem institucional da FAB.

PORTAL AVIACOL (COLÔMBIA)


Esquadrilha da Fumaça: Historia, Presentaciones y detalles

La Escuadrilla de Demostración Aérea Fumaça estuvo presente en F-AIR 2017. Les contamos los detalles de la historia detrás del show de acrobacia aérea más reconocido de la región.
La Esquadrilha da Fumaça fue creada en 1952. Nació como una iniciativa de algunos instructores de vuelo, quienes, en sus horas libres, practicaban algunas maniobras y acrobacias con el fin de generar confianza y seguridad a los cadetes de los aviones de instrucción de la época: North American T-6 Texan. El 14 de mayo de 1952 los "Cambalhoteiros" (como se les conocía en aquel entonces), realizaron su primer demostración aérea en grupo. Luego de algunas presentaciones, surgió la necesidad de ofrecer al público una mejor visualización de sus maniobras, por ello, fue adaptado un tanque especial a sus aviones con el fin de producir el humo por el que hoy se conoce como "Fumaça".
La Escuadrilla ha tenido en su historia varios tipos de aeronaves: T-24 Super Fouga Magister, Neiva T-25, Embraer 312 Tucano T-27. Desde 2013, Fumaça modernizó su flota de siete aviones a Embraer 314 Super Tucano A-29, estas aeronaves cuentan con adecuaciones técnicas de fábrica, realizadas por Embraer, para acrobacias aéreas.
La sede principal de la Escuadrilla se encuentra en la Academia de la Fuerza Aérea Brasileña, en el municipio de Pirassununga, Estado de São Paulo, Brasil. Está conformada por un grupo de 70 militares (14 de ellos Pilotos), Técnicos y personal de apoyo. La especialidad de la escruadrilla es el vuelo en formación y el vuelo invertido en formación. Fumaça ha hecho presencia en cerca de 25 países en sus 65 años de historia representando a la Fuerza Aérea Brasileña (FAB).
En su presentación durante el desarrollo de F-AIR 2017, Fumaça contó con 40 militares de su equipo, . Según el Capitán Glauber: "Fue un placer participar de la Feria Aeronáutica de Colombia, muy importante para la región (...) al público le gusta porque hacemos el show con muchas maniobras en el aire."
La Escuadrilla se ha presentado tres veces en Colombia: primero con los aviones T-27 y, en esta edición, con el Super Tucano A-29.
En Aviacol.net les tenemos una recopilación fotográfica de la presentación del equipo de acrobacia aérea más importante de la región, durante los días de la feria:

JORNAL DE NOTÍCIAS (PORTUGAL)


Reequipar Forças Armadas custa 700 milhões

Modernização beneficiará empresas nacionais. NATO vai gerir alguns programas para agilizar processos de compra.
CARLOS VARELA
Portugal vai investir cerca de 700 milhões de euros na compra de armamento e equipamento, numa tentativa de colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. Feitas as contas, é o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos, com parte deste valor a beneficiar a indústria portuguesa, através do avião KC-390, dos rádios e sistemas de comando e controlo fabricados no nosso país, na empresa EID, e dos navios-patrulhas oceânicos.



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented