|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 01/07/2017 / FAB capacita militares em manutenção do KC-390

Imagem

FAB capacita militares em manutenção do KC-390 ...  

Ala 11 sedia Workshop sobre Capacitação de Aeronavegantes e Mantenedores da Aeronave KC-390. A aeronave chegará à FAB em junho de 2018 ...  

Tenente Felipe Bueno ...  

A Ala 11, unidade da Força Aérea Brasileira (FAB) localizada no Rio de Janeiro (RJ), sediou o 1º Workshop sobre Capacitação de Aeronavegantes e Mantenedores da Aeronave KC-390. O evento, realizado entre os dias 19 e 23 de junho, tem como objetivo analisar a proposta da EMBRAER, fornecedora das novas aeronaves adquiridas pela FAB, para o Plano Preliminar de Treinamento dos tripulantes e do pessoal de manutenção.

Para a implantação do Projeto KC-390, os militares do Grupo Kilo, formado pelo Esquadrão Gordo (1º/1º Grupo de Transporte) e pelo Grupo de Apoio Logístico da Ala 11 (GLOG), serão os primeiros a realizar os cursos de operação e manutenção da nova aeronave.

Com relação aos pilotos, foram analisadas as propostas de curso teórico (Ground School), curso prático (Basic Flight Training) e curso de formação de instrutores (Flight Instructor Capacitation), bem como a carga horária, a quantidade de horas de voo e o tempo para a instrução. Já para a formação do Mestre de Cargas (Loadmaster) e do Auxiliary Crew Member (ACM), o conteúdo teórico foi analisado em contraste com a carga horária e a adequação da instrução prática, para que os conhecimentos operacionais necessários sejam alcançados.

Toda publicação técnica e material utilizados nos cursos KC-390 serão em inglês, sendo este um pré-requisito para a operação da aeronave tão importante quanto os conhecimentos técnicos sobre eletrônica moderna, barramentos digitais e Electronic Flight Instrument System (EFIS). Os cursos são estruturados para a admissão de tripulantes que já têm significativa experiência em esquadrões aéreos, de forma a aproveitar ao máximo o potencial do novo vetor.

A aeronave KC-390 chegará na FAB em junho de 2018 e será operada inicialmente pelo Esquadrão Gordo, sediado na Ala 11, cumprindo missões de transporte aéreo logístico, reabastecimento em voo, busca e salvamento, infiltração aérea, assalto aeroterrestre, evacuação aeromédica, combate à incêndio em voo, entre outras.



Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




JORNAL CORREIO BRAZILIENSE


Colisão entre três carros e um ônibus deixa três pessoas feridas

O acidente ocorreu sentido Rodoviária do Plano Piloto, por volta das 8h40. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, não houve nenhuma vítima grave.

Correio Braziliense

Uma colisão envolvendo três carros e um ônibus da Aeronáutica no Eixinho L, na altura da 208 Sul, deixou três pessoas feridas na manhã desta sexta-feira (30/6). O acidente ocorreu no sentido Rodoviária do Plano Piloto, por volta das 8h40. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, ninguém ficou gravemente ferido.
O motorista de um dos veículos, Manoel Alves Vieira Neto, 52 anos, foi atendido e transportado para o Hospital de Base do DF (HBDF) com dor no quadril do lado direito, mas estava consciente e estável. O outro condutor, Paulo Afonso Miranda, 58 anos, também foi levado para o mesmo hospital com dor na coluna cervical. O terceiro motorista Esmeraldo Malheiros dos Santos, 51 anos, também foi atendido com dor no pulso direito e no queixo.
No caso do ônibus Volkswagem azul, conduzido por Alex Rodrigues Queiroz dos Santos, 25 anos, nenhum dos ocupantes necessitou de transporte para atendimento médico.

O trânsito ficou lenti na região por causa do acidente e a Polícia Militar esteve no local.

PORTAL G-1


Guarujá festeja 83 anos com espetáculo da Esquadrilha da Fumaça e inaugurações

Prefeitura preparou uma programação repleta de atividades, nesta sexta-feira.

G1 Santos

A cidade de Guarujá, no litoral de São Paulo, comemora os 83 anos de emancipação político-administrativa nesta sexta-feira (30). Na programação de aniversário está a Esquadrilha da Fumaça, que fará um espetáculo a céu aberto à população na Praia de Pitangueiras.
A Prefeitura preparou uma programação repleta de atividades para esta sexta-feira. Às 9h, ocorre o hasteamento das bandeiras, na Praça dos Expedicionários, que terá a participação da Guarda Civil Municipal (GCM) e do Exército.
Por volta das 9h45, acontece a assinatura de mais de R$ 13 milhões em convênios com o Dade. O prefeito Suman assinará cinco convênios, que somados ultrapassam os R$ 13 milhões. É uma parceria da Prefeitura com o Governo do Estado, com verba do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Dade).
Seguem os convênios a serem formalizados: pavimentação, drenagem e sinalização viária do binário de compras em Vicente de Carvalho contemplando as ruas: Maranhão, Guilherme Backeuser e Marechal Floriano Peixoto; pavimentação, drenagem e sinalização viária na Rua Silvio Daige, no Jardim Tejereba; reforma da Edificação do Posto de Salvamento do Corpo de Bombeiros, na Rua Quintino Bocaiúva; iluminação do calçadão da orla da praia das Astúrias, na Avenida General Monteiro de Barros e requalificação e urbanização da orla da Praia da Enseada e demais vias de acesso.
Nesta data, o prefeito da Cidade, Válter Suman, ainda fará uma vistoria às obras de revitalização de ruas na Praia de Pitangueiras e recepcionará as autoridades nas solenidades na Praça. São aguardadas também as presenças do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin e do seu vice, Márcio França; além do secretário Estadual de Turismo, Laércio Benko.
Às 11h, acontece a apresentação da Esquadrilha da Fumaça, na Praça dos Expedicionários. Já às 15h, haverá a inauguração da Nova Base da GCM e do Posto de Informações Turísticas (PIT). Os serviços funcionarão no Centro da Cidade, no cruzamento das Avenidas Leomil e Puglisi, local este que antes abrigava o Carro Fúnebre de Santos Dumont.
Por volta das 17h, o prefeito entrega o Marco Rotário, no Jardim Tejereba. É um monumento que estava bem deteriorado e que passou por intervenções sendo revestido de mármore e granito.
Ainda haverá, entre às 17h e às 18h, é a apresentação das alunas do Ballet Municipal, e em seguida, às 18h, será a vez da Banda Musical Municipal mostrar seu repertório preparado especialmente para o aniversário de emancipação.
Por volta das 19h, o prefeito vai assinar um ofício de encaminhamento do cronograma de devolução de recursos da Câmara Municipal à Prefeitura, que compõe o Programa de Redução de Custos e, encerrando a programação de 83 anos, o público confere às 21h, uma queima de fogos e na sequência o show do Grupo Cara e Coroa.

JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE


Debates e Ideias: Drogas, Educação e Lei


Josué De Castro

O modismo ou a mania dos tóxicos revelando incontestável malefício à humanidade, dizimando centenas de milhares de jovens no mundo e promovendo a desintegração da família e da sociedade. A felicidade preconizada não existe, conduzindo a vítima através de labirintos e tumultos. A pessoa é induzida por fatores psicossociais, imitação, modismo, curiosidade, novas emoções e prazer.
Segundo Oswald Andrade, autor da Lei 636876, a drogadição é uma ilusão, delírio e loucura. E a liberação da maconha que constitui o caminho inicial, a abertura para o vício. Com a orientação de exercer atividades terapêuticas, o uso da droga é desnecessário. Procedimentos farmacológicos determinados pelas instituições científicas não consideram tratamento efetivo com drogas. O que o jovem pode ganhar com a droga? Liberdade ou escravidão? Amor ou violência? A vida ou a morte? As drogas representam um desafio, poder ou alienação? As grandes metrópoles estão convulsionadas. Crimes, sequestros, estupros e corrupção. A degradação do ser humano.
Vamos viver juntos o desafio das drogas. Família, Escola e autoridades. Com educação e disciplina. Leis e penalidades. O tratamento clínico é necessário e obrigatório. Os procedimentos médicos psicológicos e os meios de contenção com urgência exercem uma ação rápida e enérgica. Pacientes drogadictos com alterações do comportamento deverão ser hospitalizados clinicamente e legalmente.
A maioridade penal deve ser após 16 anos, com o jovem respondendo pela criminalidade.
Consideramos a educação um extraordinário agente de formação, estabilidade e desenvolvimento da personalidade. Os educadores sempre tiveram papel destacado na cultura e na existência. É essencial que o professor esteja preparado em questões relativas às drogas planificando uma apresentação lógica e científica.
As informações devem atingir o nível de conhecimento intelectual da criança e do jovem. As noções introduzidas e desenvolvidas sedimentam um condicionamento psicológico que evita qualquer contato do adolescente com a droga, facultando-se um conhecimento superior aos efeitos indesejáveis dos tóxicos.
Com o apoio dos pais e da família, o jovem torna-se refratário e antagônico aos tóxicos. Informação curricular, da família e da sociedade torna-se compreensível à luz do pensamento jovem com a razão, lógica e experiência.
A revista britânica "The Observer" declarou que a guerra contra o narcotráfico fracassou na América Latina, nas últimas décadas, maior exportadora de drogas para o mundo. A invasão das drogas pelo tráfico internacional ocorre por terra, mar e ar.
O País deve se defender da invasão das drogas com as Forças Armadas do Exército, Marinha e Aeronáutica. Legalização nunca.
Na história antiga e moderna das drogas, desde as empíricas mascadas nas selvas e desertos, encontramos o homem imaginando o segredo da felicidade. A procura incessante do homem, o sonho do paraíso artificial poderá levá-lo ao desalento e às frustrações através da falsa magia das drogas.
Por não entender o enigma das drogas, a humanidade está pagando um elevado preço, às custas de experiências devastadoras.
Programação clínica, pedagógica e legal para recuperação dos adictos.
Josué de Castro - Médico, professor e escritor

JORNAL EXTRA


Gêmeos idênticos e xarás que lutaram na Segunda Guerra ganham ensaio de 97 anos


Louise Queiroga

ImagemDepois do sucesso do ensaio fotográfico para comemorar o centésimo aniversário das gêmeas Maria e Paulina Pignaton, a fotógrafa Camila Lima decidiu prestigiar os gêmeros idênticos e homônimos, chamados carinhosamente de "Zé 1" e "Zé 2", que completarão 97 anos em 16 de agosto. O registro das imagens dos dois José Jacinto da Silva também ocorreu em Vitória, no Espírito Santo.
No entanto, diferentemente do dia das fotos das irmãs, não foi possível fazer um ensaio fotográfico externo devido à chuva. Com isso, Camila optou por fotografá-los no interior da casa, priorizando o conforto dos Josés que, aliás, lutaram na Segunda Guerra Mundial, um pelo Exército e outro pela Aeronáutica.
"Eu tinha planejado um ensaio externo bem colorido do jeito que a gente adora, mas no dia das fotos choveu muito forte em Vitória, e o outro dia o irmão Zé iria voltar para onde ele mora no RJ, então para não perdemos a oportunidade, fotografamos dentro de casa mesmo para o conforto dos dois irmãos, e ficou lindo do mesmo jeito", escreveu na publicação que recebeu mais de 6 mil reações na rede social.

PORTAL DEFESANET


Criação do SEREP Rio marca encerramento do I Simpósio do Serviço Militar da FAB

Esse é o primeiro dos sete SEREP que serão ativados em substituição aos antigos SERENS, SERMOB e A-1

Aspirante Raquel Timponi

Imagem
Aconteceu nesta quinta, 29/06, no Rio de Janeiro, o encerramento do “I Simpósio do Serviço Militar”. Durante a semana, o evento possibilitou a troca de informações sobre a nova estrutura administrativa da Diretoria de Administração de Pessoal da FAB, promovendo a ampliação de conhecimentos, além de traçar metas para os futuros chefes do Serviço de Recrutamento e Preparo de Pessoal da Aeronáutica (SEREP).
A criação desse órgão faz parte do projeto de reestruturação administrativa da FAB, e reúne os antigos setores do SERENS, SERMOB, A-1 e SMOB. A partir de agora, a DIRAP centraliza a subordinação das unidades, anteriormente apenas sistêmica. A recém-ativada Subdiretoria do Serviço Militar (SDSM) passa a ter a incumbência de gerenciamento das sete unidades espalhadas em diferentes áreas de cobertura do país: Belém, Canoas, Recife, Manaus, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.
Assunção de comando do primeiro SEREP
Após o encerramento do evento, ocorreu solenidade de assunção do cargo de Chefia do Primeiro SEREP, na unidade do Rio de Janeiro. O empossado, Chefe do SEREP Rio, Coronel Aviador Alexandre Ricardo do Carmo, destacou a importância do novo órgão. "É uma novidade não só para a estrutura da Força Aérea, como também para o efetivo que, apesar de continuar com o mesmo trabalho do antigo COMAR, vem assumir uma nova chefia, em adaptação à centralização de processos", explicou.
O Subdiretor Interino do Serviço Militar, que também assumiu o cargo de chefia essa semana, Coronel da Infantaria Almir Pinto de Lima, abordou os novos desafios para o gerenciamento das unidades. “O primeiro desafio é a implantação das sete novas unidades nesse modelo de gestão, principalmente na adequação de pessoal para cumprir as tarefas nas unidades. O segundo desafio está em padronizar os processos de Norte a Sul do país, no recrutamento, formação e disponibilidade dos militares em toda a Força Aérea", avaliou.
O Major-Brigadeiro do Ar Leonidas Medeiros, Diretor da Dirap, destacou a importância da assunção do cargo do SEREP Rio. "Os números de atendimentos do SEREP Rio são dez vezes maiores do que de outras unidades. Esse envolvimento denota a necessidade de muito trabalho e qualidade na busca da efetividade", finalizou.
Os demais chefes dos SEREP de todo o país assumem o cargo em solenidades militares nas diferentes aéreas geográficas nos próximos dias.
Nesta sexta, dia 30 de junho, será a assunção do Coronel Aviador Omar José Sarmento dos Santos, do Serep Canoas; no dia 04 de julho, o Coronel de Infantaria Paulo Cesar Milare assume o SEREP Manaus e o Coronel de Infantaria Antônio Deoclecio Chaves Machado o SEREP Belém; no dia 05 de julho, o Coronel de Infantaria Júlio Cézar Pontes assume o SEREP Recife e dia 06 julho, o Coronel de Infantaria Luiz Guilherme Sá da Silva assume o SEREP Brasília. A data da assunção SEREP São Paulo, pelo Coronel de Infantaria Marcelo de Oliveira, ainda está em aberto.
A importância do serviço temporário para a FAB
Para o Chefe da Primeira Subchefia do Estado-Maior do Comando-Geral de Pessoal (COMGEP) da Aeronáutica, Coronel Paulo Ribeiro, a reestruturação dos SEREP é importante, pois o órgão ficará responsável pelo serviço de recrutamento, seleção de voluntários para os serviços temporários.
“Existe uma projeção de que mais da metade do efetivo da Força Aérea será composta por oficiais temporários, que vão passar pelo SEREP. Por isso a importância de entendimento do SEREP junto ao público interno, que vai lidar com o curso de formação. O que a FAB está buscando é colocar os profissionais de carreira mais ligados à atividade-fim. Então os profissionais de área especializada, de mercado, serão temporários", completou.

FAB capacita militares em manutenção do KC-390

Ala 11 sedia Workshop sobre Capacitação de Aeronavegantes e Mantenedores da Aeronave KC-390. A aeronave chegará à FAB em junho de 2018.

Tenente Felipe Bueno

ImagemA Ala 11, unidade da Força Aérea Brasileira (FAB) localizada no Rio de Janeiro (RJ), sediou o 1º Workshop sobre Capacitação de Aeronavegantes e Mantenedores da Aeronave KC-390. O evento, realizado entre os dias 19 e 23 de junho, tem como objetivo analisar a proposta da EMBRAER, fornecedora das novas aeronaves adquiridas pela FAB, para o Plano Preliminar de Treinamento dos tripulantes e do pessoal de manutenção.
Para a implantação do Projeto KC-390, os militares do Grupo Kilo, formado pelo Esquadrão Gordo (1º/1º Grupo de Transporte) e pelo Grupo de Apoio Logístico da Ala 11 (GLOG), serão os primeiros a realizar os cursos de operação e manutenção da nova aeronave.
Com relação aos pilotos, foram analisadas as propostas de curso teórico (Ground School), curso prático (Basic Flight Training) e curso de formação de instrutores (Flight Instructor Capacitation), bem como a carga horária, a quantidade de horas de voo e o tempo para a instrução. Já para a formação do Mestre de Cargas (Loadmaster) e do Auxiliary Crew Member (ACM), o conteúdo teórico foi analisado em contraste com a carga horária e a adequação da instrução prática, para que os conhecimentos operacionais necessários sejam alcançados.
Toda publicação técnica e material utilizados nos cursos KC-390 serão em inglês, sendo este um pré-requisito para a operação da aeronave tão importante quanto os conhecimentos técnicos sobre eletrônica moderna, barramentos digitais e Electronic Flight Instrument System (EFIS). Os cursos são estruturados para a admissão de tripulantes que já têm significativa experiência em esquadrões aéreos, de forma a aproveitar ao máximo o potencial do novo vetor.
A aeronave KC-390 chegará na FAB em junho de 2018 e será operada inicialmente pelo Esquadrão Gordo, sediado na Ala 11, cumprindo missões de transporte aéreo logístico, reabastecimento em voo, busca e salvamento, infiltração aérea, assalto aeroterrestre, evacuação aeromédica, combate à incêndio em voo, entre outras.
  
OUTRAS MÍDIAS


GRAN CURSOS ONLINE BLOG


ImagemConcurso Forças Armadas: Planejamento autoriza 115 vagas para o magistério!

De Equipe Gran Cursos Online
O Ministério do Planejamento autorizou nesta sexta-feira, dia 30 de junho, a realização de concurso Forças Armadas 2017 para 115 vagas no magistério de instituições de ensino vinculadas às Forças Armadas. Deste total, 15 são para a Escola Superior de Guerra, 19 para o Comando do Exército, 21 para o Comando da Marinha e 60 para o Comando da Aeronáutica.
Ainda não se sabe se haverá um concurso unificado ou se cada instituição realizará suas própria seleção, porém esta última opção é a mais provável. A expectativa também é de que, nas próximas semanas, sejam anunciadas as áreas/disciplinas que serão contempladas e as remunerações. Diversas cidades do país poderão ser contempladas.
De acordo com a Portaria nº 203 do Ministério do Planejamento, que autorizou o concurso, os aprovados poderão ser convocados a partir de março de 2018. Por isso, a expectativa é de que o edital seja divulgado ainda em 2017, com as provas acontecendo no final deste ano ou início do próximo.
Detalhes concurso Forças Armadas:
Concurso: Forças Armadas Brasileira
Organizador: Em breve
Cargo: Magistério
Escolaridade: Nível superior
Vagas: 115
Remuneração: Até R$ 5 mil
Situação: AUTORIZADO
Previsão p/ publicação do edital: 2017




TVI 24 (PORTUGAL)


Por que ninguém é apanhado no caso dos drones?

Só este mês, já houve sete incidentes com drones perto de aviões. O uso indevido de um drone pode dar origem a uma pena de prisão até 10 anos ou ao pagamento de uma multa, cujo valor pode ir até 4000 euros, mas ninguém é apanhado. Porquê?
Por Beatriz Martinho
O perigo é eminente: só este mês já foram registados sete incidentes com drones, que se têm cruzado com aviões, nas zonas de aproximação e de aterragem dos aeroportos. No total, desde o início do ano, já se contabilizaram 13 incidentes deste tipo. Mas, afinal, por que ninguém é apanhado?
O regulamento existente relativo ao uso de drones não torna obrigatório o registo de propriedade das aeronaves não tripuladas nem o licenciamento de quem as opera (dos pilotos remotos). Ou seja, não é possível apurar-se quem comprou ou quem manobra os drones, o que torna a fiscalização muito complicada.
A PSP elabora um auto de notícia sempre que ocorre um incidente deste tipo e começa uma investigação. Contudo, o porta-voz Hugo Palma explica que, como não é obrigatória a identificação dos proprietários dos drones, fiscalizar o uso destas aeronaves e agir nos casos de uso indevido é difícil.
É preciso tentar localizar o operador do drone e o local onde está a ser manobrado, mas isto apenas é possível se for feita uma denúncia. Não é possível que adivinhemos quem são e onde estão. É difícil porque um drone não é como uma viatura, por exemplo. Não havendo o registo de utilizadores e proprietários, é difícil fazer a fiscalização. Um drone é um equipamento que pode comprar-se numa loja ou mesmo na internet e, portanto, não há um registo, o que complica o nosso trabalho de fiscalização."
Já o comandante Filipe Durval Ribeiro, da Associação de Pilotos Portugueses de Linha Aérea (APPLA), afirma que os drones são um perigo real para os aviões, uma vez que existe o risco de colidirem ou de o piloto perder o controlo do avião, ao ter que se desviar.
Existe o risco de os drones colidirem com os aviões e existe também o risco de o avião ter que efetuar manobras, que podem ser perigosas, para se desviar do drone. Um avião facilmente deteta um drone. Há vários tipos de drones, desde aqueles que têm 250 gramas, àqueles que pesam vários quilos. Durante a noite, essas aeronaves têm sistemas de iluminação e, durante o dia, consoante as condições meteorológicas e o tamanho do drone, também é possível que sejam detatadas pelos aviões."
O comandante defende que a legislação pode ser melhorada, porque fiscalizar o cumprimento do regulamento é difícil. Além disso, sugere que se faça uma campanha de sensibilização, para que as pessoas sejam alertadas não só para os seus deveres, enquanto utilizadores de drones, mas também para os seus direitos.
É difícil fiscalizar o cumprimento do regulamento. É preciso estudar novas formas. Uma das soluções pode passar por alertar a população em geral sobre os seus direitos, como o direito à privacidade, ou seja, a não serem filmadas sem autorização, ao facto de não poderem ser sobrevoadas por um drone, se estiverem num local com mais de 12 pessoas… Acho que devia ser feita uma campanha, com os meios de comunicação incluídos, para alertar para as regras a cumprir para uma boa utilização de drones, a legislação existente e também para os direitos de todos."
Filipe Durval Ribeiro refere ainda que uma das abordagens, que funciona noutros países para combater os incidentes entres drones e aviões, é o "geofencing", que consiste em delimitar áreas que não podem ser sobrevoadas por drones, ou seja, zonas consideradas sensíveis do ponto de vista de segurança, como aeroportos ou zonas de treino militar. Para este efeito, é necessário que os aparelhos tenham um dispositivo, integrado no seu próprio software, que os impede de voar sobre esses locais.
O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, também já reconheceu que a fiscalização tem falhado e que alguma coisa tem que ser feita para evitar que estes incidentes se repitam ou haja mesmo um acidente grave.
O que está a detetar-se é que ou não há capacidade de fazer cumprir aquela regulamentação naqueles termos – e então ela também tem que ser mudada por essa razão – ou temos que fiscalizar melhor. Vamos é fazer bem, em vez de fazer precipitadamente. Mas obviamente nós temos que alterar esta situação. Isso é indubitável”, disse Pedro Marques, citado pela agência Lusa.
Em consequência dos mais recentes incidentes com drones, o presidente da ANAC, Luís Ribeiro, foi chamado ao Parlamento e foi ouvido esta sexta-feira. Lá, explicou que a ANAC abriu sete processos de contraordenação e remeteu uma queixa para o Ministério Público.
Em audição na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, por requerimento do PSD, Luís Ribeiro disse que houve 13 ocorrências com ´drones´ reportadas pela aviação civil, desde a entrada em vigor do regulamento, em janeiro, o que deu origem a oito processos (sete de contraordenação e um de averiguação) e uma queixa ao Ministério Público.
Contactada pela TVI, a Procuradoria Geral da República não confirmou a receção dessa queixa, nem especificou se há inquéritos abertos em relação aos incidentes com drones e aviões.
Que sanções podem ser aplicadas?
Em termos de legislação, não existe uma lei específica para o uso de drones. Contudo, existe uma lei geral para quem interferir com a segurança de um transporte aéreo. Ou seja, quando o caso de uso indevido de um drone for considerado crime, devido à gravidade da situação, o utilizador da aeronave pode ser acusado de atentado à segurança de transporte por ar, água ou caminho-de-ferro. De acordo com o Artigo nº 288 do Código Penal, se a interferência for propositada, a pena pode ir de três a 10 anos de prisão. Em caso de negligência, a pena vai, no máximo, até aos cinco anos.
A Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC), responsável por regular o uso de drones, tem também um regulamento para o manuseamento destas aeronaves não tripuladas. Em caso de incumprimento deste regulamento, a ANAC confirmou à TVI que existe um Decreto-Lei que prevê que sejam aplicadas multas. O valor é diferente para utilizadores individuais ou para empresas.
As sanções previstas podem ir de 250 a quatro mil euros, para pessoas singulares, consoante a gravidade. No caso de empresas, as multas aplicadas podem ir de mil a 25 mil euros, consoante o tipo de empresa (micro, pequena, média ou grande empresa) e a gravidade da contraordenação.
A ANAC refere que podem ainda ser aplicadas sanções acessórias, quando necessário, e que também estas estão previstas no Decreto-Lei nº 10/ 2004, de 9 de janeiro.
Regulamento
De acordo com o regulamento da ANAC, em vigor desde 13 de janeiro, uma aeronave remotamente pilotada (um drone) não pode voar a mais de 120 metros de altitude. Já no caso de um drone-brinquedo, o limite máximo a que pode voar é de 30 metros.
Para que um drone possa voar a altitudes acima de 120 metros, é necessário pedir uma autorização expressa à ANAC, mesmo que se trate de uma zona remota. É também necessário pedir uma autorização a esta autoridade quando a aeronave tiver uma massa operacional superior a 25 quilos.
Os drones não podem voar na proximidade de aeroportos, aeródromos, heliportos ou em áreas proibidas, restritas ou reservadas, como, por exemplo, no caso de Lisboa, em Belém ou no Rossio. É também proibido voar por cima de um local onde estiverem mais do que 12 pessoas.
Fica também explícito neste regulamento que os drones não podem voar “sobre instalações onde se encontram órgãos de soberania, embaixadas e representações consulares, instalações militares, das forças e dos serviços de segurança, locais onde decorram missões policiais, estabelecimentos prisionais e centros educativos da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, excepto quando devidamente autorizadas pelas entidades representativas desses órgãos”.
A ANAC recomenda que os drones tenham seguro, apesar de não ser obrigatório, para que possam acautelar possíveis danos. Alerta ainda para que o utilizador mantenha o contacto visual com o drone, ao longo de todo o voo, e que voe apenas em boas condições meteorológicas e de visibilidade.

CAPITAL NEWS (MS)


Balão no céu é sinal de alerta

Por Valdemar Conti, Coordenador do Plano de Auxílio Mútuo (PAM)
Artigo de responsabilidade do autor
Balão no céu é sinal de alerta máximo para as empresas do Polo Petroquímico do Grande ABC, que realizam o monitoramento permanente do céu e redobram a atenção nesta época do ano, de festas juninas, quando os baloeiros intensificam a prática criminosa e negligenciam os riscos. Como tudo o que sobe desce, os balões podem cair em chamas sobre casas, escolas, indústrias e florestas.
Historicamente o principal risco externo para o Polo é a queda de balões, que tem indicador mensal desde 2001, controlado pelo Plano de Auxílio Mútuo – PAM, departamento do Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC – COFIP ABC. O plano visa a atuação integrada de empresas e órgãos públicos para maior eficiência no controle de emergências. De 2001 a 2017, mais de 1.100 ocorrências com balões já foram registradas no complexo industrial.
Quando um balão é avistado em rota de queda nas proximidades do Polo, os brigadistas acionam o sistema interno de comunicação para fazer o alerta e podem atuar com rapidez por meio de vias internas bem sinalizadas, que interligam as plantas industriais. Em viaturas equipadas com canhões, que podem ser acoplados a qualquer linha da rede de hidrante, é possível abater o balão ainda no ar.
Como são mantidos no ar por tochas acesas, que recebem materiais com elevado e duradouro poder de queima, os balões podem cair ainda em chamas. Já houve no Polo uma ocorrência em que um balão aceso iria cair sobre um tanque de combustível, o que poderia provocar um incêndio, mas os brigadistas acessaram rapidamente o teto do tanque e apagaram o balão com o uso de extintor.
Quanto maior a estrutura do balão, maior sua capacidade de transportar apetrechos. Os balões de grande porte podem levar bandeiras, além dos tradicionais fogos de artifício, que ultimamente têm sido direcionados para baixo. Dessa forma, quando são disparados durante o voo, os fogos ainda podem atingir lugares sensíveis e iniciar incêndios, independentemente de sua queda.
Em sua trajetória sem controle, o balão representa uma ameaça constante a pessoas e patrimônios. Além de provocar explosões e incêndios, pode atingir cabos de energia elétrica e provocar grandes apagões. E ainda tem mais: ao se chocar com um avião, durante o pouso ou a decolagem, o balão pode ser sugado por sua turbina, o que gera o risco de derrubada da aeronave.
Desde 13 de fevereiro de 1998, fabricar, comercializar, transportar ou soltar balões são crimes ambientais, passíveis de punição, que pode chegar a três anos de detenção, conforme a lei federal nº 9.605. Os balões não existem sem os baloeiros, assim como os baloeiros não poderão atuar caso a população se mobilize e não permita que riscos enormes e desnecessários passem incólumes. Portanto, é fundamental que todos ajudem a coibir a ação dos baloeiros por meio de denúncias, que podem ser feitas ao Disque Denúncia (181) ou à Polícia Militar (190).

ACERVO FOLHA


ImagemHÁ 50 ANOS: Sobreviventes de desastre com avião da Força Aérea Brasileira chegam ao Rio

Por Banco de Dados
Os cinco sobreviventes do avião C-47, da FAB (Força Aérea Brasileira), que caiu na selva amazônica na madrugada do último dia 16, quando transportava 25 pessoas, chegaram nesta sexta-feira (30) ao Rio.
Após seis horas de voo vindo de Manaus, eles foram levados de helicóptero do aeroporto Santos Dumont ao Hospital Central da Aeronáutica, onde foram recebidos pelo diretor Thomaz Girdwood e pelo médico ortopedista Maurício Lisboa.
A aeronave havia sido encontrada na segunda-feira (26), dez dias depois do desastre que tirou a vida de 20 pessoas – a maioria militar.


Rede Nacional de Rádio


AÚDIO: Operação Gota leva vacina a populações distantes

por Alessandra Bastos
Especialistas em saúde com apoio da FAB encaram a aventura para garantir aos lugares distantes do Amazonas, Pará, Amapá e Acre todas as vacinas do Calendário Nacional
Aúdio disponível em: http://redenacionalderadio.com.br/programas/materias-da-voz/30-06-17-alessandra-bastos-operacao-gota-bg-jm.mp3/view

A VOZ DA CIDADE (RJ)


Aeroporto de Resende receberá investimentos de R$ 5 milhões

Recursos serão aplicados em equipamentos de sinalização noturna e operacionalização por instrumentos
RESENDE
O Aeroporto Agulhas Negras deverá receber até o final do ano investimentos em torno de R$ 5 milhões para serem aplicados em obras que vão desde melhoria da pista a instalação de sinalização e instrumentação para balizamento noturno. A informação foi passada durante um encontro que reuniu, na tarde de hoje, no Auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Resende, representantes da Câmara de Deputados, dos Transportes a nível federal e estadual, da AMAN, Aeronáutica e dos poderes executivo e legislativo de Resende, Itatiaia,Porto Real e Quatis e dos aeroclubes da região.
Os recursos, que são oriundos do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (PROFAA), serão utilizados na recuperação da pista do aeroporto, área de taxiamento e pátio das aeronaves; construção de trechos de muro no lado esquerdo da pista; instalação de cerca de proteção; recuperação e complementação de valas de drenagem; e implantação de equipamentos como balizamento noturno, iluminação do pátio, sinalização vertical e GNSS (sistema mundial de navegação por satélite) – medidas que permitirão que as aeronaves possam operar por instrumentos.
O encontro proposto pelo deputado federal Marcelo Matos (PHS-RJ), integrante da Comissão de Viação e Transporte da Câmara dos Deputados, foi marcado após encontro com o vereador Caio Sampaio com o objetivo de discutir o convênio entre a União e o município de Resende entorno da exploração da área que engloba o aeroporto, bem como debater a implantação de um novo modal aeroviário para a região. “Fizemos questão de trazer para esta mesa autoridades que vão estar diretamente relacionados nos desdobramentos desse evento, nosso foco e mostrar para todos de transformar um problema em solução. É um projeto antigo que sempre encontros entraves políticos, sociais, financeiros. Muitas das vezes o encontro de vontades não aconteceram. Queremos agora que isso seja superado e trazer para Resende e região essa nova realidade para o desenvolvimento de toda região”, disse o vereador.
Presente ao encontro, o também deputado federal, Júlio Lopes (PP-RJ) afirmou que, o encontro é de suma importância por tratar do desenvolvimento da região. “Eu entendo que precisamos permanecer nessa mobilização para que esse assunto seja tratado e pensado para encontrar um senso comum a todos. Se não fizermos eventos como estes que nos permita refletir e empreender novas maneiras de enfrentar o problema, não vamos chegar a uma solução nova”, declarou Júlio Lopes, que apresentou o projeto do Parque Cidade Aeroporto que prevê a utilização da área do entorno do aeroporto para a instalação de equipamentos cultura, lazer e negócios “A reativação do Aeroporto de Resende é uma iniciativa de extrema importância, mas ela não virá sozinha. O projeto Parque Cidade Aeroporto prevê o aproveitamento da área do entorno, que é de 458 mil metros quadrados, para a criação de equipamentos de lazer, lago, centro de convenções e toda uma estrutura que traga mais qualidade de vida para a população. Por isso esta mobilização aqui em Resende é tão importante. Precisamos empreender um aeroporto que se faça viável na região e investir também no entorno dele com a criação deste parque”, enfatizou o deputado.
Uma das preocupações para o futuro do aeroporto está no crescimento populacional em direção a pista do aeroporto. O alerta foi dado pelo subsecretário estadual de Transportes,Delmo Pinho, que chamou a atenção das autoridades municipais para a urgência de se fazer uma modificação na Lei de Ocupação do Solo em torno do aeroporto. “Se não se rever essa situação, será preciso reduzir a pista que será prejudicial para a utilização de aeronaves maiores”, disse Pinho.
De acordo com o secretário municipal de Indústria, Tecnologia e Turismo, Raphael Gattás, que iniciou as conversações com a Secretaria de Aviação Civil para a implantação de melhorias no aeroporto em outubro do ano passado, a reativação do aeroporto beneficiará não apenas Resende, como toda a região. “O aeroporto de Resende tem uma importância enorme para esta região, que é a que mais cresce no Estado e abriga as mais modernas indústrias do país. Só isso, já justificaria investirmos nele e recuperarmos seu status e sua importância regional. Mas, além disso, a reativação deste aeroporto tem outras vantagens, pois pode abrir novas possibilidades de arrecadação para o município, com a implantação de serviços como o transporte de carga e de valores, por exemplo”, disse Gattás.
A Mesa Redonda contou também com as presenças de representantes das do comando da AMAN, da Polícia Militar, da FIRJAN e da CDL.



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented