|

Entusiastas da FAB conhecem trabalho de defesa aérea e controle do espaço aéreo


Entusiastas da FAB conhecem trabalho de defesa aérea e controle do espaço aéreo ...  


Dublin, Irlanda, Abril de 2017 - O Quarto Comando Aéreo Regional (COMAR IV) promoveu uma visita para representantes da Associação dos Amigos da Base Aérea de Santos a algumas organizações militares da Força Aérea Brasileira (FAB). A ideia foi mostrar como o Comando da Aeronáutica atua no espaço aéreo do País, promovendo a defesa da soberania contra tráfegos ilícitos e garantindo a segurança de milhões de passageiros do transporte aéreo.

Aeronaves de caça e de transporte, ações de busca e salvamento, de defesa aérea e de controle de tráfego aéreo foram as principais atividades apresentadas ao grupo de 31 pessoas (empresários da Baixada Santista, desembargadores do TJ-SP, Oficiais da Polícia Militar de São Paulo e um General do Exército Brasileiro) nesta quinta e sexta-feira (27 e 28/04) em Campo Grande (MS) e em Brasília (DF).

De acordo com o Comandante do COMAR IV, Major-Brigadeiro do Ar Luís Roberto do Carmo Lourenço, o objetivo de aproximá-los da rotina da FAB “é para que sejam disseminadores de informação. Eles gostam tanto da FAB e conhecem somente a Base Aérea de Santos e o COMAR IV. Achamos que seria importante verem mais a atuação da Força”.

Ala 5, Campo Grande (MS)

Na quinta-feira, os visitantes assistiram a uma cerimônia militar com todo o efetivo da Guarnição de Aeronáutica de Campo Grande. Logo após, o Comandante da Ala 5, Coronel Aviador Daniel Cavalcanti de Mendonça, explicou a missão da organização e o cenário atual da reestruturação da FAB.

Em seguida, todos foram ao hangar do Esquadrão Onça, onde estavam expostos materiais usados nas missões de transporte e lançamento de cargas, além de armamentos e artigos utilizados pelo PARA-SAR em operações especiais.

No hangar do 2º/10º Grupo de Aviação, Esquadrão Pelicano, eles puderam conhecer detalhes das missões de busca e salvamento e a aeronave SC-105 equipada para Evacuação Aeromédica. Um dos pontos altos foi a visita ao simulador do caça A-29, no Esquadrão Flecha. O caça é empregado na interceptação de aeronaves ilícitas.

Ao final da visita, Sérgio Roberto Acquesta agradeceu ao Comandante da Ala 5 e elogiou todos os militares, “por cumprirem a missão com energia e sempre com um brilho nos olhos”.

CINDACTA I, Brasília (DF)

No Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Espaço Aéreo (CINDACTA I), os visitantes tiraram dúvidas do mundo da aviação e conheceram a qualidade do controle do espaço aéreo brasileiro, na manhã desta sexta-feira (28/04).

O Comandante do CINDACTA I, Brigadeiro do Ar Gustavo Adolfo Camargo de Oliveira, ao apresentar o funcionamento do Sistema de Controle de Tráfego Aéreo Brasileiro, destacou que não há interrupção do serviço prestado. “Sempre que um piloto pegar o microfone e chamar na fonia, haverá um controlador de tráfego aéreo para responder”. A organização abrange 1,5 milhão de Km² e controla, em média, 1,5 mil voos por dia.

Brigadeiro Gustavo destacou ainda que uma auditoria da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI) revelou que o nível de segurança da aviação brasileira é de 96,37%, colocando o Brasil na 7ª posição em um ranking de mais de 180 países.

COMAE, Brasília (DF)

O Comandante de Operações Aeroespaciais (COMAE), Tenente-Brigadeiro do Ar Gerson Nogueira Machado, recebeu a comitiva por volta das 11 horas desta sexta-feira e esclareceu a atuação da FAB no combate a tráfegos ilícitos no País. O oficial-general informou que a última medida a ser usada contra uma aeronave hostil que sobrevoa o espaço aéreo brasileiro sem autorização é o chamado Tiro de Detenção, que tem o objetivo de forçar o pouso.

Ele destacou que o COMAE é o primeiro Comando Conjunto Permanentemente Ativado em tempos de paz. A responsabilidade da organização é defesa aérea e antiaérea, patrulha marítima, reconhecimento aéreo e transporte aerologístico. “Temos 44 anos de experiência em controle e defesa do espaço aéreo. Isso nos dá um respaldo muito grande”, enfatizou o Tenente-Brigadeiro Machado aos futuros formadores de opinião sobre a FAB.

Com 81 anos, Adib Elias afirma que será um grande divulgador de tudo o que conheceu na visita. “Vou falar sobre a grandiosidade da Aeronáutica para aqueles que não tiveram a oportunidade de ver o que eu vi”.


Agência Força Aérea, por Tenente Raquel Sigaud


Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos







Publicidade






Recently Added

Recently Commented