|

Aeroporto de Campina Grande encerra 2016 com 77% de redução de consumo de água

Caminhão de combate a incêndio dispara um jato d'água em estrutura de reaproveitamento de água no Aeroporto de Campina Grande.

Aeroporto de Campina Grande encerra 2016 com 77% de redução de consumo de água ...  


Dublin, Irlanda, Fevereiro de 2017 - O Aeroporto Presidente João Suassuna, em Campina Grande (PB), encerrou o ano de 2016 com consumo de água de 1.547 m³ - uma redução de 77% em relação aos últimos cinco anos. Em 2013, a Infraero iniciou a adoção de uma série de medidas que possibilitaram, ano a ano, a diminuição do consumo de água no terminal paraibano, contribuindo, assim, com o uso consciente dos recursos ambientais.

      Entre as medidas adotadas, estão:

      Construção de tanque para reaproveitamento de água dos Caminhões de Combate a Incêndio: o Aeroporto de Campina Grande foi o primeiro da Rede Infraero a implantar um sistema que reaproveita a água utilizada diariamente nos testes dos Caminhões de Combate a Incêndio (CCIs). Com um investimento de cerca de R$ 2 mil, foi instalado um sistema onde a água dos testes retorna para os reservatórios e é reaproveitada no abastecimento do sistema de combate a incêndio dos CCIs. Diariamente, a economia é de 4 mil litros de água.

      Projeto de captação de água pluvial da cobertura da Seção Contra Incêndio para abastecimento dos CCIs: além do reaproveitamento de água dos testes dos caminhões, a Infraero instalou calhas de captação e tubulações direcionados para os reservatórios de uso dos CCIs.

      Projeto de captação de água pluvial da cobertura do terminal de passageiros: A água é captada por calhas e armazenada na cisterna, com capacidade para 45 mil m³, e bombeada para uma caixa elevada no terminal e dela, por meio de uma tubulação especifica, direcionada para o sistema de descargas dos sanitários de todo o terminal.

      Instalação de torneiras com sensor elétrico nos sanitários da sala de embarque: em 2015, as torneiras convencionais da sala de embarque foram substituídas por outras com sensores, evitando o desperdício de água.

      Aquisição de três caixas d'água de 15 mil litros para aumentar a reserva técnica na captação de água pluvial.
      ”Mesmo passando por uma longa estiagem, o que prejudica a captação de água da chuva, sempre conseguimos fazer alguma reserva no período chuvoso, geralmente entre dezembro e março, que nos dá uma sustentação hídrica por alguns meses do ano”, destacou o superintendente do Aeroporto de Campina Grande, José Daniel Sobrinho. Ele também destaca a conscientização dos funcionários do aeroporto como fator fundamental para a redução do consumo de água.


Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented