|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 11/01/2017 / Força Aérea Brasileira abre 173 vagas em Guaratinguetá, SP


Força Aérea Brasileira abre 173 vagas em Guaratinguetá, SP ...  

Vagas são para enfermagem, administração, eletrônica e informática. Inscrições vão até 31 de janeiro e a prova acontece em 9 de abril ...  

A Força Aérea Brasileira (FAB) de Guaratinguetá (SP) está com 173 vagas abertas para quem deseja seguir a carreira militar. As inscrições do processo seletivo vão até 31 de janeiro e a prova acontece em 9 de abril.

Entre as principais áreas estão enfermagem, administração, eletrônica e informática. A lista completa pode ser conferida no site da instituição. O ingresso na FAB está previsto para o primeiro semestre de 2018.

Os interessados podem ser homem ou mulher, devem ter entre 17 a 24 anos e precisam ter concluído o ensino médio e curso técnico. Para fazer a prova é necessário pagar uma taxa de R$ 60.

"Nós temos oito especialidades recrutadas para o candidato que já tem o curso técnico, formados nas escolas civis. Os interessados devem ser aprovados em algumas etapas, sendo a primeira a prova escrita e depois disso nosso candidato faz um exame médico, teste físico e um exame psicotécnico", afirmou a tenente-coronel Ana Márcia.

Após a conclusão do estágio, o aluno será promovido à graduação de terceiro-sargento e classificado em alguma das Organizações Militares do Comando da Aeronáutica, de acordo com a necessidade da administração.

"Depois do estágio, o salário é de a partir de R$ 3,5 mil e eles podem ir para qualquer localidade do Brasil. É um plano de carreira de 30 anos", completou a tenente-coronel.



Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




PORTAL G-1


Força Nacional chega a Roraima para intensificar segurança em presídios

1º avião da FAB desembarcou em Boa Vista às 12h23, hora de Brasília. Agentes foram chamados após massacre em prisão deixar 33 presos mortos.

Do G1 Rr

Cerca de 63 agentes desembarcaram na Base Aérea de Boa Vista no primeiro voo. Uma segunda aeronave, chegou ao estado por volta das 14h (horário de Brasília), totalizando 100 agentes da tropa federal, segundo o Ministério da Justiça. Na primeira aeronave, eles também trouxeram 5,5 toneladas de equipamentos.
Na madrugada desta terça, agentes da Força Nacional também chegaram a Manaus para atuar nas unidades prisionais depois que 60 detentos foram mortos.
O estado pediu 100 homens da Força Nacional para atuar em Roraima na segunda-feira (9).
Ao G1, o governo do estado informou que, após o desembarque, os agentes irão se reunir com os chefes da segurança estadual para definir estratégias de ação.
Esta não é a primeira vez que a Força Nacional é chamada para reforçar a segurança nas unidades do estado. Em 2015, 30 homens da FN vieram para Roraima depois que detentos atearam fogo em alas da Penitenciária Agrícola após um túnel de 40 metros ter sido encontrado na unidade.
Auxílio do Governo Federal

A vinda dos agentes faz parte do auxílio do governo federal a sete estados que pediram ajuda para reforçar a segurança do sistema penitenciário local: além do Amazonas e Roraima, também pediram ajuda Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins.
Somente na semana passada, rebeliões em penitenciárias no Amazonas e em Roraima resultaram na morte de cerca de 100 presidiários.
Os homens não deverão substituir agentes penitenciários dentro das prisões, mas reforçarão a segurança do entorno, podendo dar apoio às barreiras, ajudar na recaptura de fugitivos, escolta e guarda de presos que eventualmente precisem se deslocar para algum tribunal, por exemplo.
"[A Força Nacional] não poderá realizar substituição do que seria a função de polícia penitenciária", explicou o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes em coletiva na noite de segunda.
Além de autorizar o uso de R$ 32 milhões entregues em dezembro para construir um novo presídio, fazer um anexo à Cadeia de Boa Vista e terminar uma penitenciária no Sul do estado, o Governo Federal disse que vai enviar ainda 38 armas e kits antitumulto, com capacetes, escudos e máscaras. O Ministério da Justiça também aguarda autorização judicial para transferir 8 presos para um presídio federal.

Força Nacional chega a Manaus para reforçar segurança nos presídios

Avião da FAB desembarcou por volta das 4h55 no horário de Brasília. Além do Amazonas, ajuda federal deve chegar a mais 6 estados do país.

Do G1, Em São Paulo

O primeiro voo com integrantes da Força Nacional chegou a Manaus por volta das 4h55 desta terça-feira (10) no horário de Brasília (2h55 no horário local) para ajudar no reforço da segurança nas penitenciárias do estado.
O avião C-99 da Força Aérea Brasileira desembarcou na capital do Amazonas com 29 a bordo. Uma segunda aeronave, modelo Hércules, chegou ao estado por volta das 7h40 no horário de Brasília. De acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB), mais 70 integrantes das forças de segurança desembarcaram. Antes, a FAB havia informado que chegariam 71.
ImagemA medida faz parte do auxílio do governo federal a sete estados que pediram ajuda para reforçar a segurança do sistema penitenciário local: além do Amazonas e Roraima, também pediram ajuda Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins.
Somente na semana passada, rebeliões em penitenciárias no Amazonas e em Roraima resultaram na morte de cerca de 100 presidiários.
Os homens não deverão substituir agentes penitenciários dentro das prisões, mas reforçarão a segurança do entorno, podendo dar apoio às barreiras, ajudar na recaptura de fugitivos, escolta e guarda de presos que eventualmente precisem se deslocar para algum tribunal, por exemplo.
"[A Força Nacional] não poderá realizar substituição do que seria a função de polícia penitenciária", explicou o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes em coletiva na noite desta segunda-feira (9).
Além de equipamentos e armamentos, foram pedidas transferências de presos mais perigosos para presídios federais. Segundo o ministro da Justiça, as vagas serão disponibilizadas ineditamente assim que a Justiça autorizar as mudanças, a serem efetuadas pela Polícia Federal.
Rebeliões e fugas

A rebelião que aconteceu no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) durou mais de 17 horas e foi considerado pelo secretário como "o maior massacre do sistema prisional" do Estado. Ao todo, 56 foram mortos. Na tarde de segunda (2), outros quatro presos morreram na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na Zona Leste de Manaus.

A polícia do Amazonas apontou sete presos como líderes do massacre. Documentos do Ministério Público Federal (MPF) dizem que estes líderes têm estreita relação com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, as Farc. Segundo o MPF, os traficantes brasileiros teriam comprado pistolas, fuzis e submetralhadoras do mesmo fornecedor de armas do grupo de guerrilha colombiano.
Diversos relatórios elaborados antes da rebelião já apontavam risco iminente no presídio de Manaus. Um texto do setor de inteligência da Secretaria de Segurança alertava para um plano de fuga no regime fechado do Compaj. Além disso, apontava que oito armas de fogo tinham entrado no presídio na semana anterior ao Natal por meio de visitantes e com o ajuda de agentes.

Buscas por desaparecidos na costa do RN continuam

Lancha Allure desapareceu na última quinta-feira (5). Marinha já vasculhou mais de 13.500 km² do litoral potiguar.

Do G1 Rn

O pescador e o coronel da Aeronáutica que desapareceram na costa do Rio Grande do Norte na última quinta-feira (5) ainda não foram encontrados. Em nota, a Marinha do Brasil informou que já fez buscas em mais de 13.500 km² de mar, desde a praia de Baía Formosa, no extremo Litoral Sul potiguar, até a praia de Macau, na região Central do estado.

O coronel Max de Carvalho Dias e o pescador Toinho zarparam do Iate Clube no dia 5, para pescar, e planejavam voltar no dia seguinte, o que não aconteceu. Eles estavam a bordo da Allure, uma lancha da marca Fishing, modelo 28WA, com 28 pés de comprimento (cerca de 8,5 metros).
Desde domingo (8), o navio-patrulha Guaíba e embarcações da Capitania dos Portos do estado percorrem o litoral à procura dos desaparecidos. A Força Aérea Brasileira, o Iate Clube de Natal e a comunidade marítima local também ajudam nas buscas, que continuam nesta terça-feira (10).
Além disso, a Capitania dos Portos têm divulgado o desaparecimento da lancha na comunidade marítima local e tentado colher informações que ajudem a encontrá-la. O Centro de Hidrografia da Marinha (CHM) está emitindo “avisos-rádio náuticos” para informar o ocorrido às embarcações em trânsito na região.

Força Aérea Brasileira abre 173 vagas em Guaratinguetá, SP

Vagas são para enfermagem, administração, eletrônica e informática. Inscrições vão até 31 de janeiro e a prova acontece 9 de abril.

G1 Vale Do Paraíba E Região

A Força Aérea Brasileira (FAB) de Guaratinguetá (SP) está com 173 vagas abertas para quem deseja seguir a carreira militar. As inscrições do processo seletivo vão até 31 de janeiro e a prova acontece 9 de abril.
Entre as principais áreas estão enfermagem, administração, eletrônica e informática. A lista completa pode ser conferida no site da instituição. O ingresso na FAB está previsto para o primeiro semestre de 2018.
Os interessados podem ser homem ou mulher, devem ter entre 17 a 24 anos e precisam ter concluído o ensino médio e curso técnico. Para fazer a prova é necessário pagar uma taxa de R$ 60.
"Nós temos oito especialidades recrutadas para o candidato que já tem o curso técnico formados nas escolas civis. Os interessados devem ser aprovados em algumas etapas, sendo a primeira a prova escrita e depois disso nosso candidato faz um exame médico, teste físico e um exame psicotécnico", afirmou a tenente-coronel Ana Márcia.
Após a conclusão do estágio, o aluno será promovido à graduação de terceiro-sargento e classificado em alguma das Organizações Militares do Comando da Aeronáutica, de acordo com a necessidade da administração.
"Depois do estágio, o salário é de a partir de R$ 3,5 mil e eles podem ir pra qualquer localidade do Brasil. É um plano de carreira de 30 anos", completou a tenente-coronel.

AGÊNCIA BRASIL


Força Nacional começa a chegar a Manaus e Boa Vista


Alex Rodrigues

Chegaram hoje (10), a Manaus (AM), os primeiros agentes da Força Nacional de Segurança Pública que vão ajudar as forças policiais estaduais a tentar conter a crise no sistema penitenciário amazonense.
O pedido de reforço de pessoal e de equipamentos foi feita pelo governador José Melo, no último domingo (8), depois que pelo menos 64 presos foram assassinados em três estabelecimentos prisionais da capital. Na semana passada, o governo estadual já tinha pedido ao Ministério da Justiça o envio de tornozeleiras eletrônicas, scanners corporais, bloqueadores de sinal de celular e recursos para ampliar e reaparelhar o Instituto Médico Legal e o Instituto de Criminalística.
Segundo a Força Aérea Brasileira, os primeiros dos 100 agentes que vão participar da operação desembarcaram em Manaus perto das 5h (horário de Brasília; 3h no Amazonas), a bordo de um avião C-99 da força. Um segundo grupo chegou à capital do estado as 10h30. Um terceiro voo estava previsto para partir da Base Aérea do Galeão para Manaus às 10h45.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, anunciou na noite dessa segunda-feira (9), que os policiais da tropa especial vão fazer policiamento, apoio nos bloqueios nas estradas e no perímetro das penitenciárias. Além disso, dez agentes penitenciários federais serão deslocados para o estado para colaborar com a administração dos presídios. O Departamento Nacional Penitenciário (Depen) vai realizar um diagnóstico das penitenciárias do Amazonas para propor um protocolo de segurança para estruturação do sistema, bem como um protocolo de segurança para revistas, atuação e treinamento operacional.
Roraima
O Ministério da Justiça também autorizou o envio de tropas da Força Nacional para Roraima, onde pelo menos 33 detentos foram assassinados no interior da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, na última sexta-feira (6). De acordo com a FAB, o dois aviões militares usados para transportar homens e equipamentos partiram da Base Aérea de Brasília, com destino a Boa Vista, às 7 horas (horário de Brasília), e do Galeão, no Rio de Janeiro, às 7h30. A previsão é que as aeronaves cheguem a Boa Vista às 12h30.
A governadora de Roraima, Suely Campos pediu que os homens da Força Nacional auxiliassem no controle da penitenciária, mas, segundo o ministro da Justiça, os 100 agentes que atuarão no estado vão ajudar na recaptura de presos foragidos, vigilância e segurança nas barreiras policiais nas estradas e na escolta de presos.
“Nenhum pedido para a Força Nacional agir como agente penitenciário será deferido. Isso é ilegal pela lei que criou a Força Nacional. Ela é composta de policiais militares e há uma unanimidade, independente de ideologia, de que quem prende não deve cuidar. Isso é uma contingência legal", explicou Moraes.
Além do Amazonas e de Roraima, outros cinco estados pediram e vão receber apoio federal para enfrentar problemas no sistema penitenciário. A ajuda ao Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, a Rondônia e ao Tocantis vão da autorização para que o Acre transfira 15 presos para o presídio federal de Mossoró (RN); à doação de equipamentos, como coletes antibalísticos, armamentos e munições. Os estados também pediram autorização para remanejar recursos para ampliação e readequação de estabelecimentos prisionais já existentes ou construir novas unidades.

PORTAL CAMPO GRANDE NEWS


Avião da FAB é destacado para buscar órgãos de homem com morte cerebral


Nyelder Rodrigues

Já com morte cerebral declarada pelos médicos, o guarda municipal Roberto Aparecido Ramos, de Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande -, terá seus orgãos doados. Para isso, um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) foi destacado para fazer o transporte dos órgãos nesta noite de terça-feira (10).
Roberto está no Hospital da Vida, para onde foi após sofrer na semana passada um AVC (Acidente Vascular Cerebral). Ontem (9), foi constatada a morte cerebral dele. De acordo com o site Dourados News, sabendo da situação e da possibilidade de doação, a Central Nacional de Transplante acionou a FAB.
O transporte de órgãos passou a ser realizado também pela FAB a partir de decreto assinado pelo presidente Michel Temer (PMDB), ano passado, autorizando tal serviço. Ainda segundo o Dourados News, a expectativa era que o avião pousasse até às 22h em Dourados. A reportagem do Campo Grande News não conseguiu confirmar a chegada.
De Roberto, serão doados o pâncreas, os rins e o fígado. Uma equipe médica veio no avião para avaliar se de fato os órgãos estão em condições de serem transplantados em outra pessoa que esteja na fila de transplantes.


AGÊNCIA ESTADO


Força Nacional chega a Roraima para reforçar segurança no Estado

Primeiro avião da FAB desembarcou por volta das 12h20 no horário de Brasília (10h20 em Boa Vista) e foi recebida pelo secretário de Justiça e Cidadania

Cyneida Correia

BOA VISTA - O voo com integrantes da Força Nacional chegou à Base Aérea de Boa Vista no início da tarde desta terça-feira, 10, para reforçar a segurança nos presídios do Estado.
O avião modelo Hercules da Força Aérea Brasileira (FAB) desembarcou na capital roraimense por volta das 12h20 no horário de Brasília (10h20 no horário local) com 63 homens e mulheres a bordo. A previsão é de que à tarde uma segunda aeronave chegue ao Estado.
Os homens trouxeram 5 toneladas de equipamentos e foram recebidos pelo secretário de Justiça e Cidadania de Roraima, Uziel Castro. "Vamos nos reunir hoje à tarde para especificar as missões e atuações dos agentes dentro e fora dos presídios", disse.
A medida faz parte do auxílio do governo federal ao Estado que solicitou reforço na segurança do sistema penitenciário após a morte de 46 detentos nos últimos quatro meses em rebeliões nos presídios.
Os homens não deverão substituir agentes penitenciários dentro das cadeias, mas reforçarão a segurança do entorno, podendo dar apoio às barreiras, ajudar na recaptura de fugitivos, escolta e guarda de presos que eventualmente precisem se deslocar para algum tribunal, por exemplo.
O governo de Roraima também pediu mais R$ 9 milhões em recursos, armas e munições e a transferência de oito líderes de facção criminosa para presídios federais. Hoje, 18 detentos integrantes de facções criminosas no Estado estão em presídios federais.
Massacre em Manaus
Um sangrento confronto entre facções no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus, deixou 56 mortos entre a tarde de 1º de janeiro e a manhã do dia 2. A rebelião, que durou 17 horas, acabou com detentos esquartejados e decapitados no segundo maior massacre registrado em presídios no Brasil - em 1992, 111 morreram no Carandiru, em São Paulo. Treze funcionários e 70 presos foram feitos reféns e 184 homens conseguiram fugir. Outros quatro presos foram mortos no Instituto Penal Antonio Trindade (Ipat), também em Manaus. Segundo o governo do Amazonas, o ataque foi coordenado pela facção Família do Norte (FDN) para eliminar integrantes do grupo rival, o Primeiro Comando da Capital (PCC).
Cinco dias depois, o PCC iniciou sua vingança e matou 31 detentos na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (PAMC), em Boa Vista, Roraima. A maioria das vítimas foi esquartejada, decapitada ou teve o coração arrancado, método usado pelo PCC em conflitos entre facções. Com 1.475 detentos, a PAMC é reduto do PCC, que está em guerra contra a facção carioca Comando Vermelho (CV) e seus aliados da FDN. Roraima tem 2.621 presos - 900 dos quais pertenceriam a facções, a maioria do PCC. No total, 27 facções disputam o controle do crime organizado nos Estados.
A guerra de facções deixou o sistema penitenciário em alerta, os e governadores de Amazonas, Roraima, Rondônia, Acre, Tocantins, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul pediram ajuda do governo federal com o envio da Força Nacional. Amazonas foi o primeiro Estado a receber. A crise é tamanha que, segundo o Conselho Nacional de Justiça, são necessários R$ 10 bilhões para acabar com déficit prisional no País.

OUTRAS MÍDIAS


PORTAL WEBRUN


CBAt realiza primeiro camping da Rede Nacional de Treinamento de Atletismo

As irmãs Jenifer Nicole Vieira Norberto, de 20 anos, e Kathelyn Naiara, de 17, estão entre os 25 atletas de Lavras e Juiz de Fora, que participam do camping de treinamento na Comissão de Desporto da Aeronáutica (CDA), no Campo dos Afonso, no Rio de Janeiro. A ação integra as atividades da Rede Nacional de Treinamento de Atletismo (RNTA), programa da CBAt com o Ministério do Esporte, ente responsável por sua manutenção financeira.
Nas instalações da CDA está o Centro Nacional de Treinamento de Atletismo (CNTA/Rio) - o outro CNTA será instalado em Bragança Paulista, em área locada pela CBAt.
Lavras, em Minas Gerais, contará com um Centro Regional de Treinamento de Atletismo (CRTA/Minas), instalado na Universidade Federal da cidade. O treinador responsável é Fernando Roberto de Oliveira, que acompanha os atletas do Estado no camping. "Nossos atletas são jovens, embora em média tenham seis anos de treinamento", diz Fernando. "Por isso, vários já conseguiram resultados importantes", prossegue. De Juiz de Fora, acompanha os trabalhos o treinador Jorge Perrout.
Jenifer Nicole, paulista de São Bernardo do Campo, número 7 no salto em distância no Ranking Brasileiro Sub-23 em 2016, com 5,88 m (1.1) é um exemplo. Sua irmã mais jovem, Kathelyn Naiara, também nascida em São Bernardo, é a 2ª no Ranking Nacional Sub-18 no salto triplo, com 12,66 m (1.2). Elas competem pelo CRIA Lavras.
"São atletas jovens, de futuro promissor, e este tipo de treinamento, que permite a integração, é especialmente importante nesta fase da carreira", complementa Pedro Ferreira da Silva Filho, coordenador regional do CNTA/Rio. "Os atletas do camping têm a oportunidade de interagir com outros 25 atletas do Rio, que treinam no local", diz Luis Viveiros, gerente da RNTA, pela CBAt. "Durante a temporada iremos aprimorando o trabalho", explica Viveiros.
"O grupo de atletas foi selecionado pelo Fernando, de Lavras, e na CDA o trabalho está sendo coordenador pelo Pedro Ferreira e pelo Roberto Ferreira (Roberto é coordenador-técnico do CNTA/CDA, que funciona graças ao acordo da CBAt com a Aeronáutica)", explica o superintendente de alto rendimento da Confederação, Antonio Carlos Gomes. "Esse camping é um ‘piloto’ e representa a primeira iniciativa entre muitas que ocorrerão em 2017, visando o desenvolvimento técnico de atletas para o próximo ciclo competitivo", afirma Antonio Carlos.
O presidente da CBAt, José Antonio Martins Fernandes, o Toninho, lembra que "na CDA fizemos, com sucesso, a última fase da preparação da Seleção de Atletismo para os Jogos do Rio", diz Toninho. "Este espaço de preparação aqui no Rio, e a Rede Nacional de Treinamento, é um legado importante para o nosso esporte", finaliza Toninho.

PORTAL INFODEFENSA.COM


Brasil reserva 133,5 millones de euros de sus presupuestos para dotar el "Sisfron"

El Sistema Integrado de Control de Fronteras (Sisfron), un programa estratégico desarrollado por el Ejército de Brasil, contará una inversión de 450 millones de reales en 2017 (133,5 millones de euros).
Roberto Caiafa
El Sistema Integrado de Control de Fronteras (Sisfron), un programa estratégico desarrollado por el Ejército de Brasil, contará una inversión de 450 millones de reales en 2017 (133,5 millones de euros).
El anuncio fue hecho por el ministro de Defensa, Raúl Jungmann, después de la reunión ministerial con el presidente Michel Temer en el Palacio de Planalto, en Brasilia. En la conferencia de prensa, Jungmann también informó de que se han producido cambios en la estrategia y en la forma de llevar a cabo las Operaciones Ágata en las fronteras terrestres.
Bajo la dirección del Ministerio de Defensa y coordinado por la Fuerzas Armadas Conjuntas (Emcfa), estas operaciones se llevan a cabo con más frecuencia y sin previo aviso con el fin de tratar de sorprender a las bandas que operan en la frontera de Brasil traficando con armas, drogas y evadiendo la riqueza natural del país.
El ministro ha recordado que la operación, siempre llevada a cabo en un período determinado del año, y por tanto predecible, ha demostrado ser ineficaz y por lo tanto las directrices de participación se han revisado.
"Ágata, de ahora en adelante, se llevará a cabo de forma continua y no sólo en un período determinado. El objetivo será lograr el elemento de sorpresa al confiar en la información proporcionada por el sistema de inteligencia que estamos mejorando y expandiendo", dijo Jungmann.
El Gobierno tiene la intención de movilizar hasta 35.000 soldados de la Armada, el Ejército y la Fuerza Aérea para trabajar en casi 17.000 kilómetros de fronteras terrestres, especialmente en la región amazónica y el medio oeste (región donde ya funciona como proyecto piloto el Sisfron).
EL SGDC está incluido en el paquete
Dentro de poco, con la entrada en funcionamiento del Satélite Geoestacionario de Defensa y Comunicaciones (SGDC), que se espera para la primera mitad del año, el Ministerio de Defensa será capaz de aumentar las actividades de vigilancia en las fronteras utilizando los UAV Hermes 450 y 900 del Escuadrón Horus de la Fuerza Aérea brasileña.
Estos UAV, cuando están controlado por la señal de satélite, tienen un alcance operacional y la capacidad tremendamente ampliadas para proporcionar conocimiento de la situación en tiempo real.
El SGDC será puesto en órbita el próximo 21 de marzo desde la base europea de Kourou, en la Guayana francesa.
El Gobierno invirtió 2.100 millones de reales en el SGDC, que será controlado desde las bases instaladas en Brasilia y Río de Janeiro.




Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented