|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 03/10/2016 / Brasil é reeleito para conselho da agência da ONU para aviação civil


Brasil é reeleito para conselho da agência da ONU para aviação civil ...

José Romildo ...

O Brasil foi reeleito em 01/10 pela 24ª vez para integrar o conselho da Organização da Aviação Civil Internacional (Oaci), agência da Organização das Nações Unidas (ONU) responsável pela promoção do desenvolvimento da aviação civil internacional. O novo mandato vai de 2017 a 2019.

Composto por 36 Estados-membros eleitos em assembleia, o conselho é um órgão permanente da Oaci e é formado por três grupos. O grupo 1, para o qual o Brasil foi eleito, reúne os 11 países de importância sistêmica em matérias de transporte aéreo. O Brasil recebeu 157 votos de um total de 170 votantes.

A eleição para o conselho, que ocorreu no âmbito da 39ª assembleia da organização, deu sequência a uma série de assuntos que vem sendo discutidos pela Oaci. A principal é a conclusão de um pacote de medidas visando alcançar um crescimento neutro de emissões de gases de efeito estufa na aviação civil a partir de 2020. Entre as medidas para chegar à meta, a organização estuda a adoção de eficiência energética, melhorias tecnológicas e o uso de biocombustíveis.

Edição: Luana Lourenço



Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




PORTAL G-1


Após eleições, equipes devem retornar de comunidades em até 7 dias

Dos 147 locais de difícil acesso, 42 são acessíveis apenas de helicóptero. FAB deve trazer urnas e mesários dos locais de difícil acesso para cidades.

Aline Nascimento Do G1 Ac

Após as Eleições 2016, os dois helicópteros da Força Aérea Brasileira (FAB) têm até uma semana para trazer os equipamentos e mesários levados para zonas de difícil acesso. A informação foi repassada pelo Tribunal Eleitoral do Acre (TRE-AC). No domingo (2), ocorreram as eleições para prefeito e vereador em todo Brasil. A FAB disponibilizou 8 militares para ajudar no pleito.
Ao todo, o estado possui, segundo dados do TRE-AC, 1.779 seções eleitorais. Dos 147 locais de difícil acesso, 42 só são acessíveis por helicópteros. A maioria delas estão, de acordo com o órgão, nos municípios de Cruzeiro do Sul, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo, interior do Acre.
Ainda de acordo com o TRE-AC, os helicópteros da FAB levaram uma semana para entregar todas as urnas e mesários nos 42 lugares distantes.
O órgão informou também que, dos 7,2 mil mesários convocados para o pleito, ao menos 400 foram enviados para as zonas instaladas em locais de difícil acesso.
Ao G1, o tenente da FAB, Lucas Braz explicou que nos dias que antecederam as eleições, as equipes levaram as urnas para comunidades ribeirinhas, aldeias e ramais. Braz ressalta que foram disponibilizados 8 militares para o transporte dos equipamentos, mesários e policiais que farão a segurança nas zonas eleitorais.
"Ficou um helicóptero em Rio Branco e outro em Cruzeiro do Sul para fazer a cobertura do estado todo. Terminamos o trabalho de envio na sexta [30] de manhã. Para gente é um prazer dar esse auxílio. A cada dois anos é comum a gente vir para cá e prestamos esse apoio. Tem comunidades remotas que nem de banco consegue chegar, por causa da seca do rio", especificou.
Apesar do prazo de uma semana para fazer o caminho inverso, o tenente contou que os militares devem trazer os mesários e equipamentos em até cinco dias. "A partir de segunda de manhã já começamos a fazer o regresso do pessoal. Durante aproximadamente cinco dias, claro que depende da situação climática para dar tudo certo", concluiu.

JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO


Forças Armadas reforçam segurança e cinco são detidos por boca de urna no RN


Sérgio Rangel Enviado Especial A Natal

Militares das Forças Armadas reforçam neste domingo (2) a segurança para as eleições em 87 municípios do Rio Grande do Norte.
Além do Exército, Marinha e Aeronáutica também participam da operação GVA (Garantia do Voto e da Apuração).
Até o início da tarde, cinco pessoas, sendo dois candidatos, foram detidas no Estado por boca de urna. Todas em municípios do interior.
ImagemForças Armadas reforçam a segurança em Natal
O maior efetivo das Forças Armadas foi cedido pelo Exército, com 1.600 homens. Eles ajudam na segurança de 85 cidades. Parte dos militares (cerca de 300) foram deslocados de Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco.
A Marinha cuida especialmente da segurança no pleito em Nísia Floresta. Já a Aeronáutica fica em Parnamirim.
O Rio Grande do Norte enfrenta uma onda de violência desde julho. Foram registrados pelo menos 100 ataques em mais de 40 municípios. A série de incidentes foi uma retaliação dos líderes do crime organizado contra a instalação de bloqueadores de celulares em presídios do Estado.
Neste domingo, quase 6 mil policiais militares também fazem a segurança para as eleições.
Somente em Natal e na região Metropolitana, quase 1.200 homens estão envolvidos com a escolta e custódia das urnas, acompanhamento de juízes e promotores em fiscalizações, além do policiamento externo e em locais de comemorações
Os eleitores do Rio Grande do Norte foram proibidos de consumir bebidas alcoólicas neste domingo (2) em locais públicos, como bares, restaurantes e supermercados, entre 6h e 18h.
De acordo com o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Rio Grande do Norte, a medida se mostrou eficaz para garantir "a boa ordem do processo eleitoral" e reduzir o número de ocorrências nos locais de votação. Quem descumprir a determinação pode ser denunciado pelo crime de desobediência.
Segundo o órgão, os juízes eleitorais de cada zona podem aumentar o horário da proibição.

REVISTA ISTO É


Jungmann diz que Forças Armadas irão trabalhar novamente no segundo turno


Estadão Conteúdo

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, fez um balanço da participação das forças armadas nas eleições deste domingo, 2, ao lado do ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes. Ele afirmou que as tropas irão novamente cooperar com a justiça eleitoral no segundo turno, previsto para ocorrer em ao menos 27 municípios.
“Sabemos que temos um trabalho a realizar e, a exemplo do que aconteceu no primeiro turno, aquilo que a Justiça Eleitoral requisitar às Forças Armadas, nós vamos realizar”, disse. “Aquilo que for determinado pela Justiça eleitoral, nós cumpriremos e daremos conta”, afirmou o ministro.
Segundo ele, as forças armadas atuaram em 491 municípios neste ano, número superior ao de 2012, em que houve trabalho do exército em 477 cidades. Jungmann afirmou que o efetivo de integrantes das forças armadas que atuaram nas eleições deste domingo, 2, foi de 25,4 mil.
Gilmar Mendes afirmou que o quadro de insegurança não está associado aos conflitos eleitorais. “É parte da deterioração do quadro de segurança pública, afirmou Mendes. “Em geral não se cuida de delitos ligados ao pleito eleitoral mas muito provavelmente há presença do crime organizado no contexto geral”, completou.
O presidente do TSE chamou a atenção para a situação do Rio de Janeiro que, na avaliação dele, demanda “análise e cautela”. Ele narrou a dificuldade, por exemplo, de entregar urnas no Complexo da Maré. “Houve discussão sobre momento de se colocar urnas na favela da Maré, no Rio de Janeiro. Na tabela escolhida pelo tribunal, se estimava que as urnas seriam colocadas às 6 horas da manhã. E a juíza que era responsável pela Maré observou que às 6 horas da manhã ninguém estranho entra na favela”, afirmou Mendes.

JORNAL DIÁRIO DE PERNAMBUCO


Soldados da Missão de Paz no Haiti começam treinamento em Jaboatão nesta segunda


O próximo contingente brasileiro a participar da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti já iniciou sua fase final de treinamento. A partir da próxima segunda-feira, os militares do 25º Contingente Brasileiro do Batalhão de Infantaria de Força de Paz no Haiti, formado por 639 militares do Exército Brasileiro, 181 da Marinha do Brasil e 30 da Força Aérea Brasileira, vão iniciar o preparo em Jaboatão dos Guararapes.
O treinamento segue até o dia 21 de outubro. O Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil vai conduzir os exercícios básico e Avançado de Operações de Paz (EBOP e EAOP). Nessa fase, vão acontecer atividades nas ruas da cidade com o emprego de tropas e circulação de viaturas militares em manobras, sob coordenação de militares do Exército Brasileiro, com o apoio dos órgãos de segurança pública.
Serão envolvidos figurantes e cenários que darão ao exercício grau de realismo simulando incidentes que poderão ocorrer durante a missão no Haiti. Para as Forças Armadas, trata-se de oportunidade para o aprimoramento técnico e operacional de parcela de sua tropa. Há 12 anos no Haiti (desde junho de 2004), as Forças Armadas Brasileiras já enviaram ao todo mais de 25 mil militares para a missão.

AGÊNCIA BRASIL


Temer visita hoje a Argentina e o Paraguai


Monica Yanakiew Correspondente Da Agência Brasil

Um dia após as eleições municipais no Brasil, Michel Temer desembarca nesta segunda-feira (3) na Argentina, para a primeira visita ao país desde que assumiu a presidência, no lugar de Dilma Rousseff, no ultimo dia 31 de agosto. Ele estará acompanhado por quatro ministros: das Relações Exteriores; do Desenvolvimento, da Indústria e do Comercio Exterior; da Justiça e da Defesa. Depois de um almoço com o presidente Mauricio Macri, Temer irá ao Paraguai, onde jantará com o presidente Horácio Cartes.
Além de serem sócios do Brasil no Mercosul, a Argentina e o Paraguai foram os primeiros países a reconhecer o seu governo. Com Macri e Cartes, Temer deve falar da retomada do crescimento econômico na região e do combate ao narcotráfico e ao contrabando na Tríplice Fronteira.
Outro tema deve ser a Venezuela: os governos brasileiro, argentino e paraguaio se juntaram para impedir que os venezuelanos assumissem a presidência pro-tempore do Mercosul, que é rotativa e segue a ordem alfabética. Eles alegam que o país – o último a aderir ao bloco regional – não cumpriu os requisitos para tornar-se membro pleno, entre eles a incorporação de um protocolo de defesa dos direitos humanos.
O Uruguai, quarto país fundador do Mercosul, manteve posição neutra, até porque o partido de esquerda do presidente Tabaré Vasquez está dividido: metade considera que o impeachment de Dilma Rousseff foi um golpe e critica o que considera ser um "avanço" da direita na América do Sul. Mas o governo uruguaio acabou assinando um documento que estende até o dia 1º de dezembro o prazo para que a Venezuela regularize sua situação, se não quiser ser suspensa do Mercosul.
Entrevista
Às vésperas de sua chegada à Argentina, Temer deu uma entrevista aos principais jornais argentinos. Ele disse que não tem uma "preocupação eleitoral", nem com seu índice de popularidade de apenas 13%. "Se eu chegar ao final do meu governo com 5% de popularidade, mas tendo conseguido colocar o país nos trilhos, me dou por satisfeito", disse. Também deixou claro que o mais importante agora é obter o apoio do Congresso para aprovar as medidas econômicas necessárias. Segundo Temer, Macri e ele concordam em muitas questões.
Macri, como Temer, também diz que quer colocar a Argentina nos trilhos, reduzindo a inflação anual de dois dígitos e combatendo a fome. As estatísticas divulgadas recentemente mostram que 32% dos argentinos vivem abaixo da linha da pobreza e 6% são indigentes.
Protestos
Brasileiros e simpatizantes da ex-presidente Cristina Kircher (antecessora de Macri) planejam protestos contra a chegada de Temer. Em princípio, iriam se reunir na Praça de Maio – em frente à Casa Rosada (o palácio presidencial). Mas, ao saber que o encontro será na residência do presidente em Olivos (a 17 quilômetros do centro), um grupo prometeu deslocar-se até lá para se manifestar.

Brasil é reeleito para conselho da agência da ONU para aviação civil


José Romildo Correspondente Da Agência Brasil

O Brasil foi reeleito hoje (1°) pela 24ª vez para integrar o conselho da Organização da Aviação Civil Internacional (Oaci), agência da Organização das Nações Unidas (ONU) responsável pela promoção do desenvolvimento da aviação civil internacional. O novo mandato vai de 2017 a 2019.
Composto por 36 Estados-membros eleitos em assembleia, o conselho é um órgão permanente da Oaci e é formado por três grupos. O grupo 1, para o qual o Brasil foi eleito, reúne os 11 países de importância sistêmica em matérias de transporte aéreo. O Brasil recebeu 157 votos de um total de 170 votantes.
A eleição para o conselho, que ocorreu no âmbito da 39ª assembleia da organização, deu sequência a uma série de assuntos que vem sendo discutidos pela Oaci. A principal é a conclusão de um pacote de medidas visando alcançar um crescimento neutro de emissões de gases de efeito estufa na aviação civil a partir de 2020. Entre as medidas para chegar à meta, a organização estuda a adoção de eficiência energética, melhorias tecnológicas e o uso de biocombustíveis.
Edição: Luana Lourenço

REVISTA ISTO É DINHEIRO


Por uma aviação limpa


Rodrigo Caetano

ImagemA ONG Observatório do Clima enviou uma carta ao presidente Michel Temer, na segunda-feira 26, pedindo a criação de um mecanismo de regulação das emissões do setor de aviação civil. Esse mercado é, atualmente, um dos mais poluidores, representando 2% das emissões globais. A carta solicita que o Brasil apoie o mecanismo que será criado durante a assembleia da Organização Internacional de Aviação Civil, que se encerra no dia 7 de outubro.

OUTRAS MÍDIAS


PORTAL CAVOK


Giordani

BRASIL: "Portões fechados"

No ano em que completa 30 anos, a EXPOAER, tradicional evento da Base Aérea de Canoas – BACO –, não será realizado por falta de verbas.
O CAVOK já havia recebido, com muita antecedência, a informação de que a Exposição Aeronáutica (EXPOAER) 2016 não seria realizada por motivos orçamentários. Não divulgamos porque o calendário do EDA marcava presença no evento do dia 12 de outubro.
A Prefeitura de Canoas foi contatada a fim de ajudar nos custos, mas, conforme nossas fontes, a mesma teria se recusado.
O jornal Diário de Canoas publicou uma nota que seria da BACO:
"As restrições orçamentárias que o Brasil enfrenta resultaram na implementação de um contingenciamento de recursos no âmbito do Ministério da Defesa. Desta forma, foram adotadas medidas administrativas coerentes com a atual realidade econômico-financeira do País. Desta forma, em respeito ao público que sempre prestigiou a Expoaer, Exposição de Aeronáutica, a administração da Base Aérea de Canoas informa a todos que não será possível realizar em 2016 o tradicional evento de abertura dos seus portões ao público no dia 12 de outubro, sem o nível adequado de atrações para oferecer aos visitantes".
O fato é de que há tempos vínhamos avisando, que, passada a farra da Copa e da Olimpíada, o contingenciamento seria absurdo. O governo, de forma irresponsável, obrigou as Forças Armadas a torrarem seus orçamentos, com o argumento que “depois” seriam ressarcidas.
Mas é preciso ser justo. O comando da BACO fez o certo; se não tem dinheiro, não tem evento. Simples assim.
NOTA DO EDITOR: 1992, uma Expoaer de respeito
Em 1992 participei da minha primeira Expoaer. Foi sensacional. Durante todo o dia, todo o evento, decolagens constantes de aeronaves, fechando o evento com uma belíssima apresentação da Esquadrilha da Fumaça, mas o que me chamou atenção naquele 12 de outubro, foi a apresentação de dois F-5E.
Durante todo o dia, os caças fizeram passagens muito baixas e em alta velocidade subsônica, tanto que primeiro eles passavam e segundos depois tudo tremia! Mas então chegaram dois F-5E e deram um show de manobrilidade. Deve ter durado uns 20 minutos. Foram passagens baixas, tonneaus, loopings, subida na vertical e muito, mas muito pós-queimador ligado! Isso sem falar numa casinha que foi explodida por uma equipe que desceu de um ‘sapão’!
Para o amigo leitor ter uma noção do que foi, um dos F-5E baixou o trem e iniciou uma aproximação para pouso, mas quando chegou, nivelou, girou no eixo e no meio do giro recolheu o trem, levantou o nariz, o pós-queimador brilhou e o jato subiu quase na vertical com os jorros de vapor sobre as diminutas asas!
Aquilo sim foi um show aéreo protagonizado pela Força Aérea Brasileira! Se é para ter Expoaer como as atuais, melhor não ter.



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented