|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 25/06/2016 / Cargueiro KC-390 faz primeiro lançamento de paraquedistas


Cargueiro KC-390 faz primeiro lançamento de paraquedistas ...


Aeronave da Embraer faz campanha de testes em Campo Grande (MS) ...

Henrique Macedo ...

O cargueiro KC-390, aeronave da Embraer que está em período de testes, fez o primeiro lançamento de paraquedistas nesta terça-feira (21). Desde o último dia 13, o cargueiro está na Base Aérea de Campo Grande (MS) para uma campanha que deve seguir até o dia 9 de julho.

"Existia uma preocupação com a saída dos paraquedistas, pois trata-se de um fluxo aerodinâmico em torno de uma estrutura única no mundo. Felizmente, o retorno que recebemos dos militares foi muito positivo, relataram que a saída foi muito suave", disse o coronel Cláudio Evangelista, gerente técnico do programa KC-390 na FAB (Força Aérea Brasileira).

De acordo com informações divulgadas no site da FAB, 18 militares paraquedistas saltaram a 12 mil pés (cerca de 3,5 mil metros), com saídas pela rampa e pelas portas laterais da aeronave. Para os próximos dias, estão previstos ensaios de salto enganchado.

Aerodinâmica
A campanha de testes faz parte do chamado "congelamento aerodinâmico" da aeronave, que tem o objetivo de verificar a necessidade de modificações aerodinâmicas decorrentes de aspectos observados nos testes, de modo a definir o perfil externo final da aeronave.

Segundo o engenheiro André Gama, da Embraer, além do lançamento de paraquedistas, essa campanha inclui lançamento de cargas e verificação da estabilidade dos paraquedas extratores. "É praticamente um exercício de guerra. Em alguns dias, a campanha chega a ter o envolvimento de 200 pessoas, entre profissionais da Embraer e militares".




Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




PORTAL DEFENSA.COM (Espanha)


Primeros saltos en paracaídas desde el KC-390


Javier Bonilla

Desde el 13 de junio, el KC-390 está en la Base Aérea de Campo Grande (Mato Grosso del Sur) para una campaña que ha de seguirse hasta el 9 de julio. Una de las pruebas más esperadas era el primer lanzamiento de paracaidistas, ocurrido el pasado martes y que fue considerado un éxito por los involucrados. El primer paracaidista en saltar del KC-390 fue el comandante del Escuadrón Aeroterrestre de Salvamento (EAS), conocido como PARASAR, el mayor Anderson Oliveira SchiavoDesde el 13 de junio, el KC-390 está en la Base Aérea de Campo Grande (Mato Grosso del Sur) para una campaña que ha de seguirse hasta el 9 de julio..
Junto a él otros 17 militares del Ejército y la Fuerza Aérea brasileña realizaron salto libre a 12.000 pies de altura, con salida desde la rampa y del lado de las puertas laterales de la aeronave. Los próximos días se espera que se desarrollen las pruebas de salto enganchado.
"Creo que el salto fue muy satisfactorio, porque el avión nos ha dado estabilidad; la trepidación es casi inexistente", dijo el mayor. El capitán Ricardo Alcántara, del Ejército, se manifestó totalmente de acuerdo. "La diferencia más grande en comparación con otros aviones en los que nos movemos usualmente, es que el KC-390 es mucho más estable", afirmó.
La actual campaña de prueba es parte del llamado “Congelamiento Aerodinámico” de la aeronave, destinada a verificar la necesidad de cambios aerodinámicos debido a las características observadas en las pruebas con el fin de definir el perfil exterior final de la aeronave. 

PORTAL G-1


Satélite israelense vai ajudar na segurança da Olimpíada no Rio

Eros-B tem capacidade de definição de imagem de até 70 cm do chão. Satélite ficará disponível, de forma experimental, por quatro meses.

Do G1 Rio

A tecnologia israelense ajudará a observar e monitorar as principais áreas olímpicas durante os Jogos 2016, no Rio a partir de agosto. Com câmeras de alta resolução, o satélite Eros-B será um dos instrumentos de segurança em atuação na Olimpíada com capacidade de mostrar objetos com menos de 70 centímetros sobre a superfície terrestre. O satélite já está operando na órbita brasileira.
Vídeo demonstrativo do Ministério da Defesa mostra o satélite sobrevoando a região das praias cariocas, o aeroporto do Galeão e as principais instalações olímpicas como o estádio do Maracanã, na Tijuca, Zona Norte e toda a região do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, Zona Oeste.
De acordo com a Defesa, o satélite ficará disponível, de forma experimental, por quatro meses, realizando o reconhecimento do espaço aéreo e oferecendo auxílio para os meios de defesa aérea identificarem possíveis ameaças. As imagens geradas serão enviadas para os órgãos de inteligência brasileiros, responsáveis pela segurança durante a Olimpíada.
Segundo as autoridades de segurança, as informações geradas pelo equipamento poderão auxiliar, por exemplo, o deslocamento para atender a possíveis chamados durante a Olimpíada. Será possível fazer envio de aviões e reforço policial por terra para os locais onde houver necessidade de reforço de segurança.
Atualtente, o Eros-B está em uma órbita de 520 quilômetros da terra. De acordo com a Força Aére Brasileira, em breve, ele deverá operar a uma altitude de 450 quilômetros, o que alterará a definição de 70 para 50 centímetros, aumentando a capacidade de identificação.
Segurança nos Jogos
Em maio, o Ministério da Defesa anunciou que o efetivo de miliatares durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos seria de 38 mil militares. Somente no Rio de Janeiro, 20 mil homens vão trabalhar.
Os outros 18 mil militares vão fazer a segurança das cinco cidades onde haverá disputas de futebol (Belo Horizonte, Brasília, Manaus, São Paulo e Salvador).
No total, o ministério e as secretarias de Segurança Pública do Rio e dos estados envolvidos deverão contar com 85 mil homens. Dos R$ 704,4 milhões destinados pelo governo federal ao Ministério da Defesa para a segurança dos Jogos desde 2014, R$ 240 milhões serão investidos no custeio das operações.
Jogos
Os Jogos Olímpicos do Rio serão realizados entre 3 e 21 de agosto de 2016. Nos jogos, 10,5 mil atletas de 206 países disputam 306 provas de 42 modalidades, sendo golfe e rúgbi as novidades nesta edição das Olimpíadas. As paralimpíadas vão ser realizadas entre 7 e 18 de setembro de 2016.
São esperados 4,35 mil atletas de 176 países distribuídos nas 23 modalidades em que disputam 528 medalhas. Nesta edição, a canoagem e o triatlo são esportes estreantes.
Esta será a 16ª edição dos Jogos Paralímpicos, que foram disputados oficialmente pela primeira vez em Roma, na Itália, em 1960. Em 2016, será a primeira vez que os jogos serão realizados na América do Sul.

Após três meses de espera, jovem recebe transplante de coração em SP

Cirurgia foi realizada na tarde desta sexta-feira (24), no Incor. Doadora foi uma mulher de 42 anos, que sofreu um AVC em Florianópolis.

Do G1 São Paulo

Médicos de São Paulo e de Santa Catarina se uniram nesta sexta-feira (24) para salvar a vida de um jovem de 20 anos. Jean Alves da Silva esperava por um transplante cardíaco há três meses. Nesta tarde, ele recebeu um coração que veio de Florianópolis.
A cirurgia começou às 15h e por volta das 20h, estava sendo encerrada. Os médicos Instituto do Coração (Incor) disseram à reportagem do SPTV que tudo correu bem, que Jean irá para a UTI, e deve permanecer mais um mês internado.
“Agora vai correr tudo bem, ele vai ficar ótimo, viver a vida dele, ficar tudo bem”, afirmou Angélica Laves da Silva, irmã do paciente.
O rapaz nasceu com um coração maior do que o normal. Aos 20 anos, enfrenta o segundo transplante. Natural de americana, no interior do estado, ele está na UTI do Incor, na capital, há três meses. “Estou lutando, lutando, né? Chegou um dia melhor hoje da minha vida. Então, eu estou aqui”, disse ele antes de ir para a cirurgia.
O coração que ele recebeu veio de uma mulher de 42 anos, que teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC) em Florianópolis. Os médicos do Incor foram avisados de madrugada, e saíram cedo de São Paulo. Enfrentaram o nevoeiro pesado em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB).
Foi a primeira vez que um avião da aeronáutica foi usado nesse tipo de missão em São Paulo depois do decreto presidencial que saiu no início do mês. A medida determina que um avião da força área fique à disposição das equipes de transplantes.
“Quando a nossa missão é de captação de órgão existe a diferença, alegria muito grande de poder saber que estaremos salvando uma vida”, afirmou Lucas Braga, 1º tenente da Fab.
Até então, o Incor costumava usar pouco os aviões da FAB. A maioria dos órgãos chegava por avião fretado, ou em voos comerciais. Só este ano, o Incor já fez 21 transplantes de coração. Metade, graças ao transporte aéreo.
“A maioria dos órgãos vem do interior, depois da capital e depois do sul e sudeste. Se não fosse pelo transporte aéreo, não daria”, explicou Fábio Gaiotto, coordenador cirúrgico do núcleo de transplante do Incor.

AGÊNCIA BRASIL


Termina “Operação Ágata 11” na fronteira do Brasil com a Colômbia

Os trabalhos começaram no dia 13 de junho e tiveram como objetivos conscientizar a sociedade de que atividades ilícitas

Terminou na última quarta-feira (22), as ações da Operação Ágata 11 na fronteira entre o Brasil e a Colômbia. Os trabalhos começaram no dia 13 de junho e tiveram como objetivo conscientizar a sociedade de que atividades ilícitas como a extração ilegal de madeira, o tráfico de drogas e a biopirataria, entre outros delitos, são responsáveis pelo aumento da criminalidade na fronteira.

O oitavo batalhão de Infantaria e Selva, responsável pela operação nas regiões de Atalaia do Norte, Benjamin Constant e Tabatinga (AM), trabalhou com 700 militares em vistorias terrestres, fluviais, na orientação sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti e em atendimentos médicos. O comandante, coronel Júlio César Belarguarda “Nagý” de Oliveira, falou dos resultados obtidos: “nós tivemos aqui várias apreensões, como produtos alimentícios fora de validade, venda de medicamentos em locais inadequados".

O comandante também afirmou que o batalhão e os órgão envolvidos na Operação Ágata 11 irão trabalhar em conjunto para proporcionar maior tranquilidade aos moradores de Tabatinga. "Isso está ao nosso alcance, já houve reuniões entre as instituições de segurança. Eu adianto que agente vai prosseguir daqui para o final de ano, para que isso vire algo costumeiro, para melhorar e ampliar o combate de delitos do dia a dia. O grande resultado dessa operação, não é somente a grande apreensão, é manter o clima de tranquilidade pra todos”.

A Operação Ágata 11 é uma ação coordenada pelo Ministério da Defesa nas fronteiras brasileiras para combater crimes como narcotráfico, contrabando, tráfico de armas e munições e crimes ambientais.

O trabalho envolve mais de 11 mil militares das forças armadas e 33 agências governamentais que realizam fiscalizações nas estradas e patrulhamentos terrestre, fluvial e marítimo.
Com informações da Rádio Nacional do Alto Solimões

MINISTÉRIO DA DEFESA


Balanço – Ágata 11 apreende R$ 700 mil em descaminho e contrabando


Por Alexandre Gonzaga

O Ministério da Defesa divulgou nesta sexta-feira (24) um balanço final da 11ª Ágata, que contou com a participação de 12 mil militares da Marinha, Exército e Aeronáutica e cerca de 40 órgãos públicos federais, estaduais e municipais. A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho, que é o não recolhimento de tributos, e R$ 16 mil em produtos contrabandeados. Além disso, os agentes públicos recolheram R$ 612 mil em dinheiro e de origem não declarada. O trabalho é fruto das 126.259 vistorias e inspeções em pontos de bloqueio e controle de estradas nas regiões de fronteiras.
Foram aprendidas 5,7 toneladas de explosivos, 168 armas e 22.865 munições, 11 toneladas de maconha, 123 kg de cocaína e 122 kg de outras drogas, além de 4,4 mil metros cúbicos de madeira. Até o momento, foram presas 71 pessoas.
As inspeções em embarcações somam 7.732 em pontos fluviais. Foram realizadas 575 patrulhas navais e fluviais. Equipes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) fizeram inspeções em 62 aeronaves 13 aeródromos. Cerca de 40 toneladas de carga e 1,2 mil passageiros foram transportados pela Força Aérea Brasileira (FAB), em apoio ao Exército - em especial aos pelotões de fronteira, às polícias e às agências federais.
A FAB realizou ainda 40 patrulhas aéreas. Somente na área de fronteira a defesa aérea realizou 22 interceptações de aeronaves desconhecidas. Os tráfegos estavam sobrevoando área de operação ou suas proximidades sem plano de voo e foram identificados pelos militares através dos meios engajados para a operação. Em apoio a ações da Marinha e do Exército, a FAB também realizou o reconhecimento aéreo de sete pontos, especialmente na tríplice fronteira na região Sul.
Ações Cívico-Sociais
Durante a Operação, militares e agentes públicos promovem ações cívico-sociais (Acisos), em prol de comunidades isoladas e carentes. Foram prestados 9.278 atendimentos médicos, 6.082 serviços odontológicos, e mais de 34 mil procedimentos de prevenção à saúde. Também foram realizados serviços de manutenção e reformas em 231 órgãos públicos, principalmente, nas escolas, e reparos em 68 estradas. As Acisos emitiram 1.108 documentos para cidadãos e foram realizadas mais de 26 mil atividades sócio-culturais.
11ª Ágata
A Operação teve início na semana passada (13/06) e ocorre de Roraima ao Rio Grande do Sul, e envolvendo os 16.886 quilômetros de fronteiras, em 11 estados. A Operação interagências ocorre simultaneamente nas áreas dos Comandos Militares da Amazônia (CMA), sediado em Manaus (AM); do Oeste (CMO), localizado em Campo Grande (MS); e do Sul (CMS), em Porto Alegre (RS). O teatro de operações da Ágata 11 engloba 710 municípios, sendo 122 limítrofes.
As últimas edições da Ágata precederam a realização de grandes eventos como a Copa das Confederações, em 2013, e a Copa do Mundo, em 2014.
Participam desse esforço a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Ibama, Funai, Receita Federal e órgãos de segurança dos estados das regiões de fronteira. Cerca de 40 agências governamentais, juntamente com o efetivo das Forças Armadas, realizam ações de fiscalização e inspeção nas estradas, patrulhamento terrestre, motorizado, fluvial e marítimo.

OUTRAS MÍDIAS


PCI CONCURSOS


Aeronáutica divulga Processo Seletivo para Médicos em diversas localidades

Objetivo é contratar mais de 150 profissionais
Karina Felício
O Comando da Aeronáutica informa a todos que a partir de segunda-feira, 27, estará recebendo inscrições do Concurso Público que visa contratar 154 Médicos.
Os profissionais vão atuar na prestação do Serviço Militar de natureza temporária e de caráter voluntário, como Oficial Temporário.
Há vagas para as localidades de: Alcântara - MA e São Luis - MA (5), Belém - PA (10), Natal - RN e Parnamirim - RN (10), Recife - PE (10), Salvador - BA (7), Belo Horizonte - MG (10), Rio de Janeiro - RJ (27), Guaratinguetá - SP (5), Pirassununga - SP (5), São José dos Campos - SP (5), São Paulo - SP e Guarulhos - SP (10), Canoas - RS (10), Santa Maria - RS (5), Anápolis - GO (5), Brasília - DF (15), Manaus - AM (9), e Porto Velho - RO (6).
Para se inscrever o candidato deve não ter completado 45 anos de idade até 31 de dezembro de 2016; e ter concluído até a data inicial do período de inscrição o curso superior de Bacharelado em Medicina.
As inscrições devem ser efetuadas de 27 de junho de 2016 a 15 de julho de 2016, mediante o preenchimento do requerimento de inscrição e entrega do mesmo, junto com os documentos comprobatórios na Organização Militar detentora da vaga pretendida. Os endereços estão discriminados no edital em nosso site.
Para avaliar os inscritos serão realizadas as seguintes etapas de seleção: Inscrição; Avaliação Curricular; Concentração Inicial; Inspeção de Saúde Inicial (INSPSAU); Concentração Final; e Habilitação à Incorporação.
Mais informações podem ser obtidas no edital de abertura disponível em nosso site.

SITE DA PREFEITURA DE CANOAS (RS)


Força-tarefa para revitalização da Praça do Avião em Canoas

ImagemA Praça do Avião, ponto turístico símbolo de Canoas, está recebendo várias melhorias. A ação é realizada por meio de uma força-tarefa conjunta entre a Prefeitura, com o apoio de várias secretarias municipais e o V Comar. Além do Avião, a revitalização contempla o busto de Santos Dumont e demais equipamentos do local.
O trabalho teve início na segunda-feira (20), e inclui pintura e adesivagem do Avião, pelo V Comar, com o apoio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, que disponibiliza a tinta para a pintura e outros recursos. Já a Secretaria Municipal de Meio Ambiente faz a troca de bancos, a substituição de canteiros, podas, forraduras com flores e plantas ornamentais.
A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos também integra a iniciativa, com o recolhimento de galhos. Já a equipe da Secretaria Municipal de Transportes e Mobilidade faz a pintura do meio-fio, e a Subprefeitura Distrital Centro monitora a regularização das calçadas do entorno. O trabalho no local deve ser concluído até o final da próxima semana.
Outra iniciativa que contribuiu para a valorização do local, foi a grafitagem do Unidade Básica de Saúde da Praça Avião, realizada em junho de 2014, por ocasião dos 75 anos da cidade. A ação foi coordenada pela Secretaria Municipal de Projetos Especiais, Captação e Inovação e contou com a particpação de artistas de quatro países.
Praça Símbolo
A Praça do Avião, ou Praça Santos Dumont, é um dos pontos mais famosos da cidade de Canoas. No local, um avião de fabricação inglesa F-8 Gloster Meteor, sustentado por um suporte de concreto armado, faz uma homenagem à importância da Aeronáutica para o desenvolvimento municipal.
Inaugurado em 22 de janeiro de 1968, o monumento foi oferecido à comunidade pela Força Aérea Brasileira. A aeronave veio para o Brasil em maio de 1953 e foi o primeiro avião a jato no país. Com velocidade máxima de 960 km/h e carga para 1.342 quilos de bombas, o avião foi desativado em 31 de outubro de 1996.
Outro símbolo importante na praça é o mastro de 35 metros com a bandeira do Brasil. Hasteada permanentemente, a bandeira é vista de vários pontos da cidade e também serve como localização do Centro de Canoas. Monumento homenageando as origens de Santos Dumont também se encontra na praça.
A revitalização da praça valoriza o local no período em que a cidade completa 77 anos e se aproxima a chegada da Tocha Olímpica à Canoas.

DIANA FM (PT)


Évora: Aeronáutica pode gerar quase mil postos de trabalho 

Os novos investimentos na área da aeronáutica vão criar quase mil postos de trabalho diretos em Évora, revelou o presidente da câmara, Carlos Pinto de Sá.

"Temos feito um grande esforço para atrair empresas para Évora e hoje já vemos o resultado desse esforço", afirmou o autarca, na inauguração da Feira de São João.
Segundo Carlos Pinto de Sá, atualmente estão "mais de sete empresas a fazer investimentos na área da aeronáutica em Évora", com destaque para a Embraer e para a Mecachrome.
A Embraer "está a investir mais 100 milhões de euros" e a Mecachrome é "uma nova empresa âncora que se está instalar com um investimento de 30 milhões de euros", disse.
O presidente do município referiu que "estão a ser investidos em Évora 170 milhões de euros na área da aeronáutica", prevendo que, nos próximos três anos, as empresas possam criar "964 postos de trabalho diretos".

PORTAL DEFESANET


Hospital de campanha é tema de intercâmbio entre FAB e Força Aérea Americana

Objetivo foi a troca de informações sobre o tema entre médicos, enfermeiros e pilotos
Agência Força Aérea
A Força Aérea Brasileira e 12ª Força Aérea dos Estados Unidos da América (USAF) realizaram, no Hospital de Aeronáutica dos Afonsos (HAAF), o evento Intercâmbio de Especialistas em Hospitais de Campanha. O objetivo foi a troca de informações sobre o assunto e também a discussão sobre Evacuação Aeromédica (EVAM), tanto para os casos de feridos em combate ou vítimas de desastres naturais e ataques terroristas. Realizado nos dias 14, 15 e 16 de junho, o intercâmbio contou com a participação de médicos, enfermeiros e pilotos.
Foram abordados assuntos como Interoperabilidade de Organizações Intergovernamentais; Apoio Médico e Treinamento de Pessoal para Hospitais de Campanha; Operações Conjuntas de Evacuação Aeromédica incluindo Preparo de Pacientes em Rota; e Apoio Logístico.
Para o Comandante do Hospital de Campanha (HCAMP) da FAB, Major Médico Rodolfo José Seraphico de Souza Siqueira, a interação traz novos conhecimentos. “Esse encontro nos permitiu a possibilidade de conhecer doutrinas organizacionais e protocolos operacionais resultantes de experiências adquiridas ao longo de muitos anos de atividades, entre outros aspectos extremamente positivos”, explicou. O militar destaca ainda que o intercâmbio favorece a inovação, o crescimento profissional, as parcerias entre comandos militares e o desenvolvimento científico da medicina operacional voltada para as ações em combate e a excelência em prol da FAB.

Chefe do Estado-Maior da USAF recebe Ordem do Mérito Aeronáutico

Agência Força Aérea
A Adidância Brasileira de Defesa e Aeronáutica nos Estados Unidos realizou a entrega da Ordem do Mérito Aeronáutico (OMA) ao Chefe do Estado-Maior da Força Aérea Americana (USAF), General Mark Anthony Welsh III. A imposição da comenda foi realizada pelo ex-ministro de Relações Exteriores e embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Luiz Alberto Figueiredo Machado, em cerimônia realizada na segunda-feira (20/06).
O General Welsh, oficial-general mais antigo da Força Aérea Americana, ocupa o cargo de Chefe do Estado-Maior desde 2012. Na USAF, o cargo de Chefe do Estado-Maior é equivalente ao de comandante de uma força armada no Brasil, sendo o responsável pela organização e preparo da maior Força Aérea da atualidade.
A homenagem à USAF foi motivada pelo reconhecimento do Comando da Aeronáutica pela cooperação em diversas áreas, como intercâmbios na área de ensino, doutrina e operacional.
Em seu discurso, o general norte-americano expressou o agradecimento e o orgulho pelo recebimento da comenda. O militar afirmou que o evento vem ao encontro da estreita relação estabelecida entre as forças aéreas de ambos os países. Welsh relembrou, também, o destacado papel do Brasil no cenário sul-americano e a importância da consolidação das parcerias em andamento entre a FAB e a USAF.
A solenidade foi realizada nas dependências da Embaixada do Brasil e contou com a presença do Adido de Defesa e Aeronáutica, Brigadeiro do Ar Jefson Borges; do Chefe da Representação Brasileira na Junta Interamericana de Defesa, Brigadeiro do Ar Osmar Lootens Machado; de adidos militares e civis lotados na embaixada, bem como de autoridades da Força Aérea Americana.

Militares enfrentam desafios nos primeiros dias de curso de sobrevivência na selva

Curso reproduz cenário que um sobrevivente de acidente aéreo encontraria na selva amazônica
Agência Força Aérea
Você já imaginou sair de uma cidade, passar quase dez horas em uma embarcação voltada para o transporte de maquinário pesado e acordar de repente em um ambiente de selva? Essa foi a situação pela qual os 28 alunos do Curso de Adaptação Básica ao Ambiente de Selva (CABAS) passaram no início desta semana (20/06). O curso é realizado todos os anos pelo Esquadrão Harpia (7º/8º GAV), sediado em Manaus (AM), para preparar militares que sobrevoam a floresta amazônica.
Eles foram transportados em uma balsa da Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA) para a área do acampamento localizada no município de Novo Airão (distante cerca de 80 km de Manaus). O objetivo foi ambientar os alunos ao cenário que um sobrevivente de acidente aéreo encontraria em caso de sinistro na selva amazônica.
Já na chegada os militares têm um teste de fogo. Literalmente, pois fazer fogo é um dos aspectos mais importantes para a instrução de pernoite isolado, na qual cada militar do grupo tem que passar uma noite sozinho no meio da floresta.
Os alunos chegam para o pernoite com alguns itens, como rede de selva, kit de sobrevivência, ração operacional (como é chamado o alimento de combatentes e que compõem kits de sobrevivência), facão, etc. E têm que construir uma área de acampamento com diversos itens que são avaliados posteriormente. Eles recebem algumas instruções da equipe de coordenação no início.
“O objetivo de nós instrutores é passar antes dessa atividade os conhecimentos de sobrevivência na selva, especialmente para os tripulantes que sobrevoam muito essa área”, disse o Suboficial da Reserva Paulo Henrique. Ele é nativo da região e destaca esse como um dos aspectos positivos do CABAS. “Nós crescemos na Amazônia e aprendemos como sobreviver com o passar dos anos”, complementa. O militar, ainda, dá uma dica. “Para fazer fogo tem que ter paciência”, destaca.
O primeiro desafio é a chuva. Assim que são deixados sozinhos começa a chover no local. “Acho que a maior dificuldade vai ser fazer o fogo agora que está tudo molhado”, destacou o Tenente Médico Fábio Queiroz Teixeira no início da instrução.
Após algumas horas, a chuva cessa. Já com fogueira feita, rede armada e alguns outros itens encaminhados, o médico muda o discurso. “O maior desafio vai ser passar essa noite sozinho na selva. Nós não reconhecemos alguns barulhos e fica tudo muito escuro, mas faz parte da instrução”, destacou.
No dia seguinte, um dos alunos, o Tenente Matheus Protásio do Nascimento, do Esquadrão Arara (1°/9° GAV) , fez um balanço da atividade. “Foi difícil ficar com privação de água. Nós recebemos um litro de água, mas ainda assim não foi suficiente. Porém, o corpo acostuma”, afirmou.
Busca por resgate - Entre as instruções, os alunos aprendem a como sinalizar para um eventual resgate utilizando tanto meios artificiais, como fumígenos e espelhos; quanto naturais, como fumaça nas folhas.
Para tornar o sinal mas fácil de ser visto do alto, os alunos aprendem a escalar árvores através da técnica da peconha. Uma espécie de corda, que pode ser feita com diversos materiais, para auxiliar na subida.
A técnica exige mais jeito do que força. No primeiro momento nem todos os alunos conseguiram, mas o Sargento Fabiano Martins chegou ao topo. “É difícil, você quase desiste no meio, mas se sente motivado para conseguir chegar até o fim”, conta o militar carioca que está vivendo a primeira experiência na selva amazônica. “Tem sido um desafio”, finaliza.

PORTAL DO HOLANDA (AM)


Mais de mil servidores atuarão no Festival Folclórico de Parintins 

Parintins/Am - Para melhorar o atendimento aos turistas e demais visitantes que prestigiarão o Festival Folclórico de Parintins que começa nesta sexta-feira (24), a Prefeitura mobiliza mais de mil servidores municipais para garantir a infraestrutura necessária à 51° disputa entre Garantido e Caprichoso.
Só na coordenação de logística e administração dentro do Bumbódromo são mais de 120 pessoas da Prefeitura e da Comissão Organizadora do Festival. O prefeito Alexandre da Carbrás afirma que são diversos serviços com o envolvimento de 240 agentes de limpeza pública, 100 guardas municipais e 250 profissionais da saúde, no porto, aeroporto, nos hospitais Jofre Cohen, Padre Colombo e nos três Centros de Saúde implantados no Bumbódromo.
No aeroporto Julio Belém são 150 servidores em ação entre bombeiros civis e militares, Cindacta 4, Ceripa e Ibama. No trânsito, são 80 agentes orientando condutores de veículos e pedestres, além do trabalho de voluntários nas barreiras próximas ao Bumbódromo.

PORTAL MEON (SP)


Cargueiro KC-390 faz primeiro lançamento de paraquedistas

Aeronave da Embraer faz campanha de testes em Campo Grande (MS)
Henrique Macedo
O cargueiro KC-390, aeronave da Embraer que está em período de testes, fez o primeiro lançamento de paraquedistas nesta terça-feira (21). Desde o último dia 13, o cargueiro está na Base Aérea de Campo Grande (MS) para uma campanha que deve seguir até o dia 9 de julho.
"Existia uma preocupação com a saída dos paraquedistas, pois trata-se de um fluxo aerodinâmico em torno de uma estrutura única no mundo. Felizmente, o retorno que recebemos dos militares foi muito positivo, relataram que a saída foi muito suave", disse o coronel Cláudio Evangelista, gerente técnico do programa KC-390 na FAB (Força Aérea Brasileira).
De acordo com informações divulgadas no site da FAB, 18 militares paraquedistas saltaram a 12 mil pés (cerca de 3,5 mil metros), com saídas pela rampa e pelas portas laterais da aeronave. Para os próximos dias, estão previstos ensaios de salto enganchado.
Aerodinâmica
A campanha de testes faz parte do chamado "congelamento aerodinâmico" da aeronave, que tem o objetivo de verificar a necessidade de modificações aerodinâmicas decorrentes de aspectos observados nos testes, de modo a definir o perfil externo final da aeronave.
Segundo o engenheiro André Gama, da Embraer, além do lançamento de paraquedistas, essa campanha inclui lançamento de cargas e verificação da estabilidade dos paraquedas extratores. "É praticamente um exercício de guerra. Em alguns dias, a campanha chega a ter o envolvimento de 200 pessoas, entre profissionais da Embraer e militares".

REVISTA AEROMAGAZINE


Boeing 767 da FAB está em processo final de pintura

Aeronave deverá chegar ao Brasil antes dos Jogos Olímpicos e deverá apoiar a movimentação de tropa
ImagemO primeiro Boeing 767-300ER da FAB está em processo final de pintura e adequação. A aeronave arrendada da Colt Transportes S.A., deverá servir temporariamente ao Esquadrão Corsário (2º/2º GT), sediado no Rio de Janeiro.
O contrato de locação foi assinado no último dia 08, em Washington D.C., Estados Unidos e tem valor de U$ 19,777 milhões, com duração de três anos, prorrogável por mais um. O valor ainda inclui a manutenção e o seguro da aeronave.
“A locação é emergencial e provisória, sendo considerada neste momento, a modalidade mais vantajosa para o país. O processo obedeceu aos preceitos da Lei 8.666 e foi realizado nos Estados Unidos porque lá existe maior oferta de aeronaves deste tipo. É um projeto importante para a FAB e para o Brasil”, afirmou o Brigadeiro André Luiz Fonseca e Silva, chefe do Centro Logístico da Aeronáutica.
O Boeing 767-300ER permitirá à FAB cumprir, com mais eficiência, as diversas atividades como a troca do contingente militar brasileiro que atua nas missões de paz no Haiti e no Líbano, o eventual transporte de delegações e contingentes militares nos Jogos Olímpicos Rio 2016, resgate de nacionais em áreas de conflito, atividades científicas e humanitárias, além de outras missões que exijam o apoio das Forças Armadas.
O Boeing 767-300ER alugado pela FAB possui capacidade para 254 passageiros e payload de 43,8 toneladas. A força aérea ainda espera o orçamento para a aquisição de quatro aeronaves do mesmo modelo, que serão convertidas para missões de reabastecimento em voo e apoio aéreo estratégico.

DEFESA AÉREA & NAVAL


Boeing 767 da FAB já está recebendo sua pintura

Guilherme Wiltgen
ImagemO Boeing 767-300ER para a Força Aérea Brasileira (FAB) está em processo final de pintura em San Bernadino, na Califórnia. O avião foi arrendado da empresa Colt Transportes Aéreos S.A., conforme o DAN noticiou em 02 de junho.
O resultado da licitação realizada pela Comissão Aeronáutica Brasileira em Washington (CABW), e que será utilizado pelo 2º/2º Grupo de Transporte (Esquadrão Corsário), baseado no Rio de Janeiro.
Segundo consta do edital, o Boeing 767-300ER e seus equipamentos, deverá ter uma disponibilidade operacional média igual ou superior a 80%, devidamente registrados nos SILOMS (Sistema Integrado de Logística de Material e de Serviços), para atender a meta estabelecida pela Diretoria de Material Aeronáutica e Bélico (DIRMAB), por um período de 36 (trinta e seis) meses, podendo ser prorrogado por mais 12 (doze) meses.
A aeronave, que em breve entrará no serviço na FAB, é um Boeing 767-31A/ER, que realizou seu primeiro voo em 04 de fevereiro de 1992, entrando em uso pela Martinair Holland em 25.02.1992, utilizando a matrícula PH-MCM. Seu último operador foi a SkyGreece Airlines, com a matrícula SX-BPN, que o utilizou de 09.12.2013 até 09.11.2015.
Com o arrendamento desta aeronave, a FAB vai poder voltar a cumprir diversas missões de transporte de tropas, como por exemplo do contingente militar brasileiro no Haiti, interrompido desde o acidente com o KC-137 FAB 2404 (Boeing 707), e também para o transporte de cargas, pois será equipado com 30 contâineres do modelo LD-2.
Espera-se que a aeronave chegue ao Brasil antes da realização dos Jogos Olímpicos e Paralimpicos Rio 2016.



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented