|

Marco histórico para Aeroporto de Munique: novo terminal satélite redefine padrões e qualidade, conforto e conveniência



Marco histórico para Aeroporto de Munique: novo terminal satélite redefine padrões e qualidade, conforto e conveniência ...

Na semana passada, a história do Munich Airport ganhou mais um capítulo com o lançamento do novo terminal satélite – o primeiro da Alemanha. Com isso, o único aeroporto cinco estrelas da Europa introduz mais uma vez novos padrões de serviço de excelência, conforto dos passageiros e sustentabilidade. O terminal satélite também dá continuidade ao sucesso da joint venture entre o Munich Airport e a Lufthansa. Assim como no Terminal 2, as parceiras juntaram forças para desenhar, construir e financiar a nova instalação de atendimento de passageiros na base de 60:40. O escritório de arquitetura Koch + Partner, de Munique, foi escolhido para fazer o design e o planejamento geral.

Com a nova instalação, o Munich Airport passa a oferecer 27 novas pontes de embarque para os passageiros embarcarem diretamente, sem transporte de ônibus. A nova instalação satélite aumenta a capacidade de atendimento do Terminal 2, utilizado pela Lufthansa e suas parceiras Star Alliance, em 11 milhões de passageiros, somando 36 milhões por ano. Uma das mais avançadas instalações de atendimento de passageiros do mundo, o terminal satélite oferece espaços agradáveis com amplas opções de compras e alimentação em áreas atraentes e espaçosas, iluminadas por luz natural. Os passageiros também podem escolher entre cinco novas lounges Lufthansa.

O terminal satélite não tem acesso direto para o lado externo do aeroporto. O check-in dos passageiros é feito no Terminal 2, onde também se encontram os controles de passaporte e bagagem de mão. Em seguida, eles embarcam no sistema de transporte subterrâneo do próprio aeroporto, que os leva ao terminal satélite em menos de um minuto. Aqui, vivenciam os mesmos altos padrões de qualidade que já conhecem do Terminal 2. Além disso, têm acesso gratuito à rede wi-fi de todo o aeroporto, podendo plugar seus dispositivos em tomadas USB e elétricas disponíveis nas áreas de espera.

No terminal satélite, os passageiros são surpreendidos por uma experiência inteiramente nova de alimentação e compras, com 15 áreas comerciais, sete restaurantes e cafés e três zonas duty free, distribuídas numa área de 7.000 metros quadrados. A arquitetura, as opções de compras e a ampla variedade de comidas e bebidas disponíveis refletem o estilo de vida bávaro e a personalidade única de Munique. O satélite também oferece diversos serviços que atendem as necessidades e os desejos do viajante moderno, inclusive áreas silenciosas com poltronas reclináveis, brinquedotecas para crianças, trocadores nos banheiros masculinos e femininos, e quatro chuveiros. Todos os serviços estão disponíveis no centro do novo edifício, visando acesso rápido e conveniente para os clientes. As cinco novas lounges Lufthansa ficam a poucos passos dali. Com 4.000 metros quadrados, elas quase dobram a área total de lounges do Terminal 2. O novo conceito é caracterizado por um terraço coberto no topo do prédio, janelas panorâmicas e um bar com vista para o pátio do aeroporto.

O mercado central, situado numa área com luz natural abundante, é o coração da nova conveniência para passageiros. Barracas de feira, cada uma com um tema diferente, representam um autêntico tributo à Viktualienmarkt, a famosa feira de produtos alimentícios a céu aberto de Munique.

O terminal satélite também introduz novos padrões operacionais ecológicos e eficiência energética. Materiais de construção avançados e tecnologias de aquecimento, refrigeração e iluminação reduzem o consumo de energia a um mínimo. Uma redução de 40% nas emissões de CO2 na nova instalação em comparação com os demais terminais do aeroporto, é parcialmente obtida por meio de “fachadas otimizadas climaticamente” especiais. Essas zonas de quase 15 pés de largura separam o interior climatizado do satélite do espaço exterior, atuando como uma proteção climática ao mesmo tempo em que cria espaço para elevadores para os passageiros se movimentarem entre um andar e outro. A fachada é feita de vidro de última geração, coberto por uma camada que permite a entrada da luz solar ao mesmo tempo em que afasta o calor.

 
O terminal satélite foi construído dentro do orçamento e no prazo. O investimento total no terminal satélite chega a aproximadamente 900 milhões de euros, incluídos os custos para a construção do prédio em si, a expansão das instalações de triagem de bagagem e as obras nas rampas e pistas de taxiamento próximas ao terminal. Os custos de construção e expansão das instalações de triagem de bagagem foram divididos na base de 60% e 40% respectivamente pelo Munich Airport e a Lufthansa. Os custos totais de melhorias das rampas foram cobertos pelo aeroporto.

O trabalho preparatório para o novo prédio de passageiros começou no verão europeu de 2011. A pedra fundamental foi lançada em 23 de abril de 2012, e a festa da cumeeira celebrada em 12 de setembro de 2013. A construção do prédio em si foi concluída no outono de 2015. Em seguida, iniciou-se a fase de testes operacionais, com extensos ensaios envolvendo mais de 3.000 participantes no papel de passageiros.

A inauguração oficial com visita do novo espaço teve lugar em 22 de abril. Entre os 1.900 convidados estavam: Dr. Markus Söder, ministro da Fazenda da Baviera e presidente do Conselho Fiscal do aeroporto; Norbert Barthle, secretário parlamentar estadual do ministro dos Transportes da Alemanha; Dieter Reiter, prefeito de Munique; Carsten Spohr, CEO da Lufthansa; Thomas Winkelmann, responsável pelas operações do hub Lufthansa Munique; Dr. Michael Kerkloh e Thomas Weyer, CEO e CFO do Munich Airport; e Norbert Koch, arquiteto responsável pelo design e planejamento geral do projeto.

Michael Kerkloh, CEO do Munich Airport, vê o satélite como elemento chave para o sucesso do contínuo desenvolvimento do aeroporto. “Com o satélite, não só damos continuidade aos nossos merecidamente famosos padrões de serviço e experiência global em aeroportos: de fato, vamos elevá-los a um nível ainda mais alto. Isso começa com as áreas de espera confortavelmente mobiliadas, e se estende às atraentes áreas comerciais com restaurantes charmosos e às 27 posições de estacionamento para aeronaves com pontes de embarque que, na maioria dos casos, eliminam a necessidade de transportar os passageiros de ônibus.”

O CEO da Lufthansa, Carsten Spohr, também comentou as melhorias de qualidade decorrentes do aumento da capacidade: “A expansão do Terminal 2 por meio do novo terminal satélite fará com que as empresas aéreas do Lufthansa Group que operam em Munique sejam uma opção melhor e mais atraente para passageiros de todo o mundo. Com o dobro de posições servidas por pontes de embarque e desembarque, cinco novas lounges com mais de 4.000 metros quadrados de área e os portões de embarque de última geração, os passageiros do nosso hub cinco estrelas experimentarão conforto ainda maior e padrões de qualidade ainda mais altos. Nosso investimento em facilidades de qualidade premium representa um evidente compromisso com a continuidade da nossa história de sucesso em Munique."



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented