|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 30/04/2016 / Desenvolvimento de aeronave militar KC-390 segue conforme previsto, diz Embraer


Desenvolvimento de aeronave militar KC-390 segue conforme previsto, diz Embraer ...


O vice-presidente executivo financeiro e de relações com investidores da Embraer, José Antonio Filippo, afirmou nesta sexta-feira, 29, que o desenvolvimento da aeronave militar KC-390 segue conforme o previsto.

"Seguimos com nossa programação. A previsão de certificação do KC-390 continua para o fim de 2017, com entrada em operação no primeiro semestre de 2018", destacou o executivo, durante teleconferência com analistas e investidores. "Temos seguido com desafios, mas tudo está conforme o previsto".

Câmbio
Questionado quanto aos impactos de uma possível desvalorização do real ante o dólar para a Embraer, Filippo afirmou que ainda é prematuro prever o que poderá acontecer com o resultado da empresa em relação às variações cambiais.

"O que é ruim é a volatilidade dos indicadores. Antes de um dólar mais ou menos valorizado, a volatilidade é um problema", disse o executivo.

"Trabalhamos com uma estimativa para o dólar no ano e acompanhamos a evolução, mas temos instrumentos financeiros para o caso do real se valorizar muito".

Em seu informe de resultados, a Embraer destaca que a companhia possui hedge financeiro para reduzir a exposição do seu fluxo de caixa em 2016 - cerca de 10% da receita líquida da companhia é denominada em reais, enquanto aproximadamente 20% dos custos totais são denominados na moeda brasileira.

"Ter os custos denominados em reais maiores do que as receitas gera tal exposição", diz a companhia.

A Embraer ainda informa que, para 2016, cerca de 45% da exposição em real está protegida, caso o dólar se desvalorize abaixo de R$ 3,42 - para taxas de câmbio acima deste nível, a empresa se beneficiará até um limite médio de R$ 6,34 por dólar.




Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.



PORTAL G-1


Campinas tem melhor aeroporto; Cuiabá, o pior, diz pesquisa da SAC.

SAC ouviu passageiros dos 15 maiores terminais do país no 1º trimestre. Índice geral de satisfação com aeroportos ficou em 86% no período.

Laís Alegrettido

O aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), foi eleito o melhor do país em pesquisa com passageiros dos 15 maiores aeroportos do país realizada no primeiro trimestre de 2016 pela Secretaria de Aviação Civil (SAC). O mais mal avaliado foi o aeroporto de Cuiabá, no Mato Grosso.
Veja abaixo o ranking completo com as respectivas notas gerais de satisfação do passageiro (de 1 a 5) em cada aeroporto:
1. Campinas: 4,64
2. Curitiba: 4,51
3. Guarulhos: 4,44
4. Fortaleza: 4,37
5. Recife: 4,35
6. Natal: 4,33
7. Manaus: 4,33
8. Brasília: 4,22
9. Santos Dumont (Rio): 4,18
10. Porto Alegre: 4,17
11. Confins (Minas): 4,13
12. Congonhas (São Paulo): 4,12
13. Galeão (Rio): 3,92
14. Salvador: 3,71
15. Cuiabá: 3,29
A pesquisa ouviu 13.830 passageiros que passaram pelos aeroportos entre janeiro e março de 2016. Desse total, 8.776 passageiros eram de voos domésticos e 5.054 de voos internacionais.
Parte dos 15 aeroportos está sob administração privada (como o próprio Viracopos) e outros são operados pela estatal Infraero (caso do de Cuiabá).
Maior nota
Os passageiros avaliam na pesquisa 38 itens e serviços do aeroporto, como tempo de espera em fila de check-in e na restituição de bagagem, limpeza dos banheiros e preço da comida vendida dentro do terminal.
Para cada um desses itens, a pessoa dá notas de 1 a 5. E, com base nelas, a SAC atribui uma nota média para os aeroportos. No estudo mais recente, que o governo divulga nesta sexta-feira (29), Viracopos, em Campinas, recebeu uma nota 4,64 e foi o mais bem avaliado. Essa foi, segundo a SAC, a maior nota já alcançada por um aeroporto na pesquisa trimestral, que teve início em 2013.
Os cinco itens sobre os quais os entrevistados demonstraram maior satisfação em Viracopos foram: tempo de fila no check-in, cordialidade dos funcionários da imigração, tempo de fila na imigração, cordialidade dos funcionários da aduana e cordialidade dos funcionários da emigração.
Em 23 de abril – após a realização da pesquisa –, o aeroporto inaugurou um novo terminal, que tem capacidade para atender 25 milhões de passageiros/ano.
Viracopos foi concedido à iniciativa privada em 2012, na mesma época que os aeroportos de Guarulhos e Brasília.
Cuiabá
De acordo com a pesquisa, o aeroporto de Cuiabá recebeu nota 3,29, a mais baixa entre os 15. Os cinco itens sobre os quais os entrevistados demonstraram menor satisfação em Cuiabá foram: custo-benefício do estacionamento, custo-benefício dos produtos de lanchonetes e restaurantes, qualidade da internet, quantidade de estabelecimentos comerciais e custo-benefício dos produtos comerciais.
Procurada pelo G1, a Infraero, responsável pela administração do aeroporto de Cuiabá, informou que as obras de reforma e ampliação foram retomadas em outubro.
"Com a conclusão dos trabalhos, o terminal de passageiros passará dos atuais 8,5 mil m² para 14,5 mil m², ampliando sua capacidade de 2,5 milhões de passageiros/ano para 5,7 milhões de embarques e desembarques/ano. Após a reforma, o terminal contará com um moderno sistema de ar condicionado e pontes de embarque", informou a Infraero.
A estatal disse, ainda, que "todas as avaliações são importantes para aprimorar os processos existentes no aeroporto" e informou que vai analisar os resultados da pesquisa.
Ranking
Atrás de Viracopos, ficaram os aeroportos de Curitiba – que ocupava o posto de melhor aeroporto na pesquisa anterior – Guarulhos, Fortaleza e Recife.
A pesquisa aponta, ainda, que a satisfação geral dos passageiros bateu recorde e ficou em 86%.
Essa é a parcela de entrevistados que classificou os serviços aeroportuários brasileiros como "bons" ou "muito bons" nesses 15 maiores aeroportos, que movimentam 80% do fluxo de passageiros no país.

Marinha realiza teste com míssil e afunda corveta no litoral do ES e RJ.

Vídeo mostra embarcação desativada sendo afundada pelos mísseis. Operação MISSILEX 2016 realizou exercícios militares no mar.

Mariana Carvalho

Um vídeo divulgado pela Marinha do Brasil mostra o momento em que uma corveta desativada é afundada por mísseis durante um exercício militar. Os testes fizeram parte da Operação MISSILEX 2016, que aconteceu entre os dias 11 e 20 de abril, no litoral do Espírito Santo e Rio de Janeiro.
O vídeo mostra o momento em que um helicóptero lança o míssil e atinge a embarcação desativada. As imagens ainda mostram a corveta afundando, depois que é atingida por um segundo míssil, disparado por um navio.
O exercício mostrado no vídeo foi realizado no dia 12 de abril. De acordo com a Marinha do Brasil, durante este teste, foram feitos testes com duas aeronaves do 1º Esquadrão de Helicópteros Antissubmarino e com a Fragatas “União”.
Durante a Operação, sob coordenação do Comando da 1ª Divisão da Esquadra, também foram feitos testes de lançamento de bombas e mísseis e com outras duas embarcações que participavam da operação, “Constituição” e “Rademaker”.
Visitação
Os capixabas puderam ver de perto parte das embarcações que fizeram parte Operação MISSILEX 2016. O navio de desembarque de carros de combate “Almirante Saboia” e as fragatas “União”, “Constituição” e “Rademaker”, estiveram atracados no Porto de Vitória para visitações gratuitas no dia 16 de abril.

Exército faz simulação de conflito em Goiás antes de missão no Haiti.

Mais de 660 militares vão atuar na força de paz no país caribenho. Participaram do treinamento soldados, atores, civis e até professor haitiano.

Uma tropa do Exército que vai atuar no Haiti realizou na quinta-feira (28) uma simulação de conflito em Cristalina, no Entorno do Distrito Federal. Ao todo, mais de 660 militares irão atuar em uma missão de paz a partir de julho.
Durante a simulação, um grupo se passou por manifestantes, levando faixas e pedaços de madeira nas mãos. Eles gritavam palavras de ordem. No treinamento, começa um confronto entre as pessoas que protestam e os militares. Os integrantes do Exército são preparados para dispersar a confusão usando jatos de água, tudo com o acompanhamento de soldados em um helicóptero.
Participaram da encenação atores, civis e militares. Dentre os que participaram da simulação está o sargento Lucas dos Santos. Ele passou quatro anos no Haiti, fala fluentemente o idioma do país caribenho, que é o crioulo, e ajudou no treinamento fazendo papel de líder da manifestação.
“É um motivo de orgulho para a gente conseguir ter a comunicação, saber das mazelas deles e dos motivos de alegria para eles. Isso demonstrava respeito da nossa parte com a população haitiana”, explicou.
Quem também acompanhou a simulação foi o professor haitiano Fritzner Paul. Natural de Porto Príncipe, ele relata que essas situações de conflito acontecem constantemente. No Brasil, ele ajudou os militares a tentarem se comunicar com a população local. “Ensinei o pessoal um pouco do crioulo e as coisas básicas, como pedir, em uma abordagem, para a pessoa parar e ver os documentos”, contou.
A tenente Hanna Kurihara aprovou o treinamento simulando algumas ocorrências com que vão se deparar no país caribenho. “Eu sou do hospital, então a gente não tem essa experiência de tropa, então foi muito importante para a equipe de saúde participar desse treinamento”, disse.
AGÊNCIA CÂMARA


Chama olímpica passará pelo Congresso Nacional nesta terça-feira.

A tocha chega ao Brasil por volta das 5h, no aeroporto de Brasília. Após uma cerimônia no Palácio do Planalto, às 10h30, a chama será levada ao Congresso e depois seguirá por outros pontos do DF. O trajeto termina às 20h30, em celebração na Esplanada dos Ministérios.

A chama olímpica passará pela cúpula no Congresso Nacional nesta terça-feira (3). A tocha chega ao Brasil por volta das cinco da manhã no Aeroporto Internacional de Brasília.
O fogo olímpico percorrerá 105 km no DF, sendo 45 km nas mãos de 143 condutores. O trajeto termina às 20h30 em uma celebração na Esplanada dos Ministérios.
A secretária de Esporte, Turismo e Lazer do Distrito Federal, Leila Barros, destacou a importância de a cidade receber a tocha.
"O evento está sendo preparadoo com a maior paixão. A cidade aos poucos está entrando naquele ritmo, naquele clima de Olimpíadas", diz a secretária. "O percurso será pelas regiões administrativas, pelo conjunto arquitetônico da cidade, pelos poderes. Enfim, tenho certeza que é um momento muito especial para Brasília, para o nosso País, apesar de ser um momento difícil que estamos vivendo na política."
O trajeto começará às 10h30, após uma cerimônia no Palácio do Planalto, de onde a tocha será levada ao Congresso Nacional, subindo pela lateral na plataforma das cúpulas do Senado e da Câmara dos Deputados e descendo a rampa em direção ao gramado do canteiro central da Esplanada dos Ministérios. Em seguida, a tocha segue pelo Eixo Monumental até o Lago Paranoá e seguirá por outros pontos turísticos de Brasília.
Em razão da passagem da chama olímpica, o trânsito de veículos da Esplanada dos Ministérios será interrompido, das 9h40 às 11 horas desta terça, e o estacionamento nessas vias estará proibido a partir das 20h desta segunda (2).

REVISTA ISTO É DINHEIRO


Desenvolvimento de aeronave militar KC-390 segue conforme previsto, diz Embraer


O vice-presidente executivo financeiro e de relações com investidores da Embraer, José Antonio Filippo, afirmou nesta sexta-feira, 29, que o desenvolvimento da aeronave militar KC-390 segue conforme o previsto.
"Seguimos com nossa programação. A previsão de certificação do KC-390 continua para o fim de 2017, com entrada em operação no primeiro semestre de 2018", destacou o executivo, durante teleconferência com analistas e investidores. "Temos seguido com desafios, mas tudo está conforme o previsto".
Câmbio
Questionado quanto aos impactos de uma possível desvalorização do real ante o dólar para a Embraer, Filippo afirmou que ainda é prematuro prever o que poderá acontecer com o resultado da empresa em relação às variações cambiais.
"O que é ruim é a volatilidade dos indicadores. Antes de um dólar mais ou menos valorizado, a volatilidade é um problema", disse o executivo. "Trabalhamos com uma estimativa para o dólar no ano e acompanhamos a evolução, mas temos instrumentos financeiros para o caso do real se valorizar muito".
Em seu informe de resultados, a Embraer destaca que a companhia possui hedge financeiro para reduzir a exposição do seu fluxo de caixa em 2016 - cerca de 10% da receita líquida da companhia é denominada em reais, enquanto aproximadamente 20% dos custos totais são denominados na moeda brasileira. "Ter os custos denominados em reais maiores do que as receitas gera tal exposição", diz a companhia.
A Embraer ainda informa que, para 2016, cerca de 45% da exposição em real está protegida, caso o dólar se desvalorize abaixo de R$ 3,42 - para taxas de câmbio acima deste nível, a empresa se beneficiará até um limite médio de R$ 6,34 por dólar.
JORNAL DIÁRIO DE PERNAMBUCO


Helicóptero que caiu na Noruega matou ao menos 11 pessoas e era da Statoil.


Agência Estado

O helicóptero que caiu na região costeira perto da cidade de Bergen, na Noruega, havia sido fretado pela petroleira Statoil e levava 13 pessoas para uma plataforma de petróleo no mar, de acordo com informações oficiais. Até o momento, 11 pessoas foram encontradas mortas e outras duas pessoas ainda estão desaparecidas, afirmou a equipe de resgate. Anteriormente, o número divulgado de mortes havia sido de 14.
Jon Sjursoe, porta-voz do Centro Conjunto de Coordenação de Resgate da Noruega, disse que o helicóptero Eurocopter EC-225 estava carregando 11 noruegueses, um britânico e um italiano para o campo de petróleo Gullfaks B no Mar do Norte a 120 km do continente norueguês.
A emissora norueguesa NRK disse que os 11 noruegueses a bordo eram empregados da companhia de petróleo e gás Statoil. A empresa não retornou as ligações dos repórteres.
O porta-voz da polícia, Morten Kronen, disse que o helicóptero está totalmente esmagado, uma vez que atingiu a ilha de Turoey, perto de Bergen, e as 11 vítimas foram encontradas em terra.
"É uma ilha muito pequena e as peças do helicóptero estão espalhadas em terra e parcialmente no mar", disse Sjursoe.
A Statoil disse que tinha mobilizado equipes de resgate e tinha "aterrado temporariamente todos os helicópteros de tráfego". A empresa informou também que disponibilizou psicólogos às famílias das vítimas do acidente em um hotel em Bergen.
A mídia norueguesa publicou fotos de enormes nuvens de fumaça. Segundo uma pessoa que estava próxima ao local, "as pás do helicóptero vieram em nossa direção e em seguida ouvimos uma explosão", disse Rebecca Andersen ao jornal norueguês Verdens Gang.

JORNAL O GLOBO


Caça russo faz manobra perigosa perto de avião dos EUA no Báltico.

Incidente recente com navio bombardeiro voltou a provocar tensões na região.

WASHINGTON - Um caça russo interceptou um avião de reconhecimento da Força Aérea dos Estados Unidos nesta sexta-feira de uma “maneira perigosa e não profissional” sobre o Mar Báltico, disse o Pentágono, e a CNN afirmou que o piloto russo fez uma manobra giratória perto do avião americano.
O avião RC-135 da Força Aérea dos Estados Unidos voava numa rota de rotina em espaço aéreo internacional quando foi interceptado por um caça SU-27 russo, disse o Pentágono.
O jato russo chegou a uma distância de cerca de 30 metros do avião americano quando realizava uma manobra perigosa em alta velocidade, relatou a CNN, citando duas autoridades de defesa dos Estados Unidos na região do Mar Báltico.
“Essa interceptação aérea perigosa e não profissional tem o potencial de causar sérios danos e ferimentos a todas as tripulações envolvidas”, afirmou o comandante Bill Urban, porta-voz do Pentágono, em comunicado. "Mais importante, as ações perigosas e não profissionais de um único piloto tem o potencial de, sem necessidade, aumentar as tensões entre países”, disse ele.
O incidente se dá no momento em que há um comportamento cada vez mais agressivo dos militares russos em relação a países ocidentais. Jatos russos sobrevoaram bem perto um navio de guerra dos EUA no Mar Báltico neste mês.
"São repetidos incidentes durante o último ano em que aviões militares russos se aproximaram o suficiente de outro tráfego aéreo e marítimo para causar sérias preocupações com segurança, e nós estamos muito preocupados com esse comportamento”, declarou Urban.
OUTRAS MÍDIAS


JORNAL FOLHA DIRIGIDA


Renato Deccache

Determinação para alçar voo mais altos na Aeronáutica

O ingresso na carreira militar é o sonho de milhares de jovens brasileiros. E não é pra menos: fazer parte dos quadros da Marinha, do Exército e da Aeronáutica propicia não só o status de atuar em instituições das mais reconhecidas pela sociedade, como também é garantia, na maior parte dos casos, de um emprego com estabilidade, remuneração acima da média do mercado e oportunidades garantidas de ascensão profissional nos quadros das corporações.

Por isso, os concursos para ingresso nas instituições militares, ano após ano, registram alto índice de procura. Entre as mais procuradas, estão a Escola de Sargentos das Armas (ESA), a Escola de Especialistas da Aeronáutica (EEAr), a Academia da Força Aérea (AFA), a Escola Preparatória de Cadetes do Exército e o Instituto Militar de Engenharia (IME). Nestes locais, os alunos têm formação de excelência sem pagar mensalidade, ganham bolsa de estudos com valor, em geral, próximo de um salário mínimo, e têm direito a benefícios alimentação no local de estudo e assistência médica e odontológica.

Os atrativos referentes à estabilidade, remuneração e carreira representaram o principal motivo para que o jovem Breno Medeiros, de 18 anos, mobilizasse suas energias para tentar ingresso na carreira militar. E ele alcançou um feito sonhado por muitos, mas que poucos conseguem: conquistar a vaga no primeiro ano em que prestou o concurso. Morador do bairro de Cordovil, zona Norte do Rio de Janeiro, onde vive com os pais e um irmão, Breno foi além: ele obteve a primeira colocação no Concurso de Admissão ao Curso de Formação de Sargentos da Aeronáutica (CFS-B) para este ano, na modalidade de Mecânica de Aeronaves.

Um dos principais obstáculos que Breno teve de enfrentar, certamente, foi a inexperiência em concursos. E para compensar o fato de não ter vivenciado situações de prova para a área militar, ele procurou fazer e refazer, muitas vezes, provas aplicadas para os concursos aos quais ele direcionava seus esforços. Outra estratégia usada por Breno foi pegar dicas com colegas que já foram aprovados. Além disso, o estudante teve que conciliar o terceiro ano do ensino médio, que era praticamente em tempo integral, com aulas no curso preparatório.
“Minha preparação para o concurso se iniciou no começo do ano, onde entrei para o Curso Progressão Autêntico. A rotina de estudos foi bastante intensa e cansativa, pois tive que conciliar meu terceiro ano técnico com o tempo de estudo para o concurso. Tive que fazer vários sacrifícios, passei várias madrugadas e fins de semana estudando. Porém, tudo valeu a pena”, destaca o jovem militar. Ingressar na Aeronáutica era um sonho de infância de Breno. Este objetivo, segundo ele, o motivou tanto quanto as vantagens da carreira militar. Para ele, determinação e foco foram decisivos para que ele alcançasse o feito
de, no primeiro ano de participação em concursos para a Força Aérea, já conquistar a tão almejada vaga.

“Foi o primeiro ano em que tentei o concurso. Mas antes de conseguir a vaga tinha tentado para a primeira turma, porém não fiquei dentro do número de vagas. A minha determinação e foco me fizeram persistir e conseguir o primeiro lugar na segunda turma”, destacou o sargento da Aeronáutica, salientando que o resultado que alcançou, ou seja, a primeira colocação para a especialidade que disputou, foi surpreendente. “Não esperava um desempenho tão expressivo. Mesmo estando muito confiante, esperava apenas ter ficado dentro do número de vagas.”

Ter foco e determinação, por si só, não garantem a nenhum candidato um lugar na lista de classificados, seja em concursos para civis, seleções para escolas militares ou mesmo em vestibulares. Aliado à iniciativa pessoal de dedicar parte de seu tempo para os estudos, é fundamental seguir uma estratégia, para ter um aproveitamento mais eficiente das horas de leitura e resolução de exercícios.

E Breno, nesse ponto, seguiu uma recomendação das mais frequentes entre os especialistas: não cair na armadilha de priorizar matérias. Pelo concurso, ele fez provas de Língua Portuguesa, Matemática, Inglês e Física e procurou equilibrar o tempo de estudos entre as disciplinas. A ideia era dedicar tempo de preparação semelhante para cada uma delas e, com isso, ter uma boa pontuação na prova como um todo. “Eu dividia igualmente meu tempo de estudos entre as matérias. Dediquei-me a todas, pois, só estudando Matemática e Física, por exemplo, dificilmente não conseguiria a vaga”, destaca.

Para o jovem, a carreira militar, além das vantagens mais conhecidas, referentes a remuneração e estabilidade, possui atrativos como a perspectiva de crescimento profissional e a oportunidade de ter acesso a uma formação intelectual e moral sólida, muitas vezes, só possível nesse tipo de instituição. Para ele, ter conquistado sua vaga na Aeronáutica é um feito marcante em sua vida. “Meu ingresso na carreira militar significa uma realização profissional e pessoal, além de uma felicidade imensa para mim e minha família”, enfatiza Breno Medeiros, que deixa um recado para os milhares de jovens que, assim como ele há um ano, sonham em passar em concursos militares ou até em outros concursos públicos.

“A dica que eu deixo para os futuros candidatos é: nunca desistam! Todos que conquistam a vaga estabelecem três coisas como foco: persistência, disciplina e determinação. Tenha esses três quesitos e você estará bem encaminhado rumo à tão esperada vaga!”



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented