|

SWISS divulga lucro de 453 milhões de francos suíços em 2015



SWISS divulga lucro de 453 milhões de francos suíços em 2015 ...

A SWISS International Air Lines (SWISS) atingiu um lucro operacional (Ebit ajustado) de 453 milhões de francos suíços para 2015, um aumento de 34% em relação ao ano anterior (2014: 337 milhões de euros) e o terceiro melhor resultado operacional da história da companhia. Com as condições de mercado ainda desafiadoras e as tarifas em queda, o faturamento anual das atividades operacionais sofreu uma queda de 3,5% passando a 5,035 bilhões de francos suíços (em 2014 foram 5,219 bilhões de francos suíços). 

O lucro operacional para o quarto trimestre de 2015 chegou a 52 milhões de francos suíços, 39% menor que o do ano anterior (quarto trimestre de 2014, 86 milhões de francos suíços). A queda foi atribuída ao fato de que em 2015 não aconteceram os mesmos fatores que haviam impulsionado o lucro operacional no fim de 2014. O faturamento total do quarto trimestre com as atividades operacionais chegou a 1,212 bilhões de francos suíços, uma queda de 6% (em 2014 o quatro trimestre faturou 1,296 bilhões de francos suíços).

A SWISS teve boa performance nos mercados em 2015 e elevou o lucro operacional do ano (Ebit ajustado) em 34% chegando a 453 milhões de francos suíços (2014: 337 milhões de francos suíços), o terceiro melhor resultado operacional da história da companhia. Os fatores chave para o resultado incluem a busca vigorosa da estratégia de “Next-Generation Airline of Switzerland, sob a qual a SWISS continua a investir na frota, nos produtos e serviços, em especial no produto Business Class, cuja qualidade foi substancialmente incrementada. A administração consistente da capacidade com base na taxa de ocupação e as ações contínuas sob o programa SCORE do Grupo Lufthansa também impactaram positivamente nos resultados, assim como, claro, a redução do preço do combustível.

O resultado total das operações, ao contrário, sofreu uma queda de 3,5%, ficando em 5,035 bilhões de francos suíços para o ano (em 2014: 5,219 bilhões de francos suíços). O resultado operacional estava deprimido pelas pressões competitivas e as resultantes quedas de rendimento.  E o lucro foi corroído também pela abolição em janeiro da taxa mínima de câmbio entre o franco suíço e o euro pelo Swiss National Bank.

“A SWISS está bem posicionada e equipada, e isso nos permite responder com sucesso às pressões competitivas”, disse o CEO Thomas Klür. “Mas os desafios do ano passado vão nos acompanhar ao longo deste ano. E por isso vamos nos alinhar cada vez mais com nossos parceiros do Grupo Lufthansa para atender melhor as necessidades dos clientes e usar ainda mais o potencial de sinergia.”

Lucro operacional tem queda no quatro trimestre do ano

O faturamento total das atividades operacionais no quarto trimestre de 2015 chegou a 1,212 bilhões de francos suíços, 6% menor que o valor registrado no mesmo período do ano anterior (Quarto trimestre de 2014: 1,296 bilhões de francos suíços). O lucro operacional mais baixo é atribuído principalmente ao efeito não recorrente da liberação de disposições e uma mudança nas avaliações de milhagem no quarto trimestre de 2014, ambos tiveram impacto positivo nos resultados de lucros do período.

Perspectiva

SWISS está bem posicionada e equipada, e vai continuar a realinhar a organização e os processos como parte dos esforços mais amplos para melhorar de forma sustentável as credenciais competitivas do Grupo Lufthansa. O ambiente competitivo vai continuar extremamente desafiador. E a SWISS vai ser duramente afetada pelo preço do combustível e pelos movimentos do câmbio. Em função da questão do câmbio em particular, a SWISS espera apresentar em 2016 um resultado um pouco abaixo do ano anterior.

Outro ano recorde em termos de volume de passageiros

A SWISS transportou 16,308 milhões de passageiros em 2015, 0,9% a mais do que no ano anterior, um outro recorde em volume de passageiros (2014: 16,169 milhões de passageiros). A companhia ofereceu 1,1% a mais de capacidade em termos de assento disponível por quilômetro, e viu o volume de tráfego subir 0,8% em termos de faturamento passageiro por quilômetro. A taxa de ocupação para o ano chegou a 83,4%, uma queda de 0,3 pontos percentuais em relação aos 83,7% registrados em 2014. Um total de 145.146 voos foram operados, alta de 0,7% sobre os 144.116 de 2014. As vendas totais de carga cairam 4,3% em termos de faturamento tonelada por quilômetro, enquanto a taxa de ocupação (por volume) cai 3,5 pontos percentuais.

Renovação da frota em andamento

A renovação da frota prevista para 2016 está sendo feita. O novo avião-símbolo da SWISS, o Boeing 777-300ER, entrou em serviço no começo do ano. Um total de nove Boeings 777-300ER vão se juntar à frota. Os jatos bimotores de longa distância da SWISS são configurados para 340 passageiros e oferecem um produto de altíssima qualidade, incluindo conectividade de internet sem fio nas três classes a bordo. Os 777s vão ser colocados em serviço inicialmente na Ásia, América do Sul e na Costa Oeste do Estados Unidos. A SWISS também espera receber o novo Bombardier CSeries em meados de 2016. Os jatos bimotores para voos de curta e média distância vão substituir os atuais AvroRJ100 na frota. Um total de 30 Cseries foram encomendados. A SWISS terá uma das mais jovens frotas da Europa em 2018.

Novas lounges complementam a oferta premium

A SWISS também investiu em três novas lounges no Aeroporto de Zurique para os passageiros First Class e Business Class, assim como os passageiros Senator, para oferecer aos que viajam regularmente e a negócios uma experiência de viagem ainda mais atraente e confortável. As novas lounges, localizadas no Terminal E, foram abertas no começo de fevereiro de 2016. O complexo de lounges se estende por mais de 3.000 metros quadrados, incluindo um terraço com vista para a pistas, o aeroporto e os Alpes ao fundo. As lounges Business Class e Senator oferecem um amplo leque de refeições frescas, e na Senator Lounge existe ainda um Whisky Bar com mais de 120 diferentes tipos. Na lounge First Class conta com uma adega com mais de mil garrafas de vinho.


Novo conceito de tarifas na Europa garante transparência

A SWISS adotou um novo sistema de tarifas, oferecendo aos clientes flexibilidade e escolha para todas as rotas na Europa no começo do verão do ano passado. No novo sistema, três tarifas de classe econômica, junto com a tarifa da Business Class, pretendem atender melhor a necessidade individual de cada cliente. O novo sistema permite ao cliente pagar somente pelos serviços que vai usar. Assim podem acrescentar pagando um pouco a mais outros serviços que precisarem, como despacho de bagagem ou reserva de assento.

Mudanças administrativas

Como parte do realinhamento do Grupo Lufthansa anunciado em setembro de 2015, Thomas Klür foi apontado como sucessor de Harry Hohmeister como CEO da SWISS. Ele assumiu as novas funções em 1.° de fevereiro de 2016. Reto Francioni, antigo CEO da Deutsche Börse AG, foi eleito para o Conselho Diretor da SWISS em novembro do ano passado. Ele é apontado como sucessor de Bruno Gehrig como presidente do Conselho em maio, quando Mr. Gehrig deve sair depois de atingir a idade limite para aposentadoria. Há também mudanças no comando da SWISS WorldCargo, onde Ashwin Bhat assumiu o posto de Chief Cargo Officer, sucedendo Oliver Evans, em outubro do ano passado.

Recursos humanos

O Conselho Administrativo da SWISS e a associação dos comissários chegou a um acordo para os parâmetros do novo acordo coletivo de trabalho da tripulação em maio de 2015. Com acordos similares tendo sido também fechados com o pessoal de terra e pilotos, novos acordos de trabalho coletivos foram concluídos para todos os três grupos de colaboradores.
Com a chegada e a incorporação dos novos Boeing 777-300ER e os Bombardier Cseries, a SWISS vai criar cerca de 500 novos postos de trabalho até o fim de 2018.

Em 31 de dezembro de 2015, a companhia tinha 8.564 colaboradores (em 31.12.2014 eram 8.245 colaboradores), ou 7.197 equivalentes a tempo integral (2014: 6.965 equivalentes a tempo integral).

Saiba mais sobre a SWISS

A Swiss International Air Lines (SWISS) é a companhia aérea nacional da Suíça, servindo 103 destinos em 49 países a partir de Zurique e Genebra, transportando mais de 16 milhões de passageiros ao ano com uma frota de 92 aeronaves. A divisão Swiss WorldCargo oferece diversas opções de transporte de carga entre aeroportos, com soluções logísticas para transporte de produtos de alto valor e que exigem cuidado intensivo, para cerca de 130 destinos em mais de 80 países. Como companhia aérea da Suíça, a SWISS incorpora os tradicionais valores do país e se compromete a entregar a mais alta qualidade em produto e serviço. Com uma força de trabalho de 8.245 funcionários, a SWISS gerou um lucro operacional de 5,2 bilhões de francos suíços em 2014. A SWISS faz parte do grupo Lufthansa e é membro da Star Alliance, o maior grupo de companhias aéreas do mundo.



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented