|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 21/03/2016 / Rússia começa a investigar causas do acidente de avião que matou 62


Rússia começa a investigar causas do acidente de avião que matou 62 ...


O Boeing 737-800 da Flydubai caiu durante o pouso no sábado (19). Avião sobrevoava aeroporto por 2 horas devido ao mau tempo ...

Os investigadores começaram neste domingo (20) a inspecionar o local do acidente de um Boeing da companhia Flydubai que caiu na madrugada de sábado no aeroporto de Rostov do Ron, no sul da Rússia, e no qual morreram 62 pessoas.

O Boeing 737-800 da companhia Flydubai, procedente de Dubai, caiu às 03H42 locais do sábado (19) quando tentava, pela segunda vez, aterrizar no aeroporto de Rostov do Don após uma fracassada primeira tentativa devido às más condições de visibilidade e meteorológicas.

A aeronave transformou-se em uma grande bola de fogo e seu restos se dispersaram até um quilômetro e meio do local do acidente.

As 62 pessoas que estavam a bordo morreram. Entre os passageiros estavam 44 russos, 8 ucranianos, dois indianos e um uzbeque, segundo a Flydubai.

Entre os sete membros da tripulação, havia dois espanhóis (um deles o copiloto), um colombiano, um cipriota (o piloto), um russo, um cidadão de Seychelles e um cidadão do Quirguistão.

A companhia informou que o piloto e o copiloto tinham cada um 6.000 horas de voo.

O ministro russo de Transportes, Maxim Sokolov, anunciou neste domingo que os serviços de emergência haviam terminado seus trabalhos às 03H00 (Brasília).

Uma investigação criminal foi aberta para determinar as causas do acidente.

Os investigadores começaram, neste domingo, a buscar indícios, explicou o ministro, e afirmou que representantes da companhia aérea e das autoridades dos Emirados Árabes haviam chegado para ajudar na investigação.

A Boeing também informou em um comunicado que "estava disposta a facilitar a assistência técnica necessária" na investigação.

Segundo fontes citadas pelas agências russas, as duas caixas-pretas da aeronave já foram recuperadas e transportadas a Moscou para serem analisadas.

As autoridades também anunciaram que iniciavam a difícil tarefa de identificar os restos das vítimas graças às amostras de DNA de seus familiares.

Os habitantes de Rostov do Don, uma cidade de 1 milhão de habitantes localizada a cerca de 1.000 km ao sul de Moscou, continuavam neste domingo depositando flores no aeroporto, ainda fechado.

Alerta de ventos fortes
O avião estava sobrevoando o aeroporto de Rostov do Don durante duas horas devido ao mau tempo antes de tentar aterrizar pela segunda vez. Segundo o Ministério de Situações de Emergência, a aeronave "tocou a pista de aterrissagem com uma asa e começou a se desintegrar".

Os bombeiros demoraram mais de uma hora para controlar o incêndio. Mais de 700 socorristas e uma centena de veículos compareceram ao local do acidente, segundo o ministério.

O diretor-geral da companhia aérea, Ghaith Al Ghaith, declarou no domingo, em uma coletiva de imprensa, que o aeroporto "era suficientemente bom para funcionar (...) e para aterrizar, segundo as autoridades".

Na madrugada chovia intensamente em Rostov do Don e as autoridades haviam emitido um alerta de vento forte.

A Flydubai, que pertence ao governo de Dubai (Emirados Árabes Unidos), foi criada em março de 2008. Desde então, esta companhia de baixo custo registrou uma forte expansão, à sombra de sua irmã mais velha Emirates, a primeira companhia do mundo em número de passageiros internacionais.

A companhia aérea, que não havia registrado nenhum acidente importante desde sua criação, tem uma frota de 50 Boeing 737 que viajam para 90 destinos situados a menos de seis horas de voo de Dubai.




Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




PORTAL G-1


Ação tenta conscientizar população do Rio sobre riscos do Aedes aegypti

A iniciativa da ação é da Patrulha Aérea Civil, faz parte da Força Aérea. Militares distribuem folhetos e explicam sobre proliferação.

Do G1 Rio

Uma ação realizada pelas Forças Armadas na orla do Rio tenta conscientizar a população sobre os problemas causados pelo mosquito Aedes aegypti e a necessidade do combate à proliferação do inseto, como mostrou a GloboNews.
A iniciativa é da Patrulha Aérea Civil, que faz parte da Força Aérea e que responde à Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac. O objetivo é conscientizar sobre a importância do combate ao mosquito, que transmite o vírus da dengue, da zika e do chikungunya. Militares distribuem folhetos e explicam sobre a proliferação. “O desafio de saúde pública não é só no Brasil, mas também outros países. Estamos somando forças para que este desafio seja vencido. Neste momento olímpico, temos que somar forças. Nunca o Rio precisou tanto do carioca”, afirmou Marcelo Parseghian, médico chanceler da ONU.

Queda de helicóptero militar mata 13 na Indonésia

Aeronave participava de operação para capturar líder jihadista. Polícia diz que mau tempo derrubou helicóptero.

Da Efe

Pelo menos 13 pessoas morreram na Indonésia na queda de um helicóptero militar que participava de uma operação conjunta do exército e da polícia para capturar um destacado líder jihadista, informou nesta segunda-feira (21) a imprensa local.
O acidente ocorreu no domingo (20) na cidade de Poso, no centro da ilha de Célebes, quando o aparelho Bell 412 EP se dirigia ao aeroporto.
O chefe da polícia de Poso, Ronny Suseno, apontou as más condições meteorológicas na região como causa do acidente e levantou a possibilidade que este tivesse sido provocado por um raio, segundo disse ao jornal "The Jakarta Post".
O exército e a polícia iniciaram em janeiro uma operação em Poso para capturar Santoso, também conhecido como Abu Wardah, um dos terroristas mais procurados do país, vinculado ao Estado Islâmico (EI).
Santoso lidera a organização Mujahedin da Indonésia Oriental (MIT), à qual as autoridades indonésias atribuem vários atentados cometidos em Célebes desde 2011.
A operação começou após o atentado cometido em 14 de janeiro no centro de Jacarta no qual morreram oito pessoas, entre elas quatro terroristas, na primeira ação no país reivindicada pelo EI.
Especialistas em segurança acreditam que o EI tenta estabelecer-se na Indonésia para declarar um califado na região.
A Indonésia, onde os muçulmanos representam 88% de seus 250 milhões de habitantes, sofreu vários ataques realizados por radicais islamitas, entre eles o cometido na turística ilha de Bali em 2002, que causou 202 mortes.

Rússia começa a investigar causas do acidente de avião que matou 62

O Boeing 737-800 da Flydubai caiu durante o pouso no sábado (19). Avião sobrevoava aeroporto por 2 horas devido ao mau tempo.

Da France Presse

Os investigadores começaram neste domingo (20) a inspecionar o local do acidente de um Boeing da companhia Flydubai que caiu na madrugada de sábado no aeroporto de Rostov do Ron, no sul da Rússia, e no qual morreram 62 pessoas.
O Boeing 737-800 da companhia Flydubai, procedente de Dubai, caiu às 03H42 locais do sábado (19) quando tentava, pela segunda vez, aterrizar no aeroporto de Rostov do Don após uma fracassada primeira tentativa devido às más condições de visibilidade e meteorológicas.
A aeronave transformou-se em uma grande bola de fogo e seu restos se dispersaram até um quilômetro e meio do local do acidente.
As 62 pessoas que estavam a bordo morreram. Entre os passageiros estavam 44 russos, 8 ucranianos, dois indianos e um uzbeque, segundo a Flydubai.
Entre os sete membros da tripulação, havia dois espanhóis (um deles o copiloto), um colombiano, um cipriota (o piloto), um russo, um cidadão de Seychelles e um cidadão do Quirguistão.
A companhia informou que o piloto e o copiloto tinham cada um 6.000 horas de voo.
O ministro russo de Transportes, Maxim Sokolov, anunciou neste domingo que os serviços de emergência haviam terminado seus trabalhos às 03H00 (Brasília).
Uma investigação criminal foi aberta para determinar as causas do acidente.
Os investigadores começaram, neste domingo, a buscar indícios, explicou o ministro, e afirmou que representantes da companhia aérea e das autoridades dos Emirados Árabes haviam chegado para ajudar na investigação.
A Boeing também informou em um comunicado que "estava disposta a facilitar a assistência técnica necessária" na investigação.
Segundo fontes citadas pelas agências russas, as duas caixas-pretas da aeronave já foram recuperadas e transportadas a Moscou para serem analisadas.
As autoridades também anunciaram que iniciavam a difícil tarefa de identificar os restos das vítimas graças às amostras de DNA de seus familiares.
Os habitantes de Rostov do Don, uma cidade de 1 milhão de habitantes localizada a cerca de 1.000 km ao sul de Moscou, continuavam neste domingo depositando flores no aeroporto, ainda fechado.
Alerta de ventos fortes
O avião estava sobrevoando o aeroporto de Rostov do Don durante duas horas devido ao mau tempo antes de tentar aterrizar pela segunda vez. Segundo o Ministério de Situações de Emergência, a aeronave "tocou a pista de aterrissagem com uma asa e começou a se desintegrar".
Os bombeiros demoraram mais de uma hora para controlar o incêndio. Mais de 700 socorristas e uma centena de veículos compareceram ao local do acidente, segundo o ministério.
O diretor-geral da companhia aérea, Ghaith Al Ghaith, declarou no domingo, em uma coletiva de imprensa, que o aeroporto "era suficientemente bom para funcionar (...) e para aterrizar, segundo as autoridades".
Na madrugada chovia intensamente em Rostov do Don e as autoridades haviam emitido um alerta de vento forte.
A Flydubai, que pertence ao governo de Dubai (Emirados Árabes Unidos), foi criada em março de 2008. Desde então, esta companhia de baixo custo registrou uma forte expansão, à sombra de sua irmã mais velha Emirates, a primeira companhia do mundo em número de passageiros internacionais.
A companhia aérea, que não havia registrado nenhum acidente importante desde sua criação, tem uma frota de 50 Boeing 737 que viajam para 90 destinos situados a menos de seis horas de voo de Dubai.

JORNAL O DIA


Militares fazem campanha de combate ao Aedes aegypti na orla

Primeiro dia de outono foi de praias cheias, com muito calor

O primeiro dia de outono na orla da Zona Sul do Rio teve campanha de combate ao Aedes aegypti. Militares das Forças Armadas realizaram ontem uma ação na Praia de Copacabana para conscientizar a população sobre os riscos do mosquito.
Os militares distribuíram folhetos com material informativo e explicaram sobre a proliferação do mosquito, que transmite o vírus da dengue, da zika e do chikungunya.
Ação aproveitou o movimento de pessoas na orla de Copacabana.
Maria Santana, 54, elogiou a campanha. “Acho esse trabalho muito importante. Precisamos nos preocupar porque os casos estão aumentando. É dever nosso também combater esta situação, não é só o governo”, disse a dona de casa.
Nas areias, cariocas aproveitaram o domingo de sol e as praias ficaram lotadas. O primeiro dia de outono foi de calor e a temperatura chegou a 33 graus, segundo o Climatempo. A mínima ficou em 22. Para hoje, a previsão é de 35 graus, sem chuvas.


JORNAL FOLHA DE PERNAMBUCO


Confira os concursos abertos e os previstos para 2016

Marinha, Aeronáutica e prefeituras já inscrevem. IBGE, PF, Receita Federal e Correios anunciados

Quem quiser tentar um cargo na carreira pública, pode contar com as oportunidades locais e nacionais disponíveis. Mais de 3.390 vagas estão em aberto para todos os níveis de escolaridade, com remunerações que vão de R$ 858 a R$ 15.956.
Em Pernambuco, além dos certames para a Polícia Militar e Universidade Federal, as prefeituras de Carpina, Salgueiro e São José do Belmon­te selecionam para vários cargos. Dentre os previstos, o IBGE, Receita Federal, Correio e Copergás.
Militar
Para os interessados na carreira militar, a Marinha e a Aeronáutica estão selecionando pessoas com ensino médio completo para as vagas de aprendiz-marinheiro e sargento. O primeiro certame oferece 1.340 vagas, com inscrições até o dia 28 de março (taxa de R$ 20), enquanto o segundo abre 333 vagas (taxa de R$ 60) para o curso de formação de sargentos. No caso da Aeronáutica, durante o curso, os alunos terão direito à remuneração fixa de R$ 858, porém, após a aprovação, passarão a receber vencimentos de cerca de R$ 3 mil.
Em âmbito local, a Polícia Mili­tar tem edital para preencher 1.500 vagas para o cargo de solda­do, com contratações realizadas pelo regime estatutário, que as­segura estabilidade. O salário é de R$ 2.319,88 e as inscrições vão até o dia 10/04, a R$ 100.
Prefeituras
Carpina, Salgueiro e São José do Belmonte são os municípios pernambucanos com seleções abertas para provimento de diver­sos cargos nos níveis fundamen­tal, superior e médio. Carpina oferece 453 vagas para cozinheiro, a­tendente e assistente social, den­tre outros, com salários de R$ 880 a R$ 6 mil. A prova, realizada pela organizadora Conpass, está prevista para 29/05 e as inscrições, até 7/04, ficam por R$ 70 (fundamental), R$ 98 (médio) e R$ 145 (superior).
Já a Prefeitura de Salgueiro a­bre inscrições (R$ 70, médio, e R$ 90, superior) para 145 vagas pa­ra cargos como auxiliar de en­fer­magem, analista de laboratório e professor, até a próxima quarta (23). As remunerações fi­cam entre R$ 1.045,15 e R$ 8.894,36.
São José do Belmonte inscreve, até 25 próximo, para 219 vagas, com salários de R$ 800 a R$ 2.800, como motorista, vigia, agente administrativo, recepcionista, médico de diversas especialistas, terapeuta ocupacional, e outros. O certame tem provas previstas para o dia 8 de maio. As taxas de inscrição são R$ 58 (fundamental), R$ 78 (médio) e R$ 116 (superior).
Superior
A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) abre seleções para professores com doutorado, para as áreas de Biologia Vegetal, Física, Química e Informática. A taxa da inscrição fica por R$ 300, até o dia 25 de julho. A remuneração é de R$ 15.956,07.
Previstos
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deve lançar dois editais com 82.023 va­gas até o dia 14 de junho, quando vence o prazo estipulado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Os profissionais selecionados vão atuar nos cargos de agente censitário e recenseador, com remuneração ainda não divulgada.
Dentre os concursos exclusivos para nível superior, a Polícia Federal vai selecionar 558 candidatos para delegado e perito.
Com oportunidades para ensino médio e superior, o Tribunal Regional Federal abre seleção de 1.230 vagas para os cargos de técnico, analista e juiz. As remunerações ficam, respectivamente, por 4.947,95, R$ 8.118,19 e R$ 23.997,19. A Receita Federal do Brasil deve abrir 5 mil vagas para os cargos de auditor-fiscal, analista tributário, assistente administrativo e analista administrativo. Os salários são de R$ 16.201,64, R$ 9.710,42 e R$ 3.756,82. Uma das seleções mais aguardadas é a dos Correios, com salários de R$ 1.284 até 2.712,98.

JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO


Avião que caiu em SP teve estrondo em decolagem, relata testemunha


Ricardo Gallo

O avião que levava a família de Roger Agnelli, ex-presidente da Vale, e caiu em um sobrado na zona norte de São Paulo falhou na decolagem, segundo ao menos uma testemunha informou aos peritos da Aeronáutica.
No acidente morreram Agnelli, cinco familiares dele e o piloto, Paulo Roberto Baú.
A testemunha atua no Campo de Marte e viu o avião decolar. Segundo ela, o motor do avião fez dois estrondos semelhantes ao de uma explosão —um indício de que pode ter havido pane.
O avião, um modelo experimental Compair CA-9, decolou às 15h20 e caiu três minutos depois sobre um imóvel do Jardim São Bento, bairro residencial de alto padrão.
A pane, a ser confirmada pelas investigações, está entre as hipóteses compatíveis com queda súbita. A decolagem é etapa crítica do voo, em que o avião precisa de força para ganhar altitude.
A Aeronáutica não informou neste domingo (20) se o piloto declarou emergência.
Uma das possibilidades consideradas é se houve defeito nas válvulas que levam o combustível às asas. Isso porque a interrupção de distribuição pode parar o motor.
Outras é verificar se o combustível usado para abastecer estava dentro dos parâmetros —combustível adulterado também afeta o motor.
Faz parte do processo de apuração ainda saber o peso com que o avião decolou.
O Compair, um turbo-hélice, estava com a capacidade máxima —piloto e seis passageiros. Não se sabe até o momento, por exemplo, quantas bagagens havia no avião.
Uma aeronave mais pesada do que recomendado tem o centro de gravidade afetado, o que também pode resultar em problemas no voo.
A apuração, por ora, está a cargo da Aeronáutica. Se o órgão entender que não há contribuição para evitar outros acidentes, o trabalho ficará apenas com a Polícia Civil. A Aeronáutica não costuma apurar desastres com aviões experimentais, única categoria da aviação em que se voa "por conta e risco" do dono —o próprio Agnelli.
O piloto, Paulo Roberto Baú, 51, tinha habilitação em dia e autorização para aviões monomotores, segundo dados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).
ACIDENTE NO CAMPO DE MARTE
O que os investigadores já sabem sobre a queda do monomotor
> Avião era novo e estava em situação regular na Anac
> Decolou às 15h20 e caiu três minutos depois
> Testemunha no Campo de Marte ouviu duas explosões durante a decolagem
> Piloto estava com habilitação em dia e tinha autorização para monomotores
> Avião não tinha caixa?preta de dados nem de voz. Pelo porte, não era obrigado a tê-las*

JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO


IML identifica e libera corpos de vítimas de acidente aéreo

Aeronave de Roger Agnelli, ex-presidente da Vale, não tinha caixa-preta; Cenipa vai pedir áudios que piloto trocou com torre do Campo de Marte

Rafael Italiani

Os corpos das sete vítimas que estavam na aeronave experimental do ex-presidente da Vale Roger Agnelli foram identificados pela Polícia Técnico-Científica. O avião de fibra de carbono bateu contra uma casa na Casa Verde, no último sábado, 19, logo após decolar do Campo de Marte.
Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública, além dos restos mortais do executivo, também foram reconhecidos os despojos da mulher dele, Andrea de Azevedo Marque Trench Agnelli, do casal de filhos Anna Carolina Trench Agnelli Bittencourt e João Trench Agnelli, de Parris Ventura Bittencourt, Carolina Ambroso Mascarenhas Marques e do piloto da aeronave, Paulo Roberto Bau.
De acordo com a pasta, o trabalho foi realizado pelo Núcleo de Antropologia do Instituto Médico Legal (IML). A identificação de três das vítimas foi feita por meio de digitais e as outras quatro de forma antropológica. A secretaria disse que apenas o corpo de Bau ainda está no IML Central aguardando a retirada da família.
No início da tarde deste domingo, 20, peritos do Centro de Investigações e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), deixaram o sobrado onde o avião caiu. De acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB), eles não encontraram a caixa-preta da aeronave, o que deve dificultar as investigações. Agora, os investigadores vão solicitar os áudios entre o piloto e a torre de controle do Campo de Marte para verificar se houve troca de informações sobre problemas na decolagem.

OUTRAS MÍDIAS


REPÓRTER DIÁRIO (SP)


Secretarias de Desenvolvimento da região definem estratégias de crescimento

Marcelo de Paula
A poucos meses do fim das atuais gestões o RD entrevistou os secretários de Desenvolvimento Econômico das prefeituras do ABC para fazer um balanço e saber das expectativas para os próximos meses. Em época de crise econômica, a tônica é dar apoio a empresas locais, independentemente de porte ou segmento. As secretarias de Desenvolvimento auxiliam munícipes a encontrar novo emprego e comemoram sempre que uma nova empresa resolve investir na cidade. Como em época de crise há pouco emprego e investimento é natural que os responsáveis pela Pasta foquem esforços em projetos futuros, como o Parque Tecnológico, em Santo André, a cadeia de Defesa, capitaneada por São Bernardo, mas que pode favorecer todo o ABC, e até torcer por mudanças na Legislação, como é o caso de Ribeirão Pires. A única estância turística da região pode se beneficiar de projeto de lei que autoriza a abertura de cassinos no Brasil.
Parque Tecnológico é a maior aposta de Santo André
Santo André aposta no Parque Tecnológico como mar-co de uma nova fase de industrialização da cidade. O empreendimento ficará em espaço localizado na avenida dos Estados, nas antigas instalações da Rhodia Química, cuja reforma deve custar cerca de R$ 14 milhões. “Eu tenho certeza de que o Parque Tecnológico representa mudança para a indústria em Santo André. Vivemos um momento de transformação, que passa pela educação. Uma nova era, assim quando a gente viveu há alguns anos quando o robô passou a substituir a força humana”, afirma Oswana Fameli (foto) , secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.
Oswana destaca outros projetos que considera de igual importância como a Sala do Empreendedor, a reativação da Incubadora de Empresas e do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico. A Sala do Empreendedor realizou ano passado 9.581 atendimentos, que resultaram na abertura de 2.469 novas empresas, cerca de 50% do total no município. Para 2016, o esforço está na realização de dois eventos: a segunda edição do Selo Empresa Empreendedora, em abril, e o segundo Prêmio Inovação, em agosto ou novembro.
São Bernardo olha para ZPE, mas volta para setor de defesa
Hitoshi HyodoAo assumir a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo de São Bernardo em julho de 2015, Hitoshi Hyodo (foto) tinha consciência de que o pouco tempo que restava para o fim da gestão Luiz Marinho dificultaria a implementação de projetos próprios.
A solução foi dar continuidade aos trabalhos do antecessor, Jefferson José da Conceição, e iniciar discussões para transformar a cidade em Zona de Processamento de Exportações (ZPE). Após reuniões com o Ministério da Indústria e Comércio Exterior, Hyodo se deu conta de que não conseguiria transformar a cidade em ZPE, que garante vantagens fiscais para empresas instaladas. “São Bernardo precisaria oferecer a área específica, e não dispomos”, explica.
Hyodo voltou a centrar foco na implantação do setor de defesa. A Saab, fabricante do caça Gripen, vencedor da concorrência aberta pela Aeronáutica, pretende abrir fábrica em São Bernardo, em parceria com a brasileira Inbra, e outras fornecedoras podem se instalar.
Agilizar abertura de empresas é a estratégia em São Caetano
Arnaldo Gonzalez XavierArnaldo Gonzalez Xavier (foto), secretário de Desenvolvimento Econômico e Relações de Trabalho de São Caetano, destaca a celeridade no processo de abertura de em-presas no município após adesão ao sistema do governo estadual Via Rápida Empresas. Segundo Xavier, em 2013, primeiro ano de implantação, foram realizadas 3.568 análises de processos de abertura ou alterações das empresas da cidade, sendo 61% em até cinco dias, 48% em até três dias e 11% em apenas um dia.
Em 2014 foram realizadas 3.869 análises, sendo 96% em até cinco dias, 78% em até três dias e 12% em apenas um dia. “Em 2015 realizamos 3.503 análises de processos, onde foram 507 aberturas de empresa, sendo 84% em até cinco dias, 79% em até três dias e 29% em apenas um dia”, ressalta. Outro destaque é a Sala do Empreendedor que realizou em 2015 mais de 12 mil atendimentos gratuitos a empresários e empreendedores. Xavier também comemora a diminuição de gastos em sua Pasta. Segundo o secretário, houve redução de R$ 689 mil com folha de pagamento, despesas de aluguel e renegociação de projetos junto ao Consórcio ABC. Este valor representou uma redução de 52% sobre o valor planejado pelo governo anterior.
Diadema planeja turismo industrial e diversificação
Jorge BialliO secretário de Desenvolvimento Econômico de Diadema, Jorge Bialli (foto), afirma que é preciso que os empreendedores estabelecidos na cidade se conheçam melhor para que possam trabalhar para fechar negócios entre eles antes de buscarem
alternativas fora do município ou da região. Para que isso seja possível Bialli estuda implantar uma espécie de turismo indus-trial que possibilite um intercâmbio e contribua com as demandas comerciais ou relacionadas com formação de mão de obra.
Esse intercâmbio ocorreria na forma de visitas, em grupo, pré-agendadas para que não só os produtos, mas as instalações e a produção em si possam ser apreciadas pelos interessados. No que diz respeito à mão de obra, a ideia é formar grupos de estudantes carentes que frequentem o ensino médio para visitarem essas mesmas empresas e terem contato com o ambiente produtivo. “Vamos começar com jovens carentes, para que eles conheçam a indústria. Em seguida, começariam as visitas entre empreendedores”, diz.
Bialli frisa também a necessidade de diversificação do parque fabril para reduzir a dependência do setor de autopeças. Como exemplo, o secretário destaca a realização da segunda edição da Feira D’Beleza, no ano passado, cuja finalidade é fortalecer a cadeia de cosméticos, que reúne cerca de 80 empreendimentos e representa 6% da arrecadação local.
Mauá comemora a vinda de mais empreendimentos e emprego
Luis LisboaApesar de Mauá ter encerrado o ano com saldo negativo na geração de emprego – foram fechadas 3.366 vagas na cidade em 2015, segundo dados do Cadastro Geral e Empregados e Desempregados (Caged) – e queda na arrecadação por conta da crise, Luis Lisboa (foto), diretor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, comemora a chegada de novas empresas, com a criação de 418 vagas de trabalho entre novembro e dezembro do ano passado e a expectativa de geração de outras 1.480 vagas até o final de 2016 com novos empreendimentos já confirmados. Outros 6.282 postos de trabalho poderão ser abertos se alguns projetos em discussão forem confirmados.
Segundo, Lisboa, a Ambev contratou 143 funcionários para o centro de distribuição, abriu em novembro. No mesmo mês a rede atacadista Seta inaugurou unidade com a contratação de 135 empregados e a Weg colocou em operação, em dezembro, uma fábrica de tintas que gerou 140 novas vagas.
Em 2016, as novidades são o início das atividades da distribuidora de aço inoxidável Elinox, em fevereiro, e que resultou na contratação de 150 trabalhadores; a oitava unidade da rede de supermercados Lourencini (130 vagas), também em fevereiro; e o centro de distribuição do supermercado Dia%, em maio, que empregará 600 pessoas. Soma-se a esses números a ampliação da Jea Metalúrgica, prevista para maio e que resultará na contratação de 60 empregados.
Ribeirão Pires torce pela legalização dos jogos de azar
Paulo SilottiEm Ribeirão Pires, Paulo Silotti (foto), secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, torce para que os pro-jetos de lei que legalizam os jogos de azar e são avaliados pela Câmara e Senado sejam aprovados. Para o titular, a legalização da jogatina poderia gerar mais impostos para os municípios e como o Congresso discute autorizar a instalação de cassinos apenas em estâncias turísticas com menos de 200 mil habitantes, Ribeirão seria diretamente beneficiada. “Significará para a economia de Ribeirão o que o setor de autopeças significou para São Bernardo e Santo André”, explica.
A atividade, porém, pouco acrescenta ao turismo, pois a cidade enfrenta falta de infraestrutura para visitantes o ano inteiro. O Festival do Chocolate ocorre apenas num curto período do ano. Há construções históricas, mas não existe rede hoteleira para o público. “Estamos em conversação com uma grande rede de hotel. Se eles construírem uma
unidade aqui, a história começará a mudar”, afirma. Silotti diz que a boa notícia hoje é a mudança de pensamento que possibilitou a entrada de novas empresas na cidade. Durante a gestão, a cidade recebeu investimentos de algumas companhias de médio porte, regularizou vários empreendimentos e conquistou 3 mil novos CNPJs.

RFI


Christian Hartmann Christian Hartmann

Greve de controladores aéreos afeta voos em Paris

Voos da Air France eram os mais afetados pela greve neste domingo.
Uma greve dos controladores aéreos atrapalha o tráfego nos aeroportos parisienses neste domingo (20), em um movimento que deve piorar na segunda-feira (21). A paralisação, que atinge principalmente os voos de e para Orly, acabou se refletindo em outros aeroportos da França.
Os passageiros reclamam da falta de informações e de não terem sido avisados sobre os atrasos ou cancelamentos dos voos. A previsão era de que 20% dos trajetos fossem atingidos. Mas, em Orly, 50% dos voos sofreram alterações durante a tarde, principalmente os nacionais.
Uma fonte aeroportuária do Charles de Gaulle, um dos maiores aeroportos da Europa, indicou à agência AFP que a greve perturbou cerca de 40% dos 1,4 mil voos previstos. Em repercussão, outros quatro aeroportos franceses também registraram atrasos de duas a quatro horas.
As partidas ou chegadas do Brasil não foram atingidas, assim como a maioria dos percursos de longa distância. A companhia Air France recomenda que os passageiros verifiquem a situação do voo antes de irem para o aeroporto. Os que chegam ou partem de Paris podem ser checados aqui.
Voos na segunda-feira serão mais atingidos
Na segunda-feira, as perturbações devem ser ainda maiores, já que outros aeroportos do país, principalmente Marselha, Beauvais, Myon e Nice, prometem seguir a mobilização social de Paris. A Direção Nacional de Aviação Civil recomendou que as companhias reduzissem a um terço a programação normal de decolagens, já que a greve se anuncia com “muita adesão” dos controladores aéreos.
Os funcionários protestam contra o plano de diminuição do quadro de pessoal em 2016. Segundo o sindicato Unsa-ICNA, apenas 65% dos funcionários serão substituídos a partir do ano que vem, “o que nos parece totalmente desconectado das necessidades operacionais dos centros de controle”, em um momento em que “todas as perspectivas indicam um crescimento alto do tráfego”, indica um comunicado da entidade.
O sindicato também denuncia o “atraso tecnológico considerável” dos equipamentos de controle aéreo na França e a falta de investimentos no setor, que “levam a panes cada vez mais frequentes, com consequências diretas na cadeira de segurança aérea”.
Com informações AFP

PORTOS E NAVIOS (RJ)


Maersk testa uso de drones para abastecer navios com suprimentos

A Amazon.com Inc. está procurando descobrir como usar drones para entregar encomendas em terra. Outra gigante do ramo de entregas está tentando fazer a mesma coisa no mar.
A A.P. Moller Maersk A/S, a maior transportadora marítima de contêineres do mundo por capacidade, está estudando usar drones a bordo de suas embarcações gigantes e em suas operações portuárias em todo o mundo, numa tentativa de cortar os custos do abastecimento de navios no mar.
Embora os estudos sejam preliminares, a Maersk afirma que poderia economizar até US$ 9 mil por navio ao ano em custos operacionais ao embarcar coisas como correspondências, remédios e peças de reposição usando drones. A empresa também está cogitando colocar drones a bordo dos navios para outras tarefas, como inspeções de cascos.
Navios modernos — muitos deles grandes demais para ancorar em um píer — dependem de uma frota auxiliar de barcos e barcaças para abastecê-los com itens que vão desde combustível a alimentos, mesmo quando os navios estão no porto. Os drones podem ser uma forma mais fácil de mover cargas menores rapidamente e com mais flexibilidade da costa para o navio e vice-versa.
“Normalmente, tentamos consolidar nossas entregas em barcaças para cortar custos. Com os drones, entregas menores podem ser mais frequentes, dependendo da urgência”, diz Tommy Thomassen, diretor técnico da Maersk Tankers, uma das três unidades principais da Maersk Group.
Em janeiro, a empresa testou um drone que voou de um rebocador para um petroleiro próximo à costa da ilha dinamarquesa de Zealand. O drone transportou um pequeno pacote — uma caixa de biscoitos amanteigados dinamarqueses da marca Maersk, que pesava pouco mais de um quilo. Os biscoitos foram jogados no navio de uma altura de cerca de cinco metros e não quebraram. O drone, que deveria cobrir uma distância de cerca de 1,6 km, voou cerca de 250 metros devido a um nevoeiro.
Um sistema que poderia carregar pacotes de até 20 quilogramas “cria todos os tipos de possibilidades para entregas, inclusive de peças de reposição e outros suprimentos”, diz Thomassen.
A Maersk também crê que viagens de longo alcance podem, um dia, ser uma forma de entregar peças a um navio com problemas mecânicos, ou remédios para um membro da tripulação doente em alto-mar. Atualmente, helicópteros e lançamentos aéreos de aeronaves de longo alcance são, geralmente, a única opção para emergências no mar.
A Maersk também está analisando se faz sentido carregar drones a bordo dos navios — inclusive para realizar inspeções no casco, por exemplo. As embarcações poderiam levar drones simplesmente como um acessório, determinando no local a melhor maneira de usá-los.
A medida é mais uma tentativa das empresas para encontrar usos comerciais para drones cada vez mais sofisticados. A gigante das compras on-line Amazon.com começou gradualmente a entrar no setor de entregas.
Neste mês, a empresa se uniu à Air Transport Services Group Inc. para operar uma frota de 20 aviões fretados do modelo 767, da Boeing Co., para reduzir a dependência de empresas de entrega como a United Parcel Service Inc. e a FedEx Corp. O serviço Amazon Prime Air, que tem o objetivo de usar drones para entregar encomendas a curtas distâncias pelo ar, está contratando ativamente nos Estados Unidos, Reno Unido e Israel.
Com exceção da Maersk, a indústria marítima tem sido lenta em adotar os drones. A Agência Europeia de Segurança Marítima e a Agência Espacial Europeia esperam usar drones já a partir deste ano para fiscalizar novos padrões de poluição em algumas das águas mais navegadas da Europa.
Na Coreia do Sul, a Autoridade Portuária Busan já afirmou que usará drones para melhor policiar navios que ilegalmente ancoram em rotas marítimas próximas ao porto. E, no Japão, o governo tem planos para um sistema de monitoramento marítimo que usaria drones para ajudar a monitorar os navios em águas japonesas, fazer análises meteorológicas e atender a emergências no mar.
Os reguladores vêm penando para acompanhar o desenvolvimento de drones em terra. O uso de drones no mar não criaria necessariamente as mesmas preocupações com ruído, privacidade e segurança que em muitos outros lugares.
Ainda assim, leis internacionais que regulam as atividades no mar fora de águas territoriais teriam que acomodar os drones, se o uso deles se tornar generalizado.

ASSUNTOS MILITARES


Tecnologia a serviço da vida

Novas ferramentas embarcadas incrementam serviço de busca e salvamento.
Os novos equipamentos embarcados na aeronave P-95 modernizada e no helicóptero H-36 Caracal incorporaram ferramentas que permitem melhorar a qualidade do serviço de busca e salvamento prestado pela Força Aérea Brasileira (FAB). A integração dessas novas tecnologias com todo o sistema envolvido em uma operação dessa natureza foi testada durante o Exercício Carranca V, o maior exercício da modalidade na América Latina, realizado a partir da Base Aérea de Florianópolis (SC) até sexta-feira (18/03).
O novo radar do Bandeirulha, avião que realiza buscas, principalmente, em alto-mar, produz mapeamento de áreas mesmo com nuvens e condições meteorológicas adversas. Além disso, permite obter silhuetas mais definidas de embarcações a longas distâncias, otimizando rotas e horas de voo. “Não preciso sobrevoar diversas regiões para verificar se ali eu encontraria meu objeto de busca. Isso dá mais agilidade e flexibilidade nas missões de busca”, afirma o Capitão Rafael Licursi, piloto do Esquadrão Phoenix (2º/7º GAV). Antes, a visualização radar indicava na tela um ponto, informalmente comparado a um grão de arroz, mas não apresentava elementos suficientes para que um experiente patrulheiro indicasse qual seria o objeto em questão, um navio de cruzeiro, graneleiro ou cargueiro.
O segundo P-95 modernizado foi entregue em 05 de março para o Esquadrão Netuno (3º/7º GAV), sediado em Belém (PA). O avião recebeu ainda janelas “bolha” para facilitar o trabalho dos observadores SAR durante uma busca visual.
Resgate – O helicóptero H-36 Caracal, também usado em operações de busca, conta com o Flight Management System (FMS). O sistema de gerenciamento de voo pode ser programado para realizar um perfil de padrão de busca automatizado, fornecendo melhor visualização – devido às telas multifuncionais - e maior consciência situacional para os pilotos.
Mas é nos resgates em áreas de difícil acesso que o helicóptero demonstra sua capacidade operacional. A máquina conta com dois guinchos de içamento, um elétrico e outro mecânico, com capacidade para suportar 272 kg cada, e com piloto automático que pode ser programado para executar o voo pairado. “O pairado é um tipo de voo que exige muito da aeronave, da tripulação e é essencial para executar o resgate”, explica o piloto Sérgio Nunes Miranda, do Esquadrão Puma (3º/8º GAV). Em média, são de 10 a 20 minutos mantendo a aeronave no ar em um ponto fixo para a descida dos socorristas e do equipamento de resgate.
A função “fix transdown” permite que, ao sobrevoar o local do resgate, o piloto acione os comandos da aeronave para realizar enquadramento, curvas e descida automaticamente, considerando a direção e a intensidade do vento local, finalizando com o voo pairado na altura pré-selecionada. Em outras palavras, o modo transdown (simplificação para guided transition down, em tradução livre: transição guiada para baixo) realiza a descida guiada de um voo de cruzeiro até o voo pairado.
“É uma tecnologia muito moderna que reduz os esforços de todos os envolvidos e aumenta muito a segurança de todos os envolvidos, principalmente para os resgates realizados na água durante o período noturno”, analisa.
A versão operacional do H-36 Caracal conta ainda com dois recursos: a probe para reabastecimento em voo – que aumenta a autonomia de voo; e o flir – que produz imagens por infravermelho muito útil para buscas de destroços ou sobreviventes em mata fechada e alto-mar.

PODER AÉREO


Gripen E: Saab divulga vídeo com cenas de montagem do protótipo

Na última quinta-feira, 17 de março de 2016, a Saab divulgou o vídeo em seu canal do youtube. O vídeo, de pouco menos de um minuto de duração, traz alguns destaques da construção do primeiro protótipo do Gripen E (monoposto), a nova geração do caça sueco, cuja apresentação oficial está marcada para 18 de maio deste ano.
Trata-se do protótipo 39-8, que é a primeira célula construída já de fábrica com as principais modificações estruturais relacionadas às diversas melhorias da nova geração: motor GE F414 mais potente do que o Volvo RM12 derivado do F404 das versões anteriores, trem de pouso reposicionado sob as raízes das asas para gerar mais espaço na fuselagem para combustível, dois pilones extras sob a fuselagem para ampliação da carga externa, novo radar e aviônica, entre outras alterações.
O exemplar 39-8 se segue ao demonstrador 39-7 da foto acima, que é uma célula de Gripen D (biposto) que sofreu adaptações para receber o novo motor e o trem de pouso reposicionado entre as demais alterações da nova geração, e que desde 2008 apresenta e testa boa parte das modificações da nova geração do Gripen. O planejamento é produzir mais dois protótipos, que receberão os numerais 39-9 e 39-10, para realização de todas as campanhas de testes do Gripen E.
Fotos já divulgadas anteriormente mostravam o protótipo em fases até mais avançadas de montagem do que algumas cenas do vídeo, mas não tiram o interesse do mesmo, por mostrar algumas fases cruciais da montagem como a junção asas / fuselagem. Para ver matérias anteriores com outras fotos e informações, clique nos links abaixo.



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented