|

A era da robótica está entre nós


A era da robótica está entre nós ...  



Dublin, Irlanda, Agosto de 2017 - Quase 254 mil robôs foram comprados pela indústria de todo o mundo apenas em 2015, segundo a Federação Internacional de Robótica (IFR, em inglês). De quatro a seis cirurgias robotizadas são feitas por semana em um hospital do Rio de Janeiro, que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS).  Esse tipo de tecnologia cria novas possibilidades em várias áreas.

Robôs em aeroportos não são novidade. Do Japão a Amsterdã, de Genebra a San José, os operadores de aeroportos estão experimentando robôs ou máquinas inteligentes para ajudar a despachar a bagagem ou ajudar os passageiros a encontrar o caminho através de aeroportos movimentados. Isso não é surpreendente, pois a robótica possui um enorme potencial para ajudar com uma série de tarefas, especialmente durante os períodos de pico.

Leo, o robô de bagagem da SITA - empresa de TI para a indústria aérea -, está entre aqueles que têm experimentado vários sistemas  em aeroportos. Leo atraiu a atenção global, ajudando os passageiros a despachar suas malas quando se aproximam do terminal. Os aeroportos também exploraram o uso de quiosques móveis. Mas o uso da robótica até agora tem sido experimental e tem algum caminho a percorrer antes de alcançar o uso regular.

O mercado avalia áreas dentro de um aeroporto onde a robótica pode ter impacto e valor reais. O SITA Lab, braço da SITA na área de pesquisa, analisa a aplicação da robótica na indústria de transporte aéreo, nos próximos 20 anos, e como os produtos e serviços de TI serão fornecidos nesse segmento.

Embora grande parte do foco da mídia seja em robôs humanóides, o relatório "World Robotics 2016 Industrial Robots", produzido pela IFR, mostra que globalmente a robótica continua a causar maior impacto em processos industriais.

Em 2015, as vendas de robôs aumentaram 15%, para 253.748 unidades, que é de longe o nível mais alto registrado em um ano e impulsionado pela procura industrial nos setores químico, da borracha e eletrônica. O crescimento de 2015 estava em linha com o crescimento de dois dígitos nos últimos cinco anos, mostrando um crescimento contínuo nos próximos anos.

Um foco-chave para a SITA no projeto Leo foi o uso de sistemas de navegação autônomos. Olhando para um aeroporto, os robôs poderiam desempenhar um papel fundamental na automatização de processos, como o manuseio de bagagens.

Espera-se que os robôs cuidem das tarefas laboriosas, tornando as viagens mais fáceis e menos estressantes. Em 2017, a SITA continua a explorar novos casos de uso da tecnologia e, em aspectos particulares, como pode ser usada para complementar a tecnologia de uso compartilhado.

Não há previsão de robôs substituindo seres humanos, quando se trata de resolver desafios operacionais complexos ou onde a criatividade seja necessária.

Os grandes avanços em inovação virão da junção das capacidades humanas e robóticas.


Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented