|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 26/07/2017 / Aeroporto Campo de Marte completa 97 anos nesta quarta


Aeroporto Campo de Marte completa 97 anos nesta quarta ...  


O Aeroporto Campo de Marte (SP) completa, nesta quarta-feira (26/7), 97 anos de operações. Suas atividades se iniciaram em 1920, ano em que foi construída uma pista para pousos e decolagens e um hangar no local onde a Força Pública do Estado de São Paulo mantinha sua escola de aviação.

Sob o comando da Infraero desde 1979, o terminal foi a primeira infraestrutura aeroportuária da capital paulista. Sua localização é privilegiada por estar na Zona Norte da cidade, próxima ao Terminal Rodoviário do Tietê, à estação Carandiru do metrô, e à Marginal do Tietê, que é via de acesso às rodovias estaduais e interestaduais.

Embora o Aeroporto Campo de Marte não possua linhas aéreas regulares, ele é o 5º em movimento operacional no Brasil. De acordo com os dados da Infraero, no ano de 2016 foram realizados 71.527 pousos e decolagens, cerca de 200 operações diárias.

As 71.527 aeronaves que pousaram no terminal no ano passado transportaram 125.395 passageiros. A média mensal de pouso e decolagem de 2016 foi de 5.960 movimentos, sendo que 56,2% referem-se às operações com helicópteros. O aeroporto possui infraestrutura que permite pouso e decolagem noturnos em uma pista de 1.600 metros, e um heliponto.

Parque e Museu
Durante uma reunião com o Ministro da Defesa Raul Jungmann na última sexta-feira, o prefeito de São Paulo, João Doria, resolveu o impasse com o Aeroporto Campo de Marte, famoso por receber aeronaves da aviação geral na grande São Paulo. O aeroporto continuará sendo operado pela Infraero, porém a prefeitura criará um Parque Municipal no local onde existe uma área de mata atlântica, com cerca de 400 mil m².

O prefeito reiterou a criação de um museu aeroespacial no futuro aproveitando o acervo do Museu da TAM, que no momento está fechado em São Carlos. O parque será criado nas proximidades da cabeceira 12, atrás do Hospital da Força Aérea de São Paulo (HFASP).



Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO


Ministro da Defesa descarta atuação das Forças Armadas no policiamento de ruas no Rio

Segundo Raul Jungmann, os militares apenas darão apoio a operações de inteligência das polícias Militar, Civil e Federal

Constança Rezende

RIO - O ministro da Defesa, Raul Jungmann, descartou nesta terça, 25, a possibilidade de as Forças Armadas atuarem no policiamento das ruas do Rio. Segundo ele, desta vez os militares apenas darão apoio a operações de inteligência das polícias Militar, Civil e Federal.
Jungmann também não quis adiantar quando acontecerão essas ações, que, afirmou, vão durar até o final de 2018. Em entrevista à Rádio CBN, ele comparou a participação militar na segurança pública ostensiva - que já aconteceu em outras ocasiões - a um período de férias para os criminosos.
“Há uma sensação (de segurança) que todos têm quando se vê um soldado patrulhando a rua. Só que aquilo são férias para bandido, porque eles sabem que nós temos que sair, que não é possível permanecermos por tempo indefinido. E aí eles simplesmente se retraem, tiram férias, e voltam em seguida à nossa saída. O que precisa fazer é ir aonde está o comando do crime e seus instrumentos, suas ferramentas. Aí você tem, de fato, condições de reduzir a criminalidade, tornando a segurança não algo que vai e vem a reboque da presença de forças ostensivas, mas de fato reduzindo a capacidade da criminalidade. Isso só se faz com inteligência e ação integrada”, defendeu.
Jungmann afirmou ainda que a atuação militar no policiamento das ruas custa caro e só é usada quando há um “esgotamento da capacidade de manter a segurança”. A ocupação do Complexo da Maré durante um ano e meio, lembrou, custou R$ 400 milhões aos cofres federais. Na Olimpíada, o envio de 23 mil homens consumiu por R$ 3 bilhões. Em sua opinião, os custos inviabilizam a generalização dessas experiência. “Imagina fazer isso em todo o Rio”, disse.
Para o ministro, há criminosos ligados ao poder público no Rio. “O Rio tem um problema que é a criminalidade e outro que é aquela parte do Estado e do poder público que foi capturada pelo crime. Ou seja, o crime conseguiu se infiltrar nas diversas esferas governamentais do Estado do Rio. Não só apenas nas forças policiais, é muito mais amplo. Você viu o que aconteceu no Tribunal de Contas”, disse. Segundo o ministro, o avanço do crime ocorre em todo o País, mas no Rio está num estágio mais avançado.
“Há 800 comunidades que estão sob o controle do crime organizado (no Rio de Janeiro). Ora, quem controla território tem voto. Quem tem voto elege seus representantes ou seus aliados. Isso significa que o crime tem capacidade de colocar no Legislativo do Rio alguns de seus representantes”, acusou.
Jungmann também anunciou que irá ao Rio, ainda nesta semana, para se reunir com as autoridades de segurança Pública do Estado. O assunto será tratar das operações das Forças Armadas com as polícias do Rio.

PORTAL UOL


Piloto de 72 anos sobrevive a acidente de avião em MG


Eduardo Carneiro

Um avião monomotor experimental caiu durante tentativa de pouso na pista do Aeroclube de Pará de Minas, região central de Minas Gerais, na tarde da última segunda-feira. Um vídeo que circula nas redes sociais flagra o exato momento do acidente. O UOL apurou que ele não poderia voar, por estar com a licença vencida. De acordo com o tenente Link, do Corpo de Bombeiros da cidade mineira e um dos agentes de resgate que atenderam a ocorrência, o avião bateu de raspão num poste de energia e atingiu o telhado de uma casa antes de cair na cabeceira da pista.
Único ocupante da aeronave, o militar reformado André Barbosa Silva, de 72 anos, sofreu uma fratura exposta na perna direita e uma fratura fechada na esquerda. Ele foi encontrado pelos bombeiros consciente, reclamando de dores nas pernas, e sem mais escoriações visíveis.
O militar reformado indicou no momento do resgate que uma possível pane num dos motores o levou a perder o controle e não conseguir fazer o pouso com sucesso. Órgãos federais ligados à FAB (Força Aérea Brasileira) não devem investigar o caso, por se tratar de uma aeronave experimental.
André Barbosa Silva foi internado no Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Pará de Minas, não corre risco de vida e até a noite de segunda-feira aguardava liberação para ser transferido para um hospital de Belo Horizonte, onde mora.
O Corpo de Bombeiros monitorou o local do acidente e a retirada dos destroços da aeronave diante de uma suspeita de possível vazamento de combustível, mas o risco de explosão foi rapidamente descartado.O Corpo de Bombeiros monitorou o local do acidente e a retirada dos destroços da aeronave diante de uma suspeita de possível vazamento de combustível, mas o risco de explosão foi rapidamente descartado.

JORNAL VALOR ECONÔMICO


Ministério quer reduzir custos de exportação do setor de defesa


Fabio Graner

O Ministério da Defesa negocia com a área econômica a permissão para que, após a aprovação de um órgão colegiado, o Brasil possa reduzir o prêmio de financiamento do Proex nas disputas internacionais de produtos brasileiros da área de Defesa, como aviões. O objetivo é ter instrumento capaz de equiparar as condições de concorrência com outros países, a fim de ganhar mercados para produtos nacionais.
A pasta também está negociando a entrada na Câmara de Comércio Exterior (Camex). A ideia com isso é tentar melhorar a promoção comercial nas exportações de produtos brasileiros de Defesa, além de ampliar a capacidade do país em negociações comerciais que envolvem o chamado "offset", políticas de compensação em outras áreas na aquisição ou venda de produtos.
"Estamos discutindo com o Ministério da Fazenda uma reformulação legal para que, para produtos de Defesa, possamos ter a prerrogativa de, por comitê, cobrir a oferta [concorrente]", disse ao Valor o secretário de Produtos de Defesa, Flávio Basílio.
Ele explicou que a regra geral do Proex atual seria mantida, mas que, em casos excepcionais, no qual um país está dando condição diferenciada, o colegiado, que nesse caso específico provavelmente seria o Comitê de Financiamento e Garantia das Exportações (Cofig), do qual a Defesa também quer fazer parte, poderá autorizar a redução dos custos para que o empréstimo possa ter condições melhores para quem quer adquirir o produto nacional.
"O Brasil precisa ter instrumentos para, em decisão colegiada, cobrir a oferta inicial, fazer o chamado matching internacional, ou seja, equiparar a concorrência", completou.
Ele lembra caso recente no qual o Brasil está perdendo uma disputa contra a Coreia do Sul para vender aviões ao Paraguai porque os asiáticos se comprometeram a financiar a venda de seus produtos para os vizinhos apenas pela taxa Libor, sem prêmio de risco ("libor careca", no jargão), o que o Brasil não pode fazer. A concorrência ainda não foi encerrada, mas essa situação coloca o país em desvantagem e maior risco de derrota.
Basílio explicou que o Proex, linha de financiamento à exportação, atualmente tem dificuldades operacionais para lidar com situações como essa, em que é exigida alguma flexibilidade. O secretário deixa claro que, caso haja concordância no sentido de se reduzir juros abaixo do mercado para viabilizar uma concorrência internacional, o custo será arcado pelo Estado brasileiro.
Ele considera que esse gasto vale a pena pelos retornos que gera em termos de renda e também porque, ao conquistar uma exportação na área de defesa, normalmente os contratos têm prazo longo e geram compromissos de outros serviços, como manutenção, que produzem outros retornos.
No caso da entrada do Ministério da Defesa na Camex, Basílio explicou que a medida pode beneficiar não só as vendas dos produtos do setor, cujas exportações de qualquer jeito têm que ser autorizadas pela pasta, mas também a política comercial do Brasil em outras áreas. Nesta terça-feira, explicou, já deve ser criado o Grupo de Trabalho de Defesa no âmbito da Camex, passo inicial dessa maior integração com o colegiado que se pretende com a entrada efetiva.
"Por que isso? Nós estamos aproximando a Defesa da área econômica e mostrando quais são os ganhos que podemos trazer para o processo produtivo, para a criação de emprego, renda e maior produtividade da economia brasileira", disse.
Segundo ele, um dos temas dessa aproximação com a área econômica é o offset, que envolve transferência de tecnologia e conhecimento nas compras governamentais. Ele lembra ainda que a pasta pode compartilhar com seus pares do governo a experiência para esse tipo de negociação. "Estamos estruturando uma política nacional de offset. Estamos dando algumas diretrizes gerais para a economia brasileira. Ela está na fase final de elaboração", disse Basílio. "Queremos que a Camex seja responsável pela gestão do offset civil. Isso está sendo discutido", completou.
Basílio disse que outra questão importante é que o país tenha também uma política de "offset ofertante", ou seja, quando exporta algum produto também tenha regras para transferências de conhecimento e tecnologia nacionais para os compradores estrangeiros. O secretário explica que há casos em que países adquirem produtos brasileiros e querem alguma compensação, inclusive em outras áreas, e que isso precisa ter uma regulamentação nacional.
No caso da promoção comercial de produtos de Defesa, a ideia é que os adidos nas embaixadas brasileiras possam participar do processo de venda dos produtos do setor. "A promoção comercial é necessária para dar robustez à base industrial de Defesa, que é necessária para a soberania nacional", disse.

PORTAL G-1


FAB tem 8 vagas para profissionais na área médica, em Manaus

O objeto é selecionar voluntários à prestação do serviço militar temporário.

G1-am

O Comando da Aeronáutica está com inscrições abertas para seleção de profissionais de nível superior, até esta sexta-feira (28). O objeto é selecionar voluntários à prestação do serviço militar temporário. As vagas são para oficiais técnicos e médicos.
Em Manaus, as oportunidades são para profissionais de nível superior na especialidade de medicina. Ao todo, são oferecidas oito vagas nas áreas de clínica médica (4 vagas), radiologia (1 vaga), cirurgia geral (1 vaga), endocrinologia (1 vaga) e ginecologia e obstetrícia (1 vaga). A seleção será por avaliação curricular.
Os requisitos específicos dependem da especialidade pleitada pelo candidato. Para Oficiais Médicos, é necessário ter diploma de ensino superior, registro no Conselho Regional de Medicina e Residência Médica na especialidade pleiteada, com exceção da especialidade Clínica Médica.
Para Oficiais Médicos da especialidade Clínica Médica, serão exigidos diploma de ensino superior e registro no Conselho Regional da Profissão.
Também há vagas para oficiais técnicos em São Paulo. O candidato poderá inscrever-se apenas para uma localidade e uma especialidade. Mais informações podem ser obtidas com o SEREP-MN pelo telefone 2129-1739, ou pelo site da Força Aérea Brasileira (FAB).

AGÊNCIA BRASIL


Aeroporto de Viracopos fecha por três horas e 18 voos são alterados


Fernanda Cruz

O Aeroporto de Viracopos, em Campinas, teve as operações interrompidas entre 5h40 e 8h40 de hoje (25) por causa de incidente com uma aeronave particular de pequeno porte. O pneu do avião modelo AC-95 estourou e a aeronave foi rebocada com ajuda de uma plataforma móvel.
Segundo a assessoria de imprensa de Viracopos, ao menos 18 voos, entre chegadas e partidas, foram prejudicados. Nove voos foram transferidos para aeroportos de São Paulo e do interior do estado, como São José dos Campos e Ribeirão Preto. Apesar da liberação da pista, a previsão é que outros voos também atrasem ao longo do dia.
Viracopos tem movimentação mensal de 735 mil pessoas, segundo levantamento feito em julho. A companhia aérea Azul, principal afetada pelo incidente, informou que suas operações estão em processo de normalização. “A companhia esclarece que está prestando toda assistência necessária aos seus clientes, de acordo com a Resolução 141 da Agência Nacional de Aviação Civil”.

JORNAL DIÁRIO DE CANOAS


Aeronáutica está com novo comando em Canoas

Brigadeiro-do-ar Arnaldo Silva Lima Filho assume o comando da Ala 3

Tamires Souza

A Ala 3 conta com novo comando. O brigadeiro do Ar, Arnaldo Silva Lima Filho, assumiu na segunda-feira (24) o novo posto, no lugar do major brigadeiro Ar, Jeferson Domingues de Freitas. A mudança ocorreu após Freitas ter encerrado o ciclo de dois anos no comando. Ele participou da implantação da Ala 3, substituindo a Base Aérea de Canoas, após a reestruturação das Força Aérea Brasileira. “Assumi o comando em 2015, no período de reestruturação da FAB, para se tornar mais eficaz e sustentável”, ressaltou.
O novo comandante da Ala 3 é natural do Rio de Janeiro e iniciou a carreira militar em 24 de fevereiro de 1981. Lima Filho foi promovido a Brigadeiro do Ar em 31 de agosto de 2016 e antes de assumir a Ala 3, ocupou o cargo de chefe da Subchefia de Operações do Comando Geral de Operações Aéreas ( COMGAR).
Domingues, que deixa o posto seguirá carreira no Rio de Janeiro, como diretor-geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, a partir do dia três de agosto. Até lá ele já terá atingido o mais alto posto do oficialato, de tenente-briadeiro do ar, após promoção prevista para 31 de julho.
A Ala 3
A Ala 3 é a nova unidade operacional do Comado da Aeronáutica, formada pela união das Organizações Militares desativadas: Quinto Comando Aéreo Regional (V-Comar), e Base Aérea de Canoas (Baco). Foi a segunda ativada na Fab, de um total de 15, de acordo com o projeto de reestruturação da Força Aérea, para se tornar mais compacta e operacional. Na sede das instalações da Baco estão instaladas as unidades militares: Grupo de Segurança e Defesa, Grupo de Defesa Antiaéreo, esquadrões de aviação, transporte aéreo, comunicação e controle, controle do espaço aéreo de Canoas e grupo logístico.

JORNAL DO BRASIL


Ministro aguarda decreto de Temer para enviar Exército ao Rio

Forças Armadas trabalharão na segurança pública do estado

Agência Ansa

O ministro da Defesa do Brasil, Raul Jungmann, afirmou nesta terça-feira (25) que aguarda apenas um decreto do presidente Michel Temer para enviar as Forças Armadas ao Rio de Janeiro.
A declaração foi dada durante uma entrevista à rádio "CBN" e, segundo Jungmann, a operação contra a criminalidade na capital fluminense será mantida em sigilo. De acordo com o ministro, essa não será uma "clássica" missão de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).
"A ideia é ser um fator surpresa, fundamental para dar um golpe na criminalidade", disse. As operações de GLO foram instituídas por ocasião da Copa do Mundo de 2014 e preveem ações "esporádicas", em áreas "restritas" e por tempo "limitado".
Elas são convocadas por ordem do presidente da República, quando há o "esgotamento das forças tradicionais de segurança pública".
O envio das Forças Armadas foi acordado com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, no âmbito do Plano Nacional de Segurança.
Até aqui, o Ministério da Justiça já enviou 880 agentes para reforçar o efetivo no estado, sendo 620 da Força Nacional e 260 da Polícia Rodoviária Federal. Desde o início do ano, 91 policiais foram assassinados no Rio de Janeiro, número maior do que o registrado em 2016 inteiro, e também são frequentes os casos de tiroteios e balas perdidas no estado.

OUTRAS MÍDIAS


PORTAL O ANTAGONISTA


FAB diz que seu drone opera normalmente

A Aeronáutica enviou nota em que afirma que seus drones estão operando normalmente, enquanto os da PF estão encostados.
"Com o objetivo de manter a soberania no espaço aéreo brasileiro, a Força Aérea Brasileira (FAB) emprega, dentre outras, quatro Aeronaves Remotamente Pilotadas (ARP) RQ-450 e uma RQ-900, no Esquadrão Hórus, sediado na Base Aérea de Santa Maria (RS).
As aeronaves entraram em operação em 2011 e seguem atuando normalmente, sendo utilizadas em grandes eventos, como a Copa do Mundo e Olimpíadas, além de operações como a Ágata e Ostium, que desde março reduziu em 80% o número de voos desconhecidos no espaço aéreo brasileiro."

Folha MT


Esquadrilha da Fumaça se apresenta nesta quarta-feira em Barra do Garças

Adriana Xavier
A apresentação da Esquadrilha da Fumaça da Força Aérea Brasileira (FAB) está sendo aguardada como o principal evento da temporada de praia deste ano. Os pilotos vão se apresentar às 16h30 desta quarta-feira (26/7) no eixo sobre o rio Araguaia em frente ao Porto do Baé.
Esse evento está sendo possível graças ao empenho do prefeito Roberto Farias que conseguiu incluir Barra do Garças na agenda de apresentações da Esquadrilha da Fumaça que já esteve em Sinop e Cuiabá e agora contemplará o público de Barra do Garças.
“A Esquadrilha da Fumaça é uma demonstração da habilidade dos pilotos brasileiros da FAB e se tornou um atrativo em várias cidades brasileiras. Convidamos a população para acompanhar a apresentação nesta quarta-feira”, destacou o capitão Menezes, responsável pela base do Cindacta de Barra do Garças.
Ele esteve na segunda-feira na rampa do Porto do Baé mostrando quais os melhores pontos para acompanhar a apresentação. “Claro aqui na rampa fica com uma boa visão, mas é possível acompanhar ao longo de todo o Porto do Baé, da praia de Aragarças e também das pontes”, completou.
Concurso admissão da Escola de Sargentos da Aeronáutica
O capitão Menezes fez questão de destacar que a apresentação da Esquadrilha da Fumaça acaba sendo um atrativo para que mais jovens queiram se ingressar na carreira militar da Aeronáutica. E ressaltou que estão abertas as inscrições para jovens de 17 a 25 anos para entrar na escola de sargentos da Aeronáutica.
“Os jovens podem entrar no site da Aeronáutica e obter mais informações e participarem do concurso” completou.
O concurso oferece mais de duzentas vagas para todo o território brasileiro.

FOLHA DIRIGIDA


Magistério das forças armadas 2017: concursos ainda este ano

Os concursos para o magistério das Forças Armadas, com 115 vagas autorizadas pelo Ministério do Planejamento no último dia 30 de junho, têm previsão para ocorrer ainda em 2017. A Escola Superior de Guerra (ESG), que teve 15 vagas aprovadas, e a Aeronáutica, com 60 vagas, já deram início aos preparativos das seleções. Os editais serão publicados separadamente para cada força.
ESG terá oportunidades para doutores
Na ESG, cujos campi estão localizados no Rio de Janeiro e em Brasília, as oportunidades confirmadas são para quem tem doutorado. Mas, de acordo com a Divisão de Pós-Graduação, também poderá haver vagas no mestrado.
As especialidades ainda estão sendo definidas e os salários seguirão o padrão das universidades federais, que têm vencimentos para o magistério superior (titular com doutorado) de R$5.585,21 (20h), R$8.706,49 (40h) ou R$18.895,71 (dedicação exclusiva). As jornadas de trabalho ainda não foram divulgadas.
ITA contará com 60 vagas no magistério
Já para a Força Aérea, todas as 60 vagas serão destinadas ao Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), instituição universitária pública ligada ao Comando da Aeronáutica (Comaer), em São Paulo. De acordo com a Divisão de Pessoal Civil da FAB, o instituto já recebeu a autorização para dar início aos preparativos e elaboração do edital.
A expectativa é de que sejam concorridas oportunidades nas áreas de Engenharia, Física e Ciência e Tecnologia, mas estas ainda serão confirmadas pelo ITA. No último concurso para o magistério da instituição, realizado em 2008, os vencimentos chegavam a R$6.334,92 para o cargo de professor adjunto, com título de doutor e em regime de dedicação exclusiva.
Os comandos do Exército, com 19 vagas autorizadas, e da Marinha, 21 vagas, ainda não divulgaram informações sobre seus respectivos concursos. Mas a expectativa é de que estes também ocorram ainda este ano, já que os aprovados poderão ser convocados a partir de março de 2018, de acordo com a Portaria nº 203 do Ministério do Planejamento, que autorizou as seleções. As provas também deverão ser aplicadas até o final de 2017.

AEROFLAP


Aeroporto Campo de Marte completa 97 anos nesta quarta

O Aeroporto Campo de Marte (SP) completa, nesta quarta-feira (26/7), 97 anos de operações. Suas atividades se iniciaram em 1920, ano em que foi construída uma pista para pousos e decolagens e um hangar no local onde a Força Pública do Estado de São Paulo mantinha sua escola de aviação.
Sob o comando da Infraero desde 1979, o terminal foi a primeira infraestrutura aeroportuária da capital paulista. Sua localização é privilegiada por estar na Zona Norte da cidade, próxima ao Terminal Rodoviário do Tietê, à estação Carandiru do metrô, e à Marginal do Tietê, que é via de acesso às rodovias estaduais e interestaduais.
Embora o Aeroporto Campo de Marte não possua linhas aéreas regulares, ele é o 5º em movimento operacional no Brasil. De acordo com os dados da Infraero, no ano de 2016 foram realizados 71.527 pousos e decolagens, cerca de 200 operações diárias.
As 71.527 aeronaves que pousaram no terminal no ano passado transportaram 125.395 passageiros. A média mensal de pouso e decolagem de 2016 foi de 5.960 movimentos, sendo que 56,2% referem-se às operações com helicópteros. O aeroporto possui infraestrutura que permite pouso e decolagem noturnos em uma pista de 1.600 metros, e um heliponto.
Parque e Museu
Durante uma reunião com o Ministro da Defesa Raul Jungmann na última sexta-feira, o prefeito de São Paulo, João Doria, resolveu o impasse com o Aeroporto Campo de Marte, famoso por receber aeronaves da aviação geral na grande São Paulo. O aeroporto continuará sendo operado pela Infraero, porém a prefeitura criará um Parque Municipal no local onde existe uma área de mata atlântica, com cerca de 400 mil m².
O prefeito reiterou a criação de um museu aeroespacial no futuro aproveitando o acervo do Museu da TAM, que no momento está fechado em São Carlos. O parque será criado nas proximidades da cabeceira 12, atrás do Hospital de Força Aérea de São Paulo (HFASP).

REPORTER DIÁRIO (SP)


Fábrica da Saab é alvo de Orlando em Brasília

O projeto para fabricar suprimentos dos aviões-caça Gripen NG em São Bernardo, da empresa sueca Saab, foi alvo nesta terça-feira (25/07) do prefeito Orlando Morando. Em agenda oficial em Brasília, o chefe do Executivo se reuniu com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e com o secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa, Flávio Augusto Corrêa Basilio, além de representantes das Forças Armadas, para abordar sobre toda a situação em torno do projeto.
Segundo o prefeito, o ministro da Defesa se prontificou a apurar os detalhamentos do contrato entre a União e a Saab, no que compete à compra dos aviões-caça e pautar uma reunião sobre os futuros desdobramentos.
O projeto faz parte de um acordo entre a Saab e o governo brasileiro para a venda de caças, em um negócio estimado em US$ 5,4 bilhões. A definição do local deve acontecer no final deste ano ou início de 2018.
Os aviões-caça Gripen NG substituirão a frota de 36 aeronaves da FAB (Força Aérea Brasileira) entre os anos de 2019 e 2024. A possibilidade da chegada de uma fábrica para São Bernardo para a confecção de componentes dos aviões vem sendo discutida desde o governo Luiz marinho (PT).

AIRFORCE-TECNOLOGY.COM


Embraer’s KC-390 tactical transport aircraft completes 40-day demonstration tour

Embraer Defense and Security has announced that its KC-390 military transport and tanker jet has successfully completed its 40-day demonstration tour.
During the tour, the aircraft made 52 landings in 18 different countries across Europe, Africa, Asia and Oceania.
The transport tanker was showcased at the 52nd annual Paris Air Show this June and continued to a series of flight demonstrations before returning to Brazil.
It recorded 130 flight hours in total, including several demonstration flights with representatives of potential operators.
Embraer Defense and Security CEO and president Jackson Schneider said: "This tour allowed several representatives of potential operators to familiarise with the KC-390 and to learn about its flexibility, which makes it capable of carrying out a broad range of missions.
"Everyone who had the chance to fly the aircraft praised its operational capabilities and its advanced design, which includes proven latest-generation technologies."
The aircraft demonstrated high-temperature and high-altitude takeoffs, low-level navigation and simulated operational conditions, such as paratroopers dropping during the demonstration covering 91,743km.
"Everyone who had the chance to fly the aircraft praised its operational capabilities and its advanced design, which includes proven latest-generation technologies."
The Brazilian Air Force contracted Embraer in 2009 to develop the aircraft, which is expected to achieve initial operational capability by the end of this year.
Deliveries of the aircraft are expected to begin in the first semester of next year.
The KC-390 is a tactical transport aircraft that can be used in transporting cargo, troops or paratroopers, aerial refuelling, as well as humanitarian missions, search-and-rescue missions, medical evacuation, and aerial firefighting.
It is capable of transporting up to 26 metric tonnes of cargo at a maximum speed of 470k.

RÁDIOAGÊNCIA NACIONAL


Sistema de Vigilância da Amazônia completa 15 anos de criação

A rede de sensores que monitorou a região gerou muito conhecimento sobre a Amazônia. Brigadeiro do Ar Álvaro Costa explica funcionamento do sistema
Revista Brasil fala hoje sobre o Sistema de Vigilância da Amazônia - Projeto SIVAM. Criado há 15 anos para aumentar o conhecimento sobre a Região Amazônica, o sistema trouxe muitas informações a partir do monitoramento de uma rede de sensores implantados.
O ex-Presidente da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA) e da Comissão de Coordenação do Sistema de Vigilância da Amazônia (CCSIVAM), o Brigadeiro do Ar Álvaro Luiz Pinheiro da Costa, explicou como funcionava o SIVAM e como está agora o trabalho integrado do Sistema de Proteção da Amazônia.
O Revista Brasil vai ao ar de segunda a sábado, às 6h, pela Rádio Nacional do Alto Solimões e às 8h, pela rádios Nacional da Amazônia, Nacional de Brasília e Nacional do Rio de Janeiro.



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos







Publicidade






Recently Added

Recently Commented