|

Aeroporto de São José dos Campos completou 77 anos nesta quinta

Processo de movimentação de volumes no terminal de logística de carga de São José dos Campos. Na imagem, um funcionário faz anotações em uma planilha enquanto outro monitora as cargas distribuídas em paleteiras.

Aeroporto de São José dos Campos completou 77 anos nesta quinta ...  


O Aeroporto de São José dos Campos/Professor Urbano Ernesto Stumpf, em São Paulo (SP), completou 77 anos nesta quinta-feira (5/1). Com capacidade para receber 2,7 milhões de passageiros ao ano, o terminal é administrado pela Infraero desde 1996 e compartilhado com a Embraer e com o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), do Comando da Aeronáutica, que utilizam a infraestrutura de pista para a realização de voos de ensaio e de produção de novas aeronaves.

      Instalado a 8 quilômetros do centro da cidade e a cerca de 90 km do centro da capital paulista, o aeroporto tem participação importante no crescimento da região e conta com duas vocações: a cargueira, que atende ao grande número de indústrias do Vale do Paraíba, Litoral Norte e do Cone Leste Paulista, e a turística, em especial pela proximidade com o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, as cidades da Serra da Mantiqueira – como Campos do Jordão –, e com os municípios do litoral norte do estado, como Ilhabela, São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba, além de Parati e Angra dos Reis, no litoral sul fluminense.

      Em 2014, a Infraero entregou uma série de melhorias no terminal paulista. Com investimentos de cerca de R$ 20 milhões, a área do terminal de passageiros passou de 864 m² para 5,9 mil m². Os serviços compreenderam também um novo saguão de passageiros, balcões de check-in, sanitários, reservatório de água, estação elevatória de esgoto e subestações de energia elétrica.

      “Conforto, infraestrutura e profissionais capacitados são qualidades oferecidas no Aeroporto de São José dos Campos. Com a ampliação do terminal de passageiros, a Infraero vem trabalhando junto às companhias aéreas para que o aeroporto possa retomar as operações de voos regulares”, pontua o gerente de Gestão Operacional e Segurança Aeroportuária Marcelo Rodolfo Silva.

      O nome do terminal é uma homenagem ao coronel-aviador, engenheiro aeronáutico e professor Urbano Ernesto Stumpf. Conhecido como o “pai do motor a álcool”, Stumpf formou-se engenheiro aeronáutico na primeira turma do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) em 1950. De 1951 a 1957 compôs o corpo docente do instituto, orientando, entre outras, pesquisas com álcool como combustível. Urbano Stumpf faleceu em 1998, com 82 anos.

   Polo logístico do Vale do Paraíba
      Em outubro do ano passado, a Infraero promoveu em São José dos Campos o evento “Desembaraça Vale”, cujo objetivo foi incrementar as operações do Terminal de Logística de Carga (Teca) do aeroporto, atraindo as empresas do Vale do Paraíba. Na ocasião, a empresa anunciou o programa de vantagens batizado de VALE Flex, que consiste em um conjunto de incentivos tarifários e operacionais que tornam atrativa a operação de desembaraço aduaneiro de cargas em processo de importação.

      Inaugurado no ano 2000, o Teca do aeroporto paulista tem área total de 1.600 m² para o processamento de distintos perfis de cargas, amplo pátio de caminhões, estacionamento de veículos, área de conferência aduaneira e moderna frota de equipamentos de movimentação e armazenagem de cargas.


Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented