|

NOTIMP - Noticiário da Imprensa - 01/09/2016 / Embraer encerra inscrições para programa de trainee


Embraer encerra inscrições para programa de trainee ...


A convocação é chamada no dia 12 de dezembro ...

A Embraer, empresa aeroespacial, encerra hoje as inscrições para o Programa de Especialização em Engenharia (PGE) aberto para a capacitação de engenheiros recém-formados.

Em parceria com o ITA, oferece o título de mestrado profissional em engenharia aeronáutica, reconhecido pela CAPES/ MEC. Os cursos e atividades são ministrados em dependências da empresa por profissionais da Embraer e consultores contratados.

As vagas são para engenheiros graduados entre 2014 e 2016 nas modalidades aeronáutica, civil, computação, elétrica, eletrônica, mecânica, mecatrônica, materiais, naval, produção ou outras relacionadas a estas.​​​

Ao participar do programa, o candidato selecionado se torna um bolsista de mestrado da fundação ligada ao ITA: FCMF – Fundação Casimiro Montenegro Filho. O processo de contratação como engenheiro ocorre ao final do PEE e depende da necessidade da Embraer naquele momento, do perfil do participante e do seu desempenho durante o programa.




Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.




PORTAL DEFENSA.COM (Espanha)


Se anuncia una profunda restructuración de la Fuerza Aérea Brasileña


Javier Bonilla

El Comandante en Jefe de la Fuerza Aérea Brasileña, Tte. Brigadier del Aire Nivaldo Luiz Rossato, acaba de hacer públicas las directrices básicas para reestructurar la institución. Detallamos a continuación los cambios principales que afectarán a la FAB:

-El COMGAR (Comando General de Operaciones Aéreas) y el COMDABRA (Comando de Defensa Aeroespacial Brasileño) pasarán a ser, respectivamente, el Comando de Preparación (COMPREP) y Comando de Operaciones combate de las Fuerzas Armadas españolas La Royal Navy presume del despliegue de sus helicópteros hasta Gibraltar Se filtran más de 22.000 documentos secretos del submarino Scorpene indio Un héroe español da nombre al nuevo patrullero del US Coast Guard destinado a Puerto Rico Aeroespaciales (COMAE), ambos comandados por Tenientes- brigadieres.

-La Secretaría de Economía y Finanzas de la Aeronáutica / SEFA tendrá sus responsabilidades ampliadas, incluidas las actividades administrativas.

-La DIRINT (Dirección de Intendencias) se convertirá en Dirección de Administración (DIRAD), subordinada precisamente a la SEFA.

-Se crearán las llamadas ALA 1 (Anápolis), ALA 2 (Natal), ALA 3 (Galeao), ALA 4 (Campo Grande ), ALA 5 (Canoas), y ALA 7 (Manaus) , todos al mando de un oficial general manteniendo bajo su subordinación las Unidades Aéreas y las ahora llamadas Fuerzas Aéreas allí basadas.

-Se crearán los GAP (Grupos de Apoyo ) de nivel A, B y C. Las nuevas unidades concentran las actividades administrativas comunes de varias organizaciones militares, llegando a ser responsables de subsistencias, uniformes, recursos humanos, compras y licitaciones, protocolo y archivo, transporte e infraestructura, entre otros cometidos. Su objetivo es reducir de 54 a 33 unidades responsables de la ejecución del presupuesto.

- Los Comandos Aéreos Regionales (COMAR) COMAR V (Canoas), VI (Brasilia) y VII COMAR (Manaus) se extinguirán y sus funciones y responsabilidades redistribuidos a otras organizaciones.

- Respecto del Comando de Operaciones Aéreas (COMGAR): La 1ª. Fuerza Aérea o I FAE (con sede en Natal), la 2ª Fuerza Aérea o II FAE (Río), la 3ª. Fuerza Aérea o III FAE (Brasilia), y la 5ª Fuerza Aérea o V FAE (Río) se disolverán y sus funciones serán absorbidas por el COMPREP y las nuevas Alas.

-Los COMAR I, II COMAR, III y IV COMAR se mantienen el hasta 31 de diciembre de 2017. En este periodo las bases BABE (Belem), BAFZ (Fortaleza), BARF (Recife), BASV (Salvador), BASP (Sao Paulo) y BAST(Santos) mantienen su subordinación a su respectivo COMAR.

-Los comandantes, aún al mando en esa fecha, serán asignados a otros cargos.

El Comandante en Jefe de la Fuerza Aérea Brasileña ha anunciado, asimismo, la desactivaciones de organizaciones militares, a efectuarse hasta el 31 de diciembre de 2016. Diversas bases serán
desactivadas y reemplazadas por las citadas “Alas” además se desactivará el 1/16 de GAV de la Base de Santa Cruz (Río, equipado con AMX)). En el futuro, será reactivado en Annapolis, operando el avión F-39 Gripen. Los comandantes, todavía al mando de alguna de estas unidades, serán asignados a otros cargos.

Traslado de unidades (Grupos de Aviación y Escuadroens de Transporte Aéreo) en vigor hasta el 31 de diciembre de 2016:

-Transferencia del 2/ 7 GAV de Florianópolis a Canoas.

-Transferencia del 1/6 GAV de Recife a Anápolis.

-Transferencia del GAv 3/8 de la BAAF (Afonsos) para la BASC (Base Aérea de Santa Cruz, Río)

En cuanto a los Escuadrones de Transporte Aéreo 3 y 4 (Río y Sao Paulo) hay un estudio en curso relacionado con un mejor uso operativo de sus aeronaves Bandeirante y Brasilia, teniendo en cuenta la unión de las dos unidades. Además de la próxima subordinación de las Unidades Aéreas basadas en las futuras Alas, también deberá tenerse en cuenta que:

-Estará sujeto al ALA 1 el Campo de Pruebas Brigadeiro Velloso (CPBV) en Pará

-Estarán sujetos al ALA 2 el Escuadrón de Transporte Aéreo (Recife); y 1/8 GAV ( Belém)

-Estará sujeta al ALA 3 la BASC (Santa Cruz) y sus unidades aéreas; BAAF (Afonsos); 1/7 GAV (Salvador) y Escuadrón de Transporte Aéreo 4 (S.Paulo).

-Estarán sujetas al ALA 5 las Bases BASM (Santa Maria) y sus unidades aéreas; y BAFL. (Florianópolis)

-Estarán sujetas al ALA 7 las Bases: BAPV (Porto Velho) y sus unidades aéreas; BABV (Boa Vista) y sus unidades aéreas

-Está sujeta al GABAER (Gabinete del Comandante de la Aeronáutica) la Base BABR / Brasilia y sus unidades aéreas.

-Las bases BAFL (Florianópolis) y BAFZ (Fortaleza) tendrán reducido su efectivo, adaptándose a la nueva realidad.

La ciudad de Anápolis protagonizará también la formación de una unidad de extrema importancia estratégica de la FAB, el Grupo F, que será creado en los próximos meses, trabajando en la implantación de los nuevos aviones de combate F-39 Gripen. El objetivo declarado de esta reforma es simplificar y modernizar la estructura organizativa, administrativa y operativa, y mejorar la
gestión del personal.

PORTAL G-1


Como ex-presidente, Dilma terá direito a 8 servidores de livre escolha

Assessores receberão salários entre R$ 2,2 mil e R$ 11,2 mil. Despesa da mudança para Porto Alegre deve ser paga pela Presidência.

Filipe Matoso, Gustavo Garcia E Roniara Castilhos Do G1 E Da Tv Globo, Em Brasília

Com a aprovação do impeachment pelo Senado nesta quarta-feira (31), a agora ex-presidente da República Dilma Rousseff terá direito, segundo o Decreto 6.381/2008, a oito servidores de sua livre escolha para os seguintes serviços: segurança e apoio pessoal (quatro), assessoria (dois), e motorista (dois). Dois carros oficiais também serão disponibilizados para ela.
O impeachment de Dilma foi aprovado nesta quarta pelo plenário do Senado após seis dias de julgamento. O processo começou em dezembro do ano passado na Câmara dos Deputados e, ao todo, durou nove meses.
A maioria dos senadores chegou à conclusão que Dilma cometeu crime de responsabilidade ao editar três decretos de créditos suplementares sem autorização do Congresso e por praticar as chamadas "pedaladas fiscais", que consistiram no atraso de repasses da União ao Banco do Brasil para o pagamento de subsídios agrícolas do Plano Safra.
Cargos Comissionados
O Decreto 6.381 estabelece que os funcionários que vão trabalhar com Dilma são de livre escolha dela e serão nomeados em cargos comissionados vinculados à Casa Civil.
A remuneração desses servidores também está prevista no decreto. Dois ocuparão cargos de Direção e Assessoramento Superior (DAS) nível 5 (remuneração mensal de R$ 11.235,00); dois, nível 4 (R$ 8.554,70); dois, nível 2 (R$ 2.837,53); e outros dois, nível 1 (R$ 2.227,85).
O decreto que dispõe sobre os direitos não prevê salário para o ex-presidente da República ou prazo para desocupação do Palácio da Alvorada, residência oficial.
Sobre o prazo, porém, há um decreto vigente, número 980/93, que pode servir de base para essa decisão. Esse decreto estabelece que agentes políticos e servidores públicos que perdem o direito de usar um imóvel funcional de propriedade da União têm até 30 dias para desocupar o local.
Conforme a TV Globo apurou, mesmo após deixar a Presidência, Dilma terá direito a retornar para Porto Alegre (RS), onde tem residência fixa e onde mora sua família, em avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Além disso, a União deverá custear as despesas com a transferência do acervo da ex-presidente para a capital gaúcha.

REVISTA EXAME


A startup brasileira que atraiu os investidores do Airbnb


O número de universidades brasileiras deu um salto nos últimos anos. Mesmo assim, só 16% dos brasileiros possuem ensino superior no país, segundo o IBGE.
Um dos maiores entraves para o crescimento dessa porcentagem é o alto valor da mensalidade – enquanto as universidades públicas possuem uma grande concorrência, diante de vagas limitadas.
Por isso, três engenheiros de computação do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) resolveram criar um negócio que atacasse justamente o entrave financeiro para o ensino superior: o portal Quero Bolsa, que mostra bolsas oferecidas por universidades particulares de todo o país.
A ideia dos empreendedores Bernardo de Pádua, Lucas Gomes e Thiago Brandão parece ter dado certo: todos os meses, dois milhões de estudantes acessam o site - e 70 mil deles já usaram o serviço. A startup brasileira chamou até mesmo a atenção de uma das maiores aceleradoras do mundo: a Y Combinator, do Vale do Silício.
Começo e crescimento
O Quero Bolsa, na verdade, começou há dez anos como um projeto para faculdades atraírem ex-alunos e, com isso, elaborarem estratégias de marketing.
Porém, em 2012, resolveu mudar seu foco de atuação: segundo Pádua, essa relação entre formados e instituições de ensino é muito mais comum no mercado americano do que na realidade brasileira.
“Vimos que o maior problema dos brasileiros para acessar a universidade é encontrar uma mensalidade que caiba no bolso, além da localização da instituição e da própria oferta do curso desejado”, explica Pádua.
Os engenheiros colocaram no ar uma versão teste do Quero Bolsa, e perceberam uma grande demanda tanto por parte dos estudantes, que buscavam melhores condições financeiras, quanto das universidades, que queriam preencher vagas ociosas.
“A partir desse feedback quantitativo e qualitativo, fomos desenvolvendo o produto. É uma pesquisa de mercado constante para descobrir quais funcionalidades são as mais buscadas pelos dois lados”, diz o empreendedor.
O crescimento da plataforma foi ajudado pelos recentes cortes em programas de acesso à educação por parte do governo – como Fies, Pronatec e Prouni.
“O Fies estava com um déficit grande e, com a freada do financiamento, os estudantes buscaram novas soluções. Nossa plataforma já estava funcionando bem, mas o corte fez com que faculdades precisassem achar outras formas de preencher vagas ociosas, enquanto alunos buscavam alternativas de financiamento”, diz Pádua. “Nossa plataforma também cresceu com o aumento no desemprego, já que o melhor a se fazer nessa situação é estudar mais e se diferenciar perante o mercado.”
Mesmo assim, o Quero Bolsa não acha que é um negócio restrito apenas aos momentos de recessão – especialmente em países que precisam preencher lacunas da educação superior, como o Brasil. “A gente também acredita que, com o Brasil retomando seu crescimento, a mão-de-obra será cada vez mais necessária para chegar perto dos índices de produtividade de países desenvolvidos. É isso que queremos a longo prazo.”
Como funciona?
Ao acessar o site do Quero Bolsa, o usuário pode fazer uma pesquisa por curso desejado, localização, valor de mensalidade que está disposto a pagar e modalidade do curso (EAD ou presencial). A partir daí, ele pode ver quais faculdades cadastradas na plataforma oferecem bolsas de estudo.
Segundo a plataforma, 730 universidades brasileiras estão no Quero Bolsa. Os descontos variam de 5 a 75% da mensalidade, dependendo do curso, do turno e da faculdade. “Todos os dias os preços mudam. As faculdades operam como companhias aéreas, ajustando o valor de acordo com a taxa de ocupação”, explica Pádua. Assim que o estudante selecionar a bolsa que quiser, a mensalidade ficará fixada naquele valor ao longo de todo seu curso.
O Quero Bolsa se monetiza por meio de um acordo com as faculdades: a primeira mensalidade paga pelo estudante irá para a plataforma. Para as instituições, a plataforma funciona como uma espécie de marketplace do ensino.
O Quero Bolsa obteve, nos últimos doze meses, um faturamento de cerca de 23 milhões de reais.
Investimentos e Y Combinator
Antes mesmo do Quero Bolsa lançar sua plataforma, o negócio já havia conquistado um investimento-anjo no fim de 2011. Em 2013, com um ano de operação, o negócio atingiu seu ponto de equilíbrio. Isso levou a um reinvestimento, por parte dos mesmos investidores-anjo, em 2014. No começo de 2015, a plataforma recebeu mais um aporte.
Neste ano, o Quero Bolsa foi aprovado para um processo de aceleração da Y Combinator, que guiou negócios como Airbnb, Dropbox, Reddit e Twitch. É a primeira startup brasileira de educação que faz parte do programa, diz Pádua. A aceleração terminou em agosto.
O empreendedor conta que preencheu um formulário online com questões importantes sobre a sua empresa – quase um plano de negócio. Na hora de preencher, buscou conselhos de donos de negócios que já haviam passado pelo processo. Pádua estima que em torno de 1% das startups inscritas são selecionadas para passar pela aceleração.
A Y Combinator dá 120 mil dólares (na cotação atual, cerca de 384 mil reais) para cada negócio selecionado. Porém, Pádua afirma que dinheiro é o de menos.
“Estamos aqui mais pelo networking e expertise que ela tem. O mais importante foi a mentoria que tivemos - empreendedores muito fortes ajudam tanto a selecionar as melhores empresas quanto a fazê-las crescer ao longo do tempo. Pudemos conversar com o Jack Dorsey [do Twitter], por exemplo."
A aceleração dura três meses e acaba com um Demo Day, no qual as empresas podem se apresentar para diversos fundos e investidores-anjo do Vale do Silício. Agora, o Quero Bolsa está em fase de negociação com os investidores.
Contando todos os investimentos até agora, a startup já arrecadou cerca de 2,5 milhões de reais.
“Queremos um novo aporte para desenvolvermos mais nosso produto e a tecnologia envolvida. Gostaríamos de agregar mais conteúdo para ajudar o aluno na hora de optar por uma faculdade e também integrar melhor o processo de matrícula dentro do nosso site, reduzindo a documentação.”
Futuro
O primeiro plano do Quero Bolsa é fechar mais parcerias com faculdades – investindo também nas menores e criando mais times de relacionamento. Outra expansão estará nos tipos de instituições: a ideia é ter também escolas do ensino fundamental e médio, cursinhos pré-vestibular e escolas de idiomas.
Em longo prazo, a plataforma quer estender seu ramo de atuação: além de oferecer bolsas de estudo, investirá em consultoria para os estudantes, indo além do atendimento telefônico.
“Um dos motivos pelos quais eu fui empreender foi ter mudado muito minha visão do mercado de trabalho. Estudei no ITA porque queria ser engenheiro, mas depois descobri que as melhores vagas oferecidas eram em bancos e consultorias. E eu não queria nada disso”, conta Pádua. “Então, a gente quer informar os alunos para que eles realmente saibam como é o mercado e a empregabilidade dos seus cursos.”
Uma das funcionalidades a ser adicionadas são as avaliações dos próprios estudantes de cada universidade, incluindo o cargo que eles ocupam hoje.
“Mesmo que tenhamos mudado o foco do nosso negócio em 2012, ainda acreditamos que o ex-aluno é o produto que o futuro aluno compra ao entrar em uma universidade: é isso que ele espera ser daqui a alguns anos. Quando o aluno escolhe uma faculdade, ele na verdade escolhe qual será seu futuro profissional.”
Atualmente, o foco de atuação do Quero Bolsa é no Brasil. Após dois ou três anos, estima Pádua, há planos de expansão para a América Latina e para países emergentes de outras regiões.

JORNAL DE BRASÍLIA


COLUNA GILBERTO AMARAL


Novo comandante
O general Luiz Carlos Pereira Gomes (foto) deixa a Secretaria Geral do Exército, que será ocupada pelo general Sérgio da Costa Negraes, que acumulará a presidência do Clube do Exército, para ser o novo Comandante Militar do Planalto. A transmissão do cargo de secretário geral será hoje sob a presidência do Comandante do Exército, general Villas Bôas. A posse do novo comandante militar do Planalto será nos próximos dias.

PORTAL BBC


Temer presidente: o que se espera em medidas e propostas


Mariana Schreiber Da Bbc Brasil Em Brasília

Após a vitória relativamente folgada que o presidente Michel Temer obteve com o impeachment de Dilma Rousseff no Senado, agora o seu governo deve enfrentar batalhas mais duras no Congresso Nacional e na sociedade.
No cardápio de propostas do governo – agora confirmado até dezembro de 2017 – está uma série de medidas que prometem encontrar resistência no Parlamento e nas ruas.
São reformas que alteram direitos de trabalhadores, aposentados e que podem resultar em cortes em áreas como saúde e educação.
Em entrevista à BBC Brasil, o líder do governo no Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP), disse que o principal objetivo de Temer é equilibrar as contas públicas e resolver a crise fiscal. Segundo ele, este é o caminho fundamental para a economia voltar a crescer e gerar empregos.
Para isso, o governo quer alterar a Constituição Federal e fixar um limite para a expansão dos gastos da União. Caso a proposta seja aprovada, a evolução anual das despesas ficará limitada à inflação do ano anterior, por ao menos uma década.
Ou seja, na prática, a despesa global não poderia ter crescimento real. Caso o orçamento de alguma área crescesse, o de outra área teria de sofrer cortes para equilibrar as contas. Críticos da medida acreditam que isso levaria a uma redução nos gastos sociais.
Trilhão
Para se ter ideia do impacto que esse teto poderia ter, de 2006 a 2015, o gasto não financeiro do governo federal – a chamada despesa primária, que cobre programas sociais, investimentos e salários de servidores, por exemplo – cresceu 93% acima da inflação, para R$ 1,16 trilhão.
"O principal objetivo desse governo é reorganizar a economia, sobretudo a partir da despesa pública. Vivemos uma crise fiscal muito grave e, como consequência, temos uma crise econômica e social", disse o senador Aloysio Nunes.
Ele reconhece, porém, que "é uma tramitação difícil" no Congresso. Por implicar em emenda constitucional, sua aprovação exige apoio de três quintos de deputados e senadores, em duas votações em cada casa.
No momento, a proposta está em tramitação inicial na Câmara dos Deputados.
Ainda assim, Nunes se mostra otimista de que a emenda constitucional possa ser aprovada ainda neste ano – sem mencionar, porém, que o foco de muitos parlamentares na eleição municipal de outubro pode deixar ainda mais lento o andamento da matéria.
O economista-chefe para América Latina do banco Goldman Sachs, Alberto Ramos, antecipou as dificuldades de Temer em um relatório enviado na última semana a clientes do banco.
"De maneira geral, o final da saga impeachment pode incentivar o governo Temer a acelerar o ajuste fiscal, mas o grau de apoio da base aliada no Congresso para medidas politicamente sensíveis e impopulares permanece obscuro", destacou Ramos.
"Na verdade, não ficaríamos surpresos de ver o conteúdo e a espinha dorsal de algumas propostas de ajuste fiscal e reformas enfraquecidas no Congresso", acrescentou o economista do Goldman Sachs.
Reformas impopulares
Além da proposta de controle mais rígido dos gastos públicos, há outros temas impopulares na mesa.
O governo Temer quer aprovar uma reforma da Previdência para reduzir o crescimento dos gastos com aposentadoria – que já pesa muito no orçamento e deve crescer com o envelhecimento da população.
A necessidade da reforma é quase consenso entre especialistas em contas públicas, mas a revisão da idade mínima exigida para aposentadoria causa grande resistência grupos sindicais.
Outra reforma polêmica é a trabalhista. Para o governo, é preciso flexibilizar garantias dadas hoje aos empregados para dinamizar o mercado de trabalho, gerando mais empregos. Já os movimentos sociais e sindicatos acusam a atual administração de ter dado "um golpe de classe" para tirar direitos dos trabalhadores.
Tradicionalmente aliados a esses grupos, parlamentares do PT têm feito duras críticas às propostas - embora o governo Dilma também tivesse planos de alterar regras da Previdência, inclusive com restrições à concessão do seguro desemprego.
Para grupos sociais, no entanto, a reforma trabalhista do governo Temer seria ainda mais prejudicial para os trabalhadores.
O líder do PT no Senado, Humberto Costa, disse que o partido fará "uma oposição dura" ao governo Temer.
"Naturalmente, nós vamos fazer uma defesa permanente da preservação dos direitos dos trabalhadores, conquistados desde a Constituição de 1988, especialmente ao longo dos 13 anos dos governos Dilma e Lula", afirmou, em entrevista à TV Senado durante o julgamento da petista.
Mesmo aliados de Temer podem se opor a essas negociações. Como, por exemplo, o Solidariedade, partido liderado pelo deputado federal Paulo Pereira, presidente da Força Sindical.
Desgaste com PSDB
Além da oposição do PT e da possível resistência de parte da base governista às propostas de cunho mais liberal, a questão fiscal já gera desgaste entre dois principais partidos de sustentação de Temer: PMDB e PSDB.
Os tucanos estão irritados com o aumento dos gastos que a administração do peemedebista tem promovido, mesmo projetando déficits enormes para 2016 (R$ 170 bilhões) e 2017 (R$ 139 bilhões).
Sob a justificativa de que Dilma já havia prometido reajustes salariais, o governo Temer concedeu aumento para diversas categorias de servidores federais – grupos que já ganhavam acima da média nacional.
Foram beneficiados funcionários da Câmara dos Deputados, do Tribunal de Contas da União, da Advocacia-Geral da União, da Polícia Federal, do Banco Central, da Educação, da Cultura, do Desenvolvimento Agrário e de ex-territórios federais, além de outras 40 carreiras como agentes penitenciários, militares, médicos e técnicos de hospitais públicos.
E no momento, o governo discute também com o Congresso aumentos para os ministros do Supremo Tribunal Federal – teto do funcionalismo público – de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil, o que poderia provocar um efeito em cascata de aumentos para outras categorias.
Privatizações
Outra marca do governo Temer devem ser as privatizações. Em entrevistas recentes, o presidente já indicou, por exemplo, a possibilidade de vender para o capital privado o controle dos Correios e de aeroportos como Santos Dumont (Rio de Janeiro) e Congonhas (SP).
A Petrobras, no entanto, não deve ser vendida, por estar ligada "à ideia de nacionalidade, patriotismo", disse o presidente recentemente à revista Veja. Mas subsidiárias da petroleira, como BR e distribuidora e Transpetro, constantemente são citadas como possíveis alvos de privatização.
Já o secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimentos, Wellington Moreira Franco, prepara um pacote de concessões à iniciativa privada para obras de infraestrutura. O objetivo, segundo ele, é acelerar o crescimento e gerar empregos no país.

REVISTA ÉPOCA


Temer cancela doação de três aeronaves para Moçambique

Governo da presidente Dilma se comprometeu a ceder “Tucanos”

Murilo Ramos

O presidente interino, Michel Temer, retirou do Congresso o projeto de lei que previa a doação de três aeronaves do tipo Tucano – T-27 à Força Aérea de Moçambique.
A iniciativa de fazer a doação partiu do governo da presidente afastada Dilma Rousseff. Deputados petistas disseram que essa seria uma forma de aproximação com Moçambique, um importante parceiro comercial do Brasil na África.
Em março de 2014, o assunto foi objeto de uma reunião do ex-ministro da Defesa Celso Amorim com representantes do governo moçambicano, em Maputo.

JORNAL VALOR ECONÔMICO


Demanda por transporte aéreo doméstico cai 6,9% em julho, aponta Anac


Cibelle Bouças

A demanda por transporte aéreo doméstico de passageiros (medido em passageiros quilômetros pagos transportados – RPK) apresentou uma queda de 6,9% em julho, comparada com o mesmo mês de 2015. Com esse resultado, a demanda doméstica completa 12 meses de retração. Os dados são da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Já a oferta (em assentos-quilômetros oferecidos – ASK) apresentou redução de 8,1% no mesmo período, completando 11 meses de quedas consecutivas.

No acumulado do ano, a demanda doméstica apresentou queda de 6,6% e a oferta, retração de 6,2%.

Entre as principais empresas aéreas brasileiras, apenas a Avianca apresentou crescimento na demanda doméstica em julho, de 20,5%. Latam, Azul e Gol registram retrações de 11,6%, 8,5% e 6,8%, respectivamente.

O número de passageiros pagos transportados no mercado doméstico em junho de 2016 atingiu 8,1 milhões, com queda de 10,1% em comparação a julho de 2015. Nos sete primeiros meses do ano, o número de passageiros pagos transportados acumulam queda de 8,4%.

A taxa de aproveitamento das aeronaves em voos domésticos operados por empresas brasileiras (RPK/ASK) em julho foi da ordem de 84,5%, que representou aumento de 1,4% em relação ao mesmo mês de 2015.

A quantidade de carga paga transportada no mercado doméstico foi de 26,9 mil toneladas em julho, o que representou uma queda de 4,3%. No ano, a carga paga doméstica transportada acumulou retração de 9,7%, atingindo 176,8 mil toneladas.

JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO


Após impeachment, Dilma mantém benefícios como ex-presidente do país

Último dia da votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff

Alan Marques Folhapress

Com a aprovação de seu impeachment pelo Senado, nesta quarta-feira (31), Dilma Rousseff perde regalias referentes ao cargo, como residência oficial e avião presidencial, mas terá direito aos mesmos benefícios concedidos a ex-mandatários do Palácio do Planalto desde 1986.
O entendimento de técnicos do governo, do Senado e do STF (Supremo Tribunal Federal) ouvidos pela Folha é que, mesmo tendo sofrido um processo de impeachment, a petista cumpriu quase seis anos de mandato e, portanto, usufrui dos mesmos direitos que seus últimos cinco antecessores.
REMUNERAÇÃO
Fora do cargo, a petista perde a remuneração mensal bruta de R$ 30.934, bem como cartão alimentação e plano de saúde da Presidência da República. Ela também não poderá mais morar nas residências oficiais –Palácio do Alvorada e Granja do Torto–, que passarão a servir o presidente Michel Temer.
AVIÃO
A petista terá o direito de fazer uma última viagem com a aeronave da FAB (Força Aérea Brasileira) para retornar a Porto Alegre (RS), onde tem residência particular. Ela pretende fazê-la no final desta semana.
Na capital gaúcha, perderá o direito de utilizar o transporte presidencial. No período do afastamento temporário, o governo interino já havia limitado o deslocamento da petista para a ponte aérea Porto Alegre-Brasília.
TRANSPORTE
Como determinado em lei sancionada em 1986, e regulamentada em 2008 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente afastada terá direito a dois veículos oficiais com motoristas pagos pela Presidência da República.
A mesma regalia é oferecida aos ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso e Lula.
ASSESSORES
A petista não poderá contar com o auxílio dos vinte assessores que a acompanham no Palácio do Alvorada desde seu afastamento temporário, em maio, que serão exonerados pelo governo interino.
Como é assegurado a todo ex-mandatário, contudo, ela terá à disposição um total de seis servidores públicos –quatro seguranças e dois assessores pessoais–, além dos dois motoristas. A família da petista também perderá o direito de contar com segurança pessoal.
MUDANÇA
A mudança dos objetos pessoais do Alvorada para a residência da petista em Porto Alegre será paga pela Presidência da República. A intenção da petista é viajar já no final desta semana, mas será solicitado um prazo de 30 dias para fazer o transporte dos bens privados, o que deve ser concedido pelo Planalto.
Nas últimas semanas, ela já transportou para a capital gaúcha livros e roupas. Os livros ocupam a maior parte do conjunto de seus pertences, e a petista pretende levar consigo sua biblioteca inteira. Ela também levará a cadela dachshund Fafá. Ela foi encontrada pela presidente afastada na rua em uma das suas caminhadas matinais.
APOSENTADORIA
Em 1969, foi criada uma aposentadoria para ex-presidentes. O direito, no entanto, foi revogado em 1988, com a promulgação da atual Constituição Federal.

Estamos de volta!


Marcelo Soares

Três anos e um mês depois do último post do Afinal de Contas, estamos aterrissando novamente no blog. Alguém que lia antes ainda está na escuta?
No último episódio da primeira temporada, tínhamos acabado de convencer o governo a abrir os dados dos jatinhos da FAB em tempo quase real. Grande vitória para todos.
Agora, nas primeiras semanas da segunda temporada, vamos nos concentrar nas eleições deste ano. São eleições interessantes do ponto de vista dos dados.
Vejam apenas três pontos em que haverá dados interessantes a observar:
O quadro político do Brasil está longe do status quo das últimas duas ou três eleições municipais. Forças políticas importantes não ousam sequer dizer seu nome em campanhas, devido a escândalos em que estiveram envolvidas.
Os municípios estão numa situação financeira muito complicada, tendo assumido várias novas funções. Muita função e pouco dinheiro é igual a problemas; má gestão do dinheiro que se tem, também. O Ranking de Eficiência dos Municípios, no qual trabalhei, mostra um pedaço disso. Faremos aqui algumas análises inéditas dos dados do REM-F.
Não haverá financiamento empresarial de campanhas, então a princípio não saberemos quais interesses estão por trás dos candidatos (escrevi uma alegoria sobre isso no artigo “Patópolis“, ano passado). Isso pode mudar o perfil dos eleitos – com alguma possível vantagem para candidatos com mais facilidade de captação de dinheiro de indivíduos, como pastores evangélicos.
Minhas boas vindas aos novos leitores.
O primeiro episódio da segunda temporada é o próximo post.

AGÊNCIA BRASIL


Com impeachment, Dilma diz que sofreu segundo golpe de Estado na vida


Paula Laboissière

Em pronunciamento no Palácio da Alvorada, a ex-presidenta Dilma Rousseff disse hoje (31) ter sofrido o segundo golpe de Estado em sua vida. “O primeiro, o golpe militar, apoiado na truculência das armas, da repressão e da tortura, me atingiu quando era uma jovem militante. O segundo, o golpe parlamentar desfechado hoje por meio de uma farsa jurídica, me derruba do cargo para o qual fui eleita pelo povo”.
Dilma classificou de “inequívoca eleição direta” a aprovação do impeachment por 61 senadores e garantiu que vai recorrer em todas as instâncias possíveis contra o que chamou de “fraude”. Ao final, ela disse ainda que, neste momento, não dirá adeus ao povo brasileiro, mas “até daqui a pouco”.
Confira na íntegra o pronunciamento da ex-presidenta:
“Ao cumprimentar o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, cumprimento todos as senadoras e senadores, deputadas e deputados, presidentes de partido, as lideranças dos movimentos sociais. Mulheres e homens de meu País.
Hoje, o Senado Federal tomou uma decisão que entra para a história das grandes injustiças. Os senadores que votaram pelo impeachment escolheram rasgar a Constituição Federal. Decidiram pela interrupção do mandato de uma Presidenta que não cometeu crime de responsabilidade. Condenaram uma inocente e consumaram um golpe parlamentar.
Com a aprovação do meu afastamento definitivo, políticos que buscam desesperadamente escapar do braço da Justiça tomarão o poder unidos aos derrotados nas últimas quatro eleições. Não ascendem ao governo pelo voto direto, como eu e Lula fizemos em 2002, 2006, 2010 e 2014. Apropriam-se do poder por meio de um golpe de Estado.
É o segundo golpe de estado que enfrento na vida. O primeiro, o golpe militar, apoiado na truculência das armas, da repressão e da tortura, me atingiu quando era uma jovem militante. O segundo, o golpe parlamentar desfechado hoje por meio de uma farsa jurídica, me derruba do cargo para o qual fui eleita pelo povo.
É uma inequívoca eleição indireta, em que 61 senadores substituem a vontade expressa por 54,5 milhões de votos. É uma fraude, contra a qual ainda vamos recorrer em todas as instâncias possíveis.
Causa espanto que a maior ação contra a corrupção da nossa história, propiciada por ações desenvolvidas e leis criadas a partir de 2003 e aprofundadas em meu governo, leve justamente ao poder um grupo de corruptos investigados.
O projeto nacional progressista, inclusivo e democrático que represento está sendo interrompido por uma poderosa força conservadora e reacionária, com o apoio de uma imprensa facciosa e venal. Vão capturar as instituições do Estado para colocá-las a serviço do mais radical liberalismo econômico e do retrocesso social.
Acabam de derrubar a primeira mulher presidenta do Brasil, sem que haja qualquer justificativa constitucional para este impeachment.
Mas o golpe não foi cometido apenas contra mim e contra o meu partido. Isto foi apenas o começo. O golpe vai atingir indistintamente qualquer organização política progressista e democrática.
O golpe é contra os movimentos sociais e sindicais e contra os que lutam por direitos em todas as suas acepções: direito ao trabalho e à proteção de leis trabalhistas; direito a uma aposentadoria justa; direito à moradia e à terra; direito à educação, à saúde e à cultura; direito aos jovens de protagonizarem sua história; direitos dos negros, dos indígenas, da população LGBT, das mulheres; direito de se manifestar sem ser reprimido.
O golpe é contra o povo e contra a Nação. O golpe é misógino. O golpe é homofóbico. O golpe é racista. É a imposição da cultura da intolerância, do preconceito, da violência.
Peço às brasileiras e aos brasileiros que me ouçam. Falo aos mais de 54 milhões que votaram em mim em 2014. Falo aos 110 milhões que avalizaram a eleição direta como forma de escolha dos presidentes.
Falo principalmente aos brasileiros que, durante meu governo, superaram a miséria, realizaram o sonho da casa própria, começaram a receber atendimento médico, entraram na universidade e deixaram de ser invisíveis aos olhos da Nação, passando a ter direitos que sempre lhes foram negados.
A descrença e a mágoa que nos atingem em momentos como esse são péssimas conselheiras. Não desistam da luta.
Ouçam bem: eles pensam que nos venceram, mas estão enganados. Sei que todos vamos lutar. Haverá contra eles a mais firme, incansável e enérgica oposição que um governo golpista pode sofrer.
Quando o Presidente Lula foi eleito pela primeira vez, em 2003, chegamos ao governo cantando juntos que ninguém devia ter medo de ser feliz. Por mais de 13 anos, realizamos com sucesso um projeto que promoveu a maior inclusão social e redução de desigualdades da história de nosso País.
Esta história não acaba assim. Estou certa que a interrupção deste processo pelo golpe de estado não é definitiva. Nós voltaremos. Voltaremos para continuar nossa jornada rumo a um Brasil em que o povo é soberano.
Espero que saibamos nos unir em defesa de causas comuns a todos os progressistas, independentemente de filiação partidária ou posição política. Proponho que lutemos, todos juntos, contra o retrocesso, contra a agenda conservadora, contra a extinção de direitos, pela soberania nacional e pelo restabelecimento pleno da democracia.
Saio da Presidência como entrei: sem ter incorrido em qualquer ato ilícito; sem ter traído qualquer de meus compromissos; com dignidade e carregando no peito o mesmo amor e admiração pelas brasileiras e brasileiros e a mesma vontade de continuar lutando pelo Brasil.
Eu vivi a minha verdade. Dei o melhor de minha capacidade. Não fugi de minhas responsabilidades. Me emocionei com o sofrimento humano, me comovi na luta contra a miséria e a fome, combati a desigualdade.
Travei bons combates. Perdi alguns, venci muitos e, neste momento, me inspiro em Darcy Ribeiro para dizer: não gostaria de estar no lugar dos que se julgam vencedores. A história será implacável com eles.
Às mulheres brasileiras, que me cobriram de flores e de carinho, peço que acreditem que vocês podem. As futuras gerações de brasileiras saberão que, na primeira vez que uma mulher assumiu a Presidência do Brasil, a machismo e a misoginia mostraram suas feias faces. Abrimos um caminho de mão única em direção à igualdade de gênero. Nada nos fará recuar.
Neste momento, não direi adeus a vocês. Tenho certeza de que posso dizer “até daqui a pouco”.
Encerro compartilhando com vocês um belíssimo alento do poeta russo Maiakovski:
"Não estamos alegres, é certo,
Mas também por que razão haveríamos de ficar tristes?
O mar da história é agitado
As ameaças e as guerras, haveremos de atravessá-las,
Rompê-las ao meio,
Cortando-as como uma quilha corta."
Um carinhoso abraço a todo povo brasileiro, que compartilha comigo a crença na democracia e o sonho da justiça.”

Ministérios têm programa para ampliar práticas esportivas no Rio


Os Ministérios do Esporte e da Defesa apresentaram hoje (31) seus núcleos esportivos voltados para estudantes no Rio de Janeiro. Os núcleos do Programa Segundo Tempo – Forças no Esporte (PST), localizados em Bonsucesso e Penha, ambos na zona norte do Rio, buscam ampliar acesso à prática esportiva a crianças e adolescentes como fator de formação da cidadania e melhoria da qualidade de vida, especialmente em áreas de vulnerabilidade social.
No Centro de Preparação de Oficiais da Reserva do Rio de Janeiro (CPOR-RJ), em Bonsucesso, os beneficiados têm a oportunidade de participar de oficina de jardinagem e de atividades complementares com dança e reforço escolar, além da prática de atividades esportivas.
Segundo a coordenação do programa no CPOR-RJ, as 200 crianças e adolescentes entre 8 e 16 anos que participam do projeto desenvolvem esportes olímpicos como futebol, vôlei, handebol e rugby, mas que o propósito maior é a integração social .
O presidente da Comissão de Desporto Militar, vice-almirante Paulo Martino Zuccaro, explicou que cada unidade adapta o programa às suas possibilidades, mas sempre mantendo o viés esportivo e educacional.
“É um programa de mais de seis anos que vem trazendo frutos. Soube que futuros atletas olímpicos estão saindo dos nossos núcleos já visando [a Olimpíada de] Tóquio 2020, mas o nosso objetivo final é melhorar a condição de vida do ser humano. Claro que as duas coisas andam juntas, afinal, um país desenvolvido proporciona maiores condições para a prática esportiva e o esporte traz saúde, cidadania e respeito ao próximo. É para se orgulhar e ficar emocionado vendo o que é feito por aqui”, disse.
Qualidade para as crianças
O professor de dança do Programa Segundo Tempo do CPOR-RJ, Felippe Morais, reforçou o discurso de trazer maior qualidade para crianças carentes e disse que a experiência fica ainda mais valorosa ao conviver com elas.
“São crianças que não têm muitas oportunidades e isso dói na gente. Então, você ter a chance de jogar uma luz, digamos assim, em suas vidas, faz com que a gente se sinta muito bem e trazendo algo que será essencial para a vida de cada um”.
Larissa da Silva, aluna de Felippe, disse que se sente em outro mundo durante as aulas. “É muito bom. Eu gosto de dançar todos os ritmos que ele nos passa, além de fazer o judô. Eu acabo me sentindo em outro mundo com meus colegas e com a música”, disse.
Para fazer parte do programa desenvolvido dentro do CPOR-RJ deve-se morar próximo ou na comunidade da Maré. É preciso ir até o CPOR-RJ fazer uma pré-matrícula a ser encaminhada para a Pastoral do Menor na Arquidiocese do Rio, responsável por fazer a seleção e colher documentos. Feito isso, a criança será reencaminhada ao CPOR-RJ, onde serão analisados os números de vagas e as turmas de interesse de cada um.

Rodrigo Maia assume interinamente a presidência com viagem de Temer à China


Pedro Peduzzi Repórter Da Agência Brasil

Momentos após assumir de forma efetiva o cargo de presidente do Brasil, caso se confirme o impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff, Michel Temer repassará, em caráter interino, o comando do país ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (PMDB-RJ).
De acordo com o Planalto, a cerimônia será rápida, protocolar e fechada à imprensa, na Base Aérea de Brasília, pouco antes de Temer embarcar para China, onde participará da reunião da Cúpula de Líderes do G-20, nos dias 4 e 5 de setembro.
Não há até o momento definição sobre o horário da cerimônia, uma vez que depende da conclusão do julgamento no qual o Senado decidirá se a presidenta Dilma perderá ou não o mandato.
Na China, além de participar das reuniões do G-20, Temer pretende se reunir com investidores e participar do encerramento de um seminário previsto para 2 de setembro, em Xangai, do qual participarão empresários brasileiros e investidores chineses. A viagem para a China deve durar cerca de 30 horas.
Nas reuniões com investidores estrangeiros – e nos encontros bilaterais que deverá ter com os líderes da China (Xi Jinping), da Espanha (Mariano Rajoy) e da Itália (Matteo Renzi), além do príncipe da Arábia Saudida (Mohammed Bin Nayef –, Temer pretende sinalizar que o Brasil está retomando sua atividade econômica e, assim, transmitir a ideia de que o país é seguro para receber investimentos.
Nesse sentido, a equipe econômica dispõe de uma lista de projetos que serão concedidos nos próximos meses à iniciativa privada, como rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, para que seja apresentada aos empresários.
Os chineses têm especial interesse em investir na infraestrutura brasileira, principalmente em ferrovias para o escoamento de commodities brasileiras com destino àquele país. O interesse chinês abrange, além de estradas de ferros, aviação, petróleo, e obras de metrô, entre outras áreas de negócios.

Anac aumenta fiscalização nos aeroportos para os Jogos Paralímpicos no Rio


A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou hoje (31) que aumentou o número de fiscais nos principais aeroportos do país. Mais de 500 funcionários foram destacados para atuar nos aeroportos, como parte da Operação Anac 2016, para intensificar a assistência aos atletas, membros das delegações e turistas que chegarem ao país para os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, de 7 a 18 de sembro.
São esperados 1.870 membros das delegações paralímpicas, sendo 483 atletas cadeirantes, em 25 voos internacionais, até o final da tarde desta quarta-feira (31). A Anac contará com a ajuda dos órgãos de setores aéreos e fará a divisão dos agentes em grupos para acompanhar os voos que fazem pouso nos aeroportos do Galeão, Santos Dumont, Congonhas e Guarulhos. Para facilitar o trabalho, a Anac disponibilizou um Guia de Direitos e Acessibilidade do Passageiro, elaborado junto à Secretaria de Direitos Humanos.

Venezuela congela relações com Brasil após impeachment e Itamaraty reage


Paulo Victor Chagas

Após Equador, Bolívia e Venezuela criticarem a aprovação do impeachment de Dilma Rousseff pelo Congresso Nacional, o governo brasileiro decidiu convocar os embaixadores brasileiros nos três países para consultas no Brasil. A medida foi uma reação às atitudes de algumas nações latino-americanas, em especial da Venezuela, que anunciou o congelamento das relações diplomáticas com o Brasil.

“A manifestação do governo venezuelano reflete, em primeiro lugar, um desconhecimento da realidade do Brasil, da Constituição [brasileira], das leis e daquilo que aconteceu”, disse o ministro das Relações Exteriores, José Serra, por meio da assessoria de imprensa do Palácio do Planalto.
Por meio de um comunicado oficial, o governo venezuelano condenou “categoricamente” o que chamou de “golpe de Estado parlamentar”, expressou solidariedade à ex-presidenta Dilma e às “milhões de mulheres e homens” que a elegeram. Além de retirar definitivamente o embaixador venezuelano no Brasil, Alberto Efraín Padilla, o país vizinho decidiu congelar as relações políticas e diplomáticas com o governo brasileiro.
“O governo venezuelano não tem nenhuma moral para falar em democracia, uma vez que eles não adotam um regime democrático. Basta dizer que a Venezuela tem prisioneiros políticos. Um país que tem prisioneiros políticos não vive sob uma democracia”, rebateu Serra, pedindo que os presidentes dos outros países se informem melhor sobre o que ocorreu no Brasil.
Mais cedo, o Itamaraty já havia criticado as reações de Bolívia, Equador e Cuba e repudiou a decisão da Venezuela. "O governo brasileiro lamenta as manifestações de incompreensão dos governos da Bolívia, do Equador e de Cuba sobre a conclusão do processo de impedimento da ex-Presidente da República. Os governos desses países reincidem em expressões equivocadas que ignoram os fundamentos de um Estado democrático de direito, como o que vige de maneira plena no Brasil.", informou o ministério, por meio de nota.

OUTRAS MÍDIAS


BAHIA NOTÍCIAS (BA)


Caravelas: Aeronáutica cobra ação do governo contra destruição de vila usada na 2ª Guerra

A Aeronáutica enviou um ofício para o governador Rui Costa, nesta segunda-feira (29), para cobrar providências sobre atos de vandalismo que destruíram a Vila dos Oficiais em Caravelas, no sul da Bahia. O local foi construído em 1945 e utilizado como base aérea na 2ª Guerra Mundial, sendo considerado patrimônio histórico do estado. Sob responsabilidade da Aeronáutica há 70 anos, a vila foi transferida para o governo estadual, junto com o Aeroporto de Caravelas, em agosto de 2015. A cerimônia ocorreu logo após a realização de uma reforma no aeroporto, que custou cerca de R$ 17 milhões, e contou com a presença de Rui Costa e do então ministro da Defesa, Jaques Wagner. Desde então, homens do 11º Batalhão de Engenharia e Construção do Exército Brasileiro de Araguari (MG) ocuparam a Vila dos Oficiais enquanto atuavam na construção de trecho da BR-418. Porém, os agentes deixaram o local há cerca de dois meses, quando a Vila dos Oficiais se tornou alvo da ação de vândalos. Antes com condições de abrigar moradores, o equipamento teve os móveis roubados e até mesmo as paredes e telhados foram destruídos.
No ofício encaminhado a Rui Costa, o comandante do Segundo Comando Aéreo Regional, Major-Brigadeiro José Hugo Volkmer, lembra da transferência do equipamento e pede que "sejam tomadas as devidas providências que o caso requer, tendo em vista salvaguardar o patrimônio histórico da União posto sob responsabilidade desse Governo". Porém, uma resposta efetiva pode demorar. No dia 1º de agosto deste ano, menos de um ano após a transferência, a gestão estadual anunciou a realização de uma licitação para a gestão do aeroporto de Caravelas, que deverá ser repassado junto ao aeroporto de Teixeira de Freiras a um operador único.

BV NEWS (RR)


Programação da Semana da Pátria começa no dia 1º de setembro

Em 2016, são celebrados os 194 anos da Independência do Brasil
Setembro está chegando e traz junto com ele as comemorações da Semana da Pátria. Este ano a programação inicia na quinta-feira, dia 1º, com o acendimento do Fogo Simbólico da Pátria, na réplica do Forte São Joaquim, no 6º BEC (Batalhão de Engenharia e Construção), às 6h30.
Em 2016, são celebrados os 194 anos da Independência do Brasil. Para relembrar a importância dessa conquista para o povo brasileiro, militares do Exército, Aeronáutica, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros percorrerão 21 km por ruas e avenidas da capital, levando o Fogo até a Praça Simón Bolívar, no bairro São Vicente.
Às 7h, será iniciada a condução à pé do Fogo Simbólico da Pátria. Militares e alunos dos colégios militares estaduais seguirão pelas avenidas das Guianas e Ville Roy, até a explanada do Palácio Senador Hélio Campos, em um trajeto de pouco mais de 3 km. A chegada está prevista para as 7h50.
O chefe adjunto da Casa Militar, tenente coronel Antônio Elias Pereira de Santana, destacou que o país passa por um momento de renovação do espírito patriótico, por conta da Olimpíada Rio 2016 e que em Roraima, não é diferente.
“Esse ano, teremos 10 alunos das escolas militarizadas conduzindo o Fogo Simbólico da Pátria. Além disso, o trajeto feito pelos veículos vai percorrer entre 20 e 30 bairros da cidade. A ideia é despertar nos boa-vistenses o sentimento de civismo tão necessário para o nosso país”, disse.
A partir das 8h, começa a cerimônia que terá honras militares à governadora Suely Campos e apresentação da tropa ao comandante da 1ª Brigada de Infantaria de Selva, general Algacir Antônio Polsin, quando também serão hasteadas as bandeiras de Roraima e do Brasil.
O acendimento da Pira do Fogo Simbólico da Pátria será às 8h30, quando o fogo será levado a pé, do Monumento ao Garimpeiro até a frente do Palácio senador Hélio Campos, quando será oficialmente aberta a Semana da Pátria.
O encerramento da programação acontece no dia 7, quando será realizado o desfile cívico e militar na Avenida Capitão Ene Garcez, com a participação de escolas da rede estadual, entidades civis e instituições militares.

EXPRESSO (RJ)


Drone passa a três metros de avião militar

O incidente ocorreu quando a aeronave da Força Aérea estava quase a terminar a aterragem na base área número quatro da ilha Terceira, nos Açores
Vera Lúcia Arreigoso
Vera Lúcia Arreigoso
Às 19h50, um avião militar das Forças Áerea portuguesa, CASA (CS9), que aterrou na pista 35 da base área número quatro da ilha Terceira, nos Açores, reportou aos controladores de trafego aéreo de Lisboa uma quase colisão com um drone. Quando o avião já se encontrava na final para aterrar (quase a tocar com as rodas no chão), o drone passou a cerca de três metros de distância. Este é mais um dos casos registados este ano e que está a preocupar as autoridades aeronáuticas.
Os registos, oficiais, dão conta de 17 ‘intrusões’ desde 2014. Os relatos de pilotos que do cockpit avistam mais do que apenas o céu não são muitos, mas são cada vez mais. Os quatro cruzamentos entre drones e aviões em 2014, aumentaram para sete em 2015 e em 2016 são já seis, quase sempre na área de Lisboa.
Este sábado, o Expresso avançou com o caso de um Boeing 737-800 da Ryanair, com 200 passageiros a bordo que, a 21 de agosto, passou “incrivelmente perto” de um drone. Estava a 1500 metros de altitude, com o céu limpo e a apenas 20 km do destino (aeroporto de Faro). Com a pista à vista e já sintonizados na frequência com os controladores aéreos de Faro, acertavam as últimas indicações para a descida quando o inesperado aconteceu e o sobressalto invadiu o cockpit.
Também em abril, um avião comercial passou 50 metros abaixo de um drone quando vinha de Madrid para a capital e em junho há outra ocorrência em que a separação entre aeronaves com e sem piloto não foi além de 150 metros.
No plano técnico, há quem defenda que as aeronaves não tripuladas devam ter dispositivos que permitam a sua identificação nos radares e pelas restantes aeronaves. Por exemplo, um transponder. O sistema permitiria aos controladores aéreos ‘verem’ os drones e aos aviões comerciais alertarem, de forma sonora, os respetivos pilotos quando a proximidade é demasiada — à semelhança do que acontece com o sensor de estacionamento dos automóveis.

INFODEFENSA


Abimde reúne a la industria de Seguridad y Defensa en Brasilia

Entre el 27 y el 29 de septiembre, más de 80 empresas exhibirán sus productos y servicios durante la 4ª Muestra BID Brasil.

Llevada a cabo por Abimde (Asociación Brasileña de las Industrias de Materiales de Defensa y Seguridad), el evento se lleva a cabo en el Centro de Convenciones Ulysses Guimarães, en Brasilia (DF), y promete ser un importante escaparate para que las empresas nacionales presenten sus novedades al mercado.

Con el apoyo del Ministerio de Defensa, las Fuerzas Armadas y de la Apex-Brasil (Agencia Brasileña de Promoción de Exportaciones e Inversiones), la 4ª Muestra BID Brasil tiene como objetivo generar nuevas oportunidades de negocio internacionales, la apertura de los mercados a las empresas brasileña que quieren presentar diferentes productos y servicios.

Se calcula que este evento, considerado el más importante para la industria de Defensa brasileña, reciba alrededor de 3.500 personas entre Agregados Militares, miembros del Cuerpo Diplomático, Fuerzas Armadas, Policía y Auxiliares, Defensa Civil, Medios de Comunicación Especializados y miembros de la Academia.

Entre las compañías que participarán en la 4ª Muestra BID Brasil destacan:

Altave

Altave presentará Altave Omni, una tecnología clave para la prevención de la delincuencia en los Juegos Olímpicos y es también el primer aerostato de vigilancia permanente de grandes áreas ya utilizado en aplicaciones civiles.

La solución utiliza tecnología desarrollada para satisfacer las necesidades de protección de instalaciones críticas de gran tamaño, desde estadios a bases militares en escenarios de guerra.

Capaz de cubrir grandes áreas en 360° con imágenes simultáneas y de alta definición, puede supervisar detalles sobre puntos específicos sin perder el escenario completo.

Todas las imágenes están indexadas temporal y geográficamente, convirtiéndose así en una gran herramienta para la ciencia forense.

Berkana

El Grupo Berkana se especializa en soluciones para las áreas de inteligencia, contrainteligencia, grupos de operaciones tácticas, proyectos especiales y consultoría, cuenta con un equipo enfocado en satisfacer y entender las necesidades de cada cliente.

Algunas de sus soluciones se presentarán en la 4ª Muestra BID Brasil, como sus vehículos de inteligencia; solución de captura de imagen a través de la cámara de un teléfono celular; reconocimiento facial a través de móvil; servicio de exploración; o placas de software de reconocimiento.

Condor no letal

Líder mundial y pionero en la implementación del concepto de no letalidad en Brasil, Condor mostrará en su stand sus tecnologías.

Equipos como la nueva arma eléctrica Spark Z 2.0, que proporciona batería blindada, kit de datos con conexión Wi-Fi y asegura la expulsión del cartucho; el innovadora granada de aerosol (pimienta o CS), única en el mercado; municiones de impacto controlado Soft Punch, desarrolladas a petición de la ONU con uso establecido en Operaciones de Paz; o aerosol lacrimógeno que no afecta a los perros ni a caballos; entre otros dispositivos.

La empresa Welser, del Grupo Condor, presentará tecnologías como FN 303 y el cañón de sonido, dos proyectos con vista a su nacionalización mediante la transferencia de tecnología.

Consub

Consub Defensa y Tecnología SA es una empresa brasileña dedicada al desarrollo de sistemas de control táctico y de armas. Su principal producto es el Siconta, que equipa a las seis fragatas de la Clase Niterói, a la corbeta Barroso, al portaaviones São Paulo y dentro de poco a los patrulleros de 500 toneladas de la Marina de Brasil.

Embraer y afiliados

Embraer Defensa y Seguridad y sus empresas Atech, Savis-Bradar y Visiona promoverán soluciones integradas con aplicaciones en los ámbitos de la Defensa y la Seguridad.

En esta edición. Aetech mostrará sus sistemas de comando, control, inteligencia y seguridad cibernética, además de Sagitario y Sigma, soluciones que ayudan a maximizar la eficiencia y la seguridad del control en la gestión del flujo de tráfico aéreo brasileño.

La línea de radares de vigilancia M20, M60, M200 y S200, con tecnología desarrollada íntegramente en Brasil, así como soluciones para el control de sistemas como Sisfron (Sistema Integrado de Monitoreo de Fronteras), son los productos más destacados de Savis-Bradar.

Visiona, por su parte, es responsable de la integración del sistema del Satélite Geoestacionario de Defensa y Comunicaciones Estratégicas y promoverá nuevos servicios por teledetección remota vía satélite para la vigilancia de las telecomunicaciones.

Líder en la industria Aeroespacial y de Defensa en América Latina, Embraer Defensa y Seguridad ofrece una línea completa de soluciones integradas como el C4I (Centro de Comando, Control, Comunicación, Computación e Inteligencia), tecnologías de vanguardia en el desarrollo y producción de radar de detección/reconocimiento y sensores para señales electromagnéticas de inteligencia, avanzadas redes de comunicación, sistemas integrados para el control y vigilancia de las fronteras como el A-29 Super Tucano, un avión de ataque ligero y de entrenamiento avanzado y el avión multiusos KC-390, una aeronave multiuso de reabastecimiento en vuelo.
Información del evento:

4ª Mostra BID Brasil

Ubicación: Centro de Convenciones Ulysses Guimarães, en Brasilia (DF)

Fecha: del 27 al 29 de septiembre de

Horarios: Muestra: 27-29, de 14h a 18h; Conferencias: 28 y 29, desde las 9:30 am hasta las 12:30 pm.

IBAHIA (BA)


Embraer encerra inscrições para programa de trainee; confira

A convocação é chamada no dia 12 de dezembro
Redação iBahia
A Embraer, empresa aeroespacial, encerra hoje as inscrições com o Programa de Especialização em Engenharia (PGE) aberto para a capacitação de engenheiros recém-formados .
Em parceria com o ITA, oferece o título de mestrado profissional em engenharia aeronáutica, reconhecido pela CAPES/ MEC. Os cursos e atividades são ministrados em dependências da empresa por profissionais da Embraer e consultores contratados.
As vagas são engenheiros graduados entre 2014 e 2016 nas modalidades aeronáutica, civil, computação, elétrica, eletrônica, mecânica, mecatrônica, materiais, naval, produção ou outras relacionadas a estas.​​​
Ao participar do programa, o candidato selecionado se torna um bolsista de mestrado da fundação ligada ao ITA: FCMF – Fundação Casimiro Montenegro Filho. O processo de contratação como engenheiro ocorre ao final do PEE e depende da necessidade da Embraer naquele momento, do perfil do participante e do seu desempenho durante o programa.

DeFato Online (MG)


Equipe de Aerodesign da Unifei Itabira busca patrocínio para competição

A competição SAE Brasil AeroDesign acontecerá entre os dias 3 e 5 de novembro, em São Paulo
Mariana Reis
O projeto de extensão da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) de Itabira, L.O.T.S Aerodesign, está precisando de patrocinadores para ajudar na compra de materiais de construção e para a participação em uma competição que acontecerá em novembro, a SAE Brasil AeroDesign.
A data prevista para da competição é entre os dias 3 e 6 de novembro, no aeroporto do Departamento de Ciência e Tecnológica da Aeronáutica (DCTA), em São José dos Campos, São Paulo. Hoje, o L.O.T.S Aerodesign conta com 35 membros. Todas as montagens do projeto são feitas na oficina da Unifei.
O projeto busca incluir alunos de todos os cursos de engenharia da Unifei, aplicando conhecimentos aprendidos dentro de sala de aula em uma situação real. O L.O.T.S Aerodesign foi criado em 2014. No ano de 2015, a equipe teve a sua primeira participação na competição, onde obteve o 46° lugar entre mais de 60 equipes.
Competição
De acordo com o capitão da equipe e estudante de engenharia elétrica, Thalles Rodrigues Ribeiro, o objetivo principal da competição, que é promovida pela SAE Brasil, em conjunto com a Embraer, é expor os alunos a situações e problemas reais da indústria aeroespacial. A criação principal é de uma aeronave rádio, controlada de carda, no qual tende a ser muito leve e que suporte carregar uma grande quantidade de carga.
Segundo Thalles, na competição existem aeronaves que conseguem carregar aproximadamente dez vezes mais que o seu próprio peso. “Buscam as melhores soluções. Sendo criativas, com bom custo benefício e seguras. Contribuem para o desenvolvimento da indústria aeroespacial brasileira”, salientou.
SAE Brasil AeroDesign
O programa Competição SAE BRASIL AeroDesign é um desafio lançado aos estudantes de Engenharia que tem como principal objetivo propiciar a difusão e o intercâmbio de técnicas e conhecimentos de Engenharia Aeronáutica, através de aplicações práticas e da competição entre equipes. Ao participar do programa SAE AeroDesign o aluno se envolve com um caso real de desenvolvimento de projeto aeronáutico, desde sua a concepção, projeto detalhado, construção e testes.
Ajuda
Thalles diz que toda ajuda é muito bem-vida, pois teme que com a crise, a Unifei não tenha muitos recursos para ajudá-los. “Serão quatro dias de competição. Então vamos gastar com passagens, alugueis e materiais para construção”, ressaltou.

SEGS (SP)


10º Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável

A premiação reconhece os melhores projetos nas áreas de empreendedorismo e sustentabilidade de todo o país
Já estão abertas as inscrições para a 10ª edição do Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável, iniciativa do Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE). Realizado anualmente, o prêmio homenageia um dos grandes empreendedores da história brasileira e é considerado uma das grandes celebrações do empreendedorismo sustentável, reunindo projetos de todos os cantos do país que contribuam para o desenvolvimento da sociedade.
Em sua décima edição, o Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável está dividido em quatro categorias (Empreendedorismo Social, Empreendedorismo Ambiental, Empreendedorismo na Educação e Empreendedorismo Econômico) que abrangem três modalidades: Empresarial (Empresa de Micro e Pequeno porte, Empresa de Médio porte, Empresa de Grande-Médio e Grande porte), Comunidade Acadêmica (Graduação e Pós-Graduação) e Pessoa Física. Além disso, nessa edição o prêmio apoia os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), lançados pela Organização das Nações Unidas (ONU).
O Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável chega ao seu décimo ano de história reconhecendo ideias e projetos que contribuem para a melhoria de vida de milhares de brasileiros. “Ao longo desses anos, ficou claro para nós que o conjunto das iniciativas destacadas pela premiação traz uma mudança de paradigmas. Isso é motivador e nos empolga, dando a certeza de que com criatividade e incentivo, os empreendedores brasileiros podem construir uma sociedade digna e justa para todos”, comemora Norman de Paula Arruda Filho, presidente do Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE).
Sobre Ozires Silva
Formado em engenharia pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Ozires Silva traz um longo histórico de contribuição para o desenvolvimento do país, principalmente para o avanço da indústria aeronáutica brasileira. Foi um dos fundadores da Embraer, presidente da Petrobras e, posteriormente, ministro da Infraestrutura. Já publicou cinco livros e recebeu diversas condecorações internacionais.



Leia também:









Receba as Últimas Notícias por e-mail, RSS,
Twitter ou Facebook


Entre aqui o seu endereço de e-mail:

___

Assine o RSS feed

Siga-nos no e

Dúvidas? Clique aqui




◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share



Eventos






Publicidade






Recently Added

Recently Commented